Arquivo da tag: reclusão

Agressor de Marcello Novaes em boate no Rio é condenado a 2 anos e 4 meses de reclusão

Marcello Novaes depois da agressão em 2008 (Foto: Fabiano Rocha)
Marcello Novaes depois da agressão em 2008 (Foto: Fabiano Rocha)

O caso da agressão que Marcello Novaes sofreu na Boate 00, na Zona Sul do Rio, em novembro de 2008, teve um desfecho favorável ao ator.

O acusado, Raphael Adnet Freire Guimarães, então estudante de administração e lutador de jiu-jítsu, foi condenado a dois anos e quatro meses de reclusão pelo crime de lesão corporal grave, e poderá recorrer em liberdade. A sentença é assinada pelo juiz Marcel Laguna Duque Estrada, da 36ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O ator alegou no processo que foi agredido com uma cotovelada. Seu amigo, o músico Fabio Mondego, levou socos e um empurrão. Com um corte profundo na testa, Novaes foi submetido a uma cirurgia plástica em que levou 21 pontos.

“Vale ressaltar que o ferimento causado à vítima resultou em deformidade permanente, diante do dano estético visível em sua testa, pois, sendo ator, necessita de boa imagem no cinema, televisão e teatro”, diz a sentença.

 

kogut

Caso Ramalho: réu é condenado a 32 anos pelo crime, mas cumprirá 15 anos de reclusão

João Paulo Guedes Meira, acusado de matar três integrantes da ‘Família Ramalho’ em maio de 2007, no trânsito de João Pessoa, foi condenado a 32 anos e seis meses de prisão, após 16 horas de julgamento no Tribunal do Júri da Capital paraibana. De acordo com a família, o condenado só poderá recorrer após quinze anos de reclusão.

João Paulo sendo algemadoFoto: João Paulo sendo algemado
Créditos: Foto: Mayara Ramalho

A determinação do juiz Marcos William de Oliveira de João Paulo cumprir 15 anos em regime fechado no Presídio do Roger, na Capital, foi baseada no júri popular que entendeu que o acidente automobilístico se enquadra no crime doloso. Ele pegou a 10 anos por cada pessoa morta e ainda 2 anos e seis meses por lesão corporal a

De acordo com Nina Ramalho, parente da vítima, essa é a primeira na história da Paraíba que um réu é condenado por crime de trânsito.

“Foi feita Justiça. Foi muito duro presenciar durante todo o julgamento o João Paulo dizer que Francisco de Assis, de 46 anos, e Antônio Ramalho, de 56 anos, além do filho de Francisco, Mateus Ramalho, de 16 anos, estavam embriagados”, lamentou Ramalho.

Ao prestar depoimento, a todo tempo João Paulo negou ter ingerido bebida alcoólica e ultrapassado semáforos vermelhos. Sobre o tempo em que ficou foragido, ele revelou que recebeu ameaças anônimas.

Pollyana Sorrentino e Nayanne Nóbrega