Arquivo da tag: quintal

Mulher aciona polícia após encontrar feto perto de plantação de quiabos no quintal de casa

A Polícia Civil vai investigar o caso de um feto que foi encontrado no quintal de uma residência, localizada na Travessa Francisco Duarte, no centro da cidade de Lagoa de Dentro, na Paraíba. O caso foi registrado pela Polícia Militar na manhã desta segunda-feira (9).

De acordo com as primeiras informações, o feto foi encontrado por uma mulher que colhia quiabos no quintal de sua casa, por volta das 10h30. Segundo um policial que atendeu a ocorrência, o feto estava em estado avançado de decomposição.

Estima-se que o feto estava no local há cerca de três dias. Uma guarnição policial compareceu ao local e isolou a área para o trabalho da perícia da Delegacia de Mamanguape. Eles foram chamados pela senhora que localizou o feto.

A princípio, a suspeita é que o feto tenha sido jogado no quintal desta casa. Nenhum suspeito foi apontado ou detido. O caso segue em investigação.

 

clickpb

 

 

Corpo de homem é encontrado esquartejado no quintal de casa

Um homem foi encontrado esquartejado no quintal de casa, na manhã desta segunda-feira (29) no município de Alhandra, na Grande João Pessoa. A vítima estava dada como desaparecida desde sábado (27).

De acordo com policiais da Delegacia de Polícia Civil em Alhandra, o corpo do homem estava enterrado em cova rasa com cabeça, um dos braços e as pernas separadas do corpo. Além disso, o corpo estava com perfurações por arma de fogo.

Ainda segundo a polícia, vizinhos da vítima não relataram ter ouvido gritos ou tiros durante o fim de semana. Até a publicação desta matéria, a polícia não soube informar quais teriam sido as motivações para o crime.

 

portalcorreio

 

 

Duas crianças morrem afogadas em ‘barreiro’ no quintal da casa de avó, no Cariri da PB

Duas crianças de 2 anos de idade morreram afogadas em um pequeno barreiro na zona rural de Juazeirinho, no Cariri paraibano. O caso ocorreu no fim da tarde desta segunda-feira (8), no sítio Mendonça. A família já encontrou os corpos das crianças boiando.

A informação foi confirmada pelo diretor do Hospital Geral de Juazeirinho, Edman Gonçalves. Depois de encontrar as meninas, a família ainda levou elas para o hospital desacordadas. No hospital foram feitas técnicas de reanimação, mas as crianças já chegaram mortas.

Ainda de acordo com diretor, familiares contaram que as crianças estavam brincando na casa da avó, quando os parentes perceberam um silêncio. Eles seguiram as marcas dos passos deixadas pelas crianças no chão e já encontraram as meninas boiando.

O diretor também destacou que o barreiro era pequeno, mas que havia chovido na região nos últimos dias. Até 18h50 desta segunda-feira, os corpos estavam no Hospital de Juazeirinho, aguardando chegada do Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol) de Campina Grande, onde vai passar por exames.

G1

 

Jacaré é encontrado em quintal e preso no galinheiro em Alagoa Grande

jacareUm jacaré foi encontrado no final da tarde dessa segunda-feira (9), no sítio Vila Nova, zona rual de Alagoa Grande, no Brejo da Paraíba.

Quem encontrou o animal foi o senhor Joselito, conhecido popularmente por Coronel, que contou ao Portal MaisPB ter ficado surpreso. “Não esperava nunca ver um jacaré no quintal da minha casa”, afirmou.

De acordo com Joselito, o animal está preso em um galinheiro esperando a chegada do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA).

A aparição do jacaré em Alagoa Grande, chamou a atenção dos moradores que aproveitaram para tirar fotos.

Em contato com a reportagem do Portal  MaisPB, Joselito disse não saber de onde o jacaré teria vindo.
Bruno Lira – MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Polícia apreende mais de 20 kg de maconha enterrados em quintal e prende bando

Divulgação/Polícia Civil
Divulgação/Polícia Civil

Uma ação integrada entre as polícias Civil e Militar de Patos, no Sertão da Paraíba, a 307 km de João Pessoa, no fim da tarde desta terça-feira (3), resultou na apreensão de mais de 20 kg de maconha que estavam enterrados no quintal de uma casa que, segundo o delegado Silvio Rabello, servia de ponto de estocagem e tráfico de drogas. O estabelecimento, localizado no bairro Jardim Guanabara, na Zona Oeste da cidade, foi desativado. Cinco suspeitos de atuar no local foram presos, sendo quatro homens e uma mulher.

“Estávamos investigando denúncias e movimentos suspeitos. Encontramos o dono da casa com dois tabletes de maconha e o conduzimos à delegacia. Ao ser interrogado, ele revelou onde estava o restante da droga. Voltamos à residência e localizamos o entorpecente enterrado dentro de um balde na areia fofa do quintal”, contou Rabello.

De acordo com o delegado, as investigações apontam que há indícios de que a droga tenha vindo do Sul do Brasil. O caso foi registrado na Delegacia de Homicídios e Entorpecentes de Patos, para onde o grupo detido foi direcionado.

Os suspeitos foram autuados por tráfico e associação ao tráfico. Após prestar depoimento, o bando seria encaminhado para unidades prisionais da cidade.

portalcorreio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Casal encontra 1.427 moedas de ouro no quintal de casa e fica rico

botijaUm casal de californianos teve uma grata surpresa enquanto passeava com seu cachorro: um tesouro de moedas de ouro, avaliado em vários milhões de dólares, estava enterrado em seu terreno.

O casal, que permanece no anonimato, se deu conta de uma saliência no gramado de sua casa, aos pés de uma árvore, e viu que se tratava de uma caixa de metal. Com a ajuda de uma pá, tiraram a caixa e encontraram “muitas moedas de 20 dólares em ouro”, que datam da segunda metade do século 19.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

As informações foram divulgadas nesta terça-feira (25) pela empresa de numismática Kagin’s, que assessora a venda de moedas valiosas.

Depois da primeira caixa desenterrada, “encontraram os restos de outras caixas, mais escondidas” e, após algumas idas e vindas utilizando um detector de metais, chegaram a “um total de oito caixas com mais de 1.400 moedas de ouro” dos Estados Unidos.

Além do tamanho, o tesouro impressiona por seu “perfeito estado” de conservação após mais de 100 anos sob a terra.

As moedas serão vendidas em breve no site da Kagin’s e na Amazon, informou a empresa. O valor de uma delas, que data de 1866, é de um milhão de dólares.

Uol

A pedido de menor, namorado retalha e enterra vivo um homem no quintal de casa, em Araçagi

Portal Mídia
Portal Mídia

Um crime com requintes de crueldade foi registrado pela Polícia nesta segunda-feira (23), no município de Araçagí, localizado no Brejo da Paraíba. Uma adolescente, 16 anos, teria incentivado o companheiro, 18 anos, a retalhar a golpes de faca e enterrar ainda vivo um homem que teria ido à residência do casal para comprar um galo.

Policiais militares receberam uma denúncia anônima, informando que um corpo havia sido enterrado a 70 metros de distância da casa de Jardiel Manoel da Silva e da menor de idade, no Sítio Canoas. “Pelé”, como é conhecido o suspeito, ainda tentou fugir da abordagem policial, correndo por um matagal, mas foi alcançado, detido e encaminhado à Delegacia de Araçagí.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

De acordo com o delegado que acompanha o caso, Walter Brandão, “Pelé” confessou que havia retalhado o corpo da vítima, a pedido da adolescente, que revelou ao namorado a vontade de vê-lo matar outra pessoa, como “prova de amor”. “Deu vontade de comer o fígado do rapaz”, disse “Pelé”, ao delegado.

A vítima, identificada como Aguinaldo Melo, conhecido como “Ninho”, 27 anos, residia na cidade de Guarabira. Em depoimento, o suspeito afirmou que estava trabalhando numa plantação, quando sua namorada teria lhe informado que “Ninho” havia tentado abusa-la sexualmente.

Após a notícia da suposta tentativa de estupro, “Pelé” golpeou “Ninho” no pescoço, em seguida, na barriga e no rosto. A vítima teria sido enterrada ainda agonizando. Suspeito e vítima tinham amigos em comum, e segundo o delegado, “Ninho” foi a casa de “Pelé” para comprar um galo.

A adolescente, companheira do suspeito, já tem várias passagens pela Polícia, sob acusação de ameaças, lesões corporais e ainda, de atirar pedra em um fórum. Ela também está detida e será apresentada ao Ministério Público.
 Por Pollyana Sorrentino

Jovem é assassinada e tem corpo enterrada no quintal de casa em Juazeirinho/PB; suspeito é o próprio marido

jovem-assassinadaUm crime bárbaro foi desvendado na manhã deste sábado (08) na cidade de Juazeirinho, sertão do estado, pela Polícia Militar.

O corpo da jovem Michele Tavares, 19 anos, que estava desaparecida há três dias foi encontrado no quintal de sua residência na Rua Pedro Barros, no Bairro da Bela Vista.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Os policiais localizaram o corpo após denúncia do próprio pai da vítima, João Soares, 38, que sentiu falta da sua filha e comunicou a polícia que ao chegarem em sua residência fizeram alguns escavações no quintal da casa e encontram o corpo dentro de uma fossa séptica enrolado em um edredom e já em estado de decomposição.

O principal suspeito do assassinato de Michele é o próprio esposo, Ariomar Santos, conhecido como Mocó que encontra-se foragido. Informações repassadas a polícia dão conta de que Michele e Ariosmar viviam brigando muito.

O pai da vítima emocionado lamentou o fato. “A gente cria uma filha com tanto amor para ver o seu fim desse jeito”.

A perícia esteve no local e encaminhou o corpo para o IML de Campina Grande.

Michele Taveres era mãe de uma criança com Ariosmar.

