Arquivo da tag: Ribeiro

Senadora Daniella Ribeiro pede exoneração da prima com salário de R$ 15 mil

A prima da senadora Daniella Ribeiro (PP) foi exonerada do cargo que ocupava no Senado. A exoneração foi feita a pedido da parlamentar e divulgada pelo apresentador Clilson Júnior, no Arapuan Verdade, da rádio Arapuan FM, nesta segunda-feira (7).

Iuska Cyntia Mariz Galvão estava contratada para cargo em comissão de assistente parlamentar pleno.

Iuska é estudante de Odontologia em período integral e estaria em choque de horário com o expediente no Senado. O salário dela chegava a R$ 15 mil.

 

clickpb

 

 

Aguinaldo Ribeiro e mais três políticos do PP se tornam réus por organização criminosa

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta terça-feira (11), por 3 votos a 2, aceitar a denúncia do Ministério Público contra três deputados e um senador do Progressistas (PP) por organização criminosa.

Os quatro políticos são acusados de desviar dinheiro da Petrobras no esquema investigado pela Operação Lava Jato.

Com a decisão da Segunda Turma, os quatro políticos passam à condição de réus e responderão a uma ação penal. A decisão não representa condenação. Ainda haverá a fase de instrução do processo; depois, os depoimentos das testemunhas; e colheita de provas. Ao final, eles serão julgados, podendo ser condenados ou absolvidos.

Viraram réus os seguintes políticos do PP:

  • Eduardo da Fonte (PP-PE), deputado;
  • Arthur Lira (PP-AL), deputado;
  • Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), deputado;
  • Ciro Nogueira (PP-PI), senador.

G1

 

 

Fla bate Bahia com estreia e passe sem querer de E. Ribeiro

O Flamengo não mostrou um bom futebol neste domingo, mas venceu por 1 a 0 o Bahia, na Fonte Nova, pelo Campeonato Brasileiro. Com o resultado, os rubro-negros chegaram a 17 pontos e vão dormir na terceira colocação da Série A. Já os baianos seguem com dez e entram na zona de rebaixamento.

O Bahia foi melhor na partida até a expulsão do zagueiro Lucas Fonseca, ainda no primeiro tempo. A partir daí, o time rubro-negro teve mais posse de bola, mas sofria com os contra-ataques dos donos da casa, que eram mais perigosos. Só que no segundo tempo, após assistência sem querer de Éverton Ribeiro, a bola sobrou para Berrío finalizar para a rede e decretar a vitória carioca em Salvador.

Na próxima rodada, o Flamengo terá pela frente o São Paulo, no domingo, no Rio de Janeiro. No mesmo dia, o Bahia joga o clássico contra o Vitória, no Barradão.

Foto: Raul Spinassé/A Tarde / Futura Press

O jogo – O duelo começou movimentado, com as duas equipes em busca do ataque. O Bahia teve a primeira boa chance de gol aos nove minutos. Zé Rafael roubou a bola de Willian Arão e arriscou de longe, mas para fora. A resposta do Flamengo veio aos 13, quando Diego achou Guerrero na área, só que o peruano chutou fraco, facilitando a defesa de Jean.

Aos poucos, o Bahia dominou as ações e passou a pressionar o Flamengo. Aos 20 minutos, Zé Rafael levou a melhor sobre Rafael Vaz na linha de fundo e cruzou, mas viu Rhodolfo salvar os rubro-negros. Depois, aos 29, Lucas Fonseca quase abriu o placar, só que cabeceou errado.

Quando o Bahia era superior em campo acabou ficando com um homem a menos após Lucas Fonseca receber o segundo cartão amarelo. O zagueiro acertou chute sem bola em Guerrero e ficou discutindo com o peruano após o lance.

Foto: Will Vieira/Raw Image / Gazeta Press

Mesmo com um homem a menos, o Bahia permanecia mais perigoso. Zé Rafael roubou a bola de Diego no meio, foi em direção ao gol e chutou para boa defesa de Thiago. O Flamengo respondeu no minuto seguinte, em finalização em força de Guerrero que parou em Jean.

Nos minutos finais, a partida ganhou em emoção, pois o Flamengo passou a pressionar, mas dava espaço para os contra-ataques do Esquadrão de Aço. Os donos da casa quase marcaram aos 44 minutos, em chute de Allione que parou em grande defesa de Thiago. Nos acréscimos, foi a vez dos cariocas responderem em cabeceio de Willian Arão que foi próximo do gol de Jean. Assim, o duelo foi para o intervalo com o placar inalterado na Fonte Nova.

