Arquivo da tag: problemas

Berg Lima alega problemas de saúde e falta à audiência

O prefeito de Bayeux, Gutemberg de Lima Davi, mais conhecido por Berg Lima, não compareceu à audiência de interrogatório que havia sido designada pelo desembargador João Benedito da Silva para esta segunda-feira (20), às 14h30, na Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Paraíba, a fim de ser ouvido no caso em que é acusado do recebimento de propina. O advogado Inácio Queiroz, que atua na defesa do gestor, requereu a remarcação da audiência, tendo em vista que o seu constituinte se encontra acometido de doença, que será devidamente comprovada com a juntada de atestado médico.

O desembargador João Benedito ouviu o representante do Ministério Público estadual,  promotor de Justiça Rafael Lima Linhares, que se manifestou pelo deferimento do pedido, com a condição de que fosse apresentado o atestado médico. O relator do processo acompanhou o parecer oral do MP e deferiu o pedido formulado pelo advogado. Com isso, a audiência foi redesignada para o dia 29 de maio, às 14h, na Câmara Criminal do TJPB. No mesmo dia, será ouvida, também, a testemunha Caio Cabral de Araújo.

Berg Lima é acusado do recebimento de propina das mãos do empresário João Paulino de Assis, proprietário da empresa Sal & Pedra Receptivo. De acordo com a denúncia do MP, a propina teria sido paga em três ocasiões distintas, nos valores de R$ 5 mil, R$ 3 mil e R$ 3,5 mil, respectivamente, totalizando R$ 11,5 mil. Os valores foram entregues pessoalmente ao gestor municipal, como condição para que a Prefeitura Municipal de Bayeux pagasse parte da dívida que tinha com a empresa.

Na época, Berg Lima foi preso em flagrante, em uma ação conjunta do Ministério Público, através do Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco) e da Polícia Civil, após a divulgação de um vídeo. Em julho de 2017, foi determinado o afastamento cautelar do gestor. Ele só retornou ao cargo de prefeito em dezembro de 2018.

 

TJPB

 

 

Chocolate em excesso pode provocar problemas de ordem psicológica, alerta especialista

Dizer que a época mais doce do ano acaba de bater à porta de muitos brasileiros é verdade. Afinal, o Brasil é um país rico na tradição do consumo de chocolate nesse período de Páscoa. O que ocorre também é que para algumas pessoas essa fase doce dura o ano inteiro e, quando isso ocorre, é preciso estar atento aos sinais que podem indicar que o indivíduo seja um chocólatra, o que, de acordo com a psicóloga do Hapvida em João Pessoa, Danielle Azevedo, o sujeito que se caracteriza como tal pode ser considerado “um consumidor compulsivo do chocolate, como o próprio nome já sugere”.

A psicóloga explica que indivíduos que comem chocolate frequentemente não são necessariamente pessoas que precisam de tratamento. O alerta vai para quem extrapola no consumo. “Minha preocupação é com quem come o chocolate de forma excessiva, pois nenhum tipo de excesso na vida é saudável. Além disso, há ainda as questões relacionadas às consequências do uso do açúcar ou do cacau indevidamente. Ressaltamos o aumento de peso, distúrbios endócrinos inclusive e as consequências emocionais podem repercutir negativamente no paciente”, ressalta.

O chocólatra propriamente dito, na maioria dos casos vai buscar substituir uma refeição pelo chocolate. “Por mais irreal que isso possa parecer esses casos existem e é preciso um acompanhamento especializado porque trata-se de uma dependência de ordem psicológica que afeta a vida do indivíduo e saúde como um todo”, alerta a psicóloga.

Apesar de algumas pessoas serem chocólatras, a especialista esclarece que o vício em chocolate não pode ser visto como o vício de drogas ou álcool, por exemplo, pois não há abstinência química, é apenas psicológica. “O que na verdade prejudica a pessoa que é chocólatra não é o chocolate em si, mas a dependência adquirida com a sensação de bem estar, euforia e excitação trazida pela substância que é liberada no sistema nervoso central, o precursor da serotonina,  fazendo com que quem se acostumou com a sensação sinta um incômodo ao ficar sem a sensação causada pelo consumo do chocolate”, explica.

A psicóloga deixa o alerta. “Chocolate é bom? É! Mas o consumo deve ser sempre feito de forma consciente e saudável para que o momento em que se prova um pedaço seja um tempo de prazer e satisfação momentânea e não de dependência. A dica é comer com responsabilidade e aproveitar essa época tão doce com sabedoria e bastante saúde”, conclui.

