Arquivo da tag: registrados

Quase 1,3 mil acidentes com eletricidade em dias chuvosos já foram registrados na Paraíba só este ano

Chuva, raios e trovões. Em janeiro deste ano, um jovem de 19 anos morreu após ser atingido por um raio, em Massaranduba, no Agreste da Paraíba. Segundo informações da Polícia Civil, a vítima trabalhava em uma fazenda quando foi atingido pela cerga elétrica.

Menos de um mês depois, um homem de 22 anos e um adolescente de 16 anos morreram após serem atingidos por um raio na zona rural de Cubati, no Seridó da Paraíba. De acordo com os familiares, as vítimas eram primos. Os jovens estavam debaixo de uma árvore, no Sítio Malhada do Angico, quando foram atingidos pelo raio.

Pelo menos 1.229 acidentes com eletricidade causados pela chuva foram registrados na Paraíba em 2020. O dado faz parte de um levantamento feito pela Energisa do dia 1º de janeiro ao 13 fevereiro deste ano. O balanço, divulgado essa semana, aponta que em 2019, 9.320 casos foram notificados.

De acordo com a concessionária, a água é um condutor natural de energia elétrica e, em contato com a eletricidade, pode causar choques e outros acidentes. A empresa ressalta ainda que as chuvas podem estar acompanhadas de ventos fortes e raios, que também podem danificar a rede de energia de casas e estabelecimentos.

A concessionária de energia elétrica, apresentou algumas dicas para evitar acidentes com eletricidade. É recomendável, evitar encostar em grades ou ficar debaixo de árvores quando estiver em ambientes externos enquanto estiver chovendo; verificar as instalações elétricas internas com regularidade; nas casas onde moram crianças, é preciso instalar protetores nas tomadas e não as deixar ligar ou desligar aparelhos eletrônicos; e evitar manusear aparelhos elétricos com as mãos molhadas ou pés descalços para prevenir o risco de choque; bem como, desligar o disjuntor da casa se ela estiver alagada.

Os raios são causados por uma descarga elétrica entre nuvens (normalmente cúmulo-nimbo) ou, em casos mais raros, entre uma nuvem e o solo, ocasionando relâmpagos e estrondosos trovões que podem assustar

A localização geográfica do Brasil confere ao país o título de campeão mundial de raios, já que ela permite a formação de nuvens convectivas em grande parte do ano.

De acordo com uma pesquisa, 50 milhões de raios caem sobre o país todos os anos, sendo que as estações com maior incidência são a primavera e o verão, pois, nesses períodos, o ar esquenta e fica mais úmido – e essa é uma combinação essencial para a formação das nuvens convectivas.

Severino Lopes

PB Agora

 

 

Em menos de 24h, dois acidentes são registrados em Bananeiras

acidenteEm menos de 24h, dois acidentes foram registrados nesta quarta-feira (15), na cidade de Bananeiras, no Brejo paraibano.

O primeiro aconteceu durante a madrugada, na PB-105, rodovia que liga as cidades de Bananeiras e Solânea. Segundo informações, o motorista perdeu o controle do veículo e bateu em um poste, o que deixou o trânsito parcialmente bloqueado, até a chegada da Energisa, para o desligamento da energia e remoção do poste. A vítma foi socorrida pelo Samu, mas não tivemos informações acerca de seu estado de saúde.

O segundo acidente ocorreu por volta das 12h45, após um caminhão perder os freios numa curva acentuada, o motorista conseguiu direcioná-lo para uma barreira, que acabou colidindo em um poste, o fato aconteceu na ladeira do Paraverum, nome pelo qual a rua é conhecida. Felizmente ninguém ficou ferido, apenas danos materiais.

Bananeiras Online

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Furto de veículo e tentativa de homicídio são registrados em Bananeiras e Solânea

plantão policialA Polícia Militar registrou o furto de um veículo e uma tentativa de roubo nas cidades de Bananeiras e Solânea nesse domingo de carnaval (07). Ninguém foi preso e a moto furtada também não foi localizada.

No Sítio Gamela, em Bananeiras, dois indivíduos em uma moto abordaram a vítima, que não teve o nome divulgado, na estrada que dá acesso a Chã de Lindolfo. Segundo relato da vítima, o garupa efetuou dois tiros em sua direção, mas ele não foi atingido e correu para uma casa perto do ocorrido, onde ficou esperando a polícia.