No segundo tempo, o time carioca voltou pressionando os mandantes em busca do gol, mas sofria com os erros de passes. Assim como na etapa inicial, os donos da casa tinham espaço para avançar e tiveram a primeira boa chance de marcar aos 11 minutos. Zé Rafael cobrou falta e quase acertou o ângulo de Thiago. Os rubro-negros só finalizaram aos 16, com Trauco, de longe, que parou em defesa de Jean.

Foto: Walmir Cirne/Coofiav / Gazeta Press

O Bahia permanecia sendo mais perigoso e teve nova chance de marcar aos 20 minutos. Mendoza recebeu passe na entrada da área e finalizou para o gol. O goleiro Thiago tentou a defesa, mas a bola escorregou de mão e passou por cima do travessão para sua sorte.

Quando o Flamengo mais sofria no segundo tempo, acabou “achando” o gol, aos 28 minutos. Éverton Ribeiro tentou o chute, mas deu um passe para Berrío. O colombiano finalizou cruzado,m sem chance para Jean.

Depois do gol, os cariocas passaram a administrar o resultado. Com isso, o Bahia perdeu o espaço para os contra-ataques e teve dificuldade em buscar o empate. Assim, o duelo diminuiu o ritmo até o apito final do árbitro.

FICHA TÉCNICA:

BAHIA 0 X 1 FLAMENGO

Local : Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)

Data: 25 de junho de 2017, domingo

Hora: 16h (de Brasília)

Árbitro: Igor Junio Benevenuto (MG)

Assistentes: Marcio Eustaquio Santiago (MG) e Celso Luiz da Silva (MG)

Renda: R$ 730.534,50

Público: 14.065 pagantes

Cartões amarelos: Matheus Reis (Bahia); Guerrero, Rodinei e Éverton Ribeiro (Flamengo)

Cartões vermelhos: Lucas Fonseca (Bahia)

GOL: FLAMENGO: Berrío, aos 28min do segundo tempo

BAHIA: Jean, Eduardo, Tiago, Lucas Fonseca e Matheus Reis; Matheus Sales, Juninho, Vinícius (Rodrigo Becão) e Allione (Régis Souza); Zé Rafael e Edigar Junio (Mendoza)

Técnico: Jorginho

FLAMENGO: Thiago, Rodinei, Rhodolfo, Rafael Vaz e Trauco; Márcio Araújo, Willian Arão (Berrío), Diego e Everton Ribeiro (Cuéllar); Matheus Sávio (Vinícius Júnior) e Guerrero

Técnico: Zé Ricardo

Gazeta Esportiva

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Morre no Rio o escritor e acadêmico João Ubaldo Ribeiro, aos 73 anos

Morreu de madrugada desta sexta-feira (18), em casa, no Leblon, Zona Sul do Rio, o escritor e acadêmico João Ubaldo Ribeiro, aos 73 anos. Como mostrou o Bom Dia Rio, ele teve uma embolia pulmonar. João Ubaldo era casado e tinha quatro filhos. Inicialmente, o corpo dele seria velado a partir das 10h na Academia Brasileira de Letras (ABL), no Centro do Rio, mas a cerimônia sofreu atrasos por conta da vinda de parentes de outros estados, e acabou sendo adiada para às 13h. Segundo a ABL, o velório vai acontecer no Salão dos Poetas Românticos e deve ser aberto ao público. A academia decretou luto por três dias.

 

JOÃO UBALDO RIBEIRO
1941 – 2014

De acordo com funcionários do Cemitério São João Batista, em Botafogo, Zona Sul, o sepultamento dele estava previsto para ocorrer às 16h. Por conta das mudanças, o enterro poderá ser adiado para sábado (19).

O escritor era o 7º ocupante da cadeira número 34 da Academia Brasileira de Letras. Ele foi eleito em 7 de outubro de 1993, na sucessão de Carlos Castello Branco.

João Ubaldo Ribeiro ganhou em 2008 o Prêmio Camões, o mais importante da literatura em língua portuguesa. Ele é autor de livros como “Sargento Getúlio”, “O sorriso dos lagartos”, “A casa dos budas ditosos” e “Viva o povo brasileiro”. Também ganhou dois prêmios Jabuti, da Câmara Brasileira do Livro, em 1972 e 1984, respectivamente para o melhor autor e melhor romance do ano, por ‘Sargento Getúlio’ e ‘Viva o povo brasileiro”.

