Arquivo da tag: Receita

Receita de Torta de banana com caramelo

tortaIngredientes

  • 1 pacote de biscoito champagne triturado (180g)
  • 1/2 xícara (chá) de margarina
  • Nozes para decorar

Creme

  • 1 lata de leite condensado
  • 1 lata de creme de leite
  • 2 gemas
  • 1 colher (chá) de canela em pó
  • 3 bananas nanicas fatiadas

Caramelo

  • 1 xícara (chá) de açúcar
  • 3 colheres (sopa) de água

Modo de preparo

  • Em uma tigela, misture o biscoito e a margarina até obter uma farofa.
  • Com ela, forre o fundo e as laterais de uma forma de aro removível de 20cm de diâmetro.
  • No liquidificador, bata o leite condensado, o creme de leite, as gemas e a canela até ficar homogêneo.
  • Espalhe as bananas sobre a massa na forma e cubra com o creme.
  • Leve ao forno médio, pré aquecido, por 25 minutos ou até dourar.
  • Para o caramelo, em uma panela, coloque o açúcar, a água e leve ao fogo baixo, por 12 minutos ou até formar uma calda dourada.
  • Deixe esfriar.
  • Decore a torta com nozes, espalhe o caramelo, desenforme e sirva.

Rendimento:10 porções

comidaereceitas

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Abismo financeiro: Treze tem 13% da receita do Campinense

bolaUm abismo separa a dupla Botafogo-PB e Campinense do rival Treze para temporada 2016. Além das competições a mais que terão para disputar no primeiro semestre, um fator primordial originado por elas, contribuem para uma disparidade gritante entre a dupla e o Alvinegro de Campina Grande. O financeiro.

Entre cotas de participações da Copa do Nordeste e Copa do Brasil e o repasse do novo formato do programa do Governo Estado “Gol de Placa”, que favorece os finalistas do Campeonato Paraibano da edição anterior com maiores repasses, é possível calcular a receita mínima que cada clube vai arrecadar na próxima temporada. O levantamento não traz as cifras obtidas com outras fontes de receita, a exemplo de patrocínio, bilheteria, sócios etc.

Com a Série C garantida no segundo semestre e um aumento superior a 40% na cota de participação da Copa do Nordeste, o Botafogo-PB detém a maior receita do Estado. A injeção é de R$ 1,7 milhão, podendo aumentar, de acordo, com o desempenho no Nordestão e na Copa do Brasil.

Não muito distante, o Campinense, que vai buscar no estadual uma vaga na Série D do Campeonato Brasileiro, para se manter vivo no segundo semestre, conta com R$ 1,3 milhão para os primeiros cinco meses do ano, a princípio.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

A situação mais delicada é a do Treze, que de garantia só tem o Campeonato Paraibano e terá de se reinventar para gerar novas receitas. Com apenas o estadual no calendário, o Galo vai abocanhar somente o repasse do “Gol de Placa”, que é de R$ 178 mil por ter sido o terceiro colocado na edição passada do estadual. A quantia, para se ter ideia, representa apenas 13,69% do montante de seu arquirrival, o Campinense.

Ainda sobre o “Gol de Placa”, o classificado para Série D de 2016, recebe um Plus de pouco mais de R$ 75 mil pela participação na competição nacional.

Quanto ao Campeonato Paraibano, organizado pela Federação Paraibana de Futebol, nenhuma cota de premiação ou participação entrou em pauta.

Veja a receita mínima dos três grandes para 2016:

Botafogo-PB
Copa do Nordeste: R$ 505 mil (1ª fase)
*Copa do Brasil: R$ 200 mil (1ª fase)
Série C: passagens e hospedagens pagas
*Gol de Placa: R$ 269.353,00 (Paraibano); R$ 146.275,00 (Nordestão); R$ 153.326,00 (Copa do Brasil); R$ 426.854,00 (Série C). Total: R$ 995.808,000

Total: R$ 1,7 milhão

Campinense
Copa do Nordeste: R$ 505 mil (1ª fase)
Copa do Brasil: R$ 200 mil (1ª fase)
*Gol de Placa: R$ 321.587,00 (Paraibano); R$ 146.275,00 (Nordestão); R$ 153.326,00 (Copa do Brasil). Total: R$ 621.188,00

Total: R$ 1,3 milhão

Treze
*Gol de Placa: R$ 178.000,00 (Paraibano).