Compareceu ao local a guarnição na viatura 6009, que realizou rondas por toda a área, contudo, não conseguiu localizar os acusados.

Em Solânea O furto foi registrado em Solânea. A vítima informou que estacionou sua motocicleta, uma Honda POP 100, vermelha, 2012, placa OXO 3365/PB na rua José Pessoa da Costa e, instantes depois, percebeu que a mesma havia sido furtada.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Compareceu ao local a guarnição na viatura 6009 que buscou informações, porém, ninguém soube informar nada. Foram realizadas rondas por toda a área, contudo, a motocicleta não foi localizada.

 

 

 

Focando a Notícia

Duas tentativas de Homicídio e 1 óbito registrados no dia das mães em São José do Campestre

homicidioA violência não dá trégua em Campestre e o resumo do dia das mães foi esse.

Um homem de 54 anos foi assassinado no início da noite desse domingo (10) com 01 disparo de arma de fogo nas proximidades de um bar, ao lado do mercado Publico de São José do Campestre. A vítima que veio a óbito no local chamasse Kerginaldo Pereira da Silva. Segundo testemunhas, dois homens em uma moto se aproximaram da vítima que também estava em uma moto e dispararam contra a vítima, no entanto a bala que o atingiu também feriu outra vítima sem maior gravidade.

Antes, já por volta das 13:00 hrs, aconteceu uma outra tentativa de homicídio, quando um homem conhecido pelo nome de Junior Nunes foi abordado por dois homens em uma moto, o carona da moto disparou vários tiros atingindo a vítima por 03 disparos, a vítima foi socorrida para hospital Maternidade Maria Vicência e de lá socorrido para o hospital Clóvis Sarinho em Natal.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

O Paralelodicas para emagrecer

18 homicídios são registrados na PB durante feriado de Natal; PM vê ‘indulto’ natalino como potencializador desses números

disparoDa véspera de natal até esta sexta (26), foram registrados 18 homicídios na Paraíba. Nas 24 horas do feriado foram 12 na Grande João Pessoa, sendo 11 apenas na Capital. De acordo com a PM, dois eram presidiários em saída temporária de Natal e aponta o ‘indulto’ como motivação para o aumento dos crimes.

Na Grande João Pessoa no dia 24 foram cinco mortes: Uma no Alto do Mateus, uma no Cristo Redentor, uma em Mangabeira, uma no Bairro dos Ipês e uma em Mandacaru. Já no dia 25 foram seis: Uma no Bairro dos Estados, uma em Mandacaru, uma no Roger, uma em Cruz das Armas, uma no Bairro das Indústrias e uma em Santa Rita. Além de mais uma na madrugada de hoje que não foi contabilizada no feriado na Comunidade Monsenhor Magno Valentina de Figueiredo.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O delegado titular e plantonista de Homicídios Reinaldo Nóbrega, comentou que desses crimes, dois foram cometidos contra apenados que haviam sido beneficiados com saídas temporárias de natal. Para eles, muitos presos que recebem indultos e saídas temporárias contribuem para acertos de contas com rixas passadas e isso aumenta o número de homicídios.

De acordo com o delegado, esses presidiários assassinados estavam descumprindo os termos estabelecidos para a saída temporária e apontou que eles fazem isso, pois a fiscalização é precária. “A legislação tem que ser revista. São precisos outros mecanismos para garantir que essas pessoas sob saída temporária, indulto, prisão domiciliar tenham fiscalização contundente”, diz. Antes de receberem a saída, foi divulgado que os presos seriam monitorados, mas o delegado disse que não tinha efetivo suficiente.

O delegado afirmou que a polícia trabalha com diversas linhas de investigação. “Cada um tem uma história, alguns já temos a autoria definida, outros estamos em diligência para a prisão em flagrante e outros temos indicativos de nome e vamos trabalhar com calma. Há também os em fases bem iniciais com informações precárias”, afirma. Ele também pediu ajuda a população que passe informações através do 197 que é o disque denúncia da Polícia Militar.

