Arquivo da tag: PSB

Em carta, João Azevêdo e lideranças avisam que não irão aceitar dissolução do Diretório do PSB na Paraíba

Em carta por e-mail enviada à Direção Nacional do PSB e subscrita por assessores, auxiliares, deputados, prefeitos e outras lideranças, o governador João Azevedo avisou que não aceita a dissolução do Diretório Estadual da forma como foi feito.

Em contato com a imprensa paraibana, na noite desta segunda-feira (09), logo após a reunião, João disse que considerou uma “tentativa de constrangimento” a decisão tomada pela executiva nacional de seu partido que nomeou Ricardo Coutinho como presidente da comissão provisória e ele como seu vice, sem sequer ser consultado.

“É uma decisão democrática demais essa! Colocaram meu nome sem sequer me consultar. E depois, caso eu não aceite, o presidente diz que é problema meu?”, reagiu.

Leia carta:

Prezado Carlos Siqueira

Presidente Nacional do PSB

Comunicados que fomos para participar da reunião da Executiva Nacional de nosso partido, para tratar especificamente da dissolução do Diretório da Paraíba e da consequente crise que esse ato gerou, vimos por meio desta relatar o seguinte:

1. O PSB paraibano venceu as últimas eleições majoritárias ainda no primeiro turno elegendo, também, 08 deputados estaduais, 01 deputado federal, 01 senador e o governador;

2. Hoje temos no Estado quadro com 19.705 filiados, além de 58 prefeitos e 399 vereadores;

3. Obtivemos a maioria em 209 dos 223 municípios, com 58,18% dos votos;

4. No dia 20 de maio de 2019, em reunião da Executiva Estadual do PSB, foi passado o comando político para o ex-governador Ricardo Coutinho em comum acordo com o presidente Edvaldo Rosas, quando o mesmo ainda ofereceu a presidência a Ricardo para que este conduzisse as articulações para as eleições municipais do próximo ano. Ricardo de imediato recusou e disse que o partido estava no rumo certo;

5. O governador João Azevedo, em reunião com Ricardo Coutinho, definiram que junto com o presidente Edvaldo Rosas, os dois ficassem à frente do projeto para as eleições de 2020;

6. Edvaldo Rosas solicitou uma senha da FILIAWEB ao TRE em nome de Ricardo Coutinho para o mesmo acompanhar, nomear comissões provisórias, filiar e tomar outras deliberações;

7. Em reunião entre o presidente Edvaldo Rosas e o ex-governador Ricardo Coutinho foi debatido em comum acordo sobre os candidatos a prefeitos em mais de 210 cidades do Estado da Paraíba;

8. Edvaldo Rosas também avaliou todas as comissões provisórias e diretórios junto com Ricardo Coutinho, Fábio Maia, Ronaldo Benicio e Ronaldo Barbosa (presidente do PSB de João Pessoa);

9. No dia 30 de julho de 2019, o presidente Edvaldo Rosas é nomeado como Secretário Estadual do Governo do Estado da Paraíba pelo governador do PSB João Azevedo;

10. Já no dia seguinte,31, a deputada Maria Aparecida Ramos (PSB), concedeu entrevista afirmando que Edvaldo Rosas tinha que entregar o cargo de presidente do partido, argumentando não ser compatível presidir nossa legenda e ser secretário de Governo. Na mesma sintonia, a Deputada Estela Bezerra defendeu o afastamento também do presidente Edvaldo Rosa e apresenta seu nome para presidir, ou mesmo Ricardo Coutinho, a deputada Maria Aparecida Ramos ou o deputado Rubens Germano;

11. No dia 14 de agosto fomos avisados que membros do Diretório estadual e suplentes estavam sendo procurados pela diretoriana Amanda Araújo Rodrigues, juntamente com a deputada Estela Bezerra, o ex-governador Ricardo Coutinho, a deputada Maria Aparecida Ramos e o Deputado federal Gervásio Maia, para assinarem uma lista coletiva de renúncia, justificando para isso que o partido precisava se reestruturar no Estado;

12. No mesmo dia 14 o presidente Edvaldo Rosas entra em contato com presidente Nacional Carlos Siqueira sobre estas informações e o mesmo nega que tenha tal conhecimento;

13. No dia 16 de agosto o governador João Azevedo dialoga por telefone, por volta das 16h30, sobre esta situação com o presidente Carlos Siqueira e o mesmo agenda uma reunião com ex-governador Ricardo Coutinho para equacionar essa crise;

14. Pouco tempo depois, precisamente às 17h20, o presidente Carlos Siqueira anuncia pela imprensa paraibana a AUTODISSOLUÇÃO do diretório, pegando todos nós de surpresa.

15. Solicitada a relação dos membros que teriam assinado esta Auto-dissolução, até o presente momento não nos foi apresentada.

16.Gostaríamos de informar ainda à Direção Nacional, que várias lideranças estaduais, entre prefeitos, vereadores e deputados, têm nos procurado manifestando a tendência de deixar nossa legenda diante do clima de turbulência e insegurança, tanto jurídica quanto política, tendo em vista as eleições municipais do próximo ano.

GOVERNO E GESTÃO

1. Os oito primeiros meses da administração representam a continuação do projeto socialista no Estado, sem excluir nenhum programa ou política pública adotada da gestão anterior;

2. O atual governador João Azevedo manteve cerca de 90% dos membros do governo de Ricardo Coutinho;

3. A força desse projeto esteve sempre pautada em um trabalho coletivo, liderado pelo ex-governador Ricardo Coutinho, mas sempre alicerçado no compromisso e dedicação de abnegadas companheiras e companheiros;

4. A direção estadual do PSB, eleita de forma democrática e congressual para um mandato que iria até outubro de 2020, sempre teve suas decisões tomadas de forma consensual, em uma dimensão da unidade partidária construída com base na vontade de fazer o melhor para os paraibanos e de uma gestão modelo para o país.

Diante do exposto, nós não entendemos os motivos e não aceitamos a dissolução do Diretório Estadual, principalmente da forma que foi feita, recolhendo assinaturas na calada da noite e sob argumento de que seria para reestruturar o partido no Estado. Argumento este que objetivou, inclusive, a assinatura de vários diretorianos, que depois se sentiram enganados e pediram para retirar suas assinaturas.

Uma vez eleito, o Diretório precisa completar seu mandato normalmente. Entendemos como medida anti-democrática destituir um Diretório legitimamente eleito e substituí-lo por uma Comissão Provisória, mesmo esta sendo paritária e sob a tese da busca da unidade, já que esta mesma unidade sempre tivemos no partido durante toda a nossa trajetória. Portanto, não há interesse na participação em Comissão Provisória.

DEMOCRACIA, SEMPRE!

RETROCESSO, JAMAIS!

1- Governador João Azevêdo

2- Presidente da Assembleia Legislativa, Adriano Galdino

3- Líder do Governo no Legislativo, Deputado Ricardo Barbosa

4- Deputada Pollyanna Dutra

5- Deputado Hervasio Bezerra

6- Prefeito Chico Mendes

7- Secretário de Estado, Edvaldo Rosas

8- Ronaldo Benício, Sec de Organização do PSB

9- Christiane Valeria de Lucena, membro do Diretório

10- Prefeito Ricardo Pereira

11- Prefeita Maria Eunice Pessoa

12- Prefeito Fábio Tyrone

13- Prefeito Benício Araujo

14- Denise Alburquerque, Secretaria de Estado

15- Prefeito Murilo Nunes

16- Ivanilda Gentle, Secretaria estadual da Negritude do PSB

17- Joselio da Silva, Secretário estadual do Movimento Popular Socialista

18- Valquíria Alencar, Secretária estadual das Mulheres do PSB

19- Ednaldo Alves, Secretário de Comunicação do PSB

20- Deusdete Queiroga, Secretário de Estado

21- Danilson Ferreira, membro do Diretório.

22- Luciano Canuto, membro do Diretório

23- Vereadora Luciene Martinho, membro do Diretório

24- Flávio Moreira, Secretario Geral do PSB

25- Gerlano Linhares, membro do Diretório.

Paraíba, 9 de setembro de 2019

 

pbagora

 

 

Nacional nega intervenção e alega ‘autodissolução’ no PSB da PB

A Direção Nacional do PSB negou, em nota enviada nesta segunda-feira (19), que o partido tenha promovido qualquer intervenção e justificou a medida aplicada devido a ‘autodissolução’, iniciada pelos próprios membros da sigla no estado.

Segundo a nota, o Diretório Estadual da Paraíba informou que 51% dos diretorianos renunciaram, o que implica a dissolução da direção partidária, como previsto no Artigo 24 do Estatuto do PSB.

O presidente nacional, Carlos Siqueira, informou que o PSB defende a unidade e o entendimento de suas lideranças na Paraíba e cobrou uma resposta objetiva do governador João Azevêdo sobre a reunião, prevista para acontecer nesta terça-feira (20).

“O convite formulado ao governador João Azevedo, em que pese a gravidade do quadro ainda não mereceu, infelizmente, uma resposta objetiva, no sentido de confirmá-lo ou de sugerir outra data para a realização do encontro já mencionado”, diz trecho da nota.

Nesta segunda, João Azevêdo alegou que não participará do encontro para debater o futuro do PSB devido a outros compromissos já agendados para o dia da reunião.

Confira a nota na íntegra:

A Direção Nacional do Partido Socialista Brasileiro – PSB recebeu na última sexta-feira (16) às 15:10 um comunicado oriundo do Diretório Estadual da Paraíba, no qual é informada sobre a renúncia de 51% de seus componentes.

O comunicado observa que, segundo a previsão do Artigo 24 do Estatuto do PSB, a renúncia de membros nessa proporção implica a dissolução da direção partidária. O caso em questão deve ser considerado, portanto, uma AUTODISSOLUÇÃO do Diretório Estadual, visto ser iniciativa de seus próprios membros.

Destaque-se que o Diretório Nacional não realizou qualquer tipo de ato no presente caso e, muito especialmente, NÃO PROMOVEU EM ABSOLUTO INTERVENÇÃO ALGUMA, conforme alguns veículos de imprensa e algumas lideranças locais chegaram a anunciar equivocadamente.

Em sentido diametralmente oposto, a presidência do PSB propôs ao governador João Azevedo e ao ex-governador Ricardo Coutinho um encontro para tratar desse quadro nesta terça-feira (20), uma vez que diante de qualquer conflito, o ideal é estabelecer o diálogo, para superar a situação da melhor forma possível.

Ao Diretório Nacional do PSB interessa, sob este aspecto, que a solução seja efetivamente encontrada e que ela coroe a preservação da UNIDADE PARTIDÁRIA o entendimento entre as lideranças na Paraíba.

Saliente-se que a solução de UNIDADE defendida pela Direção Nacional do PSB interessa ao povo da Paraíba como um todo, porque o partido tem liderado no Estado, assim como ocorreu na prefeitura de João Pessoa, um projeto político de excepcional qualidade, que se realizou em benefício dos que de fato necessitam de políticas públicas de Estado, como é o caso da saúde, da educação e da segurança pública.

O convite formulado ao governador João Azevedo, em que pese a gravidade do quadro ainda não mereceu, infelizmente, uma resposta objetiva, no sentido de confirmá-lo ou de sugerir outra data para a realização do encontro já mencionado.

A disposição da Direção Nacional se mantém, contudo, a mesma. Reiteramos, portanto, a conclamação às mais importantes lideranças da Paraíba ao diálogo produtivo, para o qual pode atuar como mediadora, visto ter convicção de que o legado do PSB no Estado e o sucesso que lograram as administrações socialistas devem estar acima de qualquer animosidade. 

MaisPB

 

 

PSB da Paraíba divulga nota de solidariedade a Lula

A direção estadual do PSB na Paraíba divulgou, na tarde deste sábado (7), uma nota de solidariedade ao ex-presidente Lula (PT), que teve sua prisão expedida por ordem do juiz Sergio Moro. “Este é o momento de mobilizar, reunir e unificar todas as forças democráticas e responsáveis da sociedade brasileira para resistir à desconstrução das conquistas democráticas”, diz o manifesto.

Leia abaixo a íntegra da nota:

A direção estadual do Partido Socialista Brasileiro (PSB) na Paraíba vem a público manifestar sua mais profunda solidariedade ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, agora vítima de ordem de prisão expedida sem que estivessem esgotadas todas as etapas recursais asseguradas constitucionalmente.

O fato – arbitrário e exorbitante – é mais um gesto da escalada totalitária e da sanha de perseguições seletivas agravadas com o golpe institucional de 2016, aplicado por setores inconsequentes da mídia, do judiciário, do parlamento e do poder econômico.

Além do ex-Presidente, sofre e sofrerá toda a Nação. A onda de retrocesso, de intolerância, de violências, práticas e simbólicas, alcançará, direta ou indiretamente, todos os segmentos da sociedade. As violações crescentes ao estado democrático de direito por elites e estamentos privilegiados ameaçam mergulhar o país na escuridão moral, na insegurança jurídica e na incerteza política.

A história não deixa dúvidas. Este é o momento de mobilizar, reunir e unificar todas as forças democráticas e responsáveis da sociedade brasileira para resistir à desconstrução das conquistas democráticas e ético-políticas arduamente alcançadas pela luta e pelo sacrifício de muitos brasileiros.