Total: R$ 178 mil

*Cálculo com valores de 2015, já que as cifras de 2016 ainda não foram reveladas.

MaisPB
Maurílio Júnior

71 mil brasileiros concentram 22% de toda riqueza; veja dados da Receita

economiaQue o Brasil é um país desigual estamos cansados de ouvir. Dados das declarações de imposto de renda divulgados neste mês pela Receita Federal ajudam a conhecer melhor a distribuição de renda e riqueza no país e mostram que menos de 1% dos contribuintes concentram cerca de 30% de toda a riqueza declarada em bens e ativos financeiros.

De 2012 para 2013, o número de brasileiros com renda mensal superior a 160 salários mínimos (maior faixa da pirâmide social pelos critérios da Receita) caiu de 73.743 para 71.440.

Esta pequena elite – que corresponde a 0,3% dos declarantes de IR – concentrou, em 2013, 14% da renda total e 21,7% da riqueza, totalizando rendimentos de R$ 298 bilhões e patrimônio de R$ 1,2 trilhão. Isso equivale a uma renda média individual anual de R$ 4,17 milhões e uma riqueza média de R$ 17 milhões por pessoa.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Se adicionarmos a este grupo aqueles com renda mensal acima de 80 salários mínimos, chega-se a 208.158 brasileiros (0,8% dos contribuintes), que respondem sozinhos por 30%  da riqueza total declarada à Receita.

                                      Declarações de IR por faixa de renda – ano calendário 2013
Faixa de rendimento Nº de declarantes Riqueza em bens e direitos (em R$ bilhões)
Até 1/2 salário mínimo 1.268.688   91,710 (1,6%)
1/2 a 1 salário mínimo    518.341   28,848 (0,5%)
1 a 2 salários mínimos 1.075.827   63,828 (1,1%)
2 a 3 salários mínimos 2.692.915  162,665 (2,8%)
3 a 5 salários mínimos 7.882.026  489,764 (8,4%)
5 a 10 salários mínimos 7.300.376  757,644  (13%)
10 a 20 salários mínimos 3.522.174  863,635  (14,8%)
20 a 40 salários mínimos 1.507.344  946.215  (16,2%)
40 a 80 salários mínimos     518.567  703,606   (12,1%)
80 a 160 salários mínimos     136.718  453,223    (7,8%)
> 160 salários mínimos        71.440 1.264,340  (21,7%)
Total 26.494.416 5.825,478  (100%)

Receita libera pela 1ª vez tabelas com dados do IR
Os pesquisadores do Ipea Sérgio Wulff Gobetti e Rodrigo Octávio Orair destacaram em artigo publicado na sexta-feira (31), no jornal “Valor Econômico”, que os dados disponibilizados pela primeira vez pela Receita são um “presente à democracia” e mostram um avanço em termos de transparência.

Para a produção de seu livro best-seller “O Capital Século XXI”, o economista francês Thomas Piketty pediu acesso aos dados sobre a evolução da riqueza e imposto de renda no Brasil, mas não recebeu.

Procurada pelo G1, a Receita Federal informou que a novidade é que, além do relatório anual padrão sobre as declarações de imposto de renda das pessoas físicas, foram disponibilizadas também as tabelas em Excel com os dados dos relatórios do ano calendário 2007 ao 2013, atendendo a um pedido de pesquisadores e visando aumentar a transparência da divulgação dos dados. Ainda não há previsão, no entanto, da data da divulgação dos dados referentes ao IR do ano calendário 2014.

As tabelas da Receita mostram o número de declarantes distribuídos por 11 faixas de renda, além de informações como valores de rendimentos (isentos e tributáveis) recebidos e a soma do patrimônio declarado em cada uma das camadas da pirâmide social.

É possível saber também o número de contribuintes que receberam dividendos e a distribuição dos declarantes por ocupação. Clique aqui para ir à pagina da Receita Federal

Evolução do topo da pirâmide
Apesar do número dos ocupantes do topo da pirâmide social ter recuado em 2013, os dados da Receita mostram que a riqueza concentrada por essa faixa de contribuintes tem se mantido relativamente estável nos últimos anos. Em 2007, eram 66.596 pessoas com renda mensal superior a 160 salários mínimos, concentrando 15,8% da renda total e 22,2% da riqueza declarada.

Os dados revelam ainda que quem está nas camadas mais altas paga menos impostos, proporcionalmente à sua renda. Em 2013, do total de rendimentos da faixa que recebe acima de 160 salários mínimo, 35% foram tributados. Na faixa dos que recebem de 3 a 5 salários, por exemplo, mais de 90% da renda foi alvo de pagamento de imposto.

“O Brasil possui uma carga tributária equivalente à média dos países da OCDE, por volta de 35% do PIB, mas tributa muito pouco a renda, principalmente dos mais ricos, e sobretaxa a produção e o consumo”, afirmam os pesquisadores do Ipea.

Medidas para corrigir distorções
O Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT) defende que a tributação sobre o lucro e o patrimônio é mais justa do que aquela que incide sobre o consumo e vendas e vem cobrando há anos uma maior desoneração das faixas dos contribuintes com menor renda.

Em sua passagem pelo Brasil no final do ano passado, Piketty defendeu um imposto mais alto sobre heranças com instrumento para diminuir o abismo entre os mais ricos e mais pobres Brasil.

Levantamento feito pelo G1 em janeiro apontou que a regulamentação do imposto sobre grandes fortunas tem apoio de pelo menos 59,8% dos deputados.

 

G1

Presidente da Famup diz que municípios estão perdendo receita e não têm condições de custear carros-pipa

totaguedesO presidente da Federação das Associações dos Municípios da Paraíba (Famup), Tota Guedes, revelou que os municípios do estado receberam 11% a menos de receita no mês de junho em relação ao mês de maio.

Além disso, há uma perspectiva de queda de 14% para julho, o que representa uma diminuição de 25% de recursos em apenas dois meses. De acordo com Tota Guedes, a grave situação financeira impede os municípios de arcarem com as despesas para contratação de carros pipa.

“A Paraíba é um dos estados que está mais sofrendo com a seca. Nós temos uma capacidade hídrica muito fraca. Os municípios não têm condições de arcarem com os carros-pipa, pois suas receitas estão cada vez mais diminuindo”, disse.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Segundo o presidente da Famup, os municípios precisam da ajuda dos governos federal e estadual para enfrentar o período da estiagem. ” O que mais nos preocupa é que as coisas estão aumentando. O salário mínimo, os medicamentos, o combustível, a volta da inflação. Temos que ter a ajuda do governo federal e do governo do estado para suportar a crise hídrica que estamos atravessando”, falou.

 

 

blogdogordinho

Receita descobre que Vaccari não tem patrimônio

vaccariUm levantamento da Receita Federal sobre os bens de João Vaccari Neto conclui que o ex-tesoureiro do PT não enriqueceu no cargo. Vaccari é um dos principais alvos da Operação Lava Jato por ter arrecadado recursos oficiais para o partido.

A Receita encontrou apenas R$ 385.059,88 em bens de Vaccari, que está preso preventivamente em Curitiba. O PT sustenta que todas as doações são legais e foram declaradas à Justiça Eleitoral.

A informação sobre o levantamento é do colunista Lauro Jardim. De acordo com ele, um novo levantamento está sendo feito neste momento pela Receita sobre os bens de Giselda Rousie Lima, esposa de Vaccari.

Vaccari responde no âmbito da Lava Jato pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Ele foi preso com base na acusação de que orientou o executivo Augusto Mendonça, do grupo Setal Óleo e Gás, a fazer depósito na conta da Editora Gráfica Atitude para encobrir propina ao partido.

De acordo com o PT, Vaccari não orientou o delator Augusto Mendonça a realizar o depósito. “Nenhuma prova foi apresentada quanto à participação do Sr. Vaccari, que nega, veementemente, ter orientado o delator Augusto Mendonça a fazer qualquer depósito, a qualquer título, na conta dessa Editora Gráfica Atitude”, diz nota do Partido dos Trabalhadores.

A cunhada de João Vaccari, Marice Corrêa de Lima, chegou a ser presa temporariamente acusada de realizar depósitos na conta bancária da irmã e esposa de Vaccari, Giselda. O dinheiro seria pagamento de propina da empreiteira OAS, de acordo com os investigadores. Ela foi confundida com a irmã, porém, nos vídeos das câmeras de segurança do banco Itaú e solta dias depois pelo juiz Sérgio Moro, que comanda a Lava Jato.

brasil247

Receita intima 80 mil contribuintes suspeitos de fraudar declarações do IR

Foto: Agência Brasil
Foto: Agência Brasil

A Receita Federal intimou 80 mil pessoas físicas com indícios de infrações cometidas na Declaração de Ajuste Anual do Imposto de Renda da Pessoa Física (DIRPF). As investigações são relativas às declarações de 2012, 2013 e 2014 (ano-calendário 2011, 2012 e 2013). Este ano, serão executados aproximadamente 280 mil procedimentos de fiscalização de pessoas físicas, informou o subsecretário de Fiscalização da Receita Federal, Iágaro Jung.

“Nossa capacidade de identificar fraudes aumentou muito com os primeiros resultados do Laboratório de Lavagem de Dinheiro, que, associado a um trabalho de monitoramento e gerenciamento de risco dos contribuintes pela [Secretaria de] Fiscalização, tem potencializado o grau de acerto na identificação de operações irregulares”, disse Jung.

Com o laboratório, a Receita passou a contar com ferramentas capazes de identificar os computadores de escritórios de contabilidade responsáveis por irregularidades nas declarações de clientes. Uma das ferramentas identifica, por exemplo, a origem das fraudes. Para isso, o laboratório rastreia o Internet Protocol (IP), um protocolo de internet que identifica qualquer dispositivo ou conexão na rede. As ferramentas da Receita detectam também o endereço MAC – Mídia Access Control –, que é um código capaz de restrear o endereço físico de cada dispositivo conectado à rede de computadores.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Iágaro Jung disse que, com o aprimoramento da fiscalização, a Receita iniciou em março a Operação Nacional de Fiscalização, destinada a combater fraudes nas declarações de ajuste anual do Imposto de Renda com as pensões alimentícias. Foram identificadas, no caso, 25 mil declarações com indícios de fraude.

“Encontramos um órgão público com contribuintes que se julgam espertos, que passavam a contar para os colegas do lado, que adotavam a mesma fraude. Houve um aumento exponencial de pedidos de abatimento de pensão alimentícia”, explicou Iágaro. Segundo ele, com os sistemas informatizados mais inteligentes e com a evolução dos bancos de dados, fraudar a receita passou a ser um “mau negócio”. Ele citou o caso de 502 contribuintes que declararam ter a mesma empregada doméstica. “Nesse caso estamos com uma operação de busca e apreensão em andamento.”

Também foi identificado um profissional que fazia declarações em que todos os contribuintes passaram a ser identificados irregularmente como divorciados e pleiteavam pensão alimentícia.

Em 2014, foram fiscalizadas 351.452 pessoas físicas com um montante de crédito tributário lançado em favor da União de R$ 6,74 bilhões. Entre os autuados estão profissionais liberais, proprietários e dirigentes de empresas, profissionais de ensino técnico, funcionários públicos, aposentados e autônomos.