 

Assessoria de Imprensa

 

 

Ginecologista alerta para os problemas da Diabetes Gestacional

Há riscos de partos prematuros, ruptura da bolsa e até de morte súbita

A diabetes gestacional é um distúrbio caracterizado pelo aumento do nível de açúcar no sangue nas grávidas e que pode levar a futuros problemas de saúde, tanto para a mãe, quanto para o bebê.

Um estudo realizado recentemente nos Estados Unidos com mais de 21 mil gestantes revelou que o consumo excessivo de batatas, antes da gravidez, pode ser um dos fatores que aumentam o risco das mulheres desenvolverem a diabetes gestacional.

O ginecologista e obstetra Dr. Domingos Mantelli, reforça que a diabetes gestacional geralmente ocorre em grávidas que têm tendência de desenvolver a doença, isto é, mulheres que já eram diabéticas ou que tiveram resistência periférica aumentada por conta da ação da insulina. “Durante a gestação a placenta produz um hormônio chamado Lactogênico Placentário, substância que faz com que aumente o risco de diabetes gestacional”, revela o médico.

O diagnóstico é feito por meio de dosagem de glicemia de jejum, além do teste oral de tolerância à glicose (TOTG), exame que mede a curva glicêmica da paciente.

Além de aumentar o peso do bebê, a diabetes faz com que uma quantidade maior de glicose fique no sangue da mãe e, consequentemente, obriga o pâncreas do bebê a produzir mais insulina para poder queimar essa glicose. Todavia, mesmo com o ganho de peso, os bebês ficam extremamente frágeis após nascimento, já que costumam ter crises de hipoglicemia pela alta produção de insulina.

Mantelli alerta que o fato da diabetes estar descontrolada pode trazer várias consequências para  a saúde da mãe e do filho como, por exemplo, trabalho de parto prematuro, ruptura prematura de bolsa, risco maior de morte súbita, peso excessivo ao nascer, além de diversas alterações físicas prejudiciais.

Para o ginecologista, existem alguns cuidados e tratamentos que devem ser feitos de acordo com o grau de diabetes, podendo controlar por intermédio de dieta ou insulina. “Basicamente, o tratamento é feito com mudanças nos hábitos alimentares, atividades físicas e aplicação de insulina para regular a glicemia. Estes cuidados evitarão que o bebê sofra os efeitos deletérios de uma carga glicêmica tão alta”, conclui.

 

Sobre Dr. Domingos Mantelli

Dr. Domingos Mantelli é ginecologista e obstetra, com formação em neurolinguística e atuação na área de medicina psicossomática. É formado pela Faculdade de Medicina da Universidade de Santo Amaro (UNISA) e possui residência médica na área de ginecologia e obstetrícia pela mesma instituição. Também é autor do livro “Gestação: mitos e verdades sob o olhar do obstetra”.

 

 

Equipe de Comunicação & Marketing

 

 

Homem com problemas mentais morre queimado após atear fogo no próprio corpo, na Grande JP

Um homem identificado como Claudivan dos Santos Nascimento, de 33 anos de idade. morreu queimado após atear fogo no próprio corpo, na noite de ontem, sábado (5), no bairro de Mário Andreazza, em Bayeux, município da Grande João Pessoa, quando estava dentro de casa.

Segundo informações colhidas pela polícia, a vítima sofria de transtornos mentais. O pai do homem contou que o filho estava  cheirando um recipiente com gasolina durante a noite, e o fogo pode ter inciado depois que ele acendeu um cigarro em casa, próximo de onde estava o combustível.

O Samu chegou a ser acionado, mas quando chegou ao local encontrou o corpo já carbonizado.

 

PB Agora

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Doenças de pele podem ser causadas por problemas psicológicos; dermatologista explica

Gabriel Jabur/ Agência Brasília
Imagem Ilustrativa

Alergias, queda de cabelo e acne. Essas podem ser consideradas doenças comuns e muito conhecidas pela população. O que muita gente não sabe é que, por trás desses problemas de pele, podem estar os fatores psicológicos, pois a pele e o sistema nervoso estão diretamente ligados.

“Existe uma ligação desde a vida embrionária. Tanto a pele, como o sistema nervoso se originam do ectoderma, e, com a evolução no decorrer dos meses, eles formam o tubo neural, que origina a pele na parte externa e internamente o sistema nervoso central, daí que vem a ligação. É muito comum escutar os pacientes dizerem que “ficou roxo de raiva”, porque uma vez que você tenha determinados estímulos, isso vai reagir na pele”, disse a dermatologista Carla Marsicano.

Não há estudos que apontem quantos problemas de pele são causados por transtornos mentais, mas um relato publicado pela Sociedade de Psicodermatologia do Reino Unido aponta que 85% dos paciente com problemas de pele consideram que os aspectos psicossociais são os principais componentes da doença.

