Arquivo da tag: Produtiva

Vereador trata sobre Inclusão Produtiva e Geração de Renda em Bananeiras

Durante sessão ordinária da Câmara Municipal de Bananeiras (CMB), realizada na última quinta-feira (14), o vereador Kilson Dantas (PSB), tratou sobre o empréstimo do Governo do Estado no valor de US$ 50 milhões com o Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (Bird), que serão destinados ao Projeto Paraíba Rural Sustentável, executado pelo Projeto Cooperar, para beneficiar agricultores familiares através do desenvolvimento sustentável e inclusão produtiva.

Segundo o vereador, os recursos serão geridos pelo Cooperar e atenderá projetos de desenvolvimento produtivos e estruturantes nos diversos municípios da Paraíba.

Segundo divulgação do Governo da Paraíba o empréstimo beneficiará mais de 117 mil famílias paraibanas que trabalham com a agricultura familiar. Serão quase R$ 300 milhões que serão utilizados na base da economia, para fortalecer o homem do campo, para fortalecer essa microeconomia que gera tantos empregos e, acima de tudo, a agricultura familiar. Durante os próximos seis anos, haverá desembolso de U$ 9 milhões por ano em projetos que vão desde abastecimento d’água a dessalinizadores, a arranjos produtivos locais, gerando renda e emprego para muita gente.

Em Bananeiras uniremos forças para que os benefícios cheguem e possibilitem a melhoria de vida das famílias, oportunizando a geração de renda e a inclusão produtiva, disse o vereador.

Ascom-CMB

 

Maria do Rosário: ‘o mercado só vê o ser humano em sua fase produtiva’

Maria do RosárioAo fim de um período em que se comemoraram dez anos de existência, no Brasil, da Política Nacional do Idoso seguida da implantação do Estatuto do Idoso, em 2003, pelo presidente Lula, a Ministra Maria do Rosário Nunes faz um balanço das atividades da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, apresenta o avanço nas políticas públicas de proteção aos 23,5 milhões de cidadãos brasileiros com mais de 65 anos – segmento da população que mais cresce no Brasil e em todo o ocidente – e comenta novas ações em curso assim como outras, em vias de execução, nas áreas da segurança do idoso, da preservação da sua saúde e da assistência farmacêutica e médica – revitalizada através do programa Mais Médicos.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Nesta entrevista exclusiva à Carta Maior [aqui reproduzida pela Adital], a Ministra Maria do Rosário lembra dois pontos importantes. O primeiro: “O mercado só vê o ser humano quando ele está na sua fase produtiva e proporciona mais valia”. E o segundo: “Há dez anos o Brasil começou a desenvolver políticas públicas capazes de dar conta da mudança no perfil demográfico. Enquanto isso, para efeito de comparação, a Europa conduziu esta transição em um período de cem anos. Nós vamos passar pelo mesmo em 30.”

A seguir, a entrevista:

Há dez dias o IBGE divulgou a ampliação, cada vez mais acelerada, da longevidade dos brasileiros e os anos a mais de vida que eles vêm ganhando. A qualidade de vida desta população também é maior, hoje?

A expectativa de vida dos brasileiros e brasileiras se amplia na medida em que cresce a qualidade de vida desde a infância, desde o nascimento. Ou seja, para termos mais longevidade é preciso cuidar das pessoas desde o início, ao longo de toda a sua existência, assegurando os seus direitos. Estamos enfrentando um período de transição.

Há dez anos, o Brasil começou a desenvolver políticas públicas capazes de dar conta dessa mudança no perfil demográfico. Para efeito de comparação, a Europa conduziu essa passagem em um período de cem anos. Já nós vamos passar por tudo isso em aproximadamente 30 anos.

Os governos e a sociedade civil devem se preparar para esse inevitável envelhecimento da população, que conta com 23,5 milhões de pessoas com mais de 65 anos no nosso país. Em 2050, a perspectiva é de que teremos mais idosos do que jovens com menos de 15 anos de idade. Para que tenhamos condições de bem atender a esse novo Brasil, estamos atuando com disposição, contando com o apoio da presidenta Dilma na especialização dos serviços públicos. Temos pressa de agir na promoção, proteção e defesa dos direitos humanos das pessoas idosas, que consideramos fundamentais para a democracia, construção da cidadania e o desenvolvimento sustentável dos povos.

Neste sentido, os avanços recentes, como a instituição da Política Nacional do Idoso e o estabelecimento do Estatuto do Idoso reafirmam a necessidade da construção de políticas intersetoriais capazes de contemplar as necessidades da pessoa idosa e prover seu bem estar em plenitude.

Houve aumento da expectativa de vida do brasileiro?

Os programas Minha Casa Minha Vida e Brasil sem Miséria incidem diretamente na qualidade de vida da população idosa, já que a grande maioria atendida é de baixa renda. Como resultado concreto dos avanços conquistados pelo Brasil na promoção e proteção dos direitos dos idosos nesses últimos anos, o Atlas do Desenvolvimento Humano Brasil 2013 atribui à dimensão Longevidade a responsabilidade pela importante evolução do índice de desenvolvimento humano apresentado pelos municípios brasileiros entre 1991 a 2010. Essa melhora se vê refletida no aumento de 9,2 anos (ou 14,2%) na expectativa de vida ao nascer do brasileiro.

Quais as ações do SUS direcionadas aos mais idosos?

No que diz respeito à garantia do direito à saúde das pessoas idosas nós avançamos muito com a instalação dos Centros de Referência em Assistência à Saúde do Idoso, com o programa Farmácia Popular, que beneficia 50 milhões de brasileiros, e o programa Remédio em Casa. São ações de assistência farmacêutica voltadas às necessidades da população idosa em que são disponibilizados e/ou subsidiados medicamentos para o tratamento de doenças que afetam especialmente esse grupo (como doença de Alzheimer, diabetes e osteoporose). Outra importante parceria que temos com o Ministério da Saúde é a notificação compulsória de casos de violência praticada contra idosos. Quando uma unidade de saúde atende um idoso e reconhece que ele foi vítima de violação de direitos deve imediatamente notificar as autoridades locais. Pode não parecer, mas iniciativas integradas como essa podem salvar muitas vidas.

E as ações relacionadas a violações dos direitos de idosos?

Para acolher a demanda das vítimas de violência a Secretaria de Direitos Humanos criou,em 2011, o Módulo Idoso do Disque Direitos Humanos (Disque 100). Trata-se de um importante mecanismo para recebimento de denúncias relacionadas a violações de direitos contra idosos. Por sua vez, a inserção do referido Módulo também permite realizar um diagnóstico situacional sobre a violência contra a pessoa idosa no país a partir do mapeamento e classificação dos casos registrados com a finalidade de proceder a diversos ajustes nas políticas e ações voltadas à defesa dos direitos dessa população e visando atender a realidade deste grupo.

Estas violações estão aumentando?

Somente no primeiro semestre deste ano recebemos quase 23 mil denúncias de violação de direitos de pessoas idosas, número que é praticamente idêntico ao do ano passado inteiro, sendo que a maioria se refere à negligência, violência psicológica e abuso financeiro. Para isso, estamos atuando no fortalecimento da rede de apoio ao setor. Nosso objetivo é que todas as áreas de Direitos Humanos tenham uma rede estruturada a exemplo do que já existe para as crianças e adolescentes.

Há apenas 1789 médicos titulados pela Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia, no país. Com o programa Mais Médicos nós teremos profissionais capacitados para atender a população idosa? Os médicos cubanos estão especificamente preparados por conta da formação clínica abrangente?

Sim. No programa Mais Médicos teremos profissionais capacitados para atender a população idosa, visto que a formação deles é voltada à medicina comunitária e familiar. O Ministério da Saúde vem investindo na capacitação dos profissionais de saúde com grande ênfase nos profissionais que atuam na atenção básica. A saúde da pessoa idosa está entre os temas que norteiam o planejamento das ações dos médicos atuando no sistema público, orientados para o olhar integral sobre a condição de saúde das pessoas de mais idade.

Aliás, este trabalho do Mais Médicos é importantíssimo, já que está proporcionando uma mudança cultural na nossa sociedade. Digo isso porque a medicina deixa de ser vista de modo mercantilista para ser observada como um serviço essencial para os seres humanos. Além da chegada de profissionais de fora, o governo da presidenta Dilma está atuando na ampliação da oferta de cursos de Medicina e no fortalecimento da formação com foco no trabalho comunitário e na especialização para áreas como a geriatria.

Como o governo está trabalhando na revisão da chamada carteira de saúde do idoso?

O governo também trabalha na revisão da caderneta de saúde da pessoa idosa que terá grande importância na qualificação do processo de trabalho das equipes médicas porque foca na identificação da situação de saúde das pessoas idosas a partir da avaliação funcional, o que permitirá identificar as reais necessidades deste grupo populacional, orientando as ações de cuidado necessárias.

Como fazer cumprir o Estatuto do Idoso? Assim como o Estatuto das Cidades ele é desrespeitado a todo instante embora seja motivo de admiração em outros países. Há um problema de fiscalização no seu cumprimento. Os Conselhos Estaduais e Municipais não deveriam supervisionar os estados e municípios que não cumprem este dispositivo legal há dez anos baixado pelo Presidente Lula? Ou então: qual o órgão que deveria proceder a esta fiscalização?

Quanto à garantia de direitos e a sua fiscalização, como afirmei anteriormente, o maior desafio tem sido a construção de uma rede de proteção possibilitando a aproximação e o trabalho coordenado entre os órgãos em defesa da pessoa idosa. Este desafio é de toda a sociedade brasileira e um dever decorrente da solidariedade que deve existir entre as gerações.

Temos nos empenhado para que os conselhos de direitos, os gestores das políticas de direitos e Ministério Público atuem de forma integrada. Além do Conselho Nacional dos Direitos do Idoso (CNDI), já temos conselhos em 27 estados e 51,5% dos municípios brasileiros. Eles contribuem significativamente com o debate de políticas públicas para essa população. A Comissão Permanente de Direitos Humanos do Conselho Nacional de Procuradores Gerais traçou como meta nacional o acompanhamento da criação e do funcionamento das Instituições de Longa Permanência e das demais unidades de atendimento a esse seguimento social. Temos grandes parceiros que já atuam, porém precisamos ampliar essa rede.

Nunca é demais lembrar: todos podem e devem discar 100 para denunciar situações de violência contra pessoas idosas e/ou desrespeito ao Estatuto. A nossa meta é universalizar uma política essencial norteada pelo Estatuto do Idoso. Para isso, contamos com o apoio do Judiciário, do Ministério Público, do Legislativo e, especialmente, da sociedade para garantirmos a todo brasileiro e toda brasileira um envelhecimento com qualidade de vida e respeito aos seus direitos.

Quais as ações efetivas, concretas, para fazer cumprir o decreto da presidenta Dilma relativo ao envelhecimento ativo?

O decreto do Compromisso foi assinado há pouco mais de sessenta dias. Os 17 ministérios já foram chamados pela Secretaria de Direitos Humanos e se comprometeram a atuar de forma efetiva elaborando um plano de ações. Precisamos avançar na garantia da emancipação e protagonismo da população idosa de forma articulada intra e intersetorialmente para assegurar atenção integral às pessoas idosas e suas famílias. Paralelamente, conseguimos colocar em prática o Fundo Nacional do Idoso, que neste ano tem o primeiro aporte mais amplo de recursos.

É meta do governo da presidenta Dilma, por meio de um pacto entre os agentes públicos, garantir um envelhecimento ativo para todos, assegurando autonomia, respeito e cuidado. Neste sentido, se coloca a expansão dos cursos de cuidadores de idosos por meio do Pronatec, em 21 campi da rede federal.

As delegacias policiais estão preparadas para atender desmandos e infrações por parte das próprias famílias e dos demais relativos aos direitos dos idosos? Tortura, maus tratos físicos e emocionais, exploração financeira, roubos, exploração no trabalho, por exemplo? Quais as penalidades?

Em maio deste ano convocamos todos os delegados/as promotores/as e defensores que atuam nas 80 delegacias especializadas na atenção à pessoa idosa para um encontro nacional de capacitação e qualificação do fluxo do Disque Direitos Humanos – Disque 100. Esse serviço é de fundamental importância no socorro e acolhimento às vitimas de violência. Novamente: adquire importância relevante a ampliação da rede de atendimento e a participação da sociedade como um todo em prolda promoção e garantia de direitos.

Não é o caso pensar em uma campanha nacional, maciça, no sentido de promover a educação da população mais jovem no respeito aos idosos, no país?

O Brasilpropôs aos países do Mercosul a elaboração de uma campanha conjunta para a promoção da solidariedade e cooperação intergeracional e de maior visibilidade do envelhecer. Estamos construindo, juntos, esse processo. Também propusemos ao Senado Federal a inclusão da temática do envelhecimento que se inicia com a educação infantil no Plano Nacional de Educação. Por meio das nossas diversas ações, buscamos construir uma cultura de direitos humanos, reforçando as responsabilidades do Estado e desenvolvendo a valorização de todas as fases da vida, conscientizando a população sobre a importância de valorizar todas estas fases.

O mercado somente vê o ser humano quando ele está na sua fase produtiva, enquanto proporciona mais valia. Por isso, as crianças e os idosos acabam ficando à margem, sendo percebidos como um “peso” para a sociedade. O nosso governo trabalha para que aconteça o contrário – que todas as pessoas, em todas as fases da sua vida, sejam percebidas como fundamentais na construção de um país e de um mundo melhor, tendo assegurados os direitos inerentes à condição humana. Por isso, é importantíssima a opção que o Brasil fez, desde o governo Lula, de enfrentar e resistir à onda neoliberal e manter a sua previdência e a seguridade social públicas como ações irrenunciáveis do Estado.

Adital

II jornada de inclusão produtiva ocorrerá nesta sexta, 11 em Solânea

jornadaA EMATER-PARAÍBA, Empresa de Assistência  Técnica e Extensão Rural da Paraíba, através do Escritório Regional de Solânea-PB, Unidade Local, a Prefeitura Municipal de Solânea, através da Secretaria do Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar – SEDRAF, convida a todos e a todas para participar da II JORNADA DA INCLUSÃO PRODUTIVA, que ocorrerá durante todo o dia 11 de Outubro 2013, próxima sexta-feira, á partir das 08 horas na Escola Ernestina Pinto, localizado na Rua Alfredo Pessoa de Lima.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A II Jornada de Inclusão Produtiva é uma realização do SEDRAF(Secretaria do Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar), da Prefeitura Municipal de Solânea, do Governo do Estado, do STR( Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Solânea) e do CMDRS( Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural de Solânea). Durante todo o dia, agricultores terão acesso as mais diversas informações relacionadas a sua área de atuação, informa o Secretário Helton Martins.

Fonte: Prof. Gederlandio Santos – Assessoria de Comunicão

II Jornada de Inclusão Produtiva ocorrerá no próximo dia 11 de Outubro em Solânea

Durante a manha desta terça-feira,24, ocorreu uma reunião no auditório da Secretaria de Saúde do município de Solânea, objetivando traçar a organização  II JORNADA DE INCLUSAO PRODUTIVA. Idealizada pela EMATER/Solânea, o evento ocorrerá no próximo dia 11 de outubro, no centro da cidade, e tem como meta principal a multiplicação de informações sobretudo ao trabalhador(a) rural. Toda a reunião foi dirigida pelo Diretor Regional da EMATER, Rui Morais,o mesmo também é chefe do posto da citada Instituição em Solânea. No evento agricultores terão informações relacionadas a comercialização dos produtos agrícolas,credito rural e muito mais,frisou Rui Morais.