Outra dificuldade apontada por Nóbrega é o número de crimes que acontecem quase simultâneamente, ele destacou que a polícia não é onipresente e não pode estar em vários locais ao mesmo tempo. A polícia Civil também que precisa dar continuidade aos inquéritos. “Tentamos fazer um trabalho de excelência com o que temos”, diz.

Confira os crimes:

Na véspera de Natal o primeiro crime aconteceu durante a tarde da comunidade da Mônica no Alto do Mateus. Moradores escutaram os disparos e ligaram para a polícia que ao chegar a um matagal encontrou um homem com cerca 35 anos morto com um tiro na face.

Por volta das 18 horas, foi registrado o segundo assassinato da noite. O crime aconteceu na comunidade Vale das Palmeiras, no bairro do Cristo. Um jovem identificado até agora por “Pietro” e que tinha cerca de 30 anos foi executado com cerca de dez disparos de arma de fogo que atingiram principalmente a cabeça.

O terceiro e último assassinato da noite aconteceu no conjunto Mangabeira. De acordo com a polícia, por volta das 21 horas dois homens pilotava uma moto pela avenida Alfredo Ferreira da Rocha quando foram atingido por vários disparos. Um dos jovens morreu no local e o corpo ficou ao lado da moto enquanto que o colega dele foi socorrido para o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena.

Por volta das quatro horas da madrugada desta quinta-feira (25) a polícia registrou um assassinato no conjunto Pedro Gondim, em João Pessoa. A vítima, identificada por Rafael, vinha do Clube Ponte Preta, no Bairro de Mandacaru, e um carro com outros amigos que estavam de moto. As duas pessoas que estavam na moto foram assaltadas e Rafael presenciou toda a cena. Ao perceber que estavam sendo vistos, os dois bandidos que estavam de moto, atiraram no carro. A bala atravessou o vidro e atingiu a cabeça de Rafael. Ferido, ele que perdeu o controle do carro e acabou derrubando o muro de uma casa, vindo a falecer no local.

Na manhã do dia 25 um jovem com 18 anos de idade foi executado a tiros no bairro do Roger.

De acordo com a polícia, Moisés da Silva, 18 anos, caminhava ao lado da esposa nas proximidades do Campo do Onze, quando foi surpreendido por desconhecidos que estavam em um carro. Os homens não disseram nada e já foram atirando no jovem que ainda chegou a ser socorrido para o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, mas não resistiu a gravidade dos ferimentos e faleceu. A esposa dele saiu ilesa.

O último homicídio foi na cidade de Mulungu, no Brejo do estado, por volta das 22h, desta quinta. A vítima foi um idoso de 80 anos que foi morto a pauladas dentro de casa. O suspeito do crime foi preso em flagrante e disse que matou o aposentado para não morrer.

Ainda no interior do estado, a Polícia Militar registrou a morte de outras sete pessoas. Os homicídios ocorreram nas cidades de Itaporanga, Remígio, Borborema, Sapé, Lagoa Seca, Desterro e Cajazeiras, onde um homem de 53 anos foi assassinado ao ter sido atingido na cabeça com vários golpes com um capacete. O suspeito do crime é o genro da vítima.

Em João Pessoa, o último homicídio durante os festejos natalinos ocorreu no bairro das Indústrias. Segundo a Polícia Civil, Weldes Barbosa Gouveia, 28 anos, estava em casa consumindo bebida alcoólica e quando saiu para comprar cervejas foi perseguido por dois homens em uma moto, que efetuaram disparos contra ele. O pai da vítima disse que o filho não tinha passagem pela polícia, mas era usuário de drogas.

Já  por volta das 1h30 desta sexta (26), um homem foi assassinado na comunidade Monsenhor Magno, em um tiroteio no bairro do Valentina, em João Pessoa. A vítima foi encontrada na Rua das Cupibas. Segundo informações apuradas pela Polícia, houve um tiroteio no local. O homem não tinha identificação.

Marília Domingues / Paulo Cosme / David Martins

 

Três casos de sarampo já foram registrados este ano na Paraíba

sarampoDe janeiro até agosto, apenas três casos de sarampo foram confirmados na Paraíba, todos no município de João Pessoa. No período, foram registrados 112 casos no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), distribuídos em 12 municípios: Araçagi (2), Bayeux (4), Boa Vista (1), Cabedelo (1), Campina Grande (1), Itapororoca (1), João Pessoa (96), Lucena (1). Manaíra (1), Pilões (2), Solânea (1) e Sousa (1).