Assista à reportagem completa abaixo:

Portal Correio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Baixa temperatura do inverno no Sertão da PB leva a ‘reclamações’ e problemas respiratórios

Os moradores da cidade mais quente da Paraíba estão passando frio neste inverno. Acostumados a enfrentar temperaturas de 32º C a 40º C no verão, a população de Patos, no Sertão do Estado, tem se agasalhado nos últimos dias. Em 17 de junho, a cidade registrou 21º C. Na madrugada de sexta-feira (7), os termômetros da Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa) marcaram 22,7º C.

Ainda por causa do frio, os atendimentos a pacientes com problemas respiratórios aumentaram pelo menos 25% no na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade. “Com essa mudança de clima a gente tem falta de ar, febre, muita secreção”, disse o enfermeiro João Paulo.

Joaquim Justino é mototaxista em Patos e passa o dia trabalhando exposto ao sol. As temperaturas mais amenas agradaram para o trabalho durante o dia, mas à noite, quando o frio aumentar, ele não nega que deixa o banho antes de dormir pra depois. “A água fica fria demais. De noite tá fazendo frio demais”, disse ele, sorrindo.

Há menos de dois meses, a cidade de Patos havia entrado em quadro de alerta segundo as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), quando a umidade relativa do ar baixou para apenas 14%. Na época, a Aesa chegou a alertar a população para cuidados com a hidratação. Para se ter uma noção, a OMS indica que o ideal para o ser humano é 60% de umidade relativa do ar.

Apesar de o frio ter chegado à cidade ‘mais quente da Paraíba’, as baixas temperaturas não têm sido exclusividade de Patos, no Sertão. No distrito de São Gonçalo, em Sousa, os termômetros marcaram 17,6º C no dia 20 de junho deste ano. No início da manhã desta sexta-feira, a temperatura baixou para 21,8º C.

Segundo a meteorologista da Aesa, Marle Bandeira, as temperaturas não estavam sendo tão baixas nos invernos anteriores, por causa da atuação de alguns fenômenos, o que não tem ocorrido este ano. “Em outros anos houve o El Niño e La Niña. Por isso o inverno acabava não sendo tão frio. Este ano não estamos tendo a atuação de nenhum fenômeno. Pra quem está acostumado com o calor de Patos, 21º C se torna muito frio”, explica a meteorologista.

Areia

Se, no Sertão, Patos é a cidade mais quente, no Brejo, Areia é considerada a cidade mais fria da Paraíba. Neste inverno, o município teve o registro de 18,2 ºC na quinta-feira (6). Marle Bandeira explica que, mesmo não tendo a temperatura mais baixa, Areia é considerada fria pelas médias.

“No inverno, as temperaturas médias de Areia variam entre mínima de 16º C e máxima de 25º C. Ou seja, de dia e de noite são temperaturas baixas. Enquanto isso, em Patos variam de mímina de 24 ºC e máxima de 32º C, em média”, disse Marle.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Para chamar atenção de parlamentares para problemas dos municípios da PB, prefeitos farão protesto na BR-230

totaA Federação das Associações dos Municípios da Paraíba (Famup) realiza no próximo dia 5 de abril, na Praça do Meio do Mundo (entroncamento das BRs 230 e 412), um “grito de alerta” dos prefeitos paraibanos. A manifestação, de acordo com o presidente da entidade, Tota Guedes, é uma forma de chamar atenção para a situação de dificuldade pela qual passam os municípios, além de provocar os parlamentares a votarem de acordo com a orientação dos prefeitos em questões pontuais que tramitam no Congresso Nacional.

“A previsão de receita dos municípios é a pior, enquanto as despesas só aumentam. O país está parado, estagnado e cada dia as notícias são as mais desanimadoras”, disse Tota. Entre as questões que tramitam em Brasília, Tota destaca o reajuste dos programas sociais, algo que ele considera fundamental para a “saúde” dos municípios.

“Algumas questões não dependem só do governo federal, mas também dependem dos nossos senadores, deputados, como algumas PECs (Proposta de Emenda à Constituição) que são de interesse do povo nordestino, dos paraibanos. Então a gente vai dar esse grito de alerta para que os nosso parlamentares possam acordar e votar de acordo com a nossa orientação”, disse.

A manifestação, segundo Tota, tem o apoio de mais de 200 prefeitos. Além dos gestores paraibanos, Tota afirma que também são esperados prefeitos do vizinho Rio Grande do Norte.

blogdogordinho

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

 

Com problemas de saúde, Tião Gomes se afasta da Assembleia

tiaoO deputado estadual Tião Gomes (PSL) vai se afastar da Assembleia Legislativa da Paraíba por oito dias. Com problemas na coluna, por recomendação médica o parlamentar terá que se ausentar das atividades profissionais.

