Arquivo da tag: profissionalizante

Vereador comemora manutenção do ensino profissionalizante pedagógico em Bananeiras

Nesta sexta feira, 14/02, a Secretaria de Educação do Estado anunciou a realização de matrículas para o primeiro ano do ensino normal (pedagógico) profissionalizante, na escola estadual “Pedro Augusto de Almeida”, na cidade alta, em Bananeiras, PB.

O anúncio da realização de matrículas acontece após intensa movimentação de alunos, professores, políticos e a sociedade do brejo paraibano, da região polarizada por Bananeiras e Solânea, que solicitaram do Governo do Estado a manutenção do ensino profissionalizante normal em Bananeiras.

O Vereador Ramom Moreira, que ouviu as reivindicações da comunidade estudantil e encaminhou pedido as autoridades educacionais responsáveis pela escola, comemorou a decisão, afirmando “que ganha a nossa juventude, que manterá mais uma possibilidade de formação e consequentemente de emprego, para geração de renda. Bananeiras e o brejo agradecem por esse ato governamental”, destacou o parlamentar.

Os alunos que concluíram o ensino fundamental e médio podem realizar a matrícula na secretaria da escola normal “Pedro Augusto de Almeida”, para o curso normal (magistério), que acontecerá no horário vespertino (tarde).

 

Assessoria

 

 

Vereador ouve professores e alunos e busca manutenção de curso profissionalizante Normal em Bananeiras

O Vereador Ramom Moreira (DEM), do município de Bananeiras, PB, ouvindo professores e alunos da Escola Normal “Pedro Augusto de Almeida”, manteve contato com autoridades educacionais para que seja mantido, por parte da Secretaria de Educação Estadual, o curso profissionalizante normal (pedagógico) em Bananeiras. “Nosso município é referência regional em educação, graças a várias opções de formação educacional para a juventude. A manutenção desse ensino profissionalizante para o magistério é algo importante para os jovens e para nossa cidade”, afirmou o parlamentar.

O Vereador manteve contato com o Gerente da 2a. Região de Ensino do Governo do Estado, Prof. Carlos Eduardo, que se comprometeu a avaliar a reivindição junto a Secretaria de educação estadual, com base na demanda estudantil e na estrutura física da área escolar.

Ramom Moreira destacou que “esse pedido é de toda uma região e garantirá o acesso dos jovens a mais uma formação técnica no brejo paraibano”, afirmou.

O parlamentar disse que falará com o prefeito Douglas Lucena e os demais vereadores para que possam, conjuntamente, apoiar o pedido de alunos e professores para a manutenção do ensino normal em Bananeiras.

 

Assessoria

 

 

Acesso dos jovens ao ensino profissionalizante por meio do Senai será ampliado

Prioridade do governo é ampliar o acesso e estimular o interesse dos jovens para a educação técnica e profissionalizante

O Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) atingiu a marca de 1,1 milhão de matrículas em cursos técnicos, de aprendizagem profissional e de qualificação no Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). Por meio da Bolsa-Formação, são oferecidas vagas gratuitas em cursos técnicos e de formação inicial e continuada no Sistema S (Senai, Senat, Senar, Senac) e também na Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica.

A informação foi dada pela presidenta Dilma Rousseff no programa semanal Café com a Presidenta dessa segunda-feira (26), que afirmou que uma das prioridades do governo é ampliar o acesso e estimular o interesse dos jovens para a educação técnica e profissionalizante. O objetivo é formar técnicos e qualificar os trabalhadores para aumentar a competitividade da indústria brasileira.

Segundo a presidenta, o Brasil precisa de uma indústria forte e competitiva para garantir o crescimento e a criação de oportunidades de trabalho. “Mas, para ter uma indústria forte, o País precisa de mão de obra qualificada e de técnicos bem formados”, disse, ao destacar áreas como automação industrial, petróleo e gás, mineração, mecatrônica, manutenção de aeronaves, eletrônica, indústria naval e computação.

A meta do governo é criar, por meio do Pronatec, oito milhões de vagas em cursos técnicos e de qualificação profissional até 2014. Atualmente, 2,2 milhões de jovens já estão matriculados no programa.

“Uma iniciativa importantíssima, dentro do Pronatec, é a parceria estratégica que nós firmamos com o Sistema S. Do ano passado para cá, 1,1 milhão de jovens e trabalhadores fizeram a matrícula para estudar de graça no Senai, nos cursos técnicos, nos cursos de aprendizagem profissional e nos cursos de qualificação”, explicou Dilma.

O governo planeja expandir as ações do Senai, destinando R$ 1,5 bilhão à construção de escolas, modernização e ampliação das 251 unidades já existentes. Segundo a presidenta, um País que aposta na educação profissional e que tem uma indústria forte e competitiva consegue crescer, se desenvolver, gerar mais oportunidades, mais renda e emprego de qualidade. “Com isso, podemos melhorar a vida de todos.”

Pronatec

O Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego foi criado pelo governo federal em outubro do ano passado, com o objetivo de democratizar o acesso ao ensino técnico e profissionalizante. A meta para este ano é chegar a 1,6 milhão de vagas em todas as ações.

Para ter acesso às vagas, é preciso fazer pré-inscrição, em até três cursos técnicos ou de formação inicial e continuada, no novo portal do Pronatec.

No site, é possível saber quais os cursos oferecidos em cada município no Catálogo Nacional de Cursos Técnicos e no Guia Pronatec de Cursos FIC, além de orientações sobre a inscrição no programa. Após o cadastramento, o sistema indica cursos disponíveis e que correspondam ao perfil do candidato, na região onde ele mora.

São ofertados dois tipos de curso: técnico com duração mínima de um ano; formação inicial e continuada ou qualificação profissional, com duração mínima de dois meses. Durante o período das aulas, o estudante receberá material didático e um auxílio para alimentação e transporte.

O público-alvo dos cursos técnicos são estudantes matriculados no ensino médio. O dos cursos de formação inicial e continuada ou qualificação profissional, trabalhadores em geral, beneficiários do seguro-desemprego e dos programas de transferência de renda do governo federal, entre outros grupos sociais.

Desde janeiro, mais de 567 mil pessoas fizeram matrícula ou estão pré-matriculadas em cursos técnicos e de formação inicial e continuada por meio do Bolsa-Formação. As áreas com maior número de matrículas efetuadas são as de gestão e negócios (113.130), controle e processos industriais (68.492), ambiente, saúde e segurança (46.929).

Fonte: Portal Brasil
Focando a Notícia