Nascido em Itaparica (BA), Ribeiro viveu até os 11 anos com a família em Sergipe, onde o pai era professor e político. Passou um ano em Lisboa e um ano no Rio para, em seguida, se estabelecer em Itaparica, onde viveu aproximadamente sete anos.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

João Ubaldo também se formou bacharel em Direito, em 1962, pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), mas nunca chegou a advogar. Entre 1990 e 1991, o escritor morou em Berlim, na Alemanha, a convite do Instituto Alemão de Intercâmbio (DAAD – Deutscher Akademischer Austauschdienst).

Ele era pós-graduado em Administração Pública pela UFBA e mestre em Administração Pública e Ciência Política pela Universidade do Sul da Califórnia (USC) .

O escritor foi professor da Escola de Administração e da Faculdade de Filosofia da Universidade Federal da Bahia e professor da Escola de Administração da Universidade Católica de Salvador. Como jornalista, trabalhou como repórter, redator, chefe de reportagem e colunista do Jornal da Bahia; foi também colunista, editorialista e editor-chefe da Tribuna da Bahia.

Ribeiro trabalhou como colunista do jornal Frankfurter Rundschau, na Alemanha, e foi colaborador de diversos jornais e revistas no país e no exterior, entre os quais, além dos citados, Diet Zeit (Alemanha), The Times Literary Supplement (Inglaterra), O Jornal (Portugal), Jornal de Letras (Portugal), Folha de S. Paulo, O Globo, O Estado de S. Paulo, A Tarde e muitos outros.

A formação literária de João Ubaldo Ribeiro iniciou ainda nos primeiros anos de estudante. Foi um dos jovens escritores brasileiros que participaram do International Writing Program da Universidade de Iowa, nos Estados Unidos.Trabalhando na imprensa, pôde também escrever seus livros de ficção e construir uma carreira que o consagrou como romancista, cronista, jornalista e tradutor.

Obras
Os primeiros trabalhos literários de João Ubaldo Ribeiro foram publicados em diversas coletâneas, como “Reunião”, “Panorama do Conto Baiano”. Aos 21 anos de idade, escreveu o seu primeiro livro, “Setembro não tem sentido”, que ele desejava batizar como “A Semana da Pátria”, contra a opinião do editor. O segundo foi “Sargento Getúlio”, de 1971. Em 1974, publicou “Vencecavalo e o Outro Povo”, que por sua vontade se chamaria “A Guerra dos Paranaguás”.

Consagrado como um marco do romance brasileiro moderno, “Sargento Getúlio” filiou o seu autor, segundo a crítica, a uma vertente literária que sintetiza o melhor dos escritores Graciliano Ramos e Guimarães Rosa. A história é temperada com a cultura e os costumes do Nordeste brasileiro e, em particular, dos sergipanos. Esse regionalismo extremamente rico e fiel dificultou a versão do romance para o inglês, obrigando o próprio autor a fazer esse trabalho. A seu respeito pronunciaram-se, nos Estados Unidos e na França, as colunas literárias de todos os grandes jornais e revistas.

Em 1999, foi um dos escritores escolhidos em todo o mundo para dar depoimento, ao jornal francês Libération, sobre o Terceiro Milênio. E Viva o Povo Brasileiro foi o tema do exame de Agrégation, concurso para detentores de diploma de graduação na universidade francesa. Este romance e “Sargento Getúlio” constaram da maior parte das listas dos cem melhores romances brasileiros do século.

Prêmios
– Prêmio Golfinho de Ouro, do Estado do Rio de Janeiro, conferido, em 1971, pelo romance Sargento Getúlio;
– Dois prêmios Jabuti, da Câmara Brasileira do Livro, em 1972 e 1984, respectivamente para o Melhor Autor e Melhor Romance do Ano, pelo romances Sargento Getúlio e Viva o povo brasileiro;
– Prêmio Altamente Recomendável – Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil,1983, para Vida e Paixão de Pandonar, o Cruel ;
– Prêmio Anna Seghers, em 1996 (Mogúncia, Alemanha);
– Prêmio Die Blaue Brillenschlange (Zurique, Suíça);
– Detém a cátedra de Poetik Dozentur na Universidade de Tubigem, Alemanha (1996).
– Prêmio Lifetime Achievement Award, em 2006;
– Prêmio Camões, em 2008.

