Arquivo da tag: produtor

Paraíba é o segundo maior produtor de abacaxi do Brasil

Com uma área colhida de 10.912 hectares espalhados pelos municípios do Litoral, da Zona da Mata e do Agreste, a abacaxicultura tem rendido bons frutos à economia da Paraíba, que hoje é o segundo colocado em  produção no País, conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que conferiu uma renda de mais de R$ 345.276.000,00   para o Estado, com base em uma produtividade de 30.689 frutos por hectare.

Dados de 2018 levantados pelo IBGE apontam que o Estado colheu 334.880.000 abacaxis, enquanto que o Pará lidera o ranking nacional de produção com 426.780 milhões de frutos e o Estado de Minas Gerais em terceiro com 192.189.000.

Foto: Secom/PB

Foto: Secom/PB

De acordo com o pesquisador de abacaxi da Empresa Paraibana de Pesquisa, Extensão Rural e Regularização Fundiária (Empaer), Eliazar Felipe, os 334.880.000 frutos colhidos abasteceram grande parte do País, principalmente a região Sudeste, com destaque para os Estados do Rio de Janeiro e São Paulo, este último considerado o maior importador dos abacaxis paraibanos.

Além das vantagens do clima e solo favoráveis, ele credita a boa colocação da Paraíba no ranking nacional à qualidade do fruto, que é produzido com tecnologias adequadas. “Produzimos o melhor e mais saboroso abacaxi do mundo”, disse.

Segundo o extensionista rural da Empaer de Guarabira, George Firmino do Nascimento, um estudioso da cultura e que também produz abacaxi, o perfil do produtor é formado basicamente por agricultores familiares que atuam em lavouras sob regime de sequeiro e de irrigação. “O custo médio por hectare é de cerca de 20 mil reais para as áreas irrigadas e 16 mil reais para as não irrigadas, o que torna a abacaxicultura uma lavoura cara”, explicou.  Ele lembrou ainda que, para cada 1,0 hectare plantado com abacaxi , são gerados cinco empregos diretos no campo.

Foto: Secom/PB

Foto: Secom/PB

George explica que 70% dos abacaxicultores paraibanos são agricultores familiares, o que barateia os custos de produção, por disponibilizarem mão de obra própria. A colheita é intensificada entre os meses de agosto e dezembro, porém quem utiliza irrigação tem condições de produzir durante todo o ano.

Entre os municípios que lideram a produção de abacaxi no Estado estão Itapororoca, Araçagi, Santa Rita, Pedras de Fogo, Lagoa de Dentro e Curral de Cima.

 

Secom/PB

 

 

Termina nesta sexta prazo para produtor rural declarar ITR

Encerra nesta sexta-feira (28) o prazo para que produtores rurais façam a declaração do Imposto Territorial Rural. O ITR deve ser entregue à Receita Federal e quem perde o prazo para regularização fica sujeito ao pagamento de multa.

De acordo com a instrução normativa da Receita RFB nº 1820/2018, são obrigados a declarar pessoa física ou jurídica proprietária, titular do domínio útil ou possuidora a qualquer título. Também se enquadram na exigência os condôminos ou compossuidores, quando a área tem mais de um proprietário, por exemplo.

O Programa Gerador da Declaração (Programa ITR2018) está disponível no site www.receita.fazenda.gov.br. O produtor também pode procurar a Faepa para fazer a declaração, ou para mais orientações, pelo telefone 3048-6050.

Assessoria para o FN

Preso suspeito de matar produtor de eventos dias antes do casamento da vítima, na PB

Um homem foi preso nesta segunda-feira (25), suspeito de matar um produtor de eventos no município de Jericó, Sertão da Paraíba. O corpo da vítima foi encontrado na PB-325. De acordo com o delegado de homicídios Sylvio Rabello, responsável pelo caso, após as investigações realizadas ainda na manhã desta segunda, o suspeito foi localizado na cidade com a arma do crime.

Segundo o delegado, a vítima teve um relacionamento com a ex-mulher do suspeito. Alisson Resende, de 25 anos, foi preso em flagrante por volta das 12h30 na casa dele, no Centro da cidade. Ao chegar no local, a polícia encontrou com o suspeito a arma utilizada no crime, um revólver calibre 38.

