Arquivo da tag: privado

Menino de 7 anos é internado após ser resgatado de cárcere privado na Paraíba

Um menino de apenas 7 anos está internado no Hospital de Trauma de Campina Grande após ser resgatado pela polícia da casa onde morava com a mãe com o padastro.

De acordo com as informações policiais ele era mantido em cárcere privado e os principais culpados são a mãe e o padrasto. O fato foi descoberto na zona rural do município de Boqueirão.

O Conselho Tutelar informou que a criança foi encontrada acorrentada e teria sido espancada com fios elétricos e cordas.

Ainda segundo o Conselho Tutelar, o estado de saúde do menino é considerado grave.

O menino já tinha sido afastado do convívio com a mãe, devido a denúncias de agressões e havia apenas 40 dias que tinha retornado à casa da genitora.

PB Agora

 

 

Oito crianças vítimas de cárcere privado e maus-tratos são resgatadas em Mandacaru, em JP

Oito crianças foram resgatadas, nesta segunda-feira (08), pela Vara da Infância e Juventude com o apoio da Polícia Militar, no bairro de Mandacaru, em João Pessoa. Eles estariam vivendo em condições subumanas e sendo vítimas de maus-tratos.

De acordo com o policial militar Thierry, as crianças não tinham acesso à necessidades básicas, como alimentação, vestimentas, remédios e uma das vítimas era portadora do Transtorno do Espectro Autista (TEA). Mantida em um quarto, ela não tinha sequer acesso aos outros cômodos, fazendo inclusive suas necessidades básicas no dormitório.

“Uma situação extremamente desagradável de ver”, afirmou o policial em entrevista ao programa Rota da Notícia, na Tv Arapuan.

As crianças tinham idades entre 1 e 12 anos e os pais estavam presentes no momento da abordagem. Conforme a PM, o pai é pedreiro e a mãe está desempregada e não têm condições de criar os filhos. Eles resistiram à intervenção no começo, mas depois cederam e permitiram que as vítimas fossem levadas.

As crianças foram encaminhadas para uma casa de acolhimento no bairro Treze de Maio, na capital.

 

Mais PB

 

 

Homem é preso suspeito de estupro e cárcere privado de adolescente de 16 anos, na PB

Um homem foi preso na noite da sexta-feira (12) suspeito de estuprar e manter em cárcere privado uma adolescente de 16 anos, em São José de Piranhas, no Sertão da Paraíba. De acordo com o Boletim de Ocorrência registrado na Polícia Civil, o suspeito não aceitava o fim do relacionamento com a vítima.

Segundo a polícia, o homem foi preso após denúncias anônimas que levaram a Polícia Militar até a casa da vítima, no Sítio Alagamar, zona rural do município. Em depoimento, a adolescente relatou que o homem era o ex-companheiro dela, mas que ele não aceitava o fim do relacionamento e teria a obrigado a manter relações sexuais.

A adolescente relatou ainda que o ex-companheiro a ameaçou de morte caso ela não voltasse para a casa dele e, ao retornar para a residência do homem, ela teria sido estuprada e agredida por ele.

Após o relato da vítima, a polícia conseguiu localizar o homem, que foi detido e encaminhado à Delegacia de Polícia Civil de Cajazeiras, na mesma região. A adolescente também foi levada à delegacia acompanhada do Conselho Tutelar do município.

Na manhã deste sábado (13), a polícia informou que o suspeito permanecia detido na delegacia de Cajazeiras aguardando audiência de custódia prevista para a terça-feira (16).

G1

 

Em Araçagi homem é preso suspeito de manter esposa e filho em cárcere privado

Um homem foi preso em flagrante por policiais do 4º BPM (Batalhão de Polícia Militar) no início da madrugada desta terça-feira (27), no Conjunto Bela Vista, na cidade de Araçagi, acusado de manter a esposa e o filho de seis meses em cárcere privado. A mulher, que tinha sido amarrada por ele, conseguiu se soltar e fugir, chamando a polícia, que se dirigiu até a residência e deu início às negociações para que ele liberasse a criança.

A guarnição comandada pelo sargento Arimateia foi informada pela vítima que o acusado teria passado o dia todo perturbado e que, à noite, a amarrou dizendo que pessoas queriam pegá-la. Já do lado de fora da casa, ela pedia para que o marido entregasse o seu filho, mas ele se recusava e também não atendia ao pedido dos policiais para que mostrasse e devolvesse a criança para a mãe.

Em determinado momento, o acusado saiu da residência com a criança no colo e se negou a entregá-la. Em seguida, percorreu algumas ruas do conjunto e quando a guarnição se aproximou dele, ameaçou jogar o filho ao chão. No entanto, com o devido acompanhamento e cautela necessárias e aproveitando-se de um momento de desatenção do acusado, os policiais conseguiram retirar a criança do colo dele com segurança.

O acusado então reagiu à prisão, sendo necessário o uso moderado da força para contê-lo e algemá-lo. Em seguida, ele foi conduzido à delegacia e apresentado à autoridade policial, onde foi autuado por violência doméstica e maus-tratos a criança.

Descumprimento de medida protetiva – Em Belém, no Distrito Rua Nova, nessa segunda-feira (26), policiais da 3ª Companhia prenderam um homem acusado de descumprir a medida protetiva judicial e entrar na residência da vítima. A guarnição comandada pelo tenente Dos Santos esteve no local e, constatada a veracidade da denúncia feita, prenderam o acusado.

MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Suspeito de manter mulher e filha em cárcere privado por 5 anos é preso na PB

(Foto: Polícia Civil de São Bento/Divulgação)

Um homem de 58 anos foi preso em flagrante suspeito de manter a mulher e a filha em cárcere privado por 5 anos na cidade de São Bento, no Sertão da Paraíba. A informação foi repassada pela Polícia Civil e a prisão aconteceu na manhã desta terça-feira (20).

De acordo com as investigações policiais, o homem agredia as vítimas e as deixava sem comida. Mãe e filha só conseguiram se libertar do cárcere após uma vizinha ter percebido a situação e jogado um aparelho celular pelo muro para que a mulher chamasse a polícia e pedisse ajuda. Em depoimