Arquivo da tag: Queimadas

Queimadas se destaca no ranking Folha e é o 18º mais eficiente da Paraíba

queimadasO município de Queimadas é o 18º mais eficiente da Paraíba, segundo Ranking de Eficiência dos Municípios (REM) realizado pela Folha/DataFolha. A administração do prefeito Jacó Maciel (PSD) priorizou os investimentos em saúde, educação e saneamento aplicando mais recursos e gastando menos para executar serviços. “A pesquisa mostra o respeito que a nossa gestão tem com o dinheiro público. Aqui priorizamos áreas essenciais e fazemos muito com menos recursos”, comentou o gestor municipal.

Na área de educação o prefeito aplicou 46% quando a média do Brasil foi de 32%. O investimento garantiu a presença 21% das crianças de 0 a 3 anos na escola. Também houve crescimento entre as crianças de 4 e 5 anos, com 93% de alunos matriculados.

Com Jacó houve mais investimentos da Prefeitura na saúde com a aplicação de 23%. Número superior à média nacional que é de 23%. Na área de saneamento, com base no Ranking de Eficiência, a Prefeitura de Queimadas teve uma média de 0,591 de investimento quando a média nacional foi de 0,567.

A boa aplicação dos recursos na gestão do prefeito Jacó Maciel foi feita com base em uma receita total de R$ 66,5 milhões, sendo o valor de R$ 1.562 por habitante. As transferências públicas em % da receita chegaram a 87%.

Assessoria 

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Governo Federal coloca imóveis à venda em João Pessoa e Queimadas

Diario-OficialO Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira (19) traz uma lista do Ministério do Planejamento com 239 imóveis da União que serão postos à venda como parte das ações para reforçar o caixa do Governo Federal. Dentre eles, quatro imóveis ficam na Paraíba, 61 no Distrito Federal, 58 em Minas Gerais e o restante, em outros 20 estados.

Na Paraíba, três imóveis estão localizados em João Pessoa e o outro no município de Queimadas. Na Capital, um imóvel fica na Avenida General Osório, Centro, Nº 280 , onde funciona serviços de saúde.

Os outros imóveis à venda também são na General Osório e estão localizados Nº 415: um é o 4º pavimento – Ed. Banco Real e o outro o 5º pavimento.

Este é o primeiro lote apresentado pelo governo neste ano, que planeja divulgar novas unidades bimestralmente. Segundo o Ministério do Planejamento, as primeiras vendas serão possíveis em 45 dias.

De acordo a Agência Estado, depois de uma tentativa fracassada de vender 20 imóveis por licitação no ano passado, agora todo o procedimento – desde a avaliação de preços até a concessão de financiamentos – ficará por conta da Caixa Econômica Federal.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

A relação dos imóveis consta de portaria. O documento determina que a venda será feita por meio de licitação, na modalidade concorrência, e destaca que a medida segue as “novas diretrizes do governo federal para a redução de despesas e racionalização de gastos”.

Click PB

Estupro Coletivo: Movimento feminista na PB faz campanha por justiça para as mulheres de Queimadas

mulheres-de-queimadasO movimento feminista e de mulheres da Paraíba lançou nesta semana a campanha “#Somos todas e todos mulheres de Queimadas” nas redes sociais em solidariedade às mulheres de Queimadas, cidade onde Isabela Pajuçara e Michelle Domingues foram brutalmente assassinadas após serem vítimas de um estupro coletivo.

A campanha, que está sendo veiculada nesta semana, entre 22 a 26 de Setembro, evidencia a necessidade de punição de Eduardo Santos Pereira, acusado de ser o mentor e executor do crime de ocorrido na cidade de Queimadas, Paraíba. Eduardo será submetido ao Júri Popular nesta quinta-feira, 25 de setembro, no Fórum Criminal da Comarca de João Pessoa, para responder pelo crime cometido.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Na manhã do dia 25, o movimento feminista e de mulheres do estado realiza um ato público exigindo a condenação do réu e justiça para as mulheres violentadas e mortas durante a festa de aniversário do irmão de Eduardo. A partir das 9h, haverá a concentração para a realização de uma caminhada que sairá da Praça dos Três Poderes, no centro de João Pessoa em direção ao Fórum Criminal da capital.