O contribuinte pode consultar a situação da declaração do IRPF na página da Receita Federal e solicitar, online, um extrato após fazer um cadastro. Caso encontre divergências, poderá fazer a autorregularização. “Os profissionais liberais que prestam serviços às pessoas físicas acham que não estão sendo vigiados pelos controles da Receita, ao contrário dos assalariados que são controlados por meio da declaração prestada pelas empresas.”

A correção não tem valor se o contribuinte já tiver sido notificado, explicou Iágaro.

Agência Brasil

Receita intima 80 mil contribuintes suspeitos de fraudes em declarações do IR

Foto: Agência Brasil
Foto: Agência Brasil

A Receita Federal intimou 80 mil pessoas físicas com indícios de infração praticadas na Declaração de Ajuste Anual do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física (DIRPF). As investigações são relativas às declarações de 2012, 2013 e 2014 (Ano calendário 2011, 2012 e 2013). Este ano, serão executados aproximadamente 280 mil procedimentos de fiscalização em pessoas físicas, informou o subsecretário de Fiscalização da Receita Federal, Iágaro Jung.

“A nossa capacidade de identificar fraudes aumentou muito com os primeiros resultados do Laboratório de Lavagem de Dinheiro (LAB-LD), que, associado a um trabalho de monitoramento e gerenciamento de risco dos contribuintes pela [Secretaria de] Fiscalização tem potencializado o grau de acerto na identificação de operações irregulares”, disse Jung.

Com o laboratório, a Receita passou a contar com ferramentas capazes de identificar os computadores de escritórios de contabilidade responsáveis por irregularidades nas declarações de clientes. Uma das ferramentas identifica, por exemplo, de onde estão partindo as fraudes. Para isso, o laboratório rastreia o Internet Protocol (IP), um protocolo de internet que identifica qualquer dispositivo ou conexão na rede.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

As ferramentas da Receita identificam também o endereço MAC – Mídia Access Control – que é um código capaz de identificar o endereço físico de cada dispositivo conectado à rede.

Ígaro Jung informou que com o aprimoramento da fiscalização a Receita iniciou em março a Operação Nacional de Fiscalização, destinada a combater fraudes nas declarações de ajustes anual do Imposto de Renda com as pensões alimentícias. Foram identificadas, no caso, 25 mil declarações com indícios de fraude.

“Encontramos um órgão público com contribuintes que se julgam expertos que passavam a contar para os colegas do lado, que adotavam a mesma fraude. Houve um aumento exponencial de pedidos de abatimento de pensão alimentícia”, explicou Ìagaro.

Ele destacou que, com os sistemas informatizados mais inteligentes e a evolução dos bancos de dados, foram identificados 502 contribuintes que tinham a mesma empregada doméstica. “Nesse caso estamos com uma operação de busca e apreensão em andamento”.

Também foi identificado um profissional que fazia declarações na qual todos os contribuintes passaram a ser identificados irregularmente como divorciados e pleiteavam pensão alimentícia.

Em 2014 foram fiscalizadas 351.452 pessoas físicas com um montante de crédito tributário lançado em favor da União de R$ 6,74 bilhões. Entre as autuações estão profissionais liberais, proprietário e dirigentes de empresas, profissionais de ensino técnico de outra natureza, funcionários públicos, aposentados e autônomos.

O contribuinte pode consultar a situação da declaração do IRPF na página da Receita Federal www.receita.fazenda.gov.br e solicitar, online, um extrato após fazer um cadastro. Caso encontre divergências poderá fazer a auto-regularização.

“Os profissionais liberais que prestam serviços às pessoas físicas acham que não estão sendo vigiados pelos controles da Receita. Ao contrário dos assalariados que são controlados por meio da declaração prestada pelas empresas”.

A correção não tem valor se o contribuinte já tiver sido notificado, explicou Íagaro.

Fonte: Agência Brasil

Contribuinte deve ter cuidado com e-mail falso em nome da Receita

Foto: Agência Brasil
Foto: Agência Brasil

Mensagens eletrônicas (e-mails) em nome da Receita Federal continuam a ser enviadas aos contribuintes neste período de entrega da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física 2015. Um das mensagens falsas oferece facilidades na obtenção do Programa Gerador da Declaração do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física 2015.

De acordo com a Receita, as mensagens utilizam indevidamente nomes e timbres oficiais e iludem o cidadão com a apresentação de telas que misturam instruções verdadeiras e falsas, na tentativa de obter ilegalmente informações fiscais, cadastrais e principalmente financeiras do cidadão desavisado. Os links contidos nas mensagens falsas, normalmente, abrem brechas no computador para a instalação de vírus e malwares, que são pragas digitais.

Em todas as situações, sendo da Receita ou não, os internautas devem sempre evitar abrir arquivos anexados de mensagens desconhecidas pois as mesmas podem conter programas que causam danos ao computador ou capturam indevidamente dados do internauta. O mesmo procedimento deve ser adotado quando a mensagem possuir links mesmo que informando ser da Receita Federal ou de outros órgãos quaisquer.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

A Receita Federal, por exemplo, não envia e-mails sem autorização do contribuinte e nem autoriza parceiros e conveniados a fazê-lo em seu nome. O Programa Gerador do IRPF deve ser obtido diretamente na página da RFB na Internet.

O prazo para entrega da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física 2015 começou no dia 2 de março e termina no dia 30 de abril. As pessoas que entregam a declaração no início do prazo têm prioridade para receber a restituição, caso não preencham a declaração com erros ou omissões. Na mesma situação estão incluídas pessoas com mais de 60 anos, portadoras de moléstia grave ou com deficiência física ou mental.

Este ano, cerca de 27,5 milhões de contribuintes devem prestar contas ao Fisco. A multa por atraso de entrega é estipulada em 1% ao mês-calendário até 20%. O valor mínimo é R$165,74. Um passo a passo com cada etapa da entrega está disponível na página da Receita.

Agência Brasil

Receita Estadual amplia horário de atendimento em repartições fiscais

 

Governo-Da-Paraiba-1Para ampliar o atendimento aos contribuintes, a Secretaria de Estado da Receita mudou o horário de funcionamento das repartições fiscais de maior fluxo de circulação. As Recebedorias de Renda de João Pessoa e de Campina Grande tiveram horários modificados e, agora, funcionam sem interrupção no período de segunda a sexta-feira.

A Recebedoria de Renda de João Pessoa, que fica localizada no bairro Varadouro, abre de 7h30 da manhã e se estende até as 17h30, sem interrupção de horário de atendimento aos contribuintes. Já a Recebedoria de Renda de Campina Grande funciona das 8h às 18h também sem interrupção de funcionamento.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Por sua vez, a nova unidade da Secretaria de Estado da Receita no bairro da Torre, em João Pessoa, que concentra as gerências de fiscalização, também terá atendimento aos contribuintes com pendências de fiscalização. O horário de atendimento é das 8h ao meio-dia e retorna das 14h às 18h.   Na nova unidade do bairro da Torre, passaram a funcionar a Gerência Operacional de Fiscalização de Estabelecimentos (Gofe); a Gerência Operacional de Fiscalização de Mercadorias em Trânsito (GOFMT), a Gerência Operacional de Substituição Tributária e do Comércio Exterior (Gostce), a Gerência do Imposto sobre Transmissão Causa Mortis e Doação de Quaisquer Bens ou Direitos (ITCD) e a Gerência Operacional de Acompanhamento ao Contribuinte (Goac).

Para o secretário de Estado da Receita, Marialvo Laureano, os novos horários das Recebedorias de Renda de João Pessoa e de Campina Grande e a abertura de uma nova unidade da Receita Estadual, em um bairro central da capital, têm como objetivo ampliar e facilitar o atendimento aos contribuintes paraibanos em cidades de maior fluxo de demanda de serviços fiscais. “Além do atendimento nas repartições fiscais, os contribuintes contam ainda com o Portal da Ser Virtual, que possui mais de 140 serviços online”, comentou.

 

Secom-PB