G1

Deputado federal Aguinaldo Ribeiro defende implantação de Pólo Mineral na PB

aguinaldoO ex-ministro das Cidades participou, em campina Grande, de um encontro com dirigentes do DNPM (Departamento Nacional de Produção Mineral). Ribeiro apresentou uma palestra com a temática: O Futuro da Mineração do Brasil, tendo sido recebido pelo diretor geral do DNPM Sérgio Augusto, por representantes do órgão em âmbito nacional, por empresários e pela deputada estadual Daniella Ribeiro (PP) que acompanhou o seu irmão durante atividades em Campina Grande.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook
“Queremos compatibilizar mineração com qualidade de vida e comprometimento com as gerações futuras, para isso é fundamental a implantação de um Pólo Mineral na Paraíba, temos inúmeras potencialidades que são pouco exploradas”, enfatizou. Para Aguinaldo, a viabilidade de ações estruturantes para a Paraíba, só será possível quando todos os agentes políticos, detentores de mandato ou não, derem as mãos e elaborem uma agenda positiva, com foco na geração de emprego e renda para o nosso povo.

Ribeiro almoçou com familiares e correligionários, retornou para a Capital paraibana e participou na noite desta sexta, da abertura do 12º Congresso da Confederação Nacional de Associações de Moradores (12º CONAM), que está sendo realizada no Centro de Convenções de João Pessoa até este domingo (25) e que reúne 1,1 mil delegados de associações de moradores de todo o país para discutir políticas públicas em áreas como saúde e habitação.

MaisPB com Assessoria

Aguinaldo Ribeiro recusa convite para disputar governo da Paraíba

aguinaldoÉ impressionante o prestígio do ministro paraibano Aguinaldo Ribeiro, das Cidades, com a presidente Dilma Rousseff. Ao ponto de recusar um convite dela para se tornar candidato ao governo da Paraíba no próximo ano.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A informação está veiculada na coluna do repórter Felipe Patury, da Revista Época. Abaixo o texto:

“O ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, tenta convencer seu colega das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, a disputar o governo da Paraíba. O plano de Carvalho é pôr Ribeiro, do PP, na cabeça de chapa e reservar o lugar de vice para alguém de seu PT. O que Ribeiro achou disso? Adorou, mas disse não. Os líderes do PP não querem pensar em vê-lo fora da Esplanada.”

Marcone Ferreira

Documentário sobre Darcy Ribeiro estreia na tevê neste domingo

Um homem de causas, assim pode ser definido Darcy Ribeiro. No documentário “Darcy – um brasileiro”, dirigido por Maria Maia, o telespectador vai conhecer um pouco desta personalidade, visto por ele mesmo e pela ótica de amigos e colaboradores.

Com estreia prevista para 19 de maio, às 20h30 na TV Senado, o documentário conta a história do pensador Darcy, das suas inquietações e da sua busca por soluções para o Brasil. Mineiro de Montes Claro, Darcy dedicou a sua vida aos menos favorecidos.

Na pele de antropólogo, defendeu os índios, fundou o Museu do Índio, ajudou na Criação do Parque Nacional do Xingu, documentou várias etnias em livros e fotografias; na de educador e professor criou a Universidade de Brasília, a Lei de Diretrizes Básicas da Educação e os CIEPS e na de político, foi chefe da Casa Civil de João Goulart, lutou contra a ditadura, foi exilado, foi vice-governador do Brizola, senador da República.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Mesmo vencido, como costumava afirmar, Darcy assumiu preferir o lado dos derrotados do que ter contribuído com os vencedores, neste caso, com aqueles que limitaram a democracia. Para quem perder a estreia, a TV Senado prevê reprises em 25/5 (13h30) e 2/6 (12h30).

 

Carta Maior

Aguinaldo Ribeiro alerta prefeitos da PB sobre exigências técnicas para obter recursos federais

aguinaldoO ministro das Cidades Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), alertou neste sábado (13) os prefeitos paraibanos sobre os cuidados e as exigências técnicas a serem atingidas pelos projetos a serem apresentados junto a sua pasta para a obtenção de recursos federais. Segundo o ministro, é indispensável que as prefeituras, montem uma estrutura adequada para a elaboração de projetos.