O movimento convoca a todos e todas a chamar a atenção da população, compartilhando a campanha #SomosTodaseTodosMulheresdeQueimadas, com material gráfico disponível nas páginas de diversas articulações de mulheres como a Rede de Mulheres em Articulação da Paraíba. Ou então, tirar foto com um cartaz com as hastags #somostodasetodosmulheresdequeimadas e #justiçaparaasmulheresdequeimadas

Para entender caso – de acordo com a Polícia Civil e denúncia feita pelo Ministério Público da Paraíba, dez homens estupraram cinco mulheres durante a festa de aniversário de Luciano dos Santos Pereira, irmão de Eduardo dos Santos Pereira. Segundo informações contidas no processo, as mulheres foram oferecidas como “presente” para o aniversariante. A professora Isabela Pajuçara Frazão Monteiro, 27, e a recepcionista Michelle Domingues da Silva, 29, foram assassinadas por terem reconhecido os agressores. Os outros co-autores do crime já foram julgados em 2012. Seis homens foram condenados pelos crimes de cárcere privado, formação de quadrilha e estupro. Três adolescentes cumprem medidas socioeducativas.

 

Assessoria

 

Julgamento do principal acusado do Caso Queimadas será na tarde desta quinta-feira

queimadasO julgamento do principal acusado do denominado ‘Caso Queimadas’ acontecerá nesta quinta-feira, dia 25 de setembro, às 14h, no 1º Tribunal do Júri de João Pessoa, no Fórum Criminal da Capital. O réu Eduardo dos Santos Pereira, acusado de ser o mentor e principal executor do estupro coletivo, que aconteceu na cidade de Queimadas, enfrentará o Júri Popular.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O Julgamento será presidido pelo juiz Antônio Maroja Limeira Filho, em substituição ao magistrado titular do Júri, Marcos William de Oliveira. Pelo Ministério Público vai atuar o promotor Francisco Antônio de Sarmento Vieira. A defesa do réu será feita pelo advogado Harley Hardemberg Medeiros Cordeiro. Sete testemunhas de acusação e uma de defesa estão sendo aguardadas para o Júri.

De acordo com informações do diretor do Fórum Criminal da Capital, juiz Geraldo Emílio Porto, vai ser disponibilizado um telão para a transmissão ao vivo do julgamento, no 6º andar do Fórum. “Se espera muita gente, pela repercussão do caso. Por isso, esse espaço será preparado e terá capacidade, em média, para oitenta pessoas”, adiantou.

Conforme informações da gerente do Fórum, Liana Urquiza de Sá, o Plenário do 1º Tribunal do Júri tem capacidade para 80 pessoas, algumas fileiras serão reservadas para familiares e as demais estarão abertas ao público, em geral. A direção do Fórum informou, ainda, que, caso necessário, será disponibilizado também o 1° andar do Fórum, com mais um telão para a transmissão do Júri Popular.

Caso Queimadas:

O caso ocorreu em 12 de fevereiro de 2012, resultou nas mortes de duas vítimas, a professora Isabela Pajuçara Frazão Monteiro, de 27 anos, e a recepcionista Michelle Domingues da Silva, de 29 anos, que foram assassinadas por terem reconhecido os agressores. O caso ganhou repercussão nacional.

o caso do estupro coletivo (0000322-76.2012.815.0981) foi desaforado da comarca de Queimadas, após solicitação do Ministério Público e da defesa do acusado, acatado em decisão da Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Paraíba, que entendeu, por unanimidade, que essa determinação permitirá uma decisão imparcial por parte do Júri.

Na época, o juiz da 1ª Vara mista da comarca de Queimadas, Antônio Gonçalves Ribeiro, declarou que o desaforamento foi uma decisão justa, por se tratar de um caso muito “clamoroso”, que tinha animosidade da população, com vítimas que eram da cidade.

Fonte: Secom/PB

Caso do estupro coletivo de Queimadas vai a julgamento no mês de setembro pelo Tribunal do Júri

Queimadas
Queimadas

O caso do estupro coletivo que ocorreu no município de Queimadas no dia 12 de fevereiro de 2012 e que resultou nas mortes de Isabella Monteiro e Michelle Domingos e ganhou repercussão nacional será julgado no próximo dia 25 de setembro pelo 1º Tribunal do Júri da Capital.

O réu Eduardo dos Santos Pereira, acusado de ser o mentor e principal executor do crime enfrentará o Júri Popular. São aguardadas 7 testemunhas de acusação e 1 de defesa. O caso ocorreu em 12 de fevereiro de 2012, resultou nas mortes de Isabella Monteiro e Michelle Domingos, e ganhou repercussão nacional.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Eduardo dos Santos Pereira foi denunciado pelo Ministério Público no crime previsto no artigo 121 § 2º, por homicídio, incisos I, IV e V (mediante paga ou promessa de recompensa, ou por outro motivo torpe; à traição, de emboscada, ou mediante dissimulação ou outro recurso que dificulte ou torne impossível a defesa do ofendido e para assegurar a execução, a ocultação, a impunidade ou vantagem de outro crime).

Sendo acusado, ainda, no artigo 213, devido ao estupro das vítimas; assim como no artigo 148 § 1º, inciso V, referente a privar alguém de sua liberdade, mediante sequestro ou cárcere privado, com fins libidinosos.

Ainda cabe ao seu processo de acusação enquadramento nos artigo 288, por associação de três ou mais pessoas a fim de cometer crimes, e no 129, por lesão corporal grave. Todos os artigos elencados no Código Penal Brasileiro.

O réu também responde ao artigo 12 da Lei 10826/03, pelo porte de arma em desacordo com a regulamentação legal; e ao artigo 244-B da Lei 8.069/90, por corrupção de menor.

Histórico

O caso foi desaforado da comarca de Queimadas, após solicitação do Ministério Público e da defesa do acusado, acatado em decisão da Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Paraíba, que entendeu, por unanimidade, que essa determinação permitirá uma decisão imparcial por parte do Júri. Os promotores do caso serão Francisco Antônio de Sarmento Vieira e Alexandre Varandas Paiva.

Na época, o juiz da 1ª Vara mista da comarca de Queimadas, Antônio Gonçalves Ribeiro declarou que o desaforamento foi uma decisão justa, por se tratar de um caso muito “clamoroso”, que tinha animosidade da população, com vítimas que eram da cidade.

paraiba.com.br

Laudo diz que crianças queimadas no DF apanharam e foram amordaçadas

Rômulo Nascimento, artesão de 21 anos suspeito de amarrar e botar fogo em crianças no DF (Foto: TV Globo/Reprodução)
Rômulo Nascimento, artesão de 21 anos suspeito de
amarrar e botar fogo em crianças no DF
(Foto: TV Globo/Reprodução)

Um laudo divulgado no início da tarde desta terça-feira (13) pela Polícia Civil aponta que os dois irmãos – um menino de nove anos e uma adolescente de 13 – encontrados amarrados e carbonizados em casa, no Distrito Federal, foram agredidos antes de morrer. Principal suspeito, o artesão Rômulo Nascimento, de 21 anos, admitiu o crime e diz que invadiu a residência para levar um notebook, um tablet e uma máquina fotógrafica como forma de pagamento de uma dívida de R$ 500 feita pelo irmão mais velho delas.

