Arquivo da tag: remover

Remover um pendrive com segurança faz alguma diferença?

PendriveExiste mesmo algum problema em apenas puxar um pendrive do computador? É realmente necessário fazer os procedimentos de segurança para removê-lo?

Historicamente, sistemas operacionais tratam discos como objetos que não poderiam mudar de estado repentinamente. Quando o sistema lê ou grava arquivos, ele espera que estes documentos permaneçam acessíveis e não desapareçam repentinamente no meio da leitura ou gravação.

Se um arquivo está aberto, o programa que o lê espera poder retornar a ele para continuar a leitura. De modo semelhante, comandos de gravação podem ser despachados para uma sub-rotina e esquecidos pelo programa principal. Se um disco desaparece durante o período em que uma sub-rotina é chamada e enquanto um arquivo é gravado no disco, o arquivo em questão é perdido para sempre.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Antigamente, existiam processos formais para “montar” e “desmontar” mídias de armazenamento, e o ato físico de montar uma fita ou disco acionava interruptores mecânicos para detectar a presença e a ausência desta mídia. Algumas delas até possuíam bloqueios mecânicos para impedir que fossem ejetadas ou removidas antes que software que a estivesse utilizando terminasse o processo.

O disquete do Macintosh e o disco óptico providenciam exemplos mais modernos de bloqueio físico e bloqueio de software. Um usuário poderia ejetar a mídia apenas por comandos de software, mas esse comando poderia falhar caso algum programa deixasse um arquivo aberto na mídia — e aí entramos no armazenamento por USB.

Não existe bloqueio mecânico em uma conexão USB para determinar a montagem física e a de software. O usuário pode arrancar o dispositivo do sistema operacional a qualquer momento, e xingar o quanto quiser sobre a repentina perda de mídia. “Ei! Eu estava usando isso!”

E os sintomas podem incluir: perda de dados, arquivos corrompidos, programas travando ou computadores solicitando uma reinicialização. Remover o dispositivo com segurança significa a “desmontagem” do software necessária para prevenir que coisas ruins aconteçam caso o programa não tenha mais acesso à mídia.

Remover com segurança faz o seguinte:

  • Grava todos os arquivos pendentes no drive USB
  • Alerta todos os programas que o drive será removido e que uma ação apropriada deve ser tomada
  • Alerta o usuário quando um programa não consegue responder à remoção, com arquivos ainda presos e/ou em uso

Você pode remover um pendrive a qualquer momento, mas você fica à mercê de como os programas irão lidar com o repentino desaparecimento dele.

Em computadores modernos, muitos passos foram dados para evitar problemas durante uma remoção repentina e sem segurança. Por exemplo, o Windows tem um recurso chamado “Otimizar para remoção rápida”, que garante que os dados sejam gravados rapidamente, em vez de agrupados no cache e gravados de forma eficiente.

É muito difícil fazer as pessoas mudarem de hábitos. Caso você esteja apenas lendo arquivos em uma mídia, a remoção com segurança talvez não seja necessária. Agora, se você estiver gravando ou modificando um arquivo, é preciso tomar mais cuidado – você só poderia pular a remoção com segurança caso não tenha modificado nada há algum tempo, ou não esteja fazendo algo como indexar o disco.

Como um amigo meu uma vez disse: a vida é muito curta para remover drives com segurança.

Entretanto, a remoção segura faz diversas ações importantes e é, de fato, a única forma segura de remover um disco. Você provavelmente não vai precisar dela na maioria das vezes, mas é um bom hábito para se manter, uma vez que perder arquivos é sempre um saco.

 

gizmodo

Mulher pretende remover suas 56 estrelas tatuadas no rosto

Kimberley disse inicialmente que dormiu durante o processo e acordou sentindo dor quando seu nariz estava sendo tatuado.
 

Após três anos, a belga Kimberley Vlaeminck, de 21 anos, mantém 56 estrelas tatuadas em seu rosto. Segundo reportagem do jornal ´Daily Mail´, ela pretende remover cirurgicamente as tatuagens.
Em 2009, a jovem virou notícia após afirmar que um artista tinha desenhado 56 estrelas em seu rosto, em vez das três que ela pediu. Mais tarde, ela admitiu que havia mentido.
Kimberley disse inicialmente que dormiu durante o processo e acordou sentindo dor quando seu nariz estava sendo tatuado.
Mas ela foi flagrada pela televisão ao dizer fora do ar que gostou bastante da tatuagem, mas que mentiu sobre pedir todas as 56 estrelas quando viu que seu pai tinha ficado furioso.
              Da  Uirauna.Net UOL News