Conforme atestado médico apresentado, Tião Gomes tem hérnia discal lombar.

Como o afastamento será inferior a 121 dias, não será necessária a convocação de suplente para a vaga deixada por Tião Gomes.

MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Por problemas de saúde, José Serra pede demissão do Ministério de Relações Exteriores

serraO chanceler José Serra entregou nesta quarta-feira (22) carta pedindo demissão do Ministério de Relações Exteriores. A informação foi confirmada pelo Planalto. O chanceler alegou problemas de saúde para pedir a exoneração do cargo.

Em carta divulgada pelo governo, Serra afirma que pede demissão “em razão de problemas de saúde que são do conhecimento de Vossa Excelência, os quais me impedem de manter o ritmo de viagens internacionais inerentes à função de Chanceler.”

Serra diz na carta que “segundo os médicos, o tempo para restabelecimento adequado é de pelo menos quatro meses.” Não há detalhes sobre a doença do ex-ministro. No fim de dezembro, Serra foi submetido a uma cirurgia de descompressão e artrodese da coluna cervical.

O ex-ministro afirma ainda que seguirá no cargo de senador, “trabalhando pela aprovação de projetos que visem à recuperação da economia, ao desenvolvimento social e à consolidação democrática do Brasil.”

Citado na Lava Jato

Serra é um dos citados nas delações da construtora Odebrecht. O senador estaria ligado a um esquema de caixa dois em sua campanha presidencial no ano de 2010.

Executivos da Odebrecht afirmaram aos investigadores da Lava Jato que a campanha do agora ministro recebeu R$ 23 milhões em doações ilícitas. Os executivos disseram que parte do dinheiro foi entregue no Brasil e parte foi paga por meio de depósitos bancários realizados em contas no exterior. Oficialmente, a Odebrecht doou apenas R$ 2,4 milhões para a campanha de Serra.

Segundo os depoimentos de executivos da Odebrecht, a negociação para o repasse à campanha de Serra se deu com a direção nacional do PSDB à época, que, depois, teria distribuído parte do dinheiro entre outras candidaturas. A empresa afirmou ainda que parte do dinheiro foi transferida por meio de uma conta na Suíça.

Sobre a acusação da Odebrecht, Serra disse, na época em que o fato foi divulgado, que a campanha dele durante a disputa a Presidência da República em 2010 foi conduzida em acordo com a legislação eleitoral em vigor. O tucano afirmou também que as finanças de sua disputa pelo Palácio do Planalto eram de responsabilidade do partido, o PSDB, e que ninguém foi autorizado a falar em seu nome.

Com a saída de Serra do Ministério de Relações Exteriores, o PSDB fica com dois ministros no governo do presidente Michel Temer: Bruno Araújo, na pasta de Cidades, e Antonio Imbassahy, que ocupa a Secretaria de Governo.

 

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Beber não ajuda a esquecer problemas e reforça lembrança ruim, diz estudo

homem-bebendoQuem acredita no ditado “beber para esquecer” pode ficar decepcionado com os resultados de um estudo publicado este mês na revista “Translational Psychiatry”. Segundo pesquisadores da Universidade Johns Hopkins (EUA), o consumo de álcool não só não ameniza ou acaba com as memórias ruins, como as reforça no cérebro.

O estudo tirou essas conclusões com uma experiência feita com ratos de laboratório. Os animais foram divididos em dois grupos: um bebeu água durante duas horas, e ao outro foi dada uma mistura de água misturada a com álcool. Depois, todos eles foram submetidos a um som e uma descarga elétrica. No dia seguinte, os roedores escutaram o mesmo som, mas dessa vez sem o choque. A conclusão foi que os ratos do segundo grupo ficam mais paralisados por medo da descarga que os do primeiro grupo. Uma análise molecular dos tecidos cerebrais também revelou que o álcool colaborou para perpetuar a sensação de medo.

Nos humanos, o equivalente seria a pessoas que sofrem com estresse pós-traumático e usam o álcool como uma espécie de “tratamento”, diz Norman Haughey, um dos pesquisadores. Pesquisas estimam que 60% a 80% dos norte-americanos com este transtorno usam a bebida como refúgio para os traumas.

Haughey declara que a pesquisa é só um primeiro passo e que a realidade de uma pessoa com estresse pós-traumático é muito mais complexa que a de um rato de laboratório, até porque muitas das vezes há uma interação entre álcool medicamentos antidepressivos e calmantes e isso poderia influenciar nestes primeiros resultados.

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br