Arquivo da tag: raças

Veja dicas e raças ideais para ter cachorro em apartamento

Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

As mais diversas cidades do País continuam crescendo em um ritmo frenético e, cada vez mais, os prédios se tornam um local de vida apropriado para quem busca segurança e conforto. Mas, por contarem com espaços bem menores que os disponíveis em casas (na maioria das vezes), os apartamentos acabam impondo algumas condições especiais para quem ama os animais e deseja ter um bichinho de estimação em seu lar.

 

Isso não quer dizer, no entanto, que não seja possível ter um pet bem cuidado e com saúde dentro desse tipo de ambiente. Muitas raças de pequeno porte conseguem se adaptar e viver bem em espaços pequenos, contanto que algumas regras específicas sejam levadas em conta.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Em primeiro lugar, antes de levar um pet para casa, é preciso ter a certeza de que terá tempo e recursos suficientes para cuidar bem e dar a atenção necessária para o bicho, certificando-se de que haverá tempo para passear, dar carinho, atenção e todo tipo de cuidado que um cão necessita – e isso vale tanto para as pessoas que moram em prédios como para as que vivem em casas.
Feito isso, é hora de pensar na raça mais adequada para viver em espaços menores – levando em conta o nível de energia e atenção que o animal precisa. Nomes queridos e populares como Shih-Tzu, Maltês, Spitz Alemão, Poodle, Schnauzer, Pug, Chihuahua, Yorkshire, West Highland White Terrier, Pinscher e Lhasa Apso podem ser boas opções para se ter em apartamentos.

 

Entretanto, os donos dos pets devem sempre reservar algum tempo para passear com o animal, mantendo sua saúde por meio do gasto de energia, e buscar informações sobre a raça escolhida, descobrindo a que tipo de particularidades ficar atento. Isso porque muitas destas raças podem se tornar depressivas por passar longos períodos sozinhas e, nestes casos, é preciso tomar medidas para contornar a situação.

 

Além disso, é necessário analisar o tipo de temperamento da raça escolhida, já que muitas delas podem ser bastante protetoras e territoriais e, nestes casos, os latidos provavelmente serão constantes. Portanto, é preciso ter em mente que, além dos custos básicos com visitas ao veterinário, cuidados com higiene e alimentação, o cãozinho também pode exigir gastos com adestradores – já que os latidos podem incomodar os vizinhos – e todo esse conjunto de fatores deve ser levado em consideração.

 

Matéria validada pelo Dr. Fábio Toyota (CRMV – SP 10.687), Médico Veterinário formado pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia – Unesp e responsável pelo setor de Oncologia Médica e Cirúrgica em Hospital Veterinário de São Paulo. Dr. Toyota é integrante da equipe de veterinários do portal CachorroGato.

 

Terra

Conheça as 10 raças de cães preferidas entre os brasileiros

Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

Presentes em mais de 37 milhões de lares no Brasil, os cachorros podem ser considerados os animais mais queridos pelos donos de pets do País – fazendo jus ao título de melhores amigos do homem. E esse amor todo pelos pets caninos também conta com alguns destaques; já que, entre as muitas raças conhecidas no mundo, há dez específicas que são tidas como as favoritas entre os brasileiros.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Confira, a seguir, o ranking das raças de cães mais populares entre os donos de pets do Brasil, e conheça um pouco mais sobre as principais características destes animais tão queridos:

1) Poodle
Campeão em popularidade, o Poodle é também considerado o segundo cão mais inteligente do mundo, sendo dono de uma grande capacidade de compreensão e obediência. Leais e carinhosos, os cães da raça precisam de bastante atenção para evitar a tristeza, e são ótimos companheiros para crianças.

 

2) Yorkshire
Pequenino, peludinho e simpático, o Yorkshire é o segundo cachorro mais querido no País. Adorada, principalmente, pelas mulheres, a raça é bastante ativa e brincalhona, interagindo bem com pessoas de todas as idades.

 

3) Maltês
Extremamente companheiro, o cão da raça Maltês é calmo e dócil. Bastante requisitado por famílias que vivem em apartamentos, o cão costuma se comportar como poucos, seguindo o ritmo do lar onde habita e podendo ser bastante elétrico em casas mais agitadas.

 

4) Pug
Dócil e bastante amigo das crianças, o Pug é o quarto cão preferido no Brasil. Muito protetor – principalmente, em relação aos seus donos – o cão da raça é extremamente corajoso, e não se intimida na hora de defender seus proprietários de animais maiores ou mais agressivos.

 

5) Labrador e Golden Retriever
Similares na aparência e na personalidade, o Labrador e o Golden Retriever são cães bastante carinhosos e que adoram brincar, tendo energia de sobra para atividades de todo tipo. Tornando-se mais calmos quando idosos, os cães destas raças são boas pedidas para lares com famílias grandes, já que lidam bem com crianças e idosos.

 

 Foto: Getty ImagesFoto: Getty Images

 

6) Buldogue Francês
De corpo robusto e compacto, o Buldogue Francês chama atenção em função de seus olhos levemente esbugalhados, conquistando brasileiros de todas as regiões. Muito sensível, dócil e amigo, também interage bem com crianças, adultos e idosos, adorando brincadeiras que o tornem o centro das atenções da família.

 

7) Spitz Alemão
Dono de uma pelagem que se assemelha a uma juba de leão, este cão – também conhecido como Lulu da Pomerânia – é pequenino e muito ágil. Originário da Alemanha, a raça requer poucos cuidados específicos, e seus donos tendem a deixar sua pelagem comprida, transformando o cachorro numa verdadeira bola de pêlos.

 

8) Rottweiler
Embora seja considerado dono de um temperamento agressivo – sendo usado, inclusive, como cão de guarda – o Rotweiller pode ser bastante carinhoso e dócil, convivendo bem até mesmo com crianças, quando adestrados da maneira correta.

 

9) Buldogue Inglês
Popular no Brasil e em diversos outros países, o Buldogue Inglês é bastante brincalhão e pouco ativo, sendo um cão que se cansa com facilidade e prefere tirar uma soneca a correr e pular.

 

10) Lhasa Apso
Conhecida pelos pêlos longos e sedosos, a raça Lhasa Apso é a décima mais popular entre os donos de pets brasileiros. Bons companheiros para pessoas de todas as idades, os cães da raça são ativos e carinhosos, e se adaptam facilmente a diferentes tipos de ambiente.

 

Fonte: Dra. Raquel Madi, Médica Veterinária (CRMV – SP 20.567), formada pela Universidade Estadual de Londrina – PR, responsável pelas áreas de radiologia, ultrassonografia e ressonância magnética no Hospital Veterinário Cães e Gatos 24h. 

Terra

Dr. Pet dá dicas de raças de cachorros ideais para crianças

CachorroNão há dúvidas de que ter um cãozinho de estimação alegra a casa e principalmente a criançada. Bons companheiros, os pets trazem inúmeros benefícios ao corpo e à mente e podem ajudar a tratar algumas doenças. Mas qual é o momento certo para seu filho ganhar um cachorro? Como educá-lo para que ele respeite as regras da casa e conviva bem com a família? O especialista em adestramento e comportamento animal Alexandre Rossi, o Dr. Pet, tem as respostas e traz algumas dicas para que crianças e cachorros vivam em harmonia. Confira!

 

Para você, qual é a idade ideal para se ter um animal de estimação?

 

Acredito que até uma casa com um bebê recém-nascido pode receber um cachorro.  Basta que a pessoa saiba educá-lo, aprenda a controlar a agressividade e que os pais supervisionem o relacionamento da criança com o cachorrinho, ensinando a fazer carinhos e a não puxar os pelos. Existem diversas pesquisas que apontam que as crianças que crescem com animais de estimação têm menos problemas de saúde em relação às que não convivem, como por exemplo, redução de problemas respiratórios e alergias. E há também benefícios psicológicos.

 

Como escolher a raça que conviva melhor com as crianças?

 

Independentemente da raça, cada cachorro tem a sua própria personalidade. Nem sempre o filhote escolhido se comporta como o padrão daquela raça. O cachorro é muito parecido com as crianças, pois cada uma tem um temperamento específico. Geralmente, os filhotes de cães de companhia, como por exemplo, golden retriever, shih tzu e poodle médio são recomendados para crianças, pois costumam ser dóceis. Mas isso não significa que um rottweiler, por exemplo, não possa ser escolhido. Depende muito da linhagem do bichinho.

 

É mais indicado dar um filhote a uma criança, ou pode ser um cão mais velho?

 

A maioria das pessoas prefere dar filhotes aos filhos porque acha que podem ser mais dóceis. Mas cachorros com 1 ou 2 anos de idade também são ótimos. Existem vários cães que estão desabrigados em lares provisórios esperando ser adotados e muitos deles são meigos, basta que um especialista avalie a personalidade dele.

 

Existe alguma técnica que avalie a personalidade de um cãozinho?

 

Há testes que conseguem avaliar o comportamento de um cachorro, como por exemplo, imobilizá-lo e ver como ele tenta se soltar. Se ficar muito assustado, esse filhote pode não ser bom para crianças, assim como aquele que fica quietinho, é sinal que é corajoso demais. Então, tem que ser o meio-termo. Pedir informações aos tratadores ou criadores pode ser ótima ideia. Pergunte como é o dia a dia dele quando mama e se fica muito irritado com os demais filhotes.

 

Simule situações rotineiras. Passe correndo próximo ao cachorro, faça carinhos, brinque, faça massagens e veja se ele fica irritado quando você puxa, com cuidado, os pelos. Você também pode consultar um especialista para avaliar a personalidade do cãozinho.

 

É possível ensinar as crianças a adestrar um cachorro?

 

Ao ensinar qualquer criança a adestrá-lo, você estará possibilitando que haja maior entendimento entre eles e um relacionamento bem mais amigável. As minhas dicas são: ensiná-los a dar petiscos quando o cãozinho fizer algo de positivo, repreendê-los quando faz algo de errado e claro, jogar bolas e bichinhos e recompensar quando trazê-los de volta.

 

E como fazer para que ele se torne um animal educado e carinhoso?

 

As pessoas erram muito ao imaginar que basta tratar um cachorrinho com carinho e amor que ele vai ser carinhoso. Apenas isso não é suficiente. Você precisa reprimir alguns comportamentos dele que não são legais. É preciso impor limites e não mimar demais o cãozinho. Por exemplo: cause algum desconforto para que ele entenda o que não pode fazer. Para isso, diga ‘não’ com voz firme. Caso não adiante, coloque algumas moedas dentro de uma latinha. Quando ele fizer algo errado, chacoalhe na direção dele, e ele associará o som à bronca. Nada de machucar ou bater, apenas seja firme e mostre que ele não pode fazer determinadas coisas. Atitudes como essas garantem que ele respeite sempre a sua família.

 

Dosar carinho e limites parece ser a resposta certa para que o convívio entre a sua família e o seu cachorro seja harmonioso e alegre. Então, escolha o seu bichinho de estimação e prepare-se para viver momentos felizes. E, na dúvida, consulte sempre um adestrador.

 

Por Ana Carolina Gabriel

Caras