O PSB-PB reitera seus compromissos invioláveis com as lutas, os valores e as conquistas democráticas de nosso povo ao mesmo tempo em que conclama todos os setores democráticos – de modo organizado, pacífico e unitário – para que se mobilizem a fim de resistir ao arbítrio e à dissolução da cidadania e dos institutos da democracia.

João Pessoa, 07 de abril de 2018

José Edvaldo Rosas

Presidente Estadual do PSB/PB

 

PB Agora

 

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Ricardo se refere a Veneziano como ‘nosso senador’ em evento do PSB

Em evento de lançamento da pré-candidatura de João Azevêdo ao Governo do Estado pelo PSB, o governador Ricardo Coutinho pode ter sinalizado que ficará no cargo até o dia 31 de dezembro deste ano. Ricardo se referiu ao deputado federal Veneziano Vital do Rêgo como “nosso senador”.

Ricardo convocou a imprensa para anunciar se fica o se deixa a gestão nessa sexta-feira (6), em João Pessoa. No entanto, na noite desta quinta, o governador da Paraíba, em sua fala, arrematou que o candidato da chapa ao Senado será o deputado Veneziano.

– Veneziano será nosso senador para derrotar aquele senador que nada faz pela Paraíba, disse Ricardo.

 

PB Agora

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Temer e Maia tentam cooptar deputados, diz presidente do PSB

O presidente do PSB, Carlos Siqueira, acusou nesta terça-feira o presidente Michel Temer e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), de tentar cooptar deputados da bancada socialista para seus partidos, PMDB e DEM, em vez de trabalhar em favor da recuperação do país.

Foto: Carolina Antunes/PR

“Um presidente da República, e um que parece pretender ser presidente, em vez de discutir os graves problemas do país, capta deputados agindo cada um como chefes de partido”, disse Siqueira à Reuters. “Isso sim eu acho grave, o momento para quem tivesse espírito público não comporta esse tipo de ação.”

Ele afirmou que o ingresso ou a saída do partido é uma decisão intransferível de cada um, mas defendeu que é preciso que os filiados “se ajustem” às posições históricas do partido –como no caso da reforma trabalhista, que a cúpula orientou voto contra. Siqueira frisou, porém, que nos últimos meses conseguiu filiar cinco deputados federais.

Desde que veio à tona à delação da JBS implicando Temer há dois meses, a direção do partido decidiu romper com o governo. Contudo, um grupo de deputados e senadores do PSDB, juntamente com o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, não seguiu a orientação partidária e continua a apoiar o governo.

Na votação da denúncia contra Temer na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, o partido rachou: dois deputados do partido votaram a favor da autorização do julgamento pelo Supremo Tribunal Federal (STF) da denúncia sobre o presidente e outros dois, contra.

Siqueira afirmou esperar que, na votação do plenário, mais de 20 deputados dos 36 da bancada vote a favor do julgamento pelo STF. Ele deixou em aberto a possibilidade de deputados que apoiarem o governo nessa votação serem punidos.

“Vamos aguardar os acontecimentos, não vou falar sobre hipóteses. Mas a partir daí o PSB vai tomar uma posição”, destacou.

Terra

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Ricardo quer debate sobre 2018 no PSB nacional

Após anunciar na semana passada viagem a Brasília para discutir o cenário político nacional e tese de sua candidatura à Presidência da República com o PSB nacional, o governador Ricardo Coutinho afirmou que precisa começar a discutir e construir um debate sobre as eleições de 2018 com a sigla.  As declarações ocorreram nesta segunda-feira (08), durante solenidade no Palácio da Redenção para lançamento do programa ‘Mais Trabalho’.

“É isso que o PSB vai fazer não só comigo mas com todas as suas lideranças políticas”, frisou. Ele afirmou que não discute sua candidatura ao Senado ou à Presidência da República.

Ele deve participar de um encontro dos governadores do Nordeste nesta semana. “Eu talvez tenha que ir a uma reunião de governadores do Nordeste, provavelmente na quinta-feira, em Salvador. Se eu for a Salvador não vou a Brasília”, justificou.

Coutinho voltou a afirmar que está focado na gestão do Estado. “O que me envolve e me apaixona é a capacidade de fazer aqui dentro deste estado”, disse.

MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Luiz Couto defende manutenção da aliança com o PSB em 2018

Luiz-CoutoO deputado federal Luiz Couto (PT) disse, nesta sexta-feira (7), que defende a manutenção da aliança do PT com o PSB no estado da Paraíba para as eleições de 2018. Para o parlamentar, o governador Ricardo Coutinho tem feito um bom trabalho no estado, além de manter-se fiel ao projeto político do PT e da ex-presidente Dilma Rousseff.

Fidelidade – “Nesse aspecto, o companheiro Ricardo Coutinho é referência”, destacou Luiz Couto, referindo-se ao reconhecimento do governador paraibano ao trabalho do PT para a execução e conclusão das obras da Transposição das águas do Rio São Francisco; bem como o apoio de Coutinho durante a visita dos ex-presidentes petistas Dilma e Luiz Inácio Lula da Silva ao eixo leste da transposição, na cidade de Monteiro, no Cariri paraibano.

No entanto, Luiz Couto fez questão de ressaltar que a manutenção da aliança do PT com o PSB não depende de sua vontade.  “Quem vai definir é o Diretório Estadual do Partido e o Encontro Estadual”, justificou o deputado federal, reforçando que, individualmente, vai defender o apoio a Ricardo Coutinho no processo eleitoral de 2018. Para ele é importante “para o bem da Paraíba e para o bem do povo paraibano” manter a vinculação do PT com o PSB.

ClickPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Zé Maranhão rechaça aproximação com o PSB na Paraíba

maranhãoO senador e presidente do PMDB da Paraíba, José Maranhão, foi destaque nesta segunda-feira (14) após ironizar uma possível aliança entre o partido e o PSB do governador Ricardo Coutinho. Ele usou a mitologia grega para ilustrar o seu pensamento.

“Não, não, não, porque o governador está no Olimpo, lugar onde moram os deuses na cultura grega, como eu não frequento o Olimpo e Ricardo não desce a planície dos mortais, então nada aconteceu”, comentou.

O Monte Olimpo, na mitologia, é o local onde vivem os deuses do panteão grego. O PMDB rompeu sua aliança com o PSB desde as eleições municipais – quando resolveu apoiar Cartaxo (PSD) ao invés de Cida, entretanto, algumas lideranças de dentro e fora do partido especulam uma aproximação entre as legendas.

wscom

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Ricardo Coutinho comanda reunião nesta segunda para ‘conhecer’ prefeitos eleitos e reeleitos do PSB

ricardo-e-netoO governador e presidente de honra do PSB na Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), comandará reunião, nesta segunda-feira (10), com os 54 prefeitos e 17 vice-prefeitos eleitos e reeleitos pelo PSB nas do último domingo (02). O encontro será no Hotel Sapucaia, em Tambaú, a partir das 10h.

De acordo com o presidente do PSB na Paraíba, Edvaldo Rosa, a reunião tem o objetivo de traçar estratégias para os próximos quatro anos e unificar as gestões municipais com as ações do Governo do Estado. “Nós vamos apresentar os prefeitos do partido ao governador”, disse.

Ele acrescentou que o encontro é promovido pelo PSB e por isso prefeitos eleitos de outros partidos não participarão, mas declarou que a intenção do governador é de fazer parcerias com todos os governos municipais.

Apesar das derrotadas nas maiores cidades do Estado, Rosas avaliou como positivo o resultado das urnas neste pleito para o PSB. “Nós estadualizamos o partido. A votação foi extremamente importante. A legenda foi a que mais elegeu prefeitos na Paraíba”, disse.

MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

PSB caiu de 57 para 53 prefeituras na Paraíba; meta de Rosas era eleger “pelo menos” 90 prefeitos

edvaldoO PSB não conseguiu bater a meta estipulada no começo do ano pelo presidente estadual do PSB na Paraíba, Edvaldo Rosas. Rosas anunciou a perspectiva de eleição de “pelo menos 90 prefeitos”.

Ao final da eleição de 2016, a sigla conseguiu fazer apenas 53 prefeituras em todo o Estado.
A meta foi anunciada por Edvaldo a legenda durante o Congresso Estadual do PSB, realizado em 1º de fevereiro no Hotel Tambaú, ocasião em que reuniu pré-candidatos de todas as regiões com a presença do governador Ricardo Coutinho.
“Nosso partido é acostumado a nadar contra as correntezas, superar desafios, com uma militância forte e aguerrida e, se já somos o maior partido da Paraíba com 57 prefeituras, vamos sair no dia 2 de outubro com o dobro de prefeitos eleitos”, disse Edvaldo à época.
Das 57 prefeituras, o tamanho do PSB caiu para 53. O partido perdeu comando em cidades importantes, como Bayuex, Cajazeiras e São Bento, e ganhou noutras cidades, a exemplo do Conde, Queimadas e Esperança.
MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br