Arquivo da tag: registra

Produção de veículos registra queda de 8,3% no mês de setembro

De acordo com um balanço divulgado nesta segunda-feira (7) pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), a produção de veículos caiu 8,3% em setembro na comparação com agosto. No total, foram fabricadas 247,3 mil unidades em setembro, contra 269,8 mil de agosto. Agora, em relação a setembro do ano passado, o número representa uma alta de 10,9%.

Segundo o presidente da Anfavea, Luiz Carlos Moraes, no que se refere as exportações, ocorreu uma queda de 35,6% de janeiro a setembro, com 337,5 mil unidades vendidas para o exterior.

“Nas exportações, está se confirmando a queda em relação ao ano passado. Mais de 30% a menos do que em 2018, principalmente causado pela queda forte da Argentina.”

Atualmente, 127,9 mil pessoas trabalham na indústria automotiva, o que representa uma retração de 0,2% em relação a agosto.

 

agenciadoradio

 

 

Paraíba já registra 210 mortes de mulheres por câncer de mama

Em 2019, já foram registrados 210 óbitos por câncer de mama e 85 óbitos por câncer de colo do útero na Paraíba. Os dados são da Secretaria de Saúde e revelam ainda que só no ano passado, foram 260 óbitos por câncer de mama e 147 óbitos por câncer de colo do útero. Já em 2017, foram registradas 217 mortes por câncer de mama e 148 por câncer de colo do útero.

Na Paraíba, estima-se que no biênio 2018/2019 terão 880 novos casos de câncer de mama e, desses, 240 ocorrerão na capital. No que se refere ao câncer de colo do útero estima-se 370 novos casos para o Estado e 80 novos casos para a capital.

De acordo com a médica Roseane Machado, diretora do Centro Especializado de Diagnóstico do Câncer (CEDC) estão disponíveis para atender a rede SUS 18 serviços com mamógrafos, sendo 13 públicos e cinco privados, conveniados com o Sistema Único de Saúde. Os exames de mamografias são ofertados pelos municípios.

Ela ainda informou que o estado possui cerca de 304.415 mulheres na faixa etária de 50 a 69 anos, mas que abaixo dessa faixa etária as mamografias diagnósticas são para os grupos com fatores de risco elevado para câncer de mama e que os exames de rastreamento no CEDC são realizados em mulheres a partir de 40 anos de idade.

 

clickpb

 

 

Depressão: Paraíba já registra 121 suicídios em 2019

A Paraíba já registrou nos primeiros seis meses de 2019 cerca de 121 casos de suicídio, desses 16 foram registrados em João Pessoa, segundo dados da Secretaria de Saúde do Estado. Em comparação ao ano passado, esse número chega a ser maior, já que ao logo de doze meses foram registrados 190 casos.

O órgão também registra as ocorrências de tentativas de suicídios e, no mesmo período, foram contabilizados 496 casos das chamadas lesões autoprovocadas intencionalmente, ou seja, aqueles casos em que existe ameaça da pessoa querer tirar a própria vida.

Em entrevista ao Portal ClickPB, o secretário da Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, explicou que o suicídio é uma preocupação mundial. Ele reforça a importância de se atentar para a gravidade do problema e lembra que, em países desenvolvidos como os Estados Unidos, o suicídio mata mais que o trânsito. “É preocupante como esse aumento nos casos de suicídio está relacionado com o desenvolvimento dos países, que quanto mais desenvolvidos, maiores são os números de pessoas que se suicidam”, destacou.

Ele também lembrou que cresce o número de casos entre jovens, “os jovens estão inconscientemente se isolando, pois deixam de viver e ter convivência social por conta da tecnologia e das redes sociais. A consequência disso, é que muitas vezes, esses adolescentes acabam se sentido solitários. Os pais, muitas vezes, não acolhem e nem acompanham seus filhos adequadamente. Então essas necessidades da sociedade moderna tem contribuído para o aumento do casos de suicídio”, explicou.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) as principais doenças que podem provocar o suicídio são a depressão, transtornos de ansiedade, tristeza profunda, decepções, problemas financeiros e familiares, comportamento na internet e nas redes sociais,

Especialistas de todo o país têm discutido o aumento do número de casos de suicídio, principalmente, entre jovens e adolescentes. Pesquisa da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) apontou um aumento de 24% dos casos entre os anos de 2005 e 2016 somente no Brasil. No entanto, esse número pode ser ainda maior, pois muitos casos são subnotificados.

De acordo com dados da OMS, o Brasil aparece em 8º lugar entre os países com o maior número de suicídios, estando atrás da Índia, China, Estados Unidos, Rússia, Japão, Coréia do Sul e Paquistão.

Entre 2006 e 2010, segundo levantamento do Ministério da Saúde, o Rio Grande do Sul, em taxas relativas (mortes por cem mil habitantes) tem a maior taxa do país, com 10,2 casos. Em seguida estão os estados de Roraima, Mato Grosso do Sul e Santa Catarina.

O aumento desses casos tem chamado a atenção da Secretaria de Estado da Saúde (SES), que no último mês de julho, através da Coordenação de Saúde Mental, promoveu diálogo com os municípios a respeito dos serviços das Redes de Atenção Psicossocial (RAPS). Na Paraíba, um novo de sistema de notificação foi implantado e, de acordo com o técnico da Saúde Mental da SES, Lucílvio Silva, para esclarecer e ajudar melhor a sociedade sobre os serviços disponíveis no estado.

Setembro Amarelo

O Setembro Amarelo foi criada pelo Centro de Valorização da Vida (CVV) em 2015, a campanha Setembro Amarelo tem o objetivo de conscientizar a população e promover a prevenção do suicídio. Com o apoio do Conselho Federal de Medicina (CFP) e da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), o Setembro Amarelo faz alusão ao dia 10 de setembro, Dia Mundial de Prevenção do Suicídio.

 

 

clickpb

 

 

Polícia registra homicídio em Cuitegi

Por  volta das 11h00min do domingo (25) no Centro, Cuitegi-PB, o Copom recebeu a informação de que nas proximidades do Mercado Público um indivíduo, conhecido por Hélio da Silva, de 35 anos, havia sido alvejado. A guarnição de imediato se deslocou até o local. A vítima, no entanto, já havia sido socorrida por populares ao Hospital Regional de Guarabira.

No local, fora colhido, que um indivíduo não identificado, em um veículo gol de cor vermelha, havia efetuado disparos contra a vítima se evadindo em seguida, tomando destino ignorado.

As guarnições das cidades de Cuitegi e Alagoinha estão em diligências no intuito de identificar e capturar o autor do delito.

 

blogdofelipesilva

 

 

Paraíba registra 76 mortes violentas em maio de 2019

Foram registradas 88 mortes decorrentes de crimes violentos na Paraíba no mês de maio de 2019, de acordo com o Monitor da Violência do G1, que acompanha as mortes violentas mês a mês em todos o país. Em relação ao mês anterior, houve um diminuição de oito mortes violentas.

Os números oscilam durante os cinco meses do ano. Em janeiro, foram 79 crimes violentos letais e intencionais, contabilizando os homicídios dolosos (incluindo os feminicídios), latrocínios e lesões corporais seguidas de morte. Em fevereiro, o número chega a 84, no mês de março, o número volta a 79, em abril o número retorna a 84 e no mês de maio o número contabilizado é 76.

Em relação ao mesmo período de 2018, no entanto, houve uma redução de quase 21%. Nos cinco primeiros meses de 2018, 504 pessoas foram assassinadas. Já em 2019, o número caiu para 402.

O levantamento faz parte do Monitor da Violência, uma parceria do G1 com o Núcleo de Estudos da Violência da USP e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Os dados são abastecidos por informações repassadas pela Secretaria da Defesa e Segurança Social (Seds) da Paraíba, por meio da Lei de Acesso à Informação.

G1

 

PB registra 110 casos relacionados à violência contra a mulher em cinco dias no São João, diz MP

De 20 a 24 de junho, foram registradas 110 ocorrências relacionadas à violência contra mulheres, sendo quatro estupros, conforme dados divulgados pela Rede Estadual de Atenção às Mulheres Vítimas de Violência Doméstica e Sexual (Reamcav) e pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB), nesta quinta-feira (4). Durante o período junino, o grupo promoveu a campanha “Não é não, também no São João”.

Registrados pela Coordenadoria das Delegacias da Mulher (Cordeam), os casos ocorreram no “feriadão”, que foi da quinta-feira (20), em que foi celebrado Corpus Christi, até a segunda-feira (24), dia de São João.

Nesse mesmo período, foram contabilizados 42 autos de prisão em flagrante contra agressores de mulheres e 47 medidas protetivas de urgência para as vítimas, segundo números divulgados na quarta-feira (3).

A campanha, focada no crime de importunação sexual, foi aderida por 14 municípios paraibanos, que divulgaram e realizaram ações de conscientização e atendimento a mulheres, durante os festejos. Em Campina Grande, a mobilização segue até o domingo (7), data de encerramento da festa.

Para o coordenador do Núcleo de Gênero do MPPB, o procurador de Justiça Valberto Lira, embora a campanha realizada no São João tenha sido importante, é necessário desenvolver uma ação permanente. Segundo ele, outras iniciativas já estão sendo articuladas.

Denúncias

De acordo com o MP, denúncias sobre esses casos podem ser feitas por meio dos telefones 190 (Polícia Militar) e 197 (Polícia Civil), assim como em qualquer delegacia, principalmente nas especializadas em atendimento à mulher. As queixas também podem ser prestadas nas promotorias de Justiça do MPPB, na Defensoria Pública e nos centros de referência de atendimento às mulheres nos municípios.

G1

 

PRF registra 16 acidentes com 117 pessoas feridas e 8 mortes nas rodovias da PB

A Polícia Rodoviária Federal encerrou ontem (30) a Operação Festejos Juninos na Paraíba. A ação teve início no dia 7 de junho em todo Estado com o objetivo de
intensificar a fiscalização nas rodovias federais com maior fluxo de veículos e pessoas em virtude das festividades características do mês.

Durante a Operação foram empregados 1.054 policiais em escala de revezamento nas atividades operacionais. Para tanto, foram empregados policiais de outras unidades da federação, como Brasília, Mato Grosso, Pará e Paraná, bem como policiais que desenvolvem atividades administrativas foram deslocados para a Operação.

Foram fiscalizadas nesse período 13.475 pessoas, sendo que 4.740 motoristas foram flagrados cometendo algum tipo de infração de trânsito. Foram flagrados também 129 motoristas dirigindo sob efeito de álcool. Esse número é 23% maior do que o registrado no mesmo período do ano anterior, quando 103 condutores foram pegos em flagrante dirigindo embriagados.

A PRF registrou durante a Operação 116 acidentes de trânsito, com 117 pessoas feridas e 8 mortes no local do acidente. Em 2018, durante o mesmo período ocorreram 108 acidentes, com 121 feridos e 11 mortes no local do acidente.

As ações de combate ao crime também foram intensificadas neste período, o que resultou na prisão de 59 pessoas, 12 veículos foram recuperados, 5 armas de fogo e 3,7 kg de cocaína foram apreendidas.

Assessoria

 

 

 

João Pessoa registra quase 500 mm de chuvas em quatro dias

Em quatro dias, choveu em João Pessoa quase 500 milímetros, de acordo com os dados da Defesa Civil no município, divulgados neste domingo (16). De acordo com o coordenador do órgão, Noé Estrela, a precipitação registrada na cidade desde quinta-feira (13) foi de 460 milímetros, o maior volume concentrado em 96 horas dos últimos 30 anos.

No início da manhã, o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um alerta de perigo de chuva até a segunda-feira (17). O Centro de Monitoramento de Alertas e Desastres Naturais (Cemaden) também voltou a emitir um alerta de “risco alto” de chuvas neste domingo.

Em João Pessoa, as chuvas registradas entre a noite do sábado (16) e a manhã deste domingo causaram transtornos. A barreira do Castelo Branco voltou a deslizar e interditou uma faixa da BR-230, no sentido João Pessoa – Cabedelo. Também houve deslizamento na encosta da Rua Desportista José Eduardo de Holanda, no Cabo Branco, e uma árvore caiu na Rua Bancário Wagner Alexandrino Bezerra Japyassu, nos Bancários. As apresentações culturais na Casa da Pólvora e no Parque da Lagoa foram canceladas por causa do alerta.

Deslizamento de encosta no bairro do Cabo Branco, em João Pessoa — Foto: Antônio Vieira/TV Cabo Branco

Deslizamento de encosta no bairro do Cabo Branco, em João Pessoa — Foto: Antônio Vieira/TV Cabo Branco

O trecho da BR-230 onde houve o deslizamento foi interditado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) às 12h, para que a Defesa Civil faça a retirada do material oriundo da queda da barreira. O órgão orienta os motoristas a desviarem pela Avenida Pedro II.

Desde a quinta-feira, 64 famílias estão desabrigadas ou desalojadas, sendo assistidas pela Prefeitura de João Pessoa. Conforme Noé Estrela, estas famílias são abrigadas em espaços públicos, como escolas, ou em associações de bairros. Duas cozinhas comunitárias estão à disposição destas pessoas.

Árvore caiu no bairro dos Bancários, em João Pessoa — Foto: Walter Paparazzo/G1

Árvore caiu no bairro dos Bancários, em João Pessoa — Foto: Walter Paparazzo/G1

“Pelo volume de chuvas, João Pessoa está conseguindo se portar de uma forma surpreendente. Registramos quedas de barreiras e árvores, alguns pontos de alagamento e estas famílias que moram em regiões ribeirinhas e que foram retiradas das casas, mas assim que a água baixar, vai ser avaliado se elas podem voltar às casas ou se vai ser preciso continuarem abrigadas e, em seguida, cadastradas em programas de habitação”, diz Noé.

