Arquivo da tag: provocação

Com provocação, Santa vence o Sport e fica perto da final

O Santa Cruz deu um enorme passo rumo à final da Copa do Nordeste. Na noite deste sábado, o time coral visitou o Sport em uma lotada Ilha do Retiro e venceu por 2 a 1, pelo primeiro duelo válido pelas semifinais. No primeiro tempo, Léo Costa abriu o placar para os visitantes, enquanto Diego Souza deixou tudo igual em cobrança de pênalti. Na etapa final, Halef Pitbull desempatou e comemorou em cima do escudo do Leão, em um ato de extrema provocação.

Jogadores comemoram gol de Halef Pit Bul
Jogadores comemoram gol de Halef Pit Bul

Foto: Futura Press

Com o resultado, o Santa Cruz, atual campeão do torneio, joga pelo empate no segundo confronto, marcado para a próxima quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), no Estádio Arruda. O Sport, por sua vez, precisa de uma vitória por dois gols de diferença para avançar à final. Caso devolva o placar, a decisão da vaga será nos pênaltis.

O vencedor deste duelo enfrentará na decisão Vitória ou Bahia. No primeiro embate do clássico baiano, o Rubro-Negro derrotou o arquirrival por 2 a 1, no Barradão. A segunda partida acontecerá neste domingo, às 16 horas, na Fonte Nova. O campeão do torneio se garante de forma direta nas oitavas da Copa do Brasil de 2018.

O jogo – Empurrado por mais de 20 mil torcedores (foram 23.574 contando com as duas torcidas),o Sport começou tentando pressionar o Santa Cruz no início da partida, que começou violenta, com muitas faltas cometidas por ambos os lados. Nervosos em campo, os donos da casa não conseguiram ameaçar a meta do goleiro Jacsson, enquanto os visitantes surpreendentemente tinham o controle da posse de bola.

Aos poucos, porém, o Leão foi tomando conta do clássico. Aos 17 minutos, Fabrício cobrou falta na área e Rithely cabeceou perigosamente, passando rente à trave esquerda. Aos 25 minutos, Juninho recebeu livre, na cara do goleiro, dominou com o peito e chutou forte, mas Jacsson fez grande defesa à queima rouba.

No entanto, o Santa Cruz não se intimidou em território hostil e decidiu ir ao ataque. Aos 31, Léo Costa arriscou de longe e obrigou Magrão a realizar grande intervenção. Só que no minuto seguinte não deu para o goleiro do Sport. Após trama pela esquerda, Thomás cruzou na medida para o próprio Léo Costa testar firme, sem chances para o arqueiro rubro-negro.

A comemoração tricolor, contudo, durou pouco. Aos 37, Diego Souza entrou na área, ganhou no corpo do lateral Tiago Costa e recebeu a falta. Na cobrança do pênalti, diferentemente do que fez no duelo contra o Botafogo, no meio de semana, pela Copa do Brasil, o camisa 87 deu só uma paradinha e conseguiu deslocar Jacsson, que viu a bola entrar em seu canto direito, empatando o confronto antes do intervalo.

A exemplo do que já havia ocorrido na primeira etapa, o segundo tempo começou com pressão do Sport. Aos 9 minutos, Fabrício surpreendeu e cobrou falta da esquerda direto para o gol. Ligado, Jacsson espalmou para escanteio no estilo manchete.

Com o meio de campo congestionado, o Leão passou a explorar mais as laterais. Aos 16, o chileno Mena desceu pela esquerda e fez cruzamento perfeito para Juninho. O atacante subiu sozinho no segundo pau para cabecear, tirando tinta da trave direita de Jacsson.

Pressionando o time coral, os mandantes deram espaço para os contra-ataques. E, em um deles, foram castigados. Aos 31 minutos, André Luís passou por três marcadores e deu passe na medida para Halef Pitbull tocar na saída de Magrão e fazer o segundo do Santa. Na comemoração, o atacante imitou o cão homônimo em cima do escudo do Sport, dando “patadas” no Leão.