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Sobre o indicador de investigação oportuna dos casos notificados de sarampo no Sinan, 63 casos (56,25%) foram investigados no tempo oportuno e 49 (43,75%) tiveram a investigação inoportuna para o desenvolvimento das ações. Segundo a gerente executiva de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Talita Tavares, a secretaria alerta todos os municípios sobre a necessidade da investigação em até 48 horas com o objetivo de adotar as medidas de controle.

“Entre as medidas de controle enfatiza-se a realização do bloqueio vacinal, que no momento da avaliação do Sinan os municípios de João Pessoa, Araçagi e Boa Vista informaram que não realizaram, sendo considerada a principal medida de controle da doença”, disse Talita.

Outro indicador de monitoramento do sarampo é o encerramento oportuno dos casos inseridos no Sinan no prazo de 60 dias. Até o dia 31 de agosto, dos 112 casos notificados 78 casos (68,64%) foram encerrados dentro do prazo estabelecido pelo Ministério da Saúde, sendo: 73 casos em João Pessoa, um em Itapororoca, um em Araçagi, um em Boa Vista, um em Cabedelo e um em Bayeux. Dos demais casos notificados, 15,17% ultrapassaram o prazo de encerramento oportuno ou ainda se encontram inconclusivos (Bayeux e João Pessoa) e 17 casos (15,17%) estão em investigação. “Um dos motivos para o encerramento inoportuno de alguns casos do município de João Pessoa e Bayeux foi o aguardo de resultados laboratoriais da Fiocruz”, explicou a gerente.

Talita também explicou que diante da existência de surtos em acompanhamento nos estados de Pernambuco, Paraíba, Minas Gerais, São Paulo e Santa Catarina e dos eventos de massa ocorridos recentemente no Brasil, a Gerência de Vigilância em Saúde (GEVS) mantém a recomendação às Secretarias Municipais de Saúde que continuem em situação de alerta para captação oportuna de casos suspeitas de sarampo, bem como o desencadeamento de ações como:

Notificar em até 24 horas o caso suspeito (conforme fluxo da Portaria 104/25 de Janeiro de 2011);
Orientação quanto ao isolamento domiciliar ou hospitalar do paciente até o final do período de transmissibilidade (4 dias após o início do exantema);
Coleta de amostras clínicas para sorologia e identificação viral, conforme orientações do guia de vigilância epidemiológica;
Bloqueio vacinal dos contatos em até 72 horas e monitoramento de contatos por até 21 dias;
Iniciar a investigação dos casos em até 48 horas;
Busca semanal de casos em prontuários de hospitais e laboratórios públicos e privados;
Atualização de cartão de vacinação de crianças, adolescente e adulto;

Os municípios de Araçagi, Bayeux, Boa Vista, Cabedelo, Campina Grande, Itapororoca, João Pessoa, Lucena, Manaíra, Pilões, Solânea e Sousa devem avaliar os casos já notificados no Sistema de Informação de Agravos de Notificação para qualificarem as informações disponibilizadas de bloqueio vacinal, coleta de amostras clínicas e encerramento oportuno dos casos;

A doença – Sarampo é uma doença altamente transmissível que pode evoluir com gravidade e causar complicações, como pneumonia e encefalite. A transmissão ocorre de pessoa a pessoa, por meio de secreções expelidas ao tossir, espirrar, falar ou respirar. “O vírus pode ser transmitido de quatro a seis dias antes até quatro dias após o aparecimento das erupções cutâneas, sendo o período de maior transmissibilidade dois dias antes e dois dias após o início das erupções. Desta forma, a vacina tríplice viral é a única medida de prevenção eficaz contra o sarampo, protegendo também contra a rubéola e a caxumba”, explicou Talita Tavares.

No atual cenário de eliminação da doença no país, o Ministério da Saúde recomenda sistematicamente que se assegure a atualização da situação vacinal, de acordo com o calendário nacional de vacinação e que se mantenha a realização de ações integradas entre os profissionais da saúde, da educação e do turismo.

