Arquivo da tag: PSOL

PSOL da Paraíba se declara contra vaquejadas e propõe frente de proteção animal

tarcio-teixeiraTárcio Teixeira, presidente do PSOL paraibano, declarou em nota o posicionamento contrário diante da Frente Parlamentar pela Vaquejada.

 

Ele falou que a Frente que deveria ser criada seria a de Proteção Animal, afirmando ser incoerente que parlamentares apoiem violência e confundam ela com cultura.

O supremo decidiu por 6 votos a 5 pela não regulamentação da vaquejada como esporte sob a alegação de evitar maus-tratos aos animais, após julgar inconstitucional a lei cearense 15.299/2013, que regulamentava os espetáculos de vaquejada no Estado.

Com o entendimento da Corte Máxima do país, a vaquejada passa a ser considerada uma prática ilegal, relacionada a maus-tratos a animais e, portanto, proibida.

Assessoria

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Vice assume candidatura do Psol de Solânea após morte de Rosa Vital

sedruA quatro dias das eleições, o Psol de Solânea teve que tomar uma decisão difícil e às pressas. É que após a morte da candidata a prefeita Rosa Vital, que foi vítima de um câncer, representantes do partido se reuniram nesta terça-feira (27) para decidir os rumos da campanha na cidade.

Ficou decidido que o candidato a vice-prefeito, Sedru Cavalcanti, encabeçada a chapa a partir de agora. Porém, apesar da substituição, como faltam poucos dias para o pleito, é a foto de Rosa Vital que irá aparecer na urna.

“Com o falecimento de nossa companheira Rosa, seguiremos na luta, dessa vez fazendo alteração na chapa. Passaremos a ter o meu nome (Sedru) como candidato a prefeito, e o companheiro Walmir Ramos, como candidato a vice”, disse Sedru.

De acordo com ele, toda a burocracia da documentação necessária já está sendo providenciada e será entregue no cartório eleitoral, para então levar a decisão tomada em plenária nesta terça, ratificada oficialmente pelo Juíz.

Focando a Notícia

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

PSOL é o partido com o maior nº de candidatos a prefeito nas capitais

psolO PSOL é o partido com o maior número de candidatos a prefeito nas capitais do país, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Das 26 capitais, o PSOL participa da disputa às prefeituras em 24 – fica de fora apenas em Macapá e Rio Branco.

O curioso é que Macapá foi a primeira capital do país a ter um prefeito do PSOL na história. Clécio Luis, eleito em 2012, deixou, no entanto, o partido, e hoje concorre à reeleição pela REDE.

Já o PT concorre à vaga em 18 capitais – fica de fora em Salvador, São Luís, Cuiabá, Teresina, Rio de Janeiro, Porto Velho, Florianópolis e Aracaju.

Outros dois partidos também têm candidatos em mais da metade das capitais nestas eleições. São eles o PMDB (16 disputas) e o PSTU (14). Já o PSDB concorre em exatamente metade das cidades (13).

Já na outra ponta do ranking, cinco siglas participam de apenas uma disputa a prefeito no país: PTC (em Maceió), PTdoB (Belo Horizonte), PCB (Belém), NOVO (Rio de Janeiro) e PSL (Porto Alegre).

A cidade com a disputa com mais candidatos é Campo Grande, em que 15 pessoas vão disputar a vaga a prefeito. Campo Grande, aliás, é o município com mais candidatos não apenas entre as capitais, mas entre as 5.568 cidades do país.

Se forem levadas em conta todas as cidades do país, o PMDB aparece na frente: disputa em 2.352 cidades. O PSDB aparece em segundo, em 1.734 municípios. O PT, que chegou a concorrer em 1.829 cidades em 2012, hoje busca vencer em 991.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Morre Rosa Vital, candidata a prefeita de Solânea pelo Psol

rosaMorreu nesta segunda-feira (26) a candidata a prefeita de Solânea, pelo Psol, Rosângela Vital. Rosa, como era conhecida, vinha tratando um câncer e há dias não conseguia participar das atividades de campanha por causa das consequências da doença.

Nesta última semana, Rose Vital estava em João Pessoa, no Hospital Clementino Fraga, onde dava continuidade ao tratamento da doença, mas nesta madrugada não resistiu e faleceu.

De acordo com informações, há dias ela já estava sem comer e sem dormir, resultado dos problemas de saúde. Rosa Vital tinha 48 anos e era agente comunitária de saúde na cidade.

Este ano decidiu encabeçar a chapa do Psol, seguindo a tendência nacional do partido de lançar candidatos em todas as cidades. Seu vice, Sedru Cavalcanti, também é do mesmo partido.

Nas redes sociais, amigos, parentes e admiradores da candidata deixaram mensagens de solidariedade e de apoio.

Focando a Notícia

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

PSOL afirma sua posição e presença na disputa a Prefeito e vice em Solânea

 

psolNesta última segunda, dia 01 de Agosto, o PSOL (Partido Socialismo e Liberdade), reunido em seu diretório realizou a reunião de convenção para decidir a posição do partido neste ano eleitoral em Solânea.

O PSOL reafirma as cores vermelho e amarelo. Já tendo iniciado sua construção do Plano de governo dialogando com vários setores da população (Jovens, idosos, agricultores, trabalhadores, educadores, ONG’s e etc.) e que contribua com sua agenda de campanha. Reafirma também as pré-candidaturas para concorrerem ao pleito deste ano.

REAFIRMANDO UMA CANDIDATURA DE MULHER, DE ESQUERDA E DE LUTA

O Partido que já apresentava as pré-candidaturas de Rosangela Vital a prefeita, e Sedru Cavalcanti a vice-prefeito, após debates da atual conjuntura, pela necessidade de manter sua posição de esquerda e de opção por outro jeito de fazer política para Solânea, deliberou e reafirmou que “haverá sim, uma nova voz a apontar caminhos para o real desenvolvimento de nosso município!” é o que afirma o secretário do partido Luís Carlos.

Dos nomes apresentados, o de Rosa (Rosangela Vital) foi reafirmado para concorrer ao cargo de prefeita do município. Afirma que coloca o nome a disposição do partido e do povo de Solânea para a disputa, fazendo uma campanha limpa, sem corrupção e na defesa dos interesses do povo de Solânea.

FAZER DIFERENTE EXIGE OUSADIA E ALEGRIA

“Há muito que desejava tornar a eleição em Solânea um espaço de disputa de ideias, de projetos, e não de interesses de grupos A ou B. Seremos os pioneiros nesse processo de democratizar a política em Solânea, que anda tão desacreditada. Fazer a crítica é necessário. Sei que é uma ousadia, mas vamos por a cara a tapa e enfrentar mais essa batalha e dizer: SIM! Solânea tem opção, tem PSOL!”, declarou Rosângela Vital.

“Os desafios que se apresentam para o PSOL são inúmeros. A possibilidade de sermos uma alternativa real para Solânea tem incomodado os poderosos, pois estamos representando aos olhos de Solânea a opção que vem verdadeiramente do povo, e que não cede, nem cederá, a nenhum dos grupos e famílias que já vem historicamente comandado Solânea.”, declarou Sedru Cavalcanti.

A participação ativa, e não apenas meramente figurativa de mulheres e homens do povo, jovens, negros, LGBT, trabalhadores e trabalhadoras municipais na construção do partido, terá reflexo n construção do programa o partido para o município, e na representatividade durante a convenção.

A alegria de consolidar nossa oposição a esses grupos familiares que tem conduzido Solânea sem pensar no povo, com uma candidatura própria, trazendo uma ACS e um dentista de PSF para representarem essa oposição diz muito das possibilidades que o povo tem de se reconhecer de forma ativa na condução de sua política. Vamos mostrar que o povo não precisa votar em patrão, não precisa votar em coronéis. O servidor pode sim votar em servidor. A mulher pode sim votar em mulher. O jovem pode votar em jovem.

CAMPANHA LIMITADA

Respeitando as limitações e impossibilidade impostas pelo seu atual estado de saúde, a candidata escolhida na convenção do PSOL contará com o apoio dos companheiros e companheiras partidários e simpatizantes para cumprir toda a agenda de campanha, quando se iniciar o período apropriado no calendário eleitoral.

Todo apoio à companheira foi confirmado durante a convenção, por parte dos presentes, se dispondo a fazer o máximo que possam para divulgar a campanha nos dias e lugares que a mesma não possa estar.
Outra limitação do Partido em Solânea é que com pouco mais de um ano de existência no município, mas com certeza de que se misturar com antigas praticas seria impedir o nascimento de novas práticas, não fez coligação e sairá com a chamada Chapa “Puro-Sangue”.

Ainda sem o fundo partidário, a limitação financeira colocará para o partido o desafio de fazer uma campanha mais criativa e alternativa,
“A posição do PSOL é de uma reeducação politica”, como afirmou o secretário municipal do Partido, Luís Carlos, e com essa concepção o partido conta com a atuação militante dos filiados e simpatizantes, criando uma nova consciência política.

A CÂMARA MUNICIPAL

A câmara municipal precisa de uma voz de esquerda lá dentro, pois o atual quadro de vereadores não representa os interesses das populações, principalmente as mais carentes, e sim a de grupos familiares que se revezam no poder, e nos deixam a mercear de um assistencialismo.

Nas eleições desse ano o PSOL concentrará suas forças na disputa pela prefeitura.

O trabalho de base do partido juto às comunidades será nossa arma para controle da atuação da câmara municipal, continuaremos provocando as mudanças e a discussão das pautas que são de interesse público.

Assessoria

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

PSOL de Solânea realiza convenção no dia 1° de agosto

psolO Partido Socialista (PSOL) vai realizar sua convenção municipal na próxima segunda-feira, dia 1° de agosto, onde vai apresentar a chapa majoritária e seus candidatos ao cargo de vereador.

A convenção vai acontecer na rua Getúlio Vargas, nº 234 em Solânea.

Como pré-candidata a prefeita, o partido vai lançar Rosângela Vital, já na convenção deve ser apresentado o nome de seu vice para concorrer as próximas eleições na cidade.

Focando a Notícia

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

PSOL quer investigação da PF e punição para Tião

TARCIO-TEIXEIRAVice-presidente estadual do PSOL, o assistente social Tárcio Teixeira (presidente do Conselho Regional de Serviço Social da Paraíba) emitiu nota sobre as eleições de ontem na Assembleia Legislativa. Ele defendeu investigação da Polícia Federal e punição para o deputado estadual Tião Gomes (PSL), que – conforme Teixeira – é responsável por um ato de vandalismo ao impedir o funcionamento de urna eletrônica na ALPB.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Ele quer processo disciplinar contra o parlamentar, a quem acusa de ‘atentado’ contra o sistema eletrônico. Neste domingo, deputados foram empossados e realizaram eleições para mesas diretoras responsáveis por dois biênios na Assembleia Legislativa da Paraíba. Adriano Galdino e Gervásio Maia foram eleitos ata os dois biênios. Abaixo, na íntegra, a nota enviada pelo presidente estadual do PSOL:

“Da Assembleia Legislativa da Paraíba

Absurdo como as coisas acontecem na Assembleia Legislativa da Paraíba, a ingerência do governo e as negociatas são escancaradas, ou seria coincidência Gervásio Maia (PMDB), até pouco tempo oposição ao Governo, votar com o Governo e ter sua eleição para o segundo biênio aprovada no momento seguinte? Seria coincidência, ainda pela manhã, o Deputado Tião Gomes (PSL – Aliado do Governador) “desligar” o painel eletrônico e, ainda no começo da tarde, o mesmo parlamentar abrir mão da vice-presidência da mesa e, coincidentemente, por um voto, evitar um empate na votação que escolheu o Homem da Granja como presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba?

Acabei de enviar (domingo – 02/02/2015) e-mail para os/as integrantes da Direção Estadual do PSOL solicitando que a instância partidária requeira para Polícia Federal que seja investigada a denúncia de Tião Gomes de que existe fraude no painel eletrônico da Assembleia e para Assembleia Legislativa da Paraíba que seja instalado processo ético contra o Deputado Tião Gomes, acusado, pelo anterior Presidente da Casa, de vandalismo e réu confesso de ter desligado o Painel Eletrônico.

É indiferente se Tião Gomes quebrou ou desligou o painel de votação da Assembleia, ele deve responder nos tramites do regimento interno, por bem menos militantes sociais respondem na justiça, imunidade parlamentar não permite ilegalidade, do contrário vai virar moda desligar o painel de votação da Assembleia Legislativa da Paraíba no momento que for minoria.

Do Concurso da Educação em João Pessoa

Como informei em nota enviada na semana passada, caso o ofício que segue anexo e divulgado nas redes sociais for verdadeiro, é possível que alunos da rede Municipal de João Pessoa fiquem sem algumas aulas nos primeiros dias letivos. É verdadeiro esse documento? Caso sim, ao invés de antecipar o início das aulas devido a falta de professores/as, não seria mais prudente adiar até que tudo esteja regularizado?”

MaisPB

Luciana Genro diz que PSOL não apoiará ninguém no segundo turno

luciana genroA candidata do PSOL à Presidência da República, Luciana Genro, que ficou em quarto lugar no primeiro turno, disse que ela e o partido não vão apoiar nenhum dos dois candidatos que foram para o segundo turno do pleito.

No entanto, ela disse que sugere à militância do PSOL que vote “branco, nulo ou em Dilma (PT)”, e “desaconselhou” o voto em Aécio Neves (PSDB).

“Eu não irei declarar o meu voto. O PSOL não apoia nenhuma candidatura”, afirmou Genro, em entrevista coletiva em São Paulo nesta quarta-feira (8).

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“”O PSOL, os filiados ao PSOL, os dirigentes do PSOL, em hipótese alguma darão algum voto ou qualquer tipo de apoio ao Aécio Neves. Nós não temos absolutamente nada em comum com Aécio Neves que representa esse retrocesso. Nós entendemos que é necessário, portanto, que o PSOL, a partir de se posicionar claramente contrário ao Aécio, mantenha a neutralidade, no sentido de liberar seus militantes, seus filiados, tanto para o voto nulo, voto branco, como para o voto em Dilma. Isso será uma decisão de cada um”, afirmou.

A candidata do PSOL teve 1,6 milhão de votos, o equivalente a 1,55% dos votos válidos.

Em nota publicada no site de Luciana Genro (veja íntegra abaixo), o PSOL explicou a posição do partido a respeito dos dois candidatos do segundo turno.

“Um segundo turno, quando não nos sentimos representados nele, é muitas vezes mais do veto que do voto. Entendemos que Aécio Neves, o seu PSDB e aliados são os representantes mais diretos dos interesses da classe dominante e do imperialismo na América Latina […] É preciso também afirmar que, diante do que foi o seu governo e sua campanha eleitoral, Dilma está distante do desejo de mudanças que tomou as ruas no ano passado”, diz o texto.

Nesta quarta (8), o candidato do PSC no primeiro turno, Pastor Everaldo, declarou apoio dele e da legenda a Aécio. Na terça (7), o PPS, que integrou a coligação de Marina, também declarou apoio ao candidato do PSDB.

Veja a íntegra da nota divulgada pelo PSOL:

“Seguir lutando para mudar o Brasil. Dilma não nos representa. Nenhum voto em Aécio.

O PSOL cresceu nas eleições de 2014. Dobramos nossa votação em relação a 2010, num cenário ainda mais difícil. Agradecemos a cada um dos 1.612.186 eleitores que destinaram seu voto ao fortalecimento das bandeiras que defendemos durante a campanha eleitoral. Conseguimos dobrar a representação parlamentar do PSOL, que alcançou cinco deputados federais e doze deputados estaduais. Essas bancadas farão a diferença nos seus estados e no Congresso Nacional na luta por mais direitos. Nosso projeto sai fortalecido das urnas, conquistando o quarto lugar em uma eleição marcada pela desigualdade da cobertura da imprensa, dos erros das pesquisas, do impacto do poder econômico e do desequilíbrio no tempo de televisão. Nada disso teria sido possível sem a militância do PSOL, que fez a diferença e conquistou, com muita dedicação, esse expressivo resultado.

Cumprimos o nosso papel, apresentando a melhor candidata e a melhor proposta para o Brasil. Luciana Genro constituiu-se como a principal referência da esquerda coerente e este é um enorme patrimônio de todo o PSOL. O programa que defendemos é o programa necessário para que se avance em direção a um Brasil justo e igualitário, livre da exploração e de todos os tipos de opressão. Esta foi nossa principal missão política nestas eleições, e avaliamos que a cumprimos bem.

Um segundo turno, quando não nos sentimos representados nele, é muitas vezes mais do veto que do voto. Entendemos que Aécio Neves, o seu PSDB e aliados são os representantes mais diretos dos interesses da classe dominante e do imperialismo na América Latina. O jeito tucano de governar, baseado na defesa das elites econômicas  e nas privatizações, com a corrupção daí decorrente, significa um verdadeiro retrocesso. A criminalização das mobilizações populares e dos pobres empreendida pelos governos tucanos, em especial o de Alckmin, nos coloca em oposição frontal ao projeto do PSDB e aliados de direita. Assim, recomendamos que os eleitores do PSOL não votem em Aécio Neves no segundo turno das eleições presidenciais. Não é cabível qualquer apoio de nossos filiados à sua candidatura.

A provável capitulação de Marina Silva à candidatura tucana demonstra a sua incapacidade de representar legitimamente o desejo de mudanças expresso nas ruas e comprova que a “nova política” não pode ser um atributo daqueles que aderem tão rapidamente ao retrocesso.

É preciso também afirmar que, diante do que foi o seu governo e sua campanha eleitoral, Dilma está distante do desejo de mudanças que tomou as ruas no ano passado. Seu governo atuou contra as bandeiras mais destacadas de nossa campanha, como a taxação das grandes fortunas, a revolução tributária que taxe os mais os ricos e menos os trabalhadores, a auditoria da dívida pública, contra a terceirização e a precarização das relações de trabalho, fim do fator previdenciário, a criminalização da homofobia e a defesa do casamento civil igualitário, uma nova política de segurança pública que acabe com a “guerra às drogas” e defenda os direitos humanos, a democratização radical dos meios de comunicação, o controle público sobre nossas riquezas naturais, os direitos das mulheres, a reforma urbana, a reforma agrária e a urgentíssima reforma política, que tire a degeneração do poder do dinheiro nas eleições, reiterado neste pleito, mais uma vez. Por tudo isso, se Dilma vencer o segundo turno, o PSOL seguirá como oposição de esquerda e lutando pelas bandeiras que sempre defendemos, inclusive durante a campanha eleitoral.

A partir destas considerações, o PSOL orienta seus militantes a tomarem livremente sua decisão dentro dos marcos desta Resolução, conscientes do significado sobre o voto no segundo turno, dia 26 de outubro, e agradece mais uma vez a todos o(a)s seus/suas  eleitores(as) e apoiadores(as) pela confiança recebida nestas eleições.

G1

 

Vereadora de João Pessoa detona beijo gay e dispara: “o PSOL só vê vagina e pênis”

Eliza VirgíniaA vereadora de João Pessoa, Eliza Virgínia (PSDB), criticou a exibição do beijo gay no guia eleitoral do PSOL na última semana. Segundo a vereadora, que também disputa as eleições como candidata a deputada estadual, “esse pessoal [do PSOL] só vê vagina e pênis andando por aí”.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook
Para Eliza, não havia necessidade alguma em se mostrar um beijo gay na TV, principalmente em horário nobre, quando as famílias e, principalmente, as crianças estão em frente à televisão.

A parlamentar também criticou as ONGs ligadas ao movimento gay e as acusou de serem “heterofóbicas”.

Alexandre Freire – MaisPB

PSOL pede retratação da TV Globo em matéria que envolve Freixo à morte de cinegrafista

Reprodução/Facebook
Reprodução/Facebook

Em nota divulgada nesta terça-feira (11), a executiva nacional do PSOL exige imediata retratação da TV Globo por ter produzido uma matéria em que vincula o deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL/RJ) ao episódio que vitimou o cinegrafista da TV Bandeirantes, Santiago Andrade.

Segundo a matéria veiculada pelo programa Fantástico, no último domingo (9), o advogado Jonas Tadeu, que defende Fábio Raposo, um dos supostos envolvidos na morte do cinegrafista, entregou à jornalista da TV Globo um termo circunstanciado, ou seja, um documento utilizado para registrar crimes de menor gravidade.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Nesse documento consta que a ativista, conhecida como Sininho, afirma que o homem responsável por acender o rojão que matou Santiago era ligado à Freixo. O termo foi registrado pelo estagiário do advogado, Marcelo Mattoso.

O deputado, entretanto, nega a acusação. “O seu estagiário fez um termo circunstanciado com uma acusação gravíssima, sem nenhum fundamento. E o senhor entrega a uma repórter? O senhor foi, no mínimo, inconseqüente”, disse Freixo ao advogado durante uma entrevista concedida à Rádio Globo com a participação de ambos.

Ligação com a milícia

Jonas Tadeu Nunes foi o mesmo advogado que defendeu o miliciano e ex-deputado estadual Natalino José Guimarães, em 2008, chefe da maior milícia do Rio de Janeiro. À época, os milicianos foram presos, depois da investigação da CPI das Milícias presidida por Marcelo Freixo.

No entanto, Tadeu negou ter entregue o termo por vingança. Ele afirmou não lembrar de ter defendido o miliciano durante a investigação.

A intenção da acusação, de um lado, segundo o PSOL, visa atacar a principal liderança do partido no Rio de Janeiro e, de outro, busca impingir ao partido a pecha de violento.

“Nosso partido exige imediata retratação da TV Globo, para que se desfaça o prejuízo político causado com a mentirosa reportagem; queremos que os culpados pela morte do cinegrafista sejam processados e julgados e não aceitamos a criminalização das manifestações públicas”, finaliza o documento referindo-se às últimas manifestações que questionaram os abusivos gastos realizados com a Copa do Mundo.

 

Brasil de Fato