De acordo com o laudo, que é preliminar, as vítimas tinham marcas de soco no rosto e no corpo. O documento aponta que a menina foi amordaçada com uma sacola plástica e o garoto com um pedaço de pano. Umdesenho feito à mão pelo artesão mostra o passo a passo do crime. As crianças estavam sozinhas em casa e foram agredidas porque começaram a gritar quando ele pegou o notebook.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Na imagem feita à mão, o artesão usa setas para mostrar de onde tirou o sofá que usou para barrar a saída dos dois quartos da casa em que deixou as crianças amarradas. Ele também indica a posição da cadeira usada para bloquear a porta de um dos cômodos. O crime aconteceu na tarde desta segunda-feira (12). Em entrevista, o suspeito disse aos jornalistas que estava arrependido do que aconteceu.

Desenho feito por suspeito de amarrar crianças no DF e atear fogo na casa delas por causa de dívida de R$ 500 (Foto: TV Globo/Reprodução)Desenho feito por suspeito de amarrar crianças no DF e atear fogo na casa delas por causa de dívida de R$ 500 (Foto: TV Globo/Reprodução)

Os corpos do garoto e da adolescente foram encontrados na tarde de segunda, e o suspeito foi localizado por volta das 19h na casa da namorada, no P Sul. “Ele confessou o crime, não chorou, não se emocionou. Apenas narrou o que aconteceu”, relatou o delegado Johnson Kenedy Monteiro, responsável pelo caso.

O artesão era amigo do irmão mais velho das crianças e já havia dormindo na casa da família. Abalada com o crime, a mãe delas sofreu uma parada cardiorrespiratória e foi levada para o Hospital Regional de Ceilândia. A mulher recebeu alta na noite de segunda.

Crime
Na versão apresentada à polícia, o suspeito afirmou que teria vendido, alguns dias antes, peças de artesanato ao irmão mais velho das vítimas. No fim de semana, o homem contou que havia cobrado do cliente o valor dos produtos, e ouviu que deveria ir à casa da família na segunda-feira, para receber parte do valor.

Conforme o combinado, o artesão foi até a residência e lá recebeu R$ 100 do irmão das vítimas. Pouco depois, o rapaz voltou ao local, tocou a campainha e encontrou a criança e a adolescente sozinhas. Ele disse aos dois que havia voltado porque esqueceu algo na casa.

Quando o homem falou que levaria embora um notebook para liquidar a dívida, as vítimas começaram a gritar. O suspeito, então, revelou que pôs a menina em um quarto e amarrou as mãos dela com um fio de telefone. Depois, conduziu o garoto a outro quarto e o amarrou com um pedaço de lençol rasgado.

O jovem decidiu, então, escorar cadeiras e um sofá nas portas dos dormitórios para impedir que os irmãos saíssem, e colocou fogo na residência. Saindo de lá, o autor do crime ainda encontrou a mãe das vítimas na rua, que o cumprimentou.

Mensagens trocadas pelo suspeito e pelo irmão mais velho das vítimas para combinar pagamento de dívida no DF (Foto: TV Globo/Reprodução)Mensagens trocadas pelo suspeito e pelo irmão mais velho das vítimas para combinar pagamento de dívida no DF (Foto: TV Globo/Reprodução)

A Polícia Civil informou que o suspeito não tinha antecedentes criminais. Ele vai responder por duplo latrocínio (roubo seguido de morte) e pode pegar até 60 anos de prisão. Detido no Departamento de Polícia Especializada, o homem deve ser transferido para o Complexo Penitenciário da Papuda ainda nesta terça-feira.

 

 

G1

Moradores de Queimadas fazem protesto silencioso por morte de estudante

Foto: Portal Queimadas
Foto: Portal Queimadas

Os moradores da cidade de Queimadas, no Agreste paraibana, realizam nesta quinta-feira (19) uma mobilização, em que denunciam crimes de violência praticados contra as mulheres do município. A data marca um ano do desaparecimento e morte da estudante Ana Alice de Macedo Valentim, de 16 anos. Pelo menos 30 entidades farão uma caminhada silenciosa pelas ruas da cidade.

