Arquivo da tag: registro

Covid-19: Ouro Velho é o único município da PB sem registro da doença

O novo coronavírus fez vítimas em 222 dos 223 municípios paraibanos. Os dados são da Secretaria de Estado da Saúde (SES). A única cidade que ainda não registrou casos da covid-19 é Ouro Velho, no Cariri paraibano.

De acordo com o órgão, nesta terça, 11 de agosto, a Paraíba registrou 1.453 novos casos de Covid-19 e 23 óbitos confirmados desde a última atualização, 05 deles ocorridos nas últimas 24h.

Ao todo, 91.819 pessoas já contraíram a doença, 45.744 já se recuperaram e 2.046, infelizmente, faleceram. Até o momento, 266.663 testes para diagnóstico da Covid-19 já foram realizados.

Os óbitos registrados nas últimas 24h aconteceram nas seguintes cidades:

Bayeux (1), Cabedelo (4), Cajazeiras (1), Campina Grande (5), Itapororoca (1), João Pessoa (8), Pombal (1), Sapé (1) e Uiraúna (1).

Os casos confirmados estão distribuídos por 222 dos 223 municípios paraibanos:

Água Branca (50); Aguiar (24); Alagoa Grande (851); Alagoa Nova (264); Alagoinha (844); Alcantil (55); Algodão de Jandaíra (6); Alhandra (596); Amparo (17); Aparecida (69); Araçagi (479); Arara (191); Araruna (224); Areia (366); Areia de Baraúnas (10); Areial (45); Aroeiras (198); Assunção (44); Baia da Traição (529); Bananeiras (187); Baraúna (130); Barra de Santa Rosa (63); Barra de Santana (90); Barra de São Miguel (46); Bayeux (1621); Belém (926); Belém do Brejo do Cruz (30); Bernardino Batista (7); Boa Ventura (4); Boa Vista (80); Bom Jesus (8); Bom Sucesso (18); Bonito de Santa Fé (22); Boqueirão (332); Borborema (31); Brejo do Cruz (337); Brejo dos Santos (25); Caaporã (914); Cabaceiras (60); Cabedelo (2553); Cachoeira dos Índios (95); Cacimba de Areia (8); Cacimba de Dentro (243); Cacimbas (46); Caiçara (405); Cajazeiras (1402); Cajazeirinhas (23); Caldas Brandão (220); Camalaú (2); Campina Grande (11379); Capim (149); Caraúbas (37); Carrapateira (46); Casserengue (268); Catingueira (17), Catolé do Rocha (305); Caturité (97); Conceição (508); Condado (114); Conde (700); Congo (70); Coremas (129); Coxixola (33); Cruz do Espírito Santo (284); Cubati (74); Cuité (163); Cuité de Mamanguape (106); Cuitegí (381); Curral de Cima (25); Curral Velho (2), Damião (27); Desterro (54); Diamante (148); Dona Inês (88); Duas Estradas (78); Emas (50); Esperança (432); Fagundes (96); Frei Martinho (7); Gado Bravo (92); Guarabira (3657); Gurinhém (417); Gurjão (23); Ibiara (56); Igaracy (10); Imaculada (45); Ingá (1090); Itabaiana (1039); Itaporanga (228); Itapororoca (723); Itatuba (313); Jacaraú (292); Jericó (16); João Pessoa (23298); Joca Claudino (11); Juarez Távora (285); Juazeirinho (169); Junco do Seridó (47); Juripiranga (455); Juru (106); Lagoa (6); Lagoa de Dentro (117); Lagoa Seca (636); Lastro (18); Livramento (87); Logradouro (127); Lucena (361); Mãe d’Água (18); Malta (94); Mamanguape (2156); Manaíra (11); Marcação (300); Mari (1076); Marizópolis (26); Massaranduba (317); Mataraca (165); Matinhas (71); Mato Grosso (16); Matureia (36); Mogeiro (154); Montadas (41); Monte Horebe (15); Monteiro (343); Mulungu (319); Natuba (59); Nazarezinho (36); Nova Floresta (61), Nova Olinda (15); Nova Palmeira (60); Olho D´Água (40); Olivedos (79); Parari (5); Passagem (30); Patos (3120); Paulista (180); Pedra Branca (1); Pedra Lavrada (34); Pedras de Fogo (1258); Pedro Régis (45); Piancó (152); Picuí (192); Pilar (298); Pilões (106); Pilõezinhos (239); Pirpirituba (291); Pitimbu (589); Pocinhos (139); Poço Dantas (8); Poço de José Moura (26); Pombal (455); Prata (5); Princesa Isabel (79); Puxinanã (257); Queimadas (1027); Quixaba (27); Remígio (229); Riachão (71); Riachão do Bacamarte (223); Riachão do Poço (90); Riacho de Santo Antônio (29); Riacho dos Cavalos (13); Rio Tinto (1002); Salgadinho (27); Salgado de São Felix (233); Santa Cecília (66); Santa Cruz (53); Santa Helena (19); Santa Inês (58); Santa Luzia (225); Santa Rita (2653); Santa Terezinha (54); Santana de Mangueira (6); Santana dos Garrotes (18); Santo André (15); São Bentinho (43); São Bento (1569); São Domingos (1); São Domingos do Cariri (47); São Francisco (33); São João do Cariri (96); São João do Rio do Peixe (237); São João do Tigre (11); São José da Lagoa Tapada (53); São José de Caiana (47); São José de Espinharas (38); São José de Piranhas (164); São José de Princesa (1); São José do Bonfim (58); São José do Brejo do Cruz (11); São José do Sabugi (218); São José dos Cordeiros (39); São José dos Ramos (237); São Mamede (38); São Miguel de Taipu (131); São Sebastião de Lagoa de Roça (220); São Sebastião do Umbuzeiro (13); São Vicente do Seridó (47); Sapé (969); Serra Branca (148); Serra da Raíz (21); Serra Grande (9); Serra Redonda (242); Serraria (157); Sertãozinho (182); Sobrado (175); Solânea (449); Soledade (142); Sossego (11), Sousa (1439); Sumé (224); Tacima (123); Taperoá (70); Tavares (109); Teixeira (168); Tenório (16); Triunfo (55); Uiraúna (94); Umbuzeiro (75); Várzea (15); Vieirópolis (6); Vista Serrana (7), Zabelê (25).