O clima é de consternação na cidade de Juazeirinho onde Michele residia e na cidade do Junco do Seridó onde ela foi criada e seus pais moram atualmente.

Da Redação ExpressoPB/Fotos: Agita Paraíba

Em JP, homem é acusado de matar esposa e enterrar no quintal de casa

casos-de-policiaDevido ao avançado estado de decomposição, a causa da morte não foi revelada. O corpo foi levado à Gerência de Medicina e Odontologia Legal (Gemol), no bairro do Cristo Redentor, em João Pessoa, onde passará por exames

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook
Um homem está sendo procurado pela polícia acusado de matar a esposa e enterrar seu corpo em uma cova rasa no quintal da casa onde moravam, no município de Pedras de Fogo (distante 42 quilômetros de João Pessoa), no Litoral Sul da Paraíba. O crime foi descoberto nesse sábado (25).

De acordo com informações da Polícia Militar, Josevânia Maria da Conceição, 37 anos, havia deixado os dois filhos na casa da mãe na tarde da última quarta-feira (22) dizendo que voltava rápido. À noite, a mãe ligou para o celular da filha, mas estava desligado.

Preocupada, ligou para o genro, que disse apenas que ela tinha saído de casa, mas não informou para onde. Durante três dias, a mãe da vítima procurou insistentemente pela filha e nesta sexta resolveu acionar a polícia.

Quando os policiais chegaram na casa do casal, notaram que havia um mau cheiro e resolveram averiguar a situação. O corpo de Josevânia estava enterrado no quintal em uma cova rasa e foi reconhecido pelos familiares.

Devido ao avançado estado de decomposição, a causa da morte não foi revelada. O corpo foi levado à Gerência de Medicina e Odontologia Legal (Gemol), no bairro do Cristo Redentor, em João Pessoa, onde passará por exames. O acusado encontra-se foragido.

 

 

Portal Correio, com informações de Gláucia Araújo, da TV Correio

Quintal produtivo: alternativa que gera vida e renda

QuintalEm pleno semiárido cearense agricultores/as da localidade de Mamoeiro em Cariús-CE, Diocese de Iguatú, distante 377 km da capital estão conseguindo superar a seca com alternativas produtivas, geração de renda e alegria, motivos que fazem a diferença nesse momento de incertezas.

Nesse tempo de estiagem os agricultores/as usaram da criatividade e para não ficarem estáticos começaram a desenvolver atividades como a quebra de pedras para produzir cal e fazer carvão, alternativas que ajudaram a driblar a escassez de recursos e consequentemente à fome. Além dessas atividades, com o apoio do projeto financiado pela Cáritas Espanhola, os agricultores/as iniciaram a experiência dos quintais produtivos que vem garantindo a segurança alimentar e nutricional na vida da família e da comunidade. Com essas iniciativas eles afirmam que a vida melhorou 100%. “Antes agente não tinha ganho de nada”, diz  o agricultor Vilmar um dos contemplados pelo projeto.

No quintal tem de tudo um pouco como banana, maracujá, ata, acerola, pimentão, quiabo, macaxeira, tomate, coentro, cebola, alface,  cenoura e beterraba onde são comercializados na própria comunidade. Animados eles pretendem ampliar a produção de verduras e legumes, criando galinhas e peixes para aproveitar todo o potencial que o quintal oferece. Já estão se preparando para entrar no programa de vendas para merenda escolar.

Esse processo nem sempre foi assim. Antes a prática com cuidado do solo era outra, devastadora, termo utilizado por eles próprios.  Se utilizavam de agrotóxicos e queimadas, trazendo consequências drásticas para o solo e qualidade de vida. Hoje com ajuda de entidades e visão bem mais consciente e ampliada dos cuidados, eles buscam uma sintonia no trabalho sem agredir o meio ambiente em que vivem, uma prova disso é a experiência dos quintais. A implantação do mesmo, a mais de dez meses ajudou a entender o processo de manejo do solo, cuidado com as plantas, e o resultado se comprova na mesa com alimentos saudáveis e sem riscos para consumo humano.

Na avaliação dos agricultores todas essas práticas ajudaram na melhoria na alimentação com o consumo permanente de verduras e legumes; qualidade dos alimentos cultivados sem uso de agrotóxico; aumento da renda familiar em 50% com a comercialização diária na residência e periódica nas comunidades vizinhas e sede do município; acesso mínimo ao saneamento básico com a construção de banheiro domiciliar; maior unidade comunitária e familiar com o exercício da partilha do saber e da produção.

Essas e outras iniciativa eles/as aprenderam nos vários encontros com entidades e intervenções da sociedade civil como a instalação das cisterna de placa, cursos das cisterna calçadão, entre outras ações e intervenções.

A partir desses relatos e do efeito multiplicador dos quintais produtivos na Comunidade de Mamoeiro, percebe-se o impacto que os pequenos projetos provocam no estilo de vida e produção no sertão, contribuindo para respeitar a natureza, garantindo a dignidade humana e sustentabilidade da vida no planeta.

Por Jeane Freitas, comunicadora da Cáritas Regional Ceará