De forma surpreendente, não houve confusão pelo gesto do atleta do Santa Cruz. Nos minutos finais, o Sport se lançou ao ataque, criou ao menos duas grandes chances de empatar, mas pecou nas finalizações e deixou a Ilha do Retiro derrotado.

Gazeta Esportiva

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Com provocação a Maradona, Brasil elimina Argentina e pega a Rússia na semi

imagem: REUTERS/Yves Herman
imagem: REUTERS/Yves Herman

Em meio a um duelo de torcidas no Maracanãzinho, a seleção brasileira masculina de vôlei eliminou a Argentina nas quartas de final, nesta quarta-feira (17). Com a vitória por 3 sets a 1 (25/23, 17/25, 25/19 e 25/23), o time de Bernardinho avança para a semifinal e segue sonhando com a quarta decisão olímpica consecutiva.

Na próxima fase, o time de Bernardinho reencontrará a Rússia, carrasca brasileira na final em Londres-2012. O duelo está marcado para acontecer na sexta-feira (19), em horário ainda a ser definido.

O duelo das torcidas

Enquanto Brasil e Argentina se revezavam na liderança do placar, nas arquibancadas, as duas torcidas também travavam um duelo. Assim como vem acontecendo em quase todos os jogos argentinos na Rio-2016, o público do país vizinho não parava de cantar em nenhum instante. Como resposta, a torcida brasileira entoava o já conhecido “Mil gols”, música que conta com uma provocação a Maradona, ídolo argentino no futebol.

A torcida ainda contou com algumas celebridades brasileiras: o ator Rafael Zulu, as atrizes Sheron Menezes e Fernanda Souza, o cantor Thiaguinho e a ginasta Flavia Saraiva.

Lesões são um capítulo à parte no duelo

As lesões voltaram a dar dor de cabeça para o técnico Bernardinho. Primeiro, foi Lucarelli que sentiu uma lesão na coxa. Em seu lugar, Maurício Borges entrou. Depois, outro ponta se machucou. Desta vez, Lipe sentiu a lombar.

Com a lesão de Lipe, Lucarelli teve de ir para o sacrifício na partida. Em sua primeira jogada, ele saiu mancando após um bloqueio. Bernardinho optou por não usar o jovem Douglas.

Do lado argentino, Facundo Conte, melhor atleta da seleção, torceu o tornozelo ainda no primeiro set. Ficou de fora da parcial e voltou no segundo set, mas sem conseguir desempenhar seu melhor jogo.

Estrela argentina se machuca e recoloca Brasil no jogo

Iniciando a partida com a mesma equipe que venceu a França há dois dias, o Brasil apresentou os antigos problemas com a recepção de saque. Os serviços fortes em Lucarelli complicavam a recepção brasileira. Para complicar, a atuação do ponteiro Poglajen se destacava: nos primeiros 10 pontos argentinos, ele havia anotado cinco. Mas foi pouco tempo depois que um incidente ajudou a mudar o rumo da parcial: ao tentar salvar uma bola em 13/11, Facundo Conte, principal jogador argentino, torceu o tornozelo e ficou no chão.

Com a lesão, o ponteiro precisou deixar a quadra e dar lugar para Palacios. E o Brasil começou a melhorar na parcial. A tranquilidade do time de Bernardinho, no entanto, desapareceu quando a lesão também afetou o Brasil, com Lucarelli sentindo a coxa direita. Os erros argentinos, porém, foram decisivos para que a seleção brasileira fechasse em 25/17.

Lesão de Lucarelli complica o Brasil

A lesão de Lucarelli no fim do primeiro set cobrou seu preço no segundo. Maurício Borges, que entrou no lugar do ponta, não conseguiu manter a mesma qualidade no passe. E o Brasil sofreu com isso. Com muitos erros (9 contra 2 da Argentina) e um aproveitamento ínfimo no saque (21%), a seleção viu a Argentina abrir sete pontos de vantagem e se encaminhar para a vitória na parcial.

Enquanto o Brasil sofria no segundo set, fora de quadra, Lucarelli passava quase toda a parcial recebendo tratamento na coxa direita. Pelos lados da Argentina, Conte voltou para o jogo no sacrifício. Mesmo ainda sentindo o tornozelo, o ponteiro voltou a dar trabalho para o Brasil, com direito a ace no saque. A Argentina fechou a parcial em 25 a 17.