Os 23 óbitos registrados nesta terça ocorreram entre 04 de maio e 11 de agosto, 11 deles nas últimas 48 horas. Os pacientes tinham idade entre 30 dias e 90 anos, sendo 08 deles com menos de 65 anos. Hipertensão e cardiopatia foram as comorbidades mais freqüentes. Sobre o local de ocorrência, 05 deles foram em hospitais privados e os demais em hospitais públicos.

A ocupação total de leitos de UTI (adulto, pediátrico e obstétrico) em todo o estado é de 41%. Fazendo um recorte apenas dos leitos de UTI para adultos na Região Metropolitana de João Pessoa, a taxa de ocupação chega a 45%. Em Campina Grande, estão ocupados 35% dos leitos de UTI adulto e no sertão, 51% dos leitos de UTI para adultos.

O índice de Isolamento Social foi de apenas 36,9%, considerado baixo em relação à meta de 70% e à mínima de 50%.

 

PB Agora

 

 

Registro de casos de coronavírus cai pela 2ª semana seguida na PB

A Paraíba contabilizou, nas últimas 24 horas, mais 1.541 casos confirmados de Covid-19, totalizando 52.306. O número de óbitos em decorrência da infecção causada pelo novo coronavírus subiu de 1.062 para 1.082 entre essa sexta (3) e este sábado (4). Os dados foram divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde (SES).

De acordo com o boletim da SES, 17.798 pessoas já se recuperaram da doença. A última atualização aponta que 149.064 testes para diagnóstico da Covid-19 já foram realizados na Paraíba.