Rui Morais ,Diretor Regional da EMATER.

Rui Morais ,Diretor Regional da EMATER.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Também participou da reunião o Assessor Agropecuário da EMATER/Solânea,Manoel Alves ( Neco da EMATER), ESTE TRATOUDOS REQUISITOS BÁSICOS PARA SE ENQUADRAr-se NO PRONAF,bem como das modalidades do programa, tais como, PRONAF JOVEM, SEMIARIDO e PRONAF ESTIAGEM, destacou. Manoel disse ainda que Todos estes programas objetivam o ingresso no PNAE/PNAR.

 

Assessor Agropecuário da EMATER/Solânea,Manoel Alves ( Neco da EMATER)

Assessor Agropecuário da EMATER/Solânea,Manoel Alves ( Neco da EMATER)

Estavam presentes nesta reunião o Secretario de Agricultura, Helton Martins, a Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania , Aderlane Maia, a secretaria de Saúde, Julianny,o Diretor de Eventos Jefte Leydson (Nel Batera), a chefe de Gabinete Ieda Pereira, o Presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais Josenildo Costa a Presidente da Associação dos Agricultores de Pedra Grande E Representante da ONGIFA,Socorro Santos,E os vereadores Paulo Nunes,Milton Filho e o Vereador Presidente da Câmara Marcio Prudêncio.

 

Fonte : Gederlandio A. dos Santos – Assessoria de Comunicação

Câmara de Bananeiras aprova Projeto de Lei que cria Programa Municipal de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva da Aquicultura Familiar

camara bananeirasA Câmara de Vereadores de Bananeiras aprovou, por unanimidade, o projeto de Lei de autoria do Executivo Municipal a criar o Programa Municipal de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva da Aquicultura Familiar, bem como utilizar recursos na promoção de ações de apoio, e incentivo à atividade.

A leitura do Executivo foi realizado pelo Vereador Augusto Carlos Bezerra de Aragão Filho (Guga), onde o mesmo menciona a importância da aprovação daquele Projeto o qual irá beneficiar a todos que estão envolvido na aquicultura em Bananeiras e sem falar do andamento da solicitação da aquisição de um trator de esteira com aprovação do Projeto, ressaltando que será uma grande conquista para esses criadores.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Para o Presidente da casa a aprovação será algo que irá trazer para cidade um salto importantíssimo para o desenvolvimento da região de Roma como para toda Bananeiras.

Os demais Vereadores ressaltaram o quanto será valoroso a vinda de um trator de esteira para cidade, não só beneficiar aquela região, como todo o município, uma máquina desse porte poderá atender outras áreas como escavação de barreiros até no conserto de estradas.

Por unanimidade todos os vereadores votaram a favor da aprovação do Projeto de Lei.

 

Por: bananeirasagora

Frigoríficos do NE discutem soluções para melhorar cadeia produtiva de ovinos e caprinos em Juazeiro/BA

Encontro promovido pelo Aprisco Nordeste será realizado nesta quinta (8) e sexta-feira (9), em Juazeiro (BA)

Os principais frigoríficos do Nordeste se reúnem, nesta quinta (8) e sexta-feira (9), em Juazeiro (BA), para discutir e buscar soluções para os principais problemas nas Cadeias Produtivas das carnes de ovinos e caprinos. O evento, organizado pelo projeto Aprisco Nordeste, terá a participação de diversas entidades e empresas com ações focadas na ovinocaprinocultura.  O Aprisco Nordeste é desenvolvido pelo Sebrae  e tem como coordenador o diretor técnico do Sebrae Paraíba, Luis Alberto Amorim.

De acordo com o analista técnico do Aprisco Nordeste, Jucieux Palmeira, o Painel “Limitações, Oportunidades de Negócios e Prioridades nas Cadeias Produtivas das carnes de ovinos e caprinos” tem como principal objetivo encontrar soluções para os gargalos entre os produtores. “Da porteira para fora todo o processo está bem organizado, seguindo as legislações e produtivamente adequado. A questão é da porteira para dentro. É preciso conscientizar os produtores para o melhoramento das carnes, garantindo mais qualidade e excelência”, explicou Jucieux Palmeira.

O analista do projeto Aprisco Nordeste ressaltou o melhoramento genético e o abatimento de animais com até 120 dias como alternativa para aumentar a qualidade da carne. “No final do encontro, será elaborado um documento com soluções para aperfeiçoar o processo produtivo, que será enviado a todos os frigoríficos da região Nordeste. Eles são as principais de pontes de contato com os produtores e são peças fundamentais nessa melhoria”, destacou..

Entre os temas que serão discutidos no evento, estão: “Visão geral do setor da industrialização e transformação de carnes de ovinos e caprinos no Brasil e na Região Nordeste (Cristiane Rabaoli- Diretora Estância Celeiro – MT), “Ações e estratégias do Instituto Nacional de Carnes de Uruguai – INAC- na consolidação e desenvolvimento do marcado de carne ovina” (Engenheiro Agrônomo  Jorge Acosta – Uruguai), “A importância e as vantagens da integração dos produtores no desenvolvimento da carne de ovinos com Identificação Geográfica Protegida ‘CORDEREX’”(Raúl Muñiz Cimas – Espanha), “Um exemplo de integração nacional. ‘Cordeiro Castrolanda’” (Tarcísio Bartmeyer – Cooperativa Castrolanda / Paraná).

Os representantes dos frigoríficos que participarão do evento irão apresentar a situação atual, principais problemas, possibilidades de crescimento, além de sugestões para superar as limitações e potencializar a empresa e o setor como um todo.

Realizado pelo projeto Aprisco Nordeste, com parceria do Sebrae Bahia, o Painel “Limitações, Oportunidades de Negócios e Prioridades nas Cadeias Produtivas das carnes de ovinos e caprinos” deve reunir cerca de 30 dos principais frigoríficos nordestinos. O evento conta com o apoio do Sebrae Nacional, Governo do Estado da Paraíba, Governo do Estado da Bahia, Ministério da Agricultura, da Embrapa Caprinos e de frigoríficos da Bahia.

O que é o projeto Aprisco – O Projeto Aprisco promove ações permanentes de capacitação e estratégias que garantem inserção no mercado e inovação tecnológica nos rebanhos. O programa cria um ambiente favorável a integração regional dos segmentos produtivos da cadeia da caprinovinocultura, de forma associativista, buscando o fortalecimento e desenvolvimento sustentável do setor, através da inserção competitiva no mercado regional e nacional, da inovação tecnológica e da organização da governança regional.

UNIDADE DE COMUNICAÇÃO E MARKETING
SEBRAE PARAÍBA

Bananeiras sedia 1ª Jornada de Inclusão Produtiva

 

 

Aconteceu durante todo o dia da segunda-feira (28), no prédio do PETI, em Bananeiras (PB), a 1ª Jornada de Inclusão Produtiva. O evento serviu para prestar esclarecimentos e facilitar o acesso do homem do campo a diversos serviços, bem como as políticas públicas voltadas para o setor, a exemplo do crédito rural orientado pelo PRONAF, PNAE, PAA, Crédito Fundiário, Plano Brasil Sem Miséria, distribuição de mudas, serviços básicos de saúde, acesso à documentação e realização de palestras com a SEDAP abordando a campanha contra a febre aftosa, e Banco do Nordeste referente à resolução 4.066 que trata das renegociações e de novos projetos voltados a minimizar os efeitos da seca.

