Arquivo da tag: resolver

Bolsa Família é bloqueado para mais de 14 mil famílias da PB; veja como resolver

bolsa familiaO governo federal suspendeu o benefício de 14.067 famílias paraibanas por falta de atualização cadastral no programa Bolsa Família. Em João Pessoa, são 2.880 benefícios bloqueados. Outras cidades como São José do Sabugi, no Sertão paraibano, que está com 90% dos cadastros desatualizados, e Massaranduba e Cabaceiras, no Cariri do estado, que contabilizam 77% das famílias na mesma situação, também constam com benefícios bloqueados.

A revisão cadastral começou no mês de maio de 2014 e terminou em 16 de janeiro deste ano. Confira a relação completa das cidades com benefícios bloqueados.

As famílias que estão com o benefício bloqueado devem comparecer aos Centros de Referência da Assistência Social (Cras) ou as prefeituras locais para regularizarem a situação, podendo voltar a receber o benefício a partir do dia 20 de março.

“As famílias que fizerem a atualização até 20 de março poderão voltar a receber o Bolsa Família, desde que continuem com perfil para o programa”, destaca a coordenadora-geral de administração de benefícios do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), Caroline Paranayba.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Para a atualização cadastral, os titulares do cartão Bolsa Família devem levar o CPF ou título de eleitor. Responsáveis por famílias indígenas devem apresentar qualquer outro documento de identificação de validade nacional.

Caso o cadastro vá ser atualizado por outro membro da famílias, o responsável deve levar, pelo menos, Certidão de Nascimento, Certidão de Casamento, Certidão Administrativa de Nascimento do Indígena (Rani), CPF, Carteira de Identidade; Carteira de Trabalho e Previdência Social ou Título de Eleitor.

Em fevereiro, o benefício será pago para mais de 525,4 mil famílias, que vão receber pouco mais de R$ 93,6 milhões.

 

Portal Correio

Operação Lava-jato: ‘Ele não tinha o direito de usar meu gabinete para resolver problemas pessoais’, diz Cícero ao demitir assessor

ciceroO senador paraibano Cícero Lucena revelou que demitiu Luiz Paulo Gonçalves de Oliveira, que era seu assessor há oito anos por conta das suspeitas de que ele teria tido uma passagem de avião paga pelo doleiro Alberto Yousseff.

Segundo Cícero, o assessor confessou que uma empresa teria pago sua passagem, mas que ele teria usado isso de forma pessoal.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“Em janeiro de 2012, em recesso do Senado e férias particulares ele foi convidado pelo cunhado dele, assessor do senador Ciro Nogueira, para ir a São Paulo resolver um problema particular. O erro dele foi que a passagem foi paga por conta desta empresa, embora não tenha tido nenhum desdobramento. Ele pediu desculpas por ter deixado um cartão de visitas de assessor do meu gabinete no local onde foi resolver este problema”, disse.

Cícero disse que espera que ele prove sua inocência. Até lá, Luiz Paulo não responde mais como assessor do senador.

“Ele vai ter o tempo de provar que é inocente, mas ele não tinha o direito de usar meu gabinete como cartão de apresentação para resolver problemas particulares”, disse.

João Thiago e Fernando Braz

Chove em 29 cidades da Paraíba, mas não é suficiente para resolver problema da seca

Jornal Correio da Paraíba
Jornal Correio da Paraíba

Nas últimas 24 horas, entre a terça-feira e a manhã dessa quarta-feira (18), choveu em 16 localidades do Estado, sendo o município de São João do Tigre, no Cariri paraibano, o que teve a maior precipitação pluviométrica, 51 mm. O segundo maior registro foi em São Sebastião de Umbuzeiro (mesma região), com 40 mm, conforme a Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa). Em Patos, no Sertão, a quantidade de chuva foi de 0,6 milímetros, considerada insignificante, mas vista como uma esperança, principalmente porque deixou poças no açude de Jatobá, que, até semana passada, estava completamente seco. Nesta quinta-feira (19), às 17h, será divulgado o prognóstico para o primeiro trimestre do próximo ano. Sábado se inicia a estação mais quente do ano, o Verão.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Na tarde dessa quarta-feira (18), choveu por mais de uma hora em Santa Luzia, no Sertão. Apesar de ter sido fraca, a precipitação pluviométrica alegrou a população da cidade que fez festa. “A chuva renovou a esperança do povo de Santa Luzia”, afirmou o professor e escritor, que é morador da cidade, Ronaldo Magella. Os açudes da cidade estão todos secos, e o principal, que abastece o município, está sem água há meses. O abastecimento ocorre apenas pela adutora Coremas Sabugi. Segundo Magella, um empresário local está distribuindo água gratuitamente. “Ele furou dois poços e a prefeitura local está perfurando 33 poços na zona urbana e rural”, revelou.

Durante este mês, a Aesa registrou chuvas em todas as regiões paraibanas. Além de São João do Tigre e São Sebastião que registraram maiores índices ontem, também foram os que mais registraram chuva no mês, as cidades de Sumé (Cariri) com 28 mm, e São Miguel de Itaipu (Mata paraibana), com 22 mm. No Brejo, o destaque foi para Areia, 19,7 mm. Já no Agreste, foram os municípios de Remígio, 19,2 mm e Esperança/São Miguel, 18,8 mm.

Chuva em Cajazeiras Foto: Chuva em Cajazeiras
Créditos: Reprodução/ Folha do Sertão

Em Patos, choveu apenas 0,6 milímetros entre terça-feira e a manhã de ontem. Segundo a meteorologista da Aesa, Marle Bandeira, a quantidade é considerada insignificante para encher os reservatórios. “Ainda vamos elaborar o prognóstico para o primeiro trimestre do próximo ano. Nesta quinta-feira (19) teremos uma reunião com vários representantes dameteorologia do Nordeste. O evento começa às 8h30 e termina às 17h quando será dada uma entrevista coletiva para divulgação do prognóstico”, afirmou, destacando que a coletiva acontecerá no DCA, bloco C da UFCG.

Chuva em SousaFoto: Chuva em Sousa
Créditos: Reprodução/ Folha do Sertão

Veja a lista dos municípios que registraram chuvas

 

Cariri Paraibano – São João do Tigre, São Sebastião de Umbuzeiro, Sumé e Borborema

Sertão – Patos, Santa Luzia, Cajazeiras, Sousa, Bonito de Santa Fé, Santa Helena, São José de Piranhas, Itaporanga, Carrapateira, Serra Grande, São João do Rio do Peixe, Uiraúna, Bom Jesus, Poço Zé Moura, Piancó e Jericó

Mata Paraibana – São Miguel de Itaipu

Brejo – Areia

Agreste – Remígio, Esperança, São Miguel e Pocinhos

Seridó – Cubati e Pedra Lavrada

Borborema – Picuí

 

 

Jornal Correio da Paraíba

Ministra da Cultura quer resolver ‘problemas’ dos direitos autorais

Marta pediu apoio dos senadores para a ampliação da verba do ministério em 2013 (Foto: Geraldo Magela/Agência Senado)

A ministra da Cultura, Marta Suplicy, defendeu nessa terça (30) no Senado Federal uma reforma na Lei de Direitos Autorais, em vigor há 14 anos, e mais transparência na gestão do Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (Ecad), entidade privada que administra os recursos advindos da propriedade intelectual no país. Aos senadores da Comissão de Educação, Cultura e Esporte, Marta disse que alguns gargalos dos direitos autorais devem ser resolvidos “para que as obras sejam utilizadas para fins didáticos e para que os autores recebam o dinheiro”.

Para explicar como a legislação pode dificultar o acesso das pessoas aos bens públicos e culturais, que é um direito humano, a ministra citou um caso recente ocorrido na Biblioteca Nacional, localizada no Rio de Janeiro. A instituição possui acervo com mais de oito milhões de obras – e começou a digitalizá-lo. No entanto, não pretende colocar o material para ser acessado, pela internet, pela população do país. O motivo: evitar problemas com os direitos autorais. “Temos de arrumar uma solução para isso e ver como compensar o autor, para que sua obra não seja indevidamente explorada”, observou Marta Suplicy. “O século 21 não tem volta.”

Por isso, a ministra disse aos senadores que é preciso resolver a questão do Ecad e informou que vai se reunir com os dirigentes da instituição, em data ainda não definida, para ouvir o que têm a dizer sobre eventuais mudanças no regime de direitos autorais no país. “Eu já ouvi as críticas. Agora quero ouvir a parte deles”, afirmou.

O senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP), que presidiu a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Ecad, cobrou da ministra uma posição mais firme em relação à entidade. A CPI investigou irregularidades na arrecadação e distribuição de recursos de direitos autorais e pediu o indiciamento de 15 gestores do órgão.

A ministra também pediu o apoio dos senadores para a ampliação das verbas do ministério em 2013. Em sua exposição, Marta lembrou que a Cultura tem um orçamento pequeno e necessita que novas leis sejam aprovadas para elevar o total de recursos destinados ao setor. Entre os projetos em tramitação, ela citou o que modifica a Lei Rouanet (Lei 8.313/1991), a ser encaminhado ao Senado depois de passar pela Câmara dos Deputados. Segundo a ministra, encontra-se em estudo ainda a possível elevação – de 4% para até 6% – do teto de dedução do Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (IRPJ) para a cultura.

Marta ressaltou igualmente a importância do projeto que cria o Vale Cultura, em tramitação na Câmara há cinco anos. A ministra defendeu a aprovação da versão original do projeto, que permite ao empresário conceder aos funcionários um vale de até R$ 50 a ser gasto em eventos culturais. O projeto foi alterado na Câmara, de modo a ampliar o valor e incluir aposentados e funcionários públicos entre os beneficiários. A ministra disse que a aprovação desse texto poderia levar a presidente Dilma Rousseff a vetar o projeto.

Com informações da Agência Brasil e Agência Senado

Atleta espera 10 dias por cirurgia e após iniciar a operação médico diz que não tem competência para resolver a lesão

Imagem ilustrativa Fonte: internet

O atleta Polibio Santos da Silveira, 26 anos, participava do Campeonato Brasileiro de Bicicross  que realizou suas 3ª e 4ª etapas na pista de Mangabeira nos dias 14 e 15 deste mês.

No sábado, dia 14, enquanto competia na pista, Políbio sofreu um acidente e teve seu ombro machucado. O rapaz foi levado para o Trauminha de Mangabeira onde permanece internado aguardando por cirurgia.

Diante dos escândalos que repercutem na mídia local de João Pessoa acerca daquele hospital, até aí nada espanta. O que mais surpreendeu nossa redação na manhã de hoje foi tomar conhecimento de um erro gravíssimo ocorrido na tarde de sábado, vitimando mais esse paciente.

De acordo com o próprio Políbio, desde o sábado 14 ele aguardava por uma cirurgia no ombro mas a data não foi marcada. Passados seis dias aguardando, eis que na sexta-feira dia 20, pela manhã, uma enfermeira avisou ao jovem que sua cirurgia provavelmente seria realizada na próxima terça ou quarta-feira (respectivamente 24 e 25 de abril).

Acontece que horas depois, ainda na sexta-feira (20) a moça voltou avisando que a cirurgia de Políbio seria realizada no sábado. E que ele estivesse pronto às 6h da manhã.

Segundo Políbio, às 6h da manhã do sábado ele deixou a enfermaria e foi para o setor de cirurgias do hospital aguardar a sua vez. Horas depois, às 14h45 já passando mal de tanta fome, o rapaz foi chamado a adentrar na sala de cirurgia.

O que parecia o início do alívio só piorou a situação do jovem, pois, Políbio relata que ao aplicar a anestesia necessária o médico começou a abrir a parte do ombro machucada e só após ver a fratura exposta foi que o médico avisou que não realizaria a cirurgia do rapaz.

“Isso aqui está muito grave rapaz, tem que ser um médico especialista, eu não vou fazer sua cirurgia não. Eu não sou capacitado pra isso. Só um especialista” disse o médico, segundo Políbio.

“Eu estou aqui morrendo de medo, né? Meu ombro pode piorar… e agora nem me dão previsão de cirurgia. Enquanto eu estou aqui já vi gente que passou 18, 21 dias até conseguir a cirurgia, mas pareciam casos mais simples. E o meu, como fica?” desabafa o rapaz.

Vamos acompanhar o caso.

ClickPB