Arquivo da tag: reprovado

Governo Temer é aprovado por 5% e reprovado por 72%, diz Ibope

Pesquisa Ibope divulgada nesta quinta-feira (5) mostra os seguintes percentuais de avaliação do governo do presidente da República, Michel Temer (MDB):

  • Ótimo/bom: 5%
  • Regular: 21%
  • Ruim/péssimo: 72%
  • Não sabe/não respondeu: 2%

Na última pesquisa do Ibope sobre avaliação do governo, feita em dezembro, 74% o consideravam “ruim/péssimo”; 19%, “regular”; e 6% avaliavam como “bom/ótimo”.

O levantamento do Ibope, encomendado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), foi realizado entre os dias 22 e 25 de março e ouviu 2 mil pessoas em 126 municípios.

A pesquisa foi feita antes da deflagração pela Polícia Federal da Operação Skala, que prendeu amigos do presidente.

O nível de confiança da pesquisa divulgada nesta quarta, segundo a CNI, é de 95%, o que quer dizer que, levada em conta a margem de erro de dois pontos percentuais, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%.

Maneira de governar

A pesquisa também avaliou a opinião dos entrevistados sobre a maneira de governar do presidente da República:

  • Aprovam: 9%
  • Desaprovam: 87%
  • Não souberam ou não responderam: 4%

No levantamento divulgado em dezembro, 9% aprovavam e 88% desaprovavam.

Aprovação por áreas

Outro tópico da pesquisa foi a avaliação dos entrevistados sobre áreas de atuação do governo:

Segurança Pública

  • Aprovam: 14%
  • Desaprovam: 84%

Educação

  • Aprovam: 18%
  • Desaprovam: 80%

Saúde

  • Aprovam: 87%
  • Desaprovam: 12%

Taxa de juros

  • Aprovam: 10%
  • Desaprovam: 85%

Combate ao desemprego

  • Aprovam: 13%
  • Desaprovam: 85%

 

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Governo Temer é aprovado por 3% e reprovado por 77%, diz Ibope

 (Foto: Editoria de Arte)

(Foto: Editoria de Arte)

Pesquisa Ibope divulgada nesta quinta-feira (28) mostra os seguintes percentuais de avaliação do governo do presidente da República, Michel Temer (PMDB):

  • Ótimo/bom: 3%
  • Regular: 16%
  • Ruim/péssimo: 77%
  • Não sabe/não respondeu: 3%

O levantamento do Ibope, encomendado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), foi realizado entre os dias 15 e 20 de setembro e ouviu 2 mil pessoas em 126 municípios.

O nível de confiança da pesquisa divulgada nesta quarta, segundo a CNI, é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de dois pontos percentuais, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%.

A Confederação Nacional da Indústria esclareceu que a soma dos percentuais de avaliação de governo totaliza 99% porque as casas decimais do resultado são arredondadas.

Esta é a terceira pesquisa Ibope encomendada pela CNI divulgada neste ano. No último levantamento, de julho, Temer aparecia com aprovação de 5% dos entrevistados, enquanto 70% consideravam o governo “ruim/péssimo” e 21%, “regular”. À época, 3% não souberam opinar ou não responderam.

Desde que Temer se tornou presidente efetivo, após o impeachment de Dilma Rousseff ser aprovado pelo Congresso Nacional, esta é a quinta pesquisa Ibope encomendada pela CNI.

Os levantamentos anteriores foram divulgados em julho e em março deste ano, em dezembro e em outubro de 2016; houve uma em julho do ano passado, mas Temer ainda era presidente em exercício.

Maneira de governar

A pesquisa também avaliou a opinião dos entrevistados sobre a maneira de governar do presidente da República:

  • aprovam: 7%
  • desaprovam: 89%
  • não souberam ou não responderam: 4%

No levantamento divulgado em julho, 11% aprovavam; 83% desaprovavam; e 5% não souberam ou não responderam.

Confiança

Outro ponto questionado pelo Ibope foi sobre a confiança dos entrevistados em relação ao presidente.

De acordo com a pesquisa divulgada nesta quinta, 6% dos entrevistados disseram confiar em Temer, enquanto 92% afirmaram não confiar; 2% não souberam ou não responderam.

Na pesquisa feita em julho, 10% disseram confiar em Temer, 87% afirmaram não confiar; 3% não souberam ou não responderam.

Comparação com governo Dilma

A pesquisa Ibope também pediu aos entrevistados que comparassem as gestões de Temer e da antecessora, Dilma Rousseff, na Presidência da República.

Segundo o levantamento, 8% dos entrevistados consideram o governo do peemedebista melhor; 31%, igual; 59%, pior; e 2% não souberam ou não responderam.

Sobre as perspectivas em relação ao “restante do governo”, 6% responderam “ótimo/bom”; 17%, “regular”; 72%, “ruim/péssimo”; e 5% não souberam ou não responderam.

Áreas de atuação

A pesquisa também ouviu os entrevistados sobre a percepção a respeito da atuação do governo em áreas específicas.

O governo Temer foi mais bem avaliado na área educação, na qual obteve 17% de aprovação. Depois, aparecem o combate à inflação e o meio ambiente, com aprovação de 15% dos entrevistados.

As áreas mais mal avaliadas foram as de impostos, com 90% de desaprovação, taxa de juros, que teve desaprovação de 87%, e saúde, com índice de 86% de desaprovação.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Em seu primeiro grande teste após a inauguração, Almeidão é reprovado

almeidaoFaz pouco mais de dois meses que o Estádio Almeidão  foi inaugurado, mas somente na noite desta segunda-feira, na vitória do Paysandu sobre o Botafogo-PB por 1 a 0, que a arena foi testada e reprovada, pelo menos no quesito chuva. Há dois dias que chove sem parar na cidade de João Pessoa e o resultado foi que os quatro túneis do local ficaram completamente alagados. Além disso, a partida quase foi cancelada por causa da falta de condições do gramado.

 

Antes do início da partida, um motor retirou a água de dois túneis: o do vestiário do time mandante (Botafogo) e do que permite acesso à imprensa, por onde os jogadores do Paysandu passaram para entrar em campo. Entretanto, no final do primeiro tempo, a chuva voltou e fez com que a passagem ficasse novamente alagada. Sob protestos, comissão técnica e jogadores dos dois times tiveram que passar com a água na canela.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

 

Revoltado, o auxiliar técnico do Papão da Curuzu, João Brigatti, chamou o ocorrido de descaso do poder público.

– Falta de cuidado danado, é o descaso do poder público. Isto é lamentável. Como é que vamos passar por aqui? – questionou.

Castigado durante estes dias, o gramado teve dificuldades de escoamento, tanto que o árbitro da partida, Rogério Lima da Rocha, cogitou cancelar o jogo. Mas, após um breve período de estiagem, a partida foi confirmada.

 

A Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa) informou que entre a noite da última sexta-feira e a manhã desta segunda-feira, a capital paraibana recebeu um volume de água 40% superior à média esperada para todo o mês.

 

G1