O delegado informou que Alisson foi preso, após a linha de investigação apontar que o homem era o principal suspeito da morte de Wanderly Wendlis Gomes de Lima, de 27 anos, produtor de eventos na cidade.

Ainda de acordo com o delegado, o suspeito e a arma apreendida foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil de Catolé do Rocha. A Polícia Civil continuará com as investigações sobre o caso para que seja descoberta a motivação do crime.

Corpo do produtor foi encontrado morto na manhã desta segunda

O corpo do produtor de eventos Wanderly Wendlis Gomes de Lima, de 27 anos, foi encontrado na manhã desta segunda-feira (24) na PB-325, no município de Jericó, Sertão da Paraíba. De acordo com o delegado de homicídios, Sylvio Rabello, a vítima foi encontrada com um tiro na cabeça.

Segundo o delegado a polícia chegou ao local por volta das 6h30, após informações repassadas por moradores da região. Sylvio Rabello informou que, duas horas depois do corpo ser encontrado, o carro de Wanderly foi localizado a cerca de 2 km de distância do local onde ele foi morto.

Após investigações, o delegado disse que Wanderly estava de casamento marcado para esta quarta-feira (26) com a noiva dele, da cidade de Piancó, que está grávida. A Polícia Civil descobriu que a vítima estava sendo ameaçada e que as ameaças poderiam ter ligação com o relacionamento do casal.

G1

Barragem subterrânea garante água para produtor do município de Soledade

soledadeTécnicos da Secretaria de Estado da Agricultura Familiar e do Desenvolvimento do Semiárido (SEAFDS) entregaram na manhã desta sexta-feira (11), na propriedade do senhor Sebastião Domingos no Sítio Melancias na zona rural da cidade de Soledade a primeira das 18 barragens subterrâneas compactuadas com a prefeitura por meio do Plano Emergencial de Enfrentamento à Estiagem (Programa Viva Água) lançado em junho, pelo governador Ricardo Coutinho que tem como objetivo a implantação de 2 mil barragens subterrâneas nas cidades paraibanas em situação de emergência.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Ali, na propriedade rural de seu Bastos como é popularmente conhecido, em contraste com o cenário árido, o agricultor familiar de 63 anos, sua esposa Francisca Januário de Oliveira e suas três filhas, tiveram a certeza que essa realidade irá mudar melhor graças à água que será armazenada pela barragem subterrânea construída pelo Estado em parceria com o município.

E, a julgar por suas reações diante do que veem no caminhar da instalação, a crença é inevitável. “É bem importante esse sistema de barragem. É possível desenvolver a agricultura, plantar, fazer horta e desenvolver a comunidade”, disse seu Bastos, que agora está à espera da chuva, para ver a obra cumprir sua função de reter água neste solo ao qual convive há mais de 42 anos.

Segundo o secretário Lenildo Morais, a tecnologia social alternativa continuará a ser executada, dados a aceitação pelas barragens subterrâneas. “É uma experiência já comprovada em várias regiões do Nordeste. Queremos implantar cada vez mais e incentivar o agricultor, para que ele possa plantar para sua própria subsistência”, afirmou, destacando também a importância nesta ação da Secretaria de Estado do Desenvolvimento e Articulação Municipal sob a gestão do secretario Waldson Souza, que formulou todo o edital e cadastro das prefeituras.

A barragem subterrânea é feita com a instalação de uma lona plástica na parte mais baixa do terreno, impedindo que a água das chuvas escoe e permitindo um reservatório para a irrigação. Na propriedade de Bastos, foi colocada uma lona com 50 metros de extensão por 2,5 metros de profundidade. Para o secretario de Meio Ambiente de Soledade, Garibaldi Goes essa parceria no qual o Governo do Estado entre com as lonas, anéis e assessoria técnica é fundamental, pois permite a prefeitura que entra com as horas de combustíveis das maquinas retroescavadeiras entregues pelo PAC de dar uma melhor qualidade de vida aos agricultores familiares das 9 comunidades de Soledade que serão atendidas cada uma com duas barragens. “Eu acho que o papel da gente, estado e prefeitura é de disponibilizar aos agricultores familiares essa alternativa para potencializar suas produções”, disse Garibaldi.

