Arquivo da tag: reagir

Agente penitenciário morre após reagir a assalto e matar suspeito em Alagoa Grande

Um agente penitenciário de 33 morreu no Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande após ser esfaqueado depois de reagir a uma tentativa de assalto na quarta-feira (12), em Alagoa Grande, no Agreste paraibano. De acordo com a Polícia Militar, mesmo ferido o agente ainda conseguiu balear o suspeito, que morreu no local.

Segundo a PM, a vítima estava na rua com outra pessoa quando dois homens armados com facas chegaram e anunciaram o assalto. Após pegar os objetos do agente e de outra vítima, os homens correram e o agente começou uma perseguição, chegando a alcançar um dos suspeitos.

Vítima foi levada para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, mas não resistiu aos ferimentos (Foto: Reprodução/TV Paraíba/Arquivo)

Vítima foi levada para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, mas não resistiu aos ferimentos (Foto: Reprodução/TV Paraíba/Arquivo)

Os dois entraram em luta corporal e durante a briga o suspeito atingiu um golpe de faca no pescoço do agente, que ainda ferido conseguiu sacar a arma e atirar contra o assaltante, que morreu no local. O agente foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levado para o hospital, mas não resistiu.

Ainda segundo a PM, a arma do agente e uma motocicleta utilizada pelos suspeitos foram apreendidas e entregues à Polícia Civil. Até as 8h30 desta quinta-feira (13), o outro assaltante não foi localizado.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Aposentado é baleado no rosto ao reagir a assalto em posto de combustível da PB

Reprodução/Google Street View Caso ocorreu em Queimadas
Reprodução/Google Street View
Caso ocorreu em Queimadas

Um aposentado de 78 anos foi ferido com um tiro no rosto ao segurar no braço de um bandido para que ele não roubasse uma corrente de prata durante um assalto. O caso ocorreu em um posto de combustíveis, na manhã desta quarta-feira (29), no município de Queimadas, no Agreste paraibano, a 145 km de João Pessoa.

Segundo o Centro Integrado de Operações Policiais em Campina Grande (Ciop), o crime aconteceu quando dois homens armados renderam clientes e funcionários do posto e exigiram dinheiro e objetos pessoais.

Após terminar o roubo, um dos bandidos viu o aposentado se aproximando do posto e o abordou, exigindo que ele entregasse a corrente de prata.

“O aposentado se negou a entregar o objeto e segurou na mão do bandido quando ele tentou arrancar a corrente. O bandido não teria gostado da reação do idoso e efetuou disparo, atingindo o aposentado no rosto, abaixo do olho direito”, contou o Ciop.

Ainda segundo o Ciop, a dupla de bandidos fugiu após o crime. Socorrido pelo Samu, o aposentado foi encaminhado para o Hospital de Trauma de Campina Grande, onde deu entrada e foi direcionado ao bloco cirúrgico, conforme o Ciop.

O Portal Correio tentou contato com a assessoria de comunicação da Trauma de Campina Grande para saber o estado de saúde do idoso, mas as ligações não foram atendidas até a publicação desta matéria.

Por Halan Azevedo

Jovem é morta após reagir a assalto em Campina Grande, diz polícia

latrocinioUma jovem de 25 anos foi morta com um tiro na cabeça depois de reagir a uma tentativa de assalto, no bairro Bodocongó, em Campina Grande, no Agreste paraibano. O crime ocorreu no início da noite desta quarta-feira (21), quando um assaltante tentou roubar o celular da vítima. A mulher estava acompanhada do marido. Os dois filhos dela, de 7 e 8 anos, viram a mulher ser morta.

Segundo o Centro Integrado de Operações da Polícia Militar (Ciop), a mulher estava entrando em casa, com o marido, quando o suspeito se aproximou e anunciou o assalto.

O autor do crime não teria sacado arma no momento da abordagem e a mulher jogou uma sacola. De acordo com o relato de testemunhas à polícia, o homem sacou a arma e atirou na cabeça dele. Depois disso, ele fugiu.

O marido da vítima contou a polícia que estava com uma criança de dois meses no braço e que o suspeito chegou a apontar a arma para eles, mas não atirou e fugiu correndo. O casal havia saído do bairro Liberdade a caminho de casa. Os dois filhos da mulher, que estava em casa esperando a mãe, presenciaram o crime. As crianças estavam se preparando para participar de uma cantata natalina, segundo o relato do marido. A Polícia Militar iniciou buscas, mas, até as 19h30 desta sexta-feira, ninguém foi preso.

G1 PB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Agricultor é baleado ao reagir a assalto no município de Arara

sireneUm agricultor de 25 anos foi baleado durante uma tentativa de roubo no Sítio Saco, em Arara. De acordo com informações, ele reagiu ao assalto e os bandidos atiraram atingindo seu abdômen.

O fato ocorreu por volta das 17h e foi a própria vítima quem chamou a polícia. O agricultor informou que estava indo para o Sítio Barra de Salgado, quando foi abordado por dois bandidos armados que queriam roubar sua moto, uma Honda 125 Fan.

Após o disparo, os assaltantes fugiram com destino ignorado, e a vítima foi socorrida pela equipe do Samu em estado regular para o Hospital de Trauma de Campina Grande.

A polícia realizou rondas para tentar localizar os bandidos, mas não encontrou ninguém.

Focando a Notícia

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Mototaxista é esfaqueado após reagir a ‘pilhéria’ do vizinho sobre sua esposa

sireneUm    mototaxista  foi esfaqueado por um vizinho na noite deste sábado (7), no Bairro José Pinheiro, em  Campina Grande, no agreste paraibano.

O vizinho teria soltado uma “pilhéria” para a esposa de José Sotero de Araújo Filho, que não gostou e foi tomar satisfação.

Durante a discussão, José Sotero  foi ferido e posteriormente socorrido para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande.

A vítima chegou ao Trauma com a faca cravado ao corpo, segundo informou a Polícia Militar.

MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Comerciante é assassinado a tiros após reagir assalto na cidade de Sapé

Reprodução/WhatsApp Comerciante foi morto a tiros
Reprodução/WhatsApp
Comerciante foi morto a tiros

Um comerciante foi assassinado a tiros na manhã desta quarta-feira (1º) na cidade de Sapé (na Mata Paraibana, a 55 km de João Pessoa). Segundo a Polícia Militar, o homem teria reagido a um assalto. Funcionários da loja presenciaram o crime, que aconteceu por volta das 8h10, mas nenhum foi baleado.

De acordo com o cabo Julio Cesar Cardoso, da Companhia de Polícia Militar de Sapé, o comerciante estava no seu estabelecimento quando foi surpreendido por uma dupla, que anunciou o assalto. Ele teria reagido à abordagem e acabou sendo baleado. A vítima chegou a ser socorrida para um hospital, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu.

 

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Na loja do comerciante funciona um corresponde bancário e a polícia acredita que o alvo dos bandidos era o dinheiro armazenado nos caixas do posto. O valor roubado pelos assaltantes não foi divulgado. Até as 9h, policiais militares faziam rondas em Sapé, mas os suspeitos ainda não haviam sido identificados.

A polícia não soube informar se a loja possui circuito de câmeras de segurança.

Homem leva tiros nas costas após reagir à assalto e fica paraplégico

homem-leva-tiros-nas-costas-apos-reagir-a-assalto-e-fica-paraplegicoNa noite desta sexta-feira (11), um homem foi alvejado com três disparos nas costas na praia da Poço, em Cabedelo. DE acordo com a poilícia, os bandidos acharam que um pedreiro era proprietário de uma Hilux e tentaram assaltá-lo quando ele saía de um bar.

Segundo a polícia, ele teria reagido com um soco em um dos criminosos, mas acabou esfaqueado nas costas.

A vítima foi socorrida para o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, na Capital, onde passou por cirurgia e permanece internado em situação regular. De acordo com a unidade, ele perdeu os movimentos das pernas.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Clickpb com Aguinaldo Mota

Professor de academia é morto a tiros ao reagir a um assalto em João Pessoa

O professor da Academia de Ginástica e Dança, Life Fitness, localizada no bairro dos Funcionários 4, Políbio Santos da Silveira, 29 anos, foi morto a tiros ao reagir a um assalto em frente ao estabelecimento onde trabalhava como professor de dança. O crime aconteceu por volta das 5h30 desta sexta-feira (27), quando ele chegava para abrir a porta principal da academia.

 

De acordo com a polícia, o professor de dança teria aberto o portão principal para guardar a moto e quando ele voltou para fechar o portão foi abordado por dois homens, que também estavam em uma moto.
Ele chegou a pedir para que não roubassem o veículo, mas um dos bandidos efetuou três disparos no professor que caiu morto na calçada. Os assaltantes fugiram, mas a polícia ainda não sabe se eles conseguiram levar alguma coisa da mochila do professor que se encontrava aberta.
Reclamações de moradores e outros casos
Conforme relatos de testemunhas, moradores do bairro reclamam que há constantes assaltos pela região e que recentemente uma outra pessoa quase foi assaltada, mas conseguiu escapar dos bandidos se escondendo dentro da academia onde morreu o professor.
Por volta das 2h da madrugada desta sexta, a polícia encontrou também o corpo de um rapaz com marcas de tiros, nos Funcionários 2. Também na madrugada desta sexta-feira (27), bandidos arrombaram uma casa lotérica, localizada no bairro do Grotão e roubaram todo o dinheiro do caixa.
 
                                                                                  
Professor de academia é morto a tiros ao reagir a um assalto no bairro dos Funcionários IVProfessor de academia é morto a tiros ao reagir a um assalto no bairro dos Funcionários IVProfessor de academia é morto a tiros ao reagir a um assalto no bairro dos Funcionários IVProfessor de academia é morto a tiros ao reagir a um assalto no bairro dos Funcionários IVProfessor de academia é morto a tiros ao reagir a um assalto no bairro dos Funcionários IV

fotos: bayuex jovem

 

 

 

 

Fonte: Portal Correio / Bayeux 

Câmara enterra plebiscito para valer em 2014 e PT promete reagir

camara federalA maioria dos líderes da Câmara dos Deputados decidiu nesta terça-feira (9) descartar a realização de um plebiscito para discutir uma reforma no sistema político brasileiro com efeitos para as eleições de 2014.

A decisão foi tomada por líderes da base aliada e da oposição. O PT ficou isolado na defesa de um plebiscito imediato, como o Planalto sugeriu ao Congresso.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Em resposta, os petistas devem começar a recolher assinaturas para tentar viabilizar um projeto de decreto legislativo propondo a consulta popular, mas os próprios deputados da legenda reconhecem que há dificuldades para avançar com a proposta na Casa.

São necessárias 171 assinaturas para que a proposta comece a tramitar na Câmara, mas, além do prazo apertado, outra dificuldade é a falta de consenso sobre o conteúdo do plebiscito. O PT espera contar com o apoio das bancadas do PC do B e do PDT_ sendo que juntos os três partidos reúnem 128 parlamentares.

O presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), disse que a proposta do plebiscito com efeitos para a disputa eleitoral de 2014 ficou inviável.

“Se aparecer uma proposta de plebiscito que recolha assinaturas, essa Casa poderá votar, não vai se furtar a votar, mas mesmo vindo o plebiscito só terá validade para 2016”, afirmou.

O líder do PT, José Guimarães (CE), afirmou que a prioridade é trabalhar para um plebiscito neste ano e que pode negociar a validade das medida em outra etapa.

“O PT considera que dá, sim, para realizar o plebiscito em 2013. Nossa missão agora é recolher as assinaturas para conformar a ideia do decreto para a convocação do plebiscito. Esse negócio de tempo hábil quando se quer faz, quando se quer consegue”, disse.

O líder do PMDB, Eduardo Cunha (RJ), afirmou que a proposta do plebiscito com uma reforma política em 2014 “foi enterrado e já teve até a missa de 7º de sétimo dia”. Segundo ele, o PMDB pode até aceitar discutir uma consulta popular em 2014, junto com as eleições para não “ter custos. “Não queremos despesas”.

“É uma questão que está superada. A grande maioria [dos líderes] reconhece que não tem como realizar [o plebiscito]”, afirmou o líder do DEM, Ronaldo Caiado (GO).

A ideia do plebiscito foi lançada pela presidente Dilma Rousseff há duas semanas como uma das principais medidas em resposta às manifestações nas ruas do país.

Na semana passada, os líderes da base aliada já informavam ao governo que não havia condições de realizar a consulta popular para direcionar uma reforma política com impacto nas próximas eleições.

O vice-presidente Michel Temer e o ministro José Eduardo Cardozo (Justiça) chegaram a descartar a medida na semana passada, mas recuaram depois de pressionados pelo Planalto.

Além de reclamarem de que Dilma atropelou o Congresso ao anunciar a consulta, os aliados apontam que o prazo de 70 dias estabelecido pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) para organizar e realizar o plebiscito torna a medida inviável.

Para uma reforma ter validade em 2014, o Congresso teria que aprovar as mudanças na legislação antes de 5 de outubro, um ano antes do pleito.

REFERENDO

Independente do plebiscito, a Câmara decidiu criar hoje um grupo de trabalho para discutir uma reforma política. Essa comissão, que será coordenada pelo deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), terá 90 dias para discutir projetos que proponham mudanças no sistema político. Entre as medidas podem entrar o fim do voto secreto no Congresso, das coligações proporcionais e das reeleições, por exemplo.

O petista deve fazer uma consulta aos representantes de grupos da sociedade civil organizada para discutir uma pauta de votação. Os deputados ainda vão decidir se a reforma política aprovada pelo Congresso será submetida a referendo.

O governo rejeita essa ideia porque acha que exclui a sociedade, que teria motivado esse debate, de orientar as alterações no sistema.

O referendo é defendido especialmente pelos partidos de oposição. “A maioria quer que o grupo de trabalho entregue a reforma política e depois a população siga se aprova por meio de referendo”, disse o líder do PPS, Rubens Bueno.

O presidente da Câmara não se comprometeu com o referendo. Ele disse apenas que a reforma “poderá” ser submetida a consulta aos eleitores depois de aprovada.

 

Folha

A sociedade deve reagir diante da escalada assombrosa da violência

artigodjacy

Não é possível, diante do crescimento assombroso e ameaçador da onda de violência, a sociedade ficar passiva, inerte, calada, de braços cruzados, esperando ações eficazes dos governos para combatê-la. Não podemos ser omissos. Temos que reagir de acordo com nossas estratégias peculiares. E uma reação forte, enérgica.

A cada dia que passa, ficamos reféns da bandidagem, do roubo, da criminalidade. Diante desse caos ou cenário de morte, a insegurança e o medo nos apavoram. Vivemos uma situação de desespero. Estamos todos inseguros, a qualquer momento, podemos ser vítimas de atos brutais, na esquina da nossa rua, no trabalho, na praça, no carro, na estrada, no semáforo, na zona rural, no hospital, no consultório médico, na praia, no cinema, em nossa própria casa e até mesmo dentro da igreja. Estamos como se fosse numa canoa furada. O risco é grande,podemos naufragar a qualquer instante. E não escapa ninguém.

Podemos fazer alguns questionamentos pertinentes:

O que o governo estadual e federal vem fazendo para combater energicamente essa realidade de cultura de morte? Combatendo suas causas, ou apenas os seus efeitos? E como estão extirpando esses males existenciais? Com retórica?  Ou com ações concretas de políticas públicas eficazes?

Afinal, quais são as grandes causas mães geradoras dessa cultura de morte imperante nesta sociedade hodierna?

E a sociedade, o que está fazendo para amenizar esse pesadelo? Quais suas estratégias de luta, visando erradicar as raízes dessa cultura do mal?

As igrejas cristãs e outras denominações religiosas, usando de sua influência na sociedade, o que estão fazendo para que a cultura da vida, da paz, torne-se uma realidade concreta e existencial?

Os meios de comunicação social estão dando seu contributo na luta contra a onda da violência e suas causas? Qual tem sido seu papel fundamental neste contexto? São nossos aliados na luta contra essa selvageria humana?

As escolas e outras instituições, o que estão fazendo para chamar a atenção das autoridades da sociedade, no que diz respeito à criminalidade? Como estão se comportando? Estão reagindo? E de que forma?

E a classe política, como reage a essa situação selvagem, de truculência? Fica somente na retórica emocionante? Ou procura, racionalmente, meios viáveis e estratégicos para erradicar do nosso meio esse pesadelo, ou caos social?

Nesta Paraíba, quem são as vítimas da violência? Quais os tipos de violência? Será que violência é somente assassinato, assalto, corrupção etc.?

Será que a fome, a sede, a miséria, a falta de moradia, de saneamento básico, a educação de péssima qualidade, assistência médico-hospitalar deplorável, a injustiça social, o preconceito,  a desigualdade social, a má distribuição de renda,a exploração humana,o capitalismo selvagem,com sua ganância exacerbada por lucro,o desemprego e suas causas ,o desrespeito à cidadania ou aos direitos inalienáveis do cidadão ,não constituem uma grande violência contra a pessoa humana? Será que isso não é uma grande violência? E os pobres, não são as  grandes vítimas dessa cultura agressiva, desumana?

Na luta, na garra, na valentia cidadã, cobremos dos nossos governantes, políticas públicas capazes de combater ou erradicar, de uma vez por todas, as causas geradoras de tanta violência em nossa querida Paraíba, por que não dizer, neste imenso Brasil.

Todos unidos na defesa da cultura da paz, ou seja, da vida. Avante!

Padre Djacy Brasileiro

 

 

O texto é de inteira responsabilidade do assinante