Todo paciente que, independente da idade e da situação vacinal apresentar febre e erupções cutâneas, acompanhados de um ou mais dos seguintes sinais e sintomas: tosse e/ou coriza e/ou conjuntivite; ou todo indivíduo suspeito com história de viagem ao exterior nos últimos 30 dias ou de contato, no mesmo período, com alguém que viajou ao exterior é tido como caso suspeito de sarampo, devendo procurar o atendimento médico o quanto antes.

No Brasil, entre janeiro e julho, foram confirmados 73 casos de sarampo nos estados de São Paulo (5), Minas Gerais (2), Pernambuco (62), Santa Catarina (1) e Paraíba (3).

 

assessoria

Dois homicídios são registrados em João Pessoa; já em Cabedelo, tiroteio em bar deixa quatro mulheres feridas

hiagoDois homicídios foram registrados na noite deste sábado (27) na cidade de João Pessoa. Os crimes foram registrados nos bairros de Mangabeira e no José Américo, na zona sul da Capital. Também foi registrado um tiroteio em um bar de Cabedelo que resultou em quatro mulheres feridas, mas nenhuma delas em estado grave.

De acordo com o repórter Marcos Antônio, da TV Correio, Hiago José, 19 anos, foi assassinado a tiros próximo ao Hospital Ortotrauma de Mangabeira. Dois homens que estavam em uma moto Honda, tipo tornado, são os acusados pelo crime.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A Polícia Militar ainda chegou a identificar os suspeitos como sendo ‘Douglas’ e ‘Tonho’. Hiago ainda chegou a ser socorrido para o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, na Capital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu minutos depois.

Já no bairro do José Américo, moradores escutaram vários tiros e acionaram o Centro Integrado de Operações Policiais (Ciop). Quando os policiais chegaram ao local, na rua Agenor Holanda Moura, próximo ao antigo Pesque e Pague, encontraram o corpo de um jovem, de cor morena, aparentando 19 a 20 anos de idade.

A perícia constatou que a vítima foi assassinada com vários tiros de pistola calibre 380, e foram recolhidas várias cápsulas deflagradas. Até às 11h deste domingo (28), nenhum suspeito nos dois crimes havia sido localizado.

Os corpos das vítimas foram levados à Gerência de Medicina e Odontologa Legal (Gemol), localizada no bairro do Cristo Redentor.

Tiroteio em bar

Ainda na noite deste sábado, um tiroteio em um bar localizado no bairro de Camalaú, em Cabedelo, região metropolitana de João Pessoa, deixou quatro mulheres feridas. As vítimas estavam sentadas no bar quando foram surpreendidas por dois homens em uma motocicleta.

Os acusados chegaram no estabelecimento e dispararam vários tiros contra elas, que foram atingidas e socorridas para o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena. Nenhuma vítima corre risco de morte.

A Polícia Militar realizou diligências a procura dos acusados, mas eles não foram encontrados.

 

 

portalcorreio

BELÉM-PB – Em dois acidentes registrados durante o fim de semana, dez pessoas ficaram feridas

A imagem feita pelo Portal Independente revela o momento de desespero das vítimas do acidente do sábado (05) que recebiam o atendimento ainda no local do acidente.

O primeiro acidente ocorreu no início da noite do último sábado (05), quando o veículo Corsa, de cor vermelha, de placas KLA 9177 – Belém/Paraíba, se envolveu em uma grave colisão com outro veículo Corsa Sedan de cor prata, de placas KHS 6585 – Belém/Paraíba.

O acidente ocorreu próximo ao trevo que dá acesso ao município de Caiçara-PB. Com o impacto entre os dois veículos, o automóvel corsa vermelho, com seis pessoas, capotou violentamente. Uma sétima pessoa que vinha no outro veículo também ficou ferida.

De acordo com informações repassadas pelo o motorista do Corsa Vermelho, José Natalício dos Santos, o condutor do outro veículo estaria em alta velocidade e teria invadido a faixa contrária.

O segundo acidente foi registrado no início da noite do domingo (07) e três pessoas ficaram gravemente feridas.

As informações repassadas pelo policiamento de trânsito dão conta de que Edson Reinaldo dos Santos, 18 anos, conduzia a moto Honda Pop de placa MQB 6307-PB, quando perdeu o controle do veículo e tombou. Com Édson vinha mais duas pessoas que foram identificadas como Valquíria Rodrigues da Silva, 22 anos, Sandra Paula de Alexandria, 26 anos.