A recomendação da Defesa Civil, em caso de chuvas, é de que a população evite sair de casa e, se sair, evitar andar próximo a muros em risco ou ficar embaixo de árvores. Também devem ser evitadas as calçadas com postes de alta tensão. O órgão recomenda aos motoristas que andem com faróis ligados e evitem poças de água.

G1

 

Enem 2019 registra 6,38 milhões de inscritos

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) registrou mais de 6,38 milhões de inscritos para a edição de 2019.

O prazo para os interessados se inscreverem terminou na sexta-feira (17). Os participantes, no entanto, têm até o dia 23 de maio para pagar a taxa de R$ 85. Por isso, o número final de confirmados só será divulgado no próximo dia 28.

Quem teve direito à isenção do pagamento da taxa e concluiu a inscrição no prazo tem a participação garantida no exame.

As provas do Enem 2019 serão aplicadas em dois domingos, 3 e 10 de novembro.

No ano passado, houve 6,7 milhões de inscrições – sendo que 5,5 milhões delas foram confirmadas após o prazo para pagamento. Caso o número de 2019 seja ainda menor que esse, será o terceiro ano de queda consecutiva em número de participantes.

Em 21 edições, exame já recebeu quase 100 milhões de inscrições

O Enem é realizado todos os anos pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), autarquia vinculada ao Ministério da Educação (MEC). Em 21 edições, o exame recebeu quase 100 milhões de inscrições.

O exame avalia o desempenho do estudante e viabiliza o acesso à educação superior, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), Programa Universidade para Todos (ProUni) e instituições portuguesas.

Imagem de aglomeração na porta de um colégio onde se aplicou a prova do Enem de 2018 em Recife — Foto: Aldo Carneiro/Pernambuco Press

Imagem de aglomeração na porta de um colégio onde se aplicou a prova do Enem de 2018 em Recife — Foto: Aldo Carneiro/Pernambuco Press

O exame também possibilita o financiamento e apoio estudantil, por meio do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Os dados do Enem também permitem autoavaliação do estudante o desenvolvimento de estudos e indicadores educacionais. O exame é aplicado em dois domingos e tem quatro provas objetivas, com 180 questões, além de uma redação.

Local de prova

O cartão de confirmação será disponibilizado só em outubro. Nele, haverá um resumo das principais informações para o candidato: número de inscrição; data, hora e local das provas; dados sobre atendimento especializado (se solicitado); e opção de língua estrangeira (inglês ou espanhol).

Estrutura da prova

  • O exame ocorrerá em dois domingos: 3 e 10 de novembro. No primeiro dia, serão aplicadas as provas de:
  • linguagens, códigos e suas tecnologias, redação e ciências humanas e suas tecnologias.
  • duração: 5h30

No segundo domingo, dia 10 de novembro, será a vez das questões de:

  • ciências da natureza e suas tecnologias e matemática e suas tecnologias.
  • duração: 5h

Novidades da edição 2019

Neste ano, há as seguintes novidades:

  • novo sistema de inscrição
  • inclusão opcional de foto na inscrição
  • espaço com linhas para rascunho da redação
  • espaço para cálculos no final do caderno de questões
  • surdos, deficientes auditivos e surdocegos poderão indicar, na inscrição, se usam aparelho auditivo ou implante coclear
  • lanches levados pelos candidatos serão revistados

 

G1

 

 

Paraíba registra quatro casos de feminicídio em apenas cinco dias

Quatro casos de feminicídio foram registrados nos últimos cinco dias na Paraíba. O último caso foi registrado  na noite desta sexta-feira (19) no sítio Floresta, município de Sousa, Sertão do Estado.

De acordo com informações da Polícia Militar, a agricultora Fabiana Ferreira, de 30 anos, foi atingida com um tiro na cabeça enquanto participava de uma comemoração entre amigos. O companheiro, que também estava na festa, fugiu logo após o crime.

O delegado Ilamilto Simplício afirmou que o caso está sendo investigado como feminicídio e que policiais do Grupo Tático Especial estão em diligência para encontrar Artur Garrido da Silva.

Os outros casos – Ainda esta semana a policia registrou mais três casos de feminicidio na Paraíba. O primeiro foi registrado na segunda-feira (15) quando um homem assassinou a tiros a ex-companheira dentro de um motel em Campina Grande.

O segundo caso aconteceu dia 18 no bairro da Torre quando um empresário, dono de uma concessionária de veículos, matou também a tiros a ex-companheira.

Na madrugada de ontem foi registrado o terceiro caso quando um homem assassinou a companheira a facadas no bairro de Mangabeira, em João Pessoa.

paraiba.com.br