Secom-PB

Chefe de gabinete da prefeitura de Guarabira tenta agredir produtor de eventos

brigaApós uma discussão gerada na tarde desta terça-feira (27), no Parque do Poeta Ronaldo Cunha Lima, onde será realizada a Festa da Luz 2015, o chefe de gabinete da prefeitura de Guarabira, Aguiberto Lira, tentou agredir o produtor de eventos, Carlos Madson.

O assessor de uma das atrações da festa, de forma mais precisa, da banda Grafith, tentou conversar com Aguiberto para obter informações sobre a hospedagem dos integrantes da banda, contudo, foi recebido com agressões verbais.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Ao presenciar o fato, o conhecido produtor de eventos da região brejeira, Carlos Madson, começou a filmar a ação, em conseguinte, o chefe de gabinete tentou agredi-lo fisicamente. O mesmo teve que ser retido por alguns companheiros de trabalho para que a confusão não fosse ainda maior.

Confira vídeos:

 

portalindependente

Graça Foster: País será 6º maior produtor de petróleo até 2035

graça FosterA presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, afirmou na manhã desta segunda-feira, 2, em seminário na Fundação Getulio Vargas (FGV), que as análises internas da empresa indicam que o País chegará a 2035 como o sexto maior produtor de petróleo do mundo, com participação de 6,1% no mercado global. Segundo a executiva, as estimativas são semelhantes às previsões de organizações independentes e internacionais.

“Verificamos um crescimento bastante relevante, visto não só pela Petrobras, mas também pelos seus provisores. E isso é importante para o desenvolvimento do País e da economia”, afirmou Graça Foster.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A executiva reafirmou a expectativa de ampliar a produção, a partir de 2020, para 4,2 milhões de barris diários. A partir desta meta, segundo ela, o crescimento depende de questões econômicas e do ritmo dos leilões no País.

“Há indefinição de algumas questões especialmente econômicas, e no Brasil, do ritmo dos leilões realizados pela ANP, seja pelo regime de partilha, seja pelo regime de concessão”, afirmou a executiva.

Pré-sal

Graça afirmou que cerca de 30% das atuais reservas provadas do País estão, hoje, no pré-sal. A executiva também destacou que, nas áreas em que ainda não há certificação, a exploração em alta profundidade pode ser responsável por 57% das novas reservas.

“Temos que ter nossas reservas mapeadas com índice de produção. Temos hoje o pré-sal com 27% das reservas. E temos volume potencialmente recuperável, que nos próximos anos vão se tornando reservas provadas gradativamente; 57% daquilo que pode virar reserva provada, hoje, tem origem no pré-sal”, destacou a executiva.

O pré-sal respondeu por 22% da produção total da Petrobras em maio. Em volume, a produção chegou a 470 mil barris por dia, informou a presidente da estatal. Ela ressaltou, contudo, que o volume ainda é preliminar e que a expectativa é atingir 500 mil barris por dia em breve, quando for interligado o último poço do prospecto Cidade de São Paulo.

Em abril, a produção média no pré-sal foi de 411 mil barris por dia. “A produção no pré-sal desde 2010 cresceu dez vezes. Temos feito interligações de tal forma que tenhamos crescimento da linha de produção”, afirmou.

Graça informou também que das embarcações necessárias para atender à demanda da empresa em 2020, no pré-sal, 85% já estão contratados. Toda a apresentação de Graça durante o seminário foi para comprovar que a empresa tem avançado na produção do pré-sal e que não há limitações para a companhia. “A Petrobras tem que se tornar mais competitiva cada vez mais e reduzir os seus custos”, complementou.

Consumidores

Graça ressaltou que o mercado de petróleo e de produção de combustíveis é formado por três partes complementares, que incluem os interesses do governo, dos consumidores e das empresas petroleiras. Ela afirmou que “o consumidor é ávido por combustível a baixo custo”, porém, segundo ela, é necessário que as empresas também ganhem, assim como é necessário atender aos planejamentos da matriz energética brasileira.