Todas as vítimas foram socorridas por equipes do SAMU.
Boletin do Hospital de Emergência e Trauma/João Pessoa-PB:

ACIDENTE DE AUTOMOVEL 07
ACIDENTE DE BICICLETA 08
ACIDENTE DE MOTO 41
ATROPELAMENTO 12
AGRESSAO FISICA 10
ARMA BRANCA 06
ARMA DE FOGO 16
QUEIMADURA 10

Dados referentes aos casos atendidos entre as 17h00 da sexta-feira (04) até ás 05h00 da manhã dessa segunda-feira (07)

Por Júnior Campos

Paraíba já tem 5.671 casos de dengue clássica registrados este ano

A Secretaria de Estado da Saúde, divulgou nessa terça-feira (22) um novo boletim da dengue no Estado. Os dados são relativos a 42ª semana epidemiológica e correspondem ao período de 1º de janeiro a 18 de outubro, onde foram verificadas a notificação de 11.002 casos da doença, sendo que deste total 5.671 foram confirmados como dengue clássica.

O último boletim divulgado no início deste mês de outubro mostrava um total de 5.332 casos confirmados de dengue clássica na Paraíba, o novo levantamento traz um acréscimo de 339 casos confirmados da doença.

De acordo com a análise da Gerência de Vigilância em Saúde da SES, o número de casos graves confirmados chegou a 153 e do total de 11.002 notificações, 2.292 foram descartadas e o restante continua sendo investigado.

De acordo com a gerente executiva de vigilância em saúde Talita Tavares, durante a 42ª semana epidemiológica não houve nenhum registro de mortes, ela disse ainda que até agora foram confirmadas oito mortes por dengue na Paraíba, sendo cinco na capital João Pessoa, uma em Bayeux na Região Metropolitana e uma em Itabaiana no Agreste do Estado.

G1 PB

Relatório da SES, aponta 10 municípios paraibanos que concentram 70% dos casos de dengue registrados no Estado

Apenas dez municípios têm concentrado o número de notificações dos casos de dengue na Paraíba neste ano.

Conforme relatório divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), os municípios de João Pessoa, Cabedelo, Patos, Bayeux, Catolé do Rocha, Sousa, Uiraúna, Vista Serrana, Santa Rita e Teixeira acumulam 70% dos casos registrados até o início desse mês. Desses, os que apresentaram o maior número de notificações foram João Pessoa, com 4.159 registros, seguida por Cabedelo, com 1.435 notificações, Patos (473), Bayeux (246) e Catolé do Rocha (185 casos).

Conforme a SES, em todo o Estado, até setembro, foram realizadas 10.407 notificações, sendo que destas, 2.162 já estão descartadas. Os dados apontam que 4.827 notificações foram relacionadas aos casos de dengue clássica, 111 de dengue com complicação e 46 casos de febre hemorrágica.

De acordo com a gerente -executiva de Vigilância em Saúde da SES, Talita Tavares, em comparação com o mesmo período do ano passado, houve uma redução no número de notificações, uma vez que em 2011 foram registrados 15.285 casos da doença, o que implica em uma redução de quase 32% em 2012.

“O normal é que não haja os casos, mas apesar dessas cidades registrarem muitos casos, nós já estamos desenvolvendo medidas de prevenção para que haja uma redução. Não existe um padrão de ocorrência, mas estamos empenhados para reduzir esses registros”, explicou a gerente.

Entre as medidas indicadas pela secretaria que serão intensificadas nas cidades que apresentam mais casos registrados estão o controle da doença através de ações que envolvem a vigilância ambiental, como a visita periódica dos agentes ambientais às casas, e a educação ambiental.

A gerente-executiva de Vigilância em Saúde da SES informou ainda que desde o início do ano os técnicos do Setor de Vigilância Epidemiológica foram capacitados para realizar o manejo clínico da doença.

Com relação aos casos notificados neste ano em todo o Estado, a SES ainda apontou que a faixa etária com maior incidência de dengue foi de 20 a 39 anos, dos quais 61% são do sexo feminino e 39% do sexo masculino.

Jornal da Paraíba