“Se há planejamento, isso deixa de pertencer a governos e passa a ser política de Estado. Entre os prefeitos eleitos, muitos nos consultaram perguntando se deviam montar uma estrutura de projetos. Eu disse que era fundamental, que sem isso eles não conseguiriam recursos”, pontuou,acrescentando que: “Muitos têm dificuldade de apresentação de projetos. Nem todo município dispõe de uma estrutura capaz de entregar os projetos”, sentenciou.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Aguinaldo sustentou seu raciocínio, afirmando que este é um alerta da Presidência da República, onde se faz necessária uma mudança cultural dos gestores públicos: “A presidenta Dilma falou sobre isso quando esteve visitando a Paraíba, semanas atrás: o problema, atualmente, não são os recursos. Falta ao Brasil a cultura de planejar. Não se pode mais ter uma gestão municipal em que você não saiba qual é a tendência da cidade, para onde se pode induzir o crescimento. É inconcebível para um gestor não manter esse planejamento. E aí entram o plano diretor de gestão, o plano de saneamento. Como eu posso pensar em construir casas, num lugar onde a pessoa não vai querer morar?”, indagou o paraibano.

Segundo Ribeiro, tais mudanças precisam ocorrer em todas as esferas de poder em âmbito governamental: “Isso tem de acontecer nos Estados e municípios. Já há uma consciência de que, se não se organizar, tem a demora na captação de recursos e uma demora normal na execução das obras, que às vezes leva muitos anos”, pontuou.

Aguinaldo também salientou que um projeto bem elaborado, reduz o tempo das obras. “Temos perdido tempo em razão da não apresentação de projetos ou da apresentação de projetos sem qualidade”, recomendou.

Para o ministro, é preciso agilizar o início da execução das obras para evitar que o contrato expire. Os empreendimentos não iniciados 24 meses após a assinatura do contrato ficam inviabilizados. “Esse é um dos gargalos que devemos superar. É preciso empenho dos governadores e prefeitos para avançar neste sentido”, alertou Aguinaldo Ribeiro.

Redação com assessoria

Ministro Aguinaldo Ribeiro anuncia um pacote de investimentos de mais de R$ 3,5 bilhões na Paraíba

O ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro (PP), anunciou, nesta segunda-feira (7), um pacote de investimentos para a Paraíba no valor de mais de R$ 3,5 bilhões. O valor dos recursos foi revelado na sede da Caixa Econômica Federal, em João Pessoa. Segundo Aguinaldo, os recursos serão destinados para obras de infraestrutura, mobilidade urbana, transportes, saneamento e habitação.

O ministro disse ainda que do total dos recursos investidos no Estado, um total de R$ 2,3 milhões serão utilizados em programas habitacionais, R$ 144 milhões para saneamento básico e R$ 117 milhões que serão destinados aos municípios de João Pessoa, Campina Grande, Cajazeiras, Cabedelo e Santa Rita.

De acordo com o ministro, as obras previstas para o Estado da Paraíba estão em fase da análise e os recursos já podem ser liberadas pela Caixa Econômica já nos próximos 60 dias.

Fonte: PolíticaPB

IBOPE: Romero continua na dianteira seguido por Tatiana Medeiros e Daniella Ribeiro

Números da pesquisa foram conhecidos durante o JPB 2ª Edição. Primeira rodada foi divulgada no dia 17 de agosto. Agora os números são: Romero – 39% , Tatiana- 21% , Daniela- 15%, Bolinha -4%, Guilherme 3%, Alexandre – 1%, Sizenando -1%.

Esta é a segunda rodada da pesquisa Ibope com intenções de voto para a cidade de Campina Grande. Os números vão ser conhecidos durante o JPB 2ª Edição, nas Tvs Cabo Branco e Paraíba. Até o final da campanha eleitoral uma nova rodada de pesquisa será realizada em Campina.

Sete candidatos estão na disputa pela gestão da Rainha da Borborema: Alexandre Almeida (PT), Artur Bolinha (PTB), Daniela Ribeiro (PP), Guilherme Almeida (PSC), Romero Rodrigues (PSDB), Sizenando Leal (PSOL) e Tatiana Medeiros (PMDB).

A primeira pesquisa Ibope, divulgada em 17 de agosto, apontou a liderança de Romero Rodrigues com 34%. O candidato do PSDB foi seguido Daniella Ribeiro com 21% e Tatiana Medeiros com 20%. Guilherme Almeida registrou 4%, Alexandre Almeida e Artur Bolinha ficaram com 1% cada. O candidato Sizenando Leal não pontuou, brancos e nulos foram 12% e 7% não sabiam em quem votar ou não responderam.

A consulta do Ibope também irá mostrar a avaliação da gestão do atual prefeito, Veneziano Vital do Rêgo (PMDB), e do governador Ricardo Coutinho (PSB).


PB Agora

Com G1/PB