“O que define é o custo da energia nova que chega. As empresas precisam ganhar. É uma relação de ganha-ganha. Sem ganhar não há como investir com a mesma velocidade que os governos gostariam de ver”, disse a presidente da Petrobras.

Estadão

 

Em Lagoa Seca bando assalta residência e amarra família de produtor musical

Lagoa Seca, na região metropolitana de CG
Lagoa Seca, na região metropolitana de CG

Um produtor musical de 61 anos teve sua residência assaltada por cinco homens encapuzados e armados, na noite desta terça-feira (29), no município de Lagoa Seca, região metropolitana de Campina Grande, no Agreste.

De acordo com informações do Centro Integrado de Operações Policias de Campina Grande, os bandidos ainda amarraram a vítima e seus familiares dentro de um dos cômodos da casa. Eles conseguiram roubar uma TV LD de 50 polegadas, R$ 1.500, 20 litros de whisky, além de um veículo Ford KA, vermelho com placas MOJ 8805.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A Polícia Militar realizou buscas na região durante a madrugada, mas até a manhã desta quarta-feira (30), não conseguiu localizar os bandidos.

Município de Monteiro é considerado o maior produtor de maconha da Paraíba

maconhaDe consumidora à produtora de maconha, a Paraíba cultiva a erva e já exporta para Pernambuco. Nos últimos quatro anos, a Paraíba entrou significativamente na rota de produção da droga, com plantios encontrados em municípios do Sertão, Cariri e Agreste. A cidade de Monteiro, no Cariri, é considerada pela polícia e especialistas em combate às drogas como a principal área de risco, por conta da localização geográfica favorável à ação de traficantes foragidos do ‘Polígono da Maconha’, em Pernambuco. Em Prata e Ouro Velho (próximos a Monteiro), também já houve descoberta de plantios. Monteiro, há quatro anos, já era apontado pela Polícia Federal como um dos 10 principais produtores de maconha, em mapa que ainda colocou na rota, Catolé do Rocha, Princesa Isabel e outras sete cidades.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook
Monteiro, maior produtor da Paraíba
Apreensões feitas em cinco municípios da Paraíba e em Sertânia (PE) confirmam o potencial do Estado como produtor de maconha: 7,5 toneladas da droga e 306 mil pés da erva cultivados em solo paraibano foram apreendidos entre 15 de abril de 2011 e 6 de novembro deste ano. Entre as cidades estão Prata e Ouro Velho, no Cariri, próximas a Monteiro, considerado o maior produtor de maconha da Paraíba.
A apreensão de quase 3 toneladas de maconha produzidas no Sítio Generoba, a 25 Km de Monteiro, não foi a primeira colheita realizada pela quadrilha responsável. A Polícia Civil informou que o bando já havia plantado pelo menos 4,7 toneladas, apreendidas em Sertânia (PE), em agosto deste ano. No sítio, os criminosos já preparavam mais 4 hectares para novo plantio.
Não é de hoje que traficantes enxergam a Paraíba como área propícia à produção, mas a fuga deles para o Estado se intensificou nos últimos anos, com a pressão policial nas cidades do ‘Polígono da Maconha’, em Pernambuco. De 2011 a 2013, as polícias Federal, Civil e Militar encontraram os 306 mil pés de maconha em cinco plantios que, juntos, somavam uma área de 20 hectares.  Image
O primeiro destes foi descoberto no dia 15 de abril de 2011, em Prata, após dois pescadores encontrarem a plantação de mil pés da erva. Quatro dias depois, a Polícia Federal encontrou uma área com 20 mil pés de maconha na zona rural de Queimadas, no Agreste. No mesmo ano, a Polícia Civil encontrou um plantio com 25 mil pés em Ouro Velho.
As maiores descobertas já realizadas em território paraibano aconteceram este ano. A primeira em uma comunidade rural localizada entre as cidades de São Bento e Catolé do Rocha, no Sertão. No sítio, foram encontrados 62 mil pés plantados em 3 hectares e em fase de colheita. A última e considerada a maior descoberta foi em outubro, na zona rural de Monteiro, quando foram encontrados 10 hectares onde haviam sido plantados cerca de 200 mil pés de maconha, que já estavam em fase de produção. Ao todo, foram apreendidos quase 3 mil quilos.
A descoberta chamou a atenção das autoridades policiais e da justiça e mostrou a vulnerabilidade do Estado. De acordo com o agente aposentado da Polícia Federal, com larga experiência no combate ao tráfico de drogas, Deusimar Guedes, os municípios que fazem divisa com Pernambuco, são os preferidos pelos traficantes, por acharem que nessas localidades é possível produzir e exportar a droga com facilidade.

 

Nobteiro24horas

Secretário de Cultura agride produtor musical da banda Bonde do Brasil durante evento

Pipoco.com
Pipoco.com

O secretário de Cultura da cidade de Monteiro, Alexandre Cesar, conhecido como ‘Bilu’, vai responder a inquérito policial por lesão corporal. Ele é acusado de ter agredido fisicamente o produtor cultural Thiago de Araújo Rafael, da Banda Bonde do Brasil. A agressão ocorreu durante um evento e, segundo a delegada Wanderleia Gadi, o acusado admite o fato alegando apenas que foi por questões pessoais.

Ao ser interrogado pela delegada, Bilu confirmou a agressão e disse que o crime ocorreu após ser insultado diversas vezes pelo produtor musical em uma churrascaria. “Alexandre e o Thiago não se falam desde o rompimento de um evento na cidade. A partir desse dia, Thiago teria começado sessões de piadas dirigidas ao secretário”.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Ainda durante depoimento, o secretário disse que houve bate-bocas dentro do estabelecimento, mas a briga foi apartada. “Alexandre revelou que o produtor ficava zoando com o nome da mulher do secretário que é a cantora de forró, Luciene Mello”, disse a delegada.

Segundo a delegada, o produtor musical arranhou o veículo do secretário e vai responder pelo delito. “Ao ver seu carro arranhado e ainda ter sido puxado pela camisa, Alexandre teria reagido e espancado o produtor. Instaurei dois procedimentos e tanto o secretário quanto o produtor musical assinaram o Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO)”.

Carro arranhado do secretário Foto: Carro arranhado do secretário
Créditos: Cariri Ligado

O secretário disse que não é “uma pessoa violenta, gosta de paz, porém, não pode admitir que pessoas o desrespeitem e à sua família. Trabalho muito para adquirir as minhas coisas. É revoltante ver alguém lhe desafiando, mexendo com a coisa mais sagrada que você tem que é sua família. Sou bom filho, bom pai, bom esposo, cumpridor dos meus deveres, cidadão de bem, porém, respeito todo mundo tem que dar para ser respeitado”, revelou Alexandre.

 

 

Hyldo Pereira, Portalcorreio

CMN amplia garantia do Proagro para produtor rural de porte médio

A resolução determina elevação do limite de enquadramento no Proagro de R$ 150 mil para R$ 300 mil.

O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou nessa terça (10), em reunião extraordinária, resolução que amplia a proteção do Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro) para os médios produtores rurais, a partir da safra 2012/2013. A decisão complementa medida aprovada em 28 de junho, de cobertura do Proagro Mais para produtores cadastrados no Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).

A resolução do CMN determina elevação do limite de enquadramento no Proagro de R$ 150 mil para R$ 300 mil e exige o enquadramento dos empreendimentos de custeio agrícola no Proagro ou em seguro rural, quando contratados no âmbito do Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp). Fixa também alíquota de adicional do Proagro (prêmio de seguro) em 3% para as operações de Crédito Rural, exceto para o Pronaf, cuja alíquota permanece em 2%.

De acordo com nota do Banco Central, as medidas facilitam a concessão de crédito rural, reduzem o nível de inadimplência e contribuem para a manutenção da renda dos produtores. De acordo com estimativa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, a cobertura do Proagro deve beneficiar em torno de 157 mil produtores, em operações de crédito rural da ordem de R$ 13 bilhões.

Stênio Ribeiro, Agência Brasil
Focando a Notícia