Brasil melhora no saque

Depois de um fraco segundo set, os jogadores da seleção se reuniram em uma roda e conversaram por um tempo antes da terceira parcial. E o papo deu resultado. Com mais intensidade, o time de Bernardinho chegou a abrir quatro pontos de vantagem no placar. A melhora na recepção foi fundamental para o resultado em quadra.

Assim como havia acontecido contra a França, o Brasil passou a usar sua maior dificuldade contra o adversário. Com um saque muito forte, a seleção brasileira dificultou o passe argentino e se mostrou eficiente no bloqueio. Na terceira parcial, o destaque foi Wallace, que terminou com o dobro de pontos do segundo maior pontuador: 16 contra 8 de Lipe. O Brasil fechou o set em 25 a 19.

Lucarelli volta no sacrifício e Brasil vence

O Brasil iniciou o quarto set repetindo os erros apresentados na segunda parcial, o que fez com que a Argentina abrisse vantagem no início. Para buscar o empate, o time de Bernardinho voltou a recorrer às jogadas de meio de rede, que trouxeram resultado.

Com as duas equipes encostadas no marcador, uma nova preocupação para o Brasil: Lipe sentiu as costas e precisou sair. Dessa maneira, Bernardinho teve que recorrer pela volta de Lucarelli, no sacrifício. Ciente da lesão do ponta brasileiro, o time argentino em todo instante tentava direcionar o saque em cima dele.

A estratégia argentina, no entanto, era abafada pelo time brasileiro. A cada saque, Serginho tentava proteger Lucarelli das recepções. Com isso, o Brasil se manteve na partida e chegou a abrir dois pontos em 20/18. Apesar de a Argentina conseguir a igualdade no marcador, o time de Bernardinho conseguiu vencer a partida em 25/23.

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Adolescente é esfaqueado e morre após briga por provocação no Facebook

adolescenteO inglês Hassan Mahmood, de 15 anos, morreu, na noite desta segunda-feira, após ser esfaqueado por outros quatro adolescentes em uma parque de Birmingham, na Inglaterra. Segundo informações de jornais locais, ele foi tirar satisfações de desafetos por comentários provocadores no perfil da namorada dele no Facebook quando, após uma discussão intensa, ele foi atacado. A polícia local está investigando o caso.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Hassam chegou a ser levado com ferimentos graves para um hospital, mas não resistiu e morreu. Quatro adolescentes foram presos suspeitos pelo assassinato do jovem: dois de 16 anos, um de 15 e outro de 17 anos.

“Estamos cientes de que havia grupos de jovens da região, alguns dos quais podem ter deixado o local do crime antes que a polícia chegasse. Há indícios de que uma discussão tenha tragicamente ido longe demais. Gostaria de pedir que as pessoas que estavam no parque ou que tenham informações relevantes sobre o caso que entrem em contato conosco imediatamente”, disse o detetive Tom Chisholm, que está conduzindo a investigação, ao jornal The Mirror.

Acredita-se que estudante tenha descoberto os autores de comentários provocadores no perfil da namorado dele Jessica Lean no Facebook e tenha ido atrás deles no parque para tirar satisfações. Testemunhas do crime contaram à Polícia de Midwest Lands que o bate-papo entre os jovens ficou fora de controle até que Hassam foi atacado.

Nesta terça-feira, a namorada de Hssam voltou ao parque e deixou um buquê de flores com uma mensagem de luto no local do crime. “Eu te amo mais a cada dia, meu soldado”, ela escreveu. Jessica também fez uma homenagem sua página no Facebook, onde publicou: “Hassan RIP Baby. Eu nunca vou te esquecer. Melhor namorado de todos. Eu te amo mais a cada dia mais, meu soldado”.

Sajid Ramzan, de 32 anos, tio de Hassam disse ao Birmingham Mail: “Ele era um lindo garoto e muito família. Ele nunca entrou em qualquer tipo de confusão. A família está aflita”.

Para tranquilizar a população local, a polícia aumentou as patrulhas na área do parque.

Extra Online