A mobilização começara às 10h e sairá do sindicato rural de Queimadas em direção até o Fórum da cidade. A manifestação é organizada pelo Comitê de Solidariedade Ana Alice.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A estudante foi raptada quando chegava em casa depois da aula. A menina foi estuprada por cerca de 3 horas e assassinada com golpes de espingarda calibre 12 na cabeça pelo vaqueiro Leônio Barbosa de Arruda, 22 anos. O crime aconteceu em um sítio, na zona rural de Caturité (distante 153 quilômetros da Capital e 18 quilômetros de Queimadas), na região do Cariri do Estado.

Apenas no dia seguinte o acusado voltou para enterrar a garota. O corpo dela só foi encontrado 50 dias depois, porque outra vítima reconheceu o criminoso. O acusado já tinha feito mais duas vítimas.

Durante a mobilização haverá distribuição de panfletos, fitas pretas nos braços das pessoas simbolizando o luto da cidade. No final haverá um ato público com as famílias das vítimas, onde também haverá uma celebração religiosa.

O deputado estadual Frei Anastácio irá participar da manifestação. Ele lembrou ainda que Queimadas também amarga as tristes lembranças do caso do estupro coletivo ocorrido em 2012, quando Isabelle Monteiro e Michele Domingos foram estupradas e assassinadas. “Tem ainda as lembranças revoltantes do caso de Elaine de Souza Nascimento, assassinada pelo próprio pai na mesma cidade em 2013”, destacou o deputado.

Segundo Frei Anastácio, essa mobilização é um grito de desespero das mulheres do município, querendo uma ação efetiva para acabar com a violência contra a mulher. “Na Paraíba, a violência contra a mulher é assustadora. Em seis meses, um total de 1.236 processos já foram julgados e outras 3.067 ações estão aguardando julgamento, passando pelas fases de audiência e coletas de provas, segundo o Juizado de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher na Paraíba”, disse.

 

portalcorreio

Criança morre afogada dentro de cisterna em sítio no município de Queimadas

sireneUma criança com três anos de idade morreu vítima de afogamento na noite de quinta-feira (8), na zona rural de Queimadas, Agreste paraibano. De acordo com o Centro Integrado de Operações Policiais (CIOP), o menino estaria brincando próximo a uma cisterna quando caiu dentro do reservatório.

O acidente aconteceu por volta das 18h no sítio Torrões. Segundo a polícia, o garoto foi retirado da cisterna por moradores. A Polícia Militar e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Queimadas foram acionados, mas não houve atendimento à vítima. O menino morreu no local.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O corpo dele foi removido para perícia no Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol) de Campina Grande e já foi liberado na manhã desta sexta-feira (9).

 

G1 PB

Esposa encontra marido morto em casa com tiro no rosto em Queimadas

Plantão de PolíciaUm agricultor foi assassinado a tiros no município de Queimadas (na região do Agreste, próximo a Campina Grande), na noite desta sexta-feira (5). Segundo informações da Central de Operações da Polícia Militar, em Campina Grande a mulher da vítima encontrou o idoso só de cueca em cima da cama.

José Tavares da Silva, 60 anos, morreu com um tiro de espingarda no rosto. A residência estava revirada. De acordo com a polícia, bandidos levaram um aparelho de DVD, cartão de aposentadoria e uma quantia em dinheiro não revelada.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Diligências foram feitas, mas nenhum suspeito foi preso. A polícia trabalha com a hipótese de latrocínio (roubo seguido de morte). O crime aconteceu no conjunto Cássio Cunha Lima.

 

portalcorreio

Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Queimadas reúne agricultoras rumo à marcha das mulheres em Solânea

 

sindicatoO Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Queimadas realizou reunião de agricultoras para planejar a participação das mulheres daquele município na ‘Marcha pela vida das mulheres e da agroecologia’ que acontecerá na cidade de Solânea, Brejo da Paraíba, no dia 08 de março, Dia Internacional da Mulher.