Resumo | Últimas 24h na Paraíba

  • Confirmados: 52.306 (eram: 50.765)
  • Descartados: 58.569 (eram: 52.476)
  • Cidades atingidas: 218 (estável)

Dentre os casos confirmados:

  • Internados: 467 (eram: 432)
  • Isolados em casa: 32.959 (eram: 32.300)
  • Recuperados: 17.798 (eram 16.971)
  • Mortos: 1.082 (eram: 1.062)

Registro de casos desacelera pela 2ª semana seguida

Entre domingo (29) e este sábado (4), a Paraíba saiu de 45.057 para 52.306 confirmações, 7.249 casos a mais, o que representa uma alta de 16% em uma semana, frente aos 20,3% de aumento da semana anterior, ou seja, 4 pontos percentuais a menos. Em média, foram 1.036 confirmações por dia nessa semana, número 2,7% menor que a média diária da semana anterior, que era de 1.065.

 

portalcorreio

 

 

Registro de casos de coronavírus diminui durante semana na PB

A Paraíba contabilizou, nas últimas 24 horas, mais 1.410 casos confirmados de Covid-19, totalizando 44.242. O número de óbitos em decorrência da infecção causada pelo novo coronavírus subiu de 864 para 896 entre essa sexta (26) e este sábado (27). Os dados foram divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde (SES).

De acordo com o boletim da SES, 13.756 pessoas já se recuperaram da doença. A última atualização aponta que 122.671 testes para diagnóstico da Covid-19 já foram realizados na Paraíba.

Resumo | Últimas 24h na Paraíba

  • Confirmados: 44.242 (eram: 42.832)
  • Descartados: 39.353 (eram: 37.751)
  • Cidades atingidas: 217 (estável)

Dentre os casos confirmados:

  • Recuperados: 13.756 (eram: 12.962)
  • Isolados em casa: 29.123 (eram: 28.548)
  • Internados: 467 (eram: 458)
  • Mortos: 896 (eram: 864)

Registro de casos cai na semana, mas mortes sobem

Entre domingo (21) e este sábado (27), a Paraíba saiu de 36.784 para 44.242 confirmações, 7.458 casos a mais, o que representa uma alta de 20,3% em uma semana, 10 pontos percentuais a menos que os 30,4% de aumento da semana anterior. Em média, foram 1.065 confirmações por dia nessa semana, número 12,3% menor que a média diária da semana anterior, que era de 1.215.

Quanto às mortes, no mesmo período, foram registradas 130 causadas por coronavírus, número 18,2% maior que as 110 identificadas na semana anterior. Em média, nessa semana, foram 19 mortes diárias, valor 18,7% maior que a média diária de 16 da semana passada.

 

portalcorreio

 

 

Três meses após registro do primeiro caso na Paraíba, 11 cidades permanecem livres da covid-19

Após três meses do primeiro caso de Coronavírus na Paraíba, 11 cidades permanecem livres do vírus, segundo dados da Secretaria de Saúde do Estado. De acordo com o último boletim epidemiológico divulgado nesta terça-feira (16), 212 municípios paraibanos já registraram casos do vírus.

João Pessoa é o município com mais casos, sendo registrado 8.464. Já municípios como Boa Ventura, Bonito de Santa Fé, Cajazeirinhas, Camalaú, Carrapateira, entre outros, registraram um caso cada um deles.

A Paraíba tem ao todo 30.178 casos confirmados, 671 óbitos e 7.500 casos recuperados de Coronavírus.

Confira os municípios que não apresentam casos de coronavírus:

Poço Dantas
Poço de José de Moura
Monte Horebe
Santana de Mangueira
São José de Princesa
Pedra Branca
São Domingos
Ouro Velho
Prata
Seridó
Algodão de Jandaíra

 

clickpb

 

 

Paraíba tem menor registro de Covid-19 em dois dias, com 1.338 novos casos nesta quinta-feira; Estado soma 570 mortes pela coronavírus

A Paraíba registrou mais 1.338 novos casos de Covid-19 e 11 mortes, sendo cinco registradas nesta quinta-feira (11). Agora são 25.370 casos confirmados e total de 570 óbitos.

O Estado tem 22.364 casos descartados. Os recuperados são uma soma de 5.620 pessoas. A infecção pelo novo coronavírus chegou a 206 municípios da Paraíba, segundo boletim da Secretaria de Estado da Saúde.

Na Paraíba, 73.776 exames para diagnóstico da Covid-19 já foram realizados entre testes rápidos e PCR.

A ocupação total de leitos de UTI (adulto, pediátrico e obstétrico) em todo o estado é de 65%. Fazendo um recorte apenas dos leitos de UTI para adultos na Região Metropolitana de João Pessoa, a taxa de ocupação chega a 79%. Em Campina Grande, estão ocupados 61% dos leitos de UTI adulto e no sertão, 59% dos leitos de UTI para adultos. O índice de Isolamento Social foi de apenas 42,8%, considerado baixo em relação à meta de 70% e à mínima de 50%, mesmo com a adoção de medidas rígidas na região metropolitana de João Pessoa.

11 óbitos foram confirmados, sendo 5 deles ocorridos nas últimas 24h:

  1. Mulher, 92 anos, residente em Bayeux. Diabética. Inicio dos sintomas em 07/05, veio a óbito em sua residência no dia 11/06
  2. Homem, 74 anos, residente em Belém. Comorbidades não informadas. Início dos sintomas em 03/06, veio a óbito em hospital público no dia 10/06.
  3. Mulher, 68 anos, residente em Guarabira. Portadora de Cancer de Pulmão. Inicio dos sintomas em 22/05, veio a óbito em hospital público no dia 24/05.
  4. Homem, 50 anos, residente em Guarabira. Diabético, cardiopata. Inicio dos sintomas em 09/05, veio a óbito em hospital público no dia 19/05.
  5. Mulher, 105 anos, residente em João Pessoa. Sem comorbidade. Inicio dos sintomas em 13/05, veio a óbito em sua residência no dia 18/05.
  6. Homem, 76 anos, residente em João Pessoa. Diabético, paciente com ulcera necrosada em membro inferior. Início dos sintomas em 01/06. Veio a óbito em hospital público no dia 10/06.
  7. Homem, 49 anos, residente em Mulungu. Diabético. Início dos sintomas em 21/05, veio a óbito em hospital público no dia 11/06.
  8. Mulher, 56 anos, residente em Patos. Sem comorbidade. Início dos sintomas em 04/06, veio a óbito em hospital público no dia 09/06.
  9. Mulher, 81 anos, residente em Patos. Hipertensa. Início dos sintomas em 09/05, veio a óbito em hospital público no dia 09/06.
  10. Mulher, 82 anos, residente em Patos. Paciente com histórico de AVC. Início dos sintomas em 01/06, veio a óbito em hospital público no dia 09/06.
  11. Mulher, 75 anos, residente em Rio Tinto. Hipertensa, diabética. Início dos sintomas no dia 01/06, veio a óbito em hospital público no dia 10/06.

Os casos confirmados estão distribuídos por 206 dos 223 municípios paraibanos:

Água Branca (10); Aguiar (1); Alagoa Grande (177); Alagoa Nova (81); Alagoinha (203); Alcantil (4) Alhandra (221); Amparo (12); Aparecida (10); Araçagi (100); Arara (33); Araruna (12); Areia (94); Areia de Baraúnas (1); Areial (17); Aroeiras (48); Assunção (20); Baia da Traição (82); Bananeiras (47); Baraúna (60); Barra de Santa Rosa (12); Barra de Santana (29); Barra de São Miguel (4); Bayeux (538); Belém (93); Belém do Brejo do Cruz (5); Bernardino Batista (2); Boa Ventura (1); Boa Vista (45); Bom Jesus (2); Bom Sucesso (5); Bonito de Santa Fé (1); Boqueirão (60); Borborema (2); Brejo do Cruz (21); Brejo dos Santos (1); Caaporã (551); Cabaceiras (2); Cabedelo (1351); Cachoeira dos Índios (22); Cacimba de Areia (5); Cacimba de Dentro (34); Cacimbas (24); Caiçara (45); Cajazeiras (202); Cajazeirinhas (1); Caldas Brandão (28); Campina Grande (3504); Capim (63); Caraúbas (2); Carrapateira (1); Casserengue (46); Catingueira (6), Catolé do Rocha (72); Caturité (25); Conceição (4); Condado (49); Conde (164); Congo (11); Coremas (20); Coxixola (8); Cruz do Espírito Santo (142); Cubati (6); Cuité (18); Cuité de Mamanguape (22); Cuitegí (62); Curral de Cima (11); Curral Velho (1), Damião (2); Desterro (13); Diamante (2); Dona Inês (5); Duas Estradas (35); Emas (1); Esperança (130); Fagundes (15); Gado Bravo (48); Guarabira (1098); Gurinhém (80); Gurjão (16); Ibiara (5); Igaracy (2); Imaculada (10); Ingá (151); Itabaiana (371); Itaporanga (7); Itapororoca (46); Itatuba (77); Jacaraú (34); Jericó (3); João Pessoa (7133); Joca Claudino (1); Juarez Távora (54); Juazeirinho (72); Junco do Seridó (12); Juripiranga (185); Juru (5); Lagoa (3); Lagoa de Dentro (9); Lagoa Seca (196); Lastro (3); Logradouro (19); Lucena (97); Mãe d’Água (10); Malta (18); Mamanguape (453); Manaíra (2); Marcação (9); Mari (184); Marizópolis (4); Massaranduba (73); Mataraca (42); Matinhas (27); Mato Grosso (7); Matureia (14); Mogeiro (26); Montadas (18); Monteiro (37); Mulungu (64); Natuba (13); Nazarezinho (2); Nova Floresta (6), Nova Olinda (4); Nova Palmeira (12); Olho D´Água (25); Olivedos (8);  Parari (1); Passagem (13); Patos (866); Paulista (35); Pedra Lavrada (15); Pedras de Fogo (551); Pedro Régis (2); Piancó (25); Picuí (38); Pilar (62); Pilões (25); Pilõezinhos (87); Pirpirituba (33); Pitimbu (237); Pocinhos (15);  Pombal (89); Princesa Isabel (19); Puxinanã (82);  Queimadas (206); Quixaba (17); Remígio (103); Riachão (3); Riachão do Bacamarte (136);  Riachão do Poço (14); Riacho de Santo Antônio (5); Riacho dos Cavalos (2); Rio Tinto (161); Salgadinho (8); Salgado de São Felix (43); Santa Cecília (9); Santa Cruz (2); Santa Helena (2); Santa Inês (4);  Santa Luzia (111); Santa Rita (858); Santa Terezinha (19); Santana dos Garrotes (2); Santo André (1); São Bentinho (14); São Bento (357); São Francisco (6);  São João do Cariri (11); São João do Rio do Peixe (23); São João do Tigre (1); São José da Lagoa Tapada (16); São José de Caiana (22); São José de Espinharas (5); São José de Piranhas (13); São José do Bonfim (28); São José do Sabugi (87); São José dos Cordeiros (3); São José dos Ramos (28); São Mamede (20); São Miguel de Taipu (51); São Sebastião de Lagoa de Roça (62); São Sebastião do Umbuzeiro (4); São Vicente do Seridó (18); Sapé (302); Serra Branca (9); Serra da Raíz (12); Serra Grande (1); Serra Redonda (77); Serraria (21); Sertãozinho (24); Sobrado (42); Solânea (105); Soledade (31); Sossego (1), Sousa (350); Sumé (25); Tacima (33); Taperoá (37); Tavares (10); Teixeira (32); Tenório (2); Uiraúna (8); Umbuzeiro (18); Várzea (2); Vieirópolis (3); Vista Serrana (1).

*Dados Oficiais preliminares (fonte: SIM,e-sus VE e SIVEP) extraídos às 10h do dia 11/06, sujeitos a alteração por parte dos municípios.

Os dados epidemiológicos e de ocupação de leitos podem ser visualizados no site sobre o coronavírus.

 

clickpb

 

 

Detran suspende registro de veículos a partir desta segunda-feira na Paraíba

O Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PB) suspende a partir desta segunda-feira (4), os serviços referentes ao registro de veículos, na Paraíba. A suspensão segue até o domingo (10), e tem como objetivo regularizar os ajustes no sistema do órgão, para a implantação das placas com padrão Mercosul, que começam a ser usadas a partir da próxima segunda-feira (11), no estado.

De acordo com uma nota divulgada pelo Detran, “o órgão está convocando os usuários com algum tipo de pendência nos seus processos de registro de veículos para comparecer ao Detran-PB até a próxima quinta-feira (dia 7), a fim de regularizar os dados pendentes e obter a consequente liberação do documento”.

Segundo o o superintendente Agamenon Vieira , a substituição das antigas placas não precisa ser imediata. A obrigatoriedade aconte nos casos de primeiro emplacamento, substituição de qualquer das placas em decorrência de mudança de categoria do veículo ou furto, extravio, roubo ou dano, no caso de mudança de município ou de unidade federativa, expedição de segunda via do documento do veículo, e quando houver necessidade de instalação da segunda placa traseira.

A Paraíba será o nono estado brasileiro a adotar as placas de identificação de veículos dos países-membros do Mercado Comum do Sul (Mercosul). De acordo com a Resolução 780/2019, do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), todos os Detrans do país têm até o dia 31 de janeiro de 2020 para a implantação do novo modelo.

 

clickpb

 

 

Detran-PB suspende registro de veículos para implantar placas Mercosul

A partir desta segunda-feira (4) até o dia 10 de novembro, os serviços referentes ao registro de veículos no Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PB) serão suspensos, com a finalidade de proceder os ajustes necessários no sistema de dados do órgão, para dar início, no dia seguinte (11), à implantação das placas no padrão Mercosul. Os demais setores funcionarão normalmente.

Em nota divulgada pela Direção, o órgão está convocando os usuários com algum tipo de pendência nos seus processos de registro de veículos para comparecer ao Detran-PB até a próxima quinta-feira (dia 7), a fim de regularizar os dados pendentes e obter a consequente liberação do documento.

Apesar da implantação do novo modelo no Estado, o superintendente Agamenon Vieira esclarece que a substituição das antigas placas não precisa ser imediata. Ela só será obrigatória para os casos de primeiro emplacamento; de substituição de qualquer das placas em decorrência de mudança de categoria do veículo ou furto, extravio, roubo ou dano; de mudança de município ou de unidade federativa; de expedição de segunda via do documento do veículo, e quando houver necessidade de instalação da segunda placa traseira.

A Paraíba será o 9º Estado brasileiro a adotar as placas de identificação de veículos dos países-membros do Mercado Comum do Sul (Mercosul). De acordo com a Resolução 780/2019, do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), todos os Detrans do país têm até o dia 31 de janeiro de 2020 para a implantação do novo modelo.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

A nova placa vem com fundo branco e uma faixa azul na parte superior, com o nome Brasil ao centro e a bandeira do país à direita. A identificação do Mercosul aparece na ponta esquerda da mesma faixa. Logo abaixo, na área de fundo branco, a sequência de identificação aparece com um novo padrão: sai o esquema com três letras e quatro números e entra um formato com quatro letras e três algarismos, sendo que o último caractere será um número, para não prejudicar programas de rodízio municipal.

Quanto às cores das molduras e caracteres, elas mudam conforme o tipo de veículo. Para os particulares serão pretos. Já aqueles destinados a fins comerciais — como táxis e ônibus — terão moldura e caracteres em vermelho. Veículos diplomáticos seguirão a cor laranja; carros oficiais receberão a cor azul; veículos especiais, a verde, e os carros de colecionadores terão cor prata.

 

Secom/PB

 

 

Cachaça fabricada no Campus II da UEPB obtém registro da marca no INPI

Um produto genuinamente regional, fabricado no engenho de alambique do Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em Lagoa Seca, a cachaça Serra da Borborema obteve o registro da marca junto ao Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) e, com isso, deu um importante passo para, futuramente, ser comercializada e impulsionar de vez as pesquisas no setor de destilados do Complexo Agroindustrial da Instituição.

A produção, em fase de experimento no engenho, ainda é feita em pequena escala, mas poderá ser ampliada em breve. O setor de destilados do Campus II entrou em funcionamento graças a uma parceria público privada entre a Escola Agrícola Assis Chateaubriand (EAAC) com a cachaça Serra Limpa, Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural da Paraíba (Emater) e o Engenho Santa Vitória.

O diretor do Campus II, professor José Félix, comemorou a conquista da marca e destacou que a cachaça Serra da Borborema tem qualidade para atrair o gosto dos paraibanos e impulsionar a economia da região. Ele destacou que, com o registro, a Universidade passou a ser a detentora da marca da Serra da Borborema, que ganhou identidade própria. O próximo passo é obter o registro junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, o que garantirá a comercialização em larga escala.

A cachaça Serra da Borborema é fabricada de forma artesanal há um ano e meio, no Complexo Agroindustrial. Além do engenho de alambique, o CCAA conta com o Laboratório de Microbiologia para Fermentação, construído dentro do Complexo Agroindustrial do Campus II. A Unidade de Processamento de Fermentação e Destilados da UEPB possibilitará, no futuro, a criação de um selo que atestará a qualidade da cachaça produzida na Paraíba.

Codecom UEPB

 

 

Mais de 30 mil alunos da rede pública da PB não possuem nome do pai no registro de nascimento

Ações da Defensoria Pública ajudam a minimizar triste realidade exposta no Censo Escolar 2018

Na Paraíba, 30.573 alunos matriculados na rede pública de ensino, de 0 a 17 anos, não possuem o nome do pai no registro de nascimento, de acordo com o Censo Escolar 2018. Os dados levam em conta matrículas das redes estadual e municipal e preocupam instituições como a Defensoria Pública do Estado da Paraíba (DPE-PB), que realiza e planeja ações para ajudar a minimizar esse quadro.

Na Paraíba, 30.573 alunos matriculados na rede pública de ensino, de 0 a 17 anos, não possuem o nome do pai no registro de nascimento, de acordo com o Censo Escolar 2018. Os dados levam em conta matrículas das redes estadual e municipal e preocupam instituições como a Defensoria Pública do Estado da Paraíba (DPE-PB), que realiza e planeja ações para ajudar a minimizar esse quadro.

Em Patos, por exemplo, o projeto “Reconhecer vínculos é transformar vidas” estimula o reconhecimento do vínculo familiar afetivo de forma espontânea ou por meio de conciliação. Os assistidos da DPE-PB inseridos no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) têm direito à realização gratuita do exame de DNA. A iniciativa conta com a parceria da Prefeitura Municipal de Patos, por meio da Secretaria de Assistência Social, e do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc).

Através da mediação e da conciliação, a Defensoria Pública também realiza acordos e conciliações que podem solucionar conflitos de forma pacífica, sem precisar entrar com uma ação na Justiça. Além disso, a DPE também pode auxiliar com outras medidas, como promover a assinatura dos Termos de Acordo de Reconhecimento de Paternidade; mover ações sobre guarda, regulamentação de visita e regularização de pensão alimentícia.

EDUCAÇÃO EM DIREITOS – Por meio da Coordenação de Defesa e Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente, a  DPE intensificará a partir deste mês a promoção da educação em direitos com parcerias e multirões de atendimento. “Nós já estamos conversando com empresas e instituições para viabilizar ações com o objetivo de orientar juridicamente sobre medidas que possam ajudar a reverter essa situação”, explicou o defensor público Antônio Néry de Luna Freire.

O defensor lembra que é direito básico de toda criança ter uma família e que o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) está repleto de direitos que garantem a dignidade humana, entre eles, ser reconhecido por um pai. “Esses direitos são desrespeitados e agredidos, a medida que o ECA é todo permeado pela família enquanto órgão de origem que toda criança tem que ter”, ressaltou.

Larissa Claro

Assessoria Defensoria Pública da Paraíba

 

 

Acusado de matar taxista tem registro do Cresci/PB cancelado

O corretor de imóveis Gustavo Teixeira Correa teve sua inscrição no Creci-PB cancelada e terá sua carteira profissional apreendida, pelo cometimento de falta grave, ou seja, porte ilegal de arma e homicídio duplamente qualificado praticado contra o taxista Paulo Damião, fato ocorrido por volta das 17h30 do dia 15 de fevereiro, em frente ao Supermercado Bemais, no bairro do Bessa.

Em representação instaurada pelo Órgão, o conselheiro-relator Glauco Morais fundamentou seu voto – acolhido à unanimidade em sessão plenária ocorrida ontem – na não apresentação de defesa por parte de Gustavo, bem como nos meios de prova carreados aos autos, que indicam a autoria do fato criminoso e a consequente infringência de vários preceitos legais, éticos e morais.

Frieza e inimaginável violência

“O representado, segundo consta dos autos processuais, das matérias jornalísticas e dos vídeos amplamente divulgados na rede mundial de computadores e colacionados aos autos, agiu de forma fria e com emprego de inimaginável violência, ao ceifar, com dois tiros à queima roupa, a vida do taxista, trabalhador e pai de família Paulo Damião dos Santos”, destacou o conselheiro-relator.

Ele acrescentou que o lamentável e desproporcional ato criminoso constituiu uma agressão à vítima e seus familiares, mas também suficiente para alcançar a repulsa e a indignação da sociedade, em especial da categoria profissional ordeira, composta pelos corretores de imóveis.

E lembrou que a incumbência de julgar um colega de profissão não se reveste de satisfação por quem tem o dever de fazê-lo, mas como uma missão que deve ser encarada da forma mais séria e calcada possível, bem como nas leis e no livre e razoável convencimento.

À revelia

Apesar de exauridos todos os meios de notificação, inclusive com publicação de edital e ampla publicidade da sessão plenária ocorrida ontem, Gustavo Correia não se fez representado por advogado para fazer sustentação oral durante o julgamento do referido processo administrativo. Ainda assim, em respeito ao princípio universal da ampla defesa e do contraditório, o Creci-PB nomeou um defensor dativo para o representado.

O denunciado será notificado da decisão, que cabe recurso ao Conselho Federal de Corretores de Imóveis, tanto na forma voluntária, quanto uma remessa ex-oficio.

Caso de Campina Grande

Na mesma sessão, ontem, o Creci-PB instaurou um processo administrativo disciplinar contra o corretor de imóveis Roberto Vicente Correia, acusado de na tarde do último dia 31 de maio, ter assassinado o radialista Joacir Filho em um restaurante na cidade de Campina Grande.

O processo tem um prazo de 90 (noventa) dias para ser concluído, quando será julgado pela Comissão de Ética e Fiscalização Profissional (Cefisp) e Turma de Julgamento, que ao final – disponibilizado o princípio universal da ampla defesa e do contraditório – decidirá pela aplicação de sanção que pode ir de uma advertência ao cancelamento da inscrição junto ao Orgão. Nesse período, seu registro profissional também poderá ser suspenso.

 

As informações são do portal Paralamentopb.