A iniciativa foi da EMATER (Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado da Paraíba), em parceria com a Prefeitura de Bananeiras, Sindicato dos Trabalhadores Rurais, bancos do Brasil e do Nordeste, COOPERAR, INTERPA, MDA, INCRA, EMEPA, CONAB e SEDAP.

A Secretaria de Desenvolvimento Social do Município de Bananeiras em parceria com as Secretarias de Saúde e Educação participaram da 1ª Jornada, que contou ainda com integrantes do CRAS, CREAS, Tenda da Leitura, serviços de glicemia, aferição de pressão e consultas médicas. O vice-prefeito Douglas Lucena, confirmado como pré-candidato a prefeito, representou a prefeita Marta Ramalho (DEM) e falou da importância do evento para os agricultores bananeirenses.

Redação/Focando a Notícia

Prefeitura de Remígio participa da 1ª Jornada de Inclusão Produtiva

 

Aconteceu na manhã desta quarta-feira na cidade de Remígio (PB) a 1ª Jornada de Inclusão Produtiva, com o objetivo de prestar esclarecimentos e facilitar o acesso do homem do campo a diversos serviços e as políticas públicas voltadas para o setor, como o crédito rural orientado pelo PRONAF, PNAE, PAA, Crédito Fundiário, Plano Brasil Sem Miséria, distribuição de sementes, serviços básicos de saúde, acesso a documentação e realização de palestras com a SEDAP, sobre a Campanha contra a febre aftosa e Banco do Nordeste sobre a resolução 4.066 referente às renegociações e novos projetos voltados a minimizar os efeitos da seca; a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado da Paraíba – EMATER, em parceria com a Prefeitura de Remígio, Sindicato dos Trabalhadores, Banco do Brasil, Banco do Nordeste, COOPERAR, INTERPA, MDA, INCRA, EMEPA, CONAB e SEDAP. A Secretaria de Ação Social do Município de Remígio em parceria com a Secretaria de saúde estiveram presentes com serviços de glicemia, aferição de pressão, consultas médicas e apresentação do programa “Laços de Amor”. O Secretário de Comunicação e Eventos Júnior Cezar esteve representando o prefeito Cláudio Régis e falou da importância de se conviver com a seca: “não dá para se combater a seca, precisamos aprender a conviver com ela, estamos sofrendo muito com a estiagem e a prefeitura tem feito a sua parte, estamos com cinco caminhões pipa abastecendo todas as cisternas da zona rural e aguardamos a volta do programa operação pipa por parte do exército e alguma iniciativa do governo estadual para realizarmos essa parceria importante para todos, em especial para os homens e mulheres do campo. Nosso governo tem se preocupado bastante, tanto que Cláudio Régis trouxe o corte de terras, abastecimento, distribuição de sementes, recuperação de estradas além dos serviços essenciais a exemplo da saúde e educação”.

Secomev/Remígio para o Focando a Notícia

Cidadania: Emater e Secretaria de Agricultura de Solânea realizam a Jornada da Inclusão Produtiva

 

A Emater-PB, em parceria com a Secretaria de Agricultura do município de Solânea, realizou durante todo o dia desta sexta-feira (18) a Jornada de Inclusão Produtiva. O expresso da Cidadania esteve presente na cidade com diversos serviços voltados para o homem do campo. O banco do Nordeste e o Banco do Brasil também estiveram presentes oferecendo diversas linhas de crédito aos agricultores.

Na oportunidade o prefeito Francisco de Assis (Dr. Chiquinho) assinou um contrato com a Associação de Promoção do Desenvolvimento Sustentável (APRODES) que trabalha com apicultura na região e vem beneficiar a cidade com o mel de abelha.

O evento foi realizado no prédio da escola José Menino de Oliveira e também contou com a participação do secretário da Agricultura Familiar, Alexandre Eduardo, e diversos representantes dos setores agrícolas.

Galeria de fotos

Redação/Focando a Notícia