Os sindicatos dos trabalhadores rurais e entidades componentes do Pólo da Borborema estão realizando seu encontro e o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Queimadas realizou o seu na última terça-feira dia 20 de fevereiro, numa ação que contou com agricultoras de comunidades diversas. “Nessa marcha do dia 08 não só vamos passear, nós vamos agradecer as conquistas que nós estamos conseguindo no decorrer do tempo, no decorrer dos anos nós enquanto mulheres estamos nos preparando em cada município, preparando e discutindo o que é realmente o papel dessa marcha em que saímos de nosso município para ir para um outro não só conhecer e sim vamos reivindicar e nesse encontro municipal nós discutimos qual é o real papel da mulher, o porque que nós estamos a frente de tantas ações e que na realidade nós não somos reconhecidas, e, neste encontro nós fizemos essas discussões o qual foi bastante proveitoso onde assim a mulher está tendo o seu valor, pouco ainda, mas está sendo reconhecida e o nosso município está sendo bem representado com as mulheres que temos nas reuniões e junto as mobilizações e hoje elas sabem qual o real papel da mulher na sociedade”, explica a diretora de juventude no STR, Ana Paula Cândido(foto), ao dialogar com o público ouvinte das nossas emissoras parceiras esclarecendo sobre as dinâmicas que foram desenvolvidas durante a reunião. “É a partir daí que nós precisamos formar as mulheres que estão chegando, as jovens que estão chegando e as que já são mulheres pra que pensem de maneira diferente, que o que é do homem pode ser da mulher também, nas discussões a gente começou a perceber que desde antes vem se dizendo que azul é do homem e róseo é de mulher, por que, que estória é essa? Não tem nada a ver”.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

 

Josélia de Andrade Pereira Silva é agricultora residente na comunidade Mumbuca, participou do encontro e, ao participar do Programa Domingo Rural, falou sobre a importância da reunião e sobre a dinâmica trabalhada naquele recinto e momento educativo. “Aqui foi falado nos valores das mulheres, que as mulheres antigamente não podiam participar de evento nenhum, as mulheres só trabalha, a mulher ajudava também no campo, a mulher criava, mas só que quando se repassava as coisas o dinheiro ficava com o esposo, quer dizer, a mulher não tinha vez, a mulher era sempre vista como ninguém, e no filme que foi exibido teve um trecho em que chegou um técnico lá e a mulher mesma disse que não tinha ninguém em casa, porque ela já se considerava ninguém”, exemplifica aquela agricultora ao dialogar com o público ouvinte 590 kHz e 1180 kHz dizendo que hoje em dia a mulher já está vendo a vida de forma diferente, está procurando seu espaço. “Falou-se da história de Margarida e eu falei naquele momento que eu era uma ex-Margarida porque antigamente eu não podia estudar, foi conquista eu estudar, eu não tive oportunidade de estudar, só estudei até o quarto ano porque naquela época não se dava valor ao estudo, então eu pra estudar foi uma briga, o marido queria sair de casa, a minha sorte é que eu tinha a minha sogra que me apoiava e dizia assim: então se você não for deixar ela estudar e você vai sair de cassa, ela vai ficar em casa e você vai dar tudo que ela quer, sei que foi uma briga, mas eu sou daquelas que sou guerreira que gosto de conquistar e eu consegui estudar, conclui o 8º ano e esse ano eu vou fazer o 1º ano e com o apoio dele”, explica dizendo que a mulher não pode desistir de seus sonhos e aspirações.

O evento do dia 8 de março, segundo Ana Paula, será forte, com ampla participação e garante que Queimadas estará presente com elevado número de mulheres. “Com certeza vamos firmes e fortes porque tanto as mulheres de Queimadas, queremos ajudar as mulheres de outros municípios e nesta marcha iremos firmes e fortes, ainda não sabemos quantas mulheres, mas que muitas mulheres de Queimadas continuam nos procurando para dar o nome pra participar da marcha e isso nos deixa muito lisonjeadas pelo fato de que o longo trabalho que a gente vem fazendo está sendo bem reconhecido e estaremos lá ajudando o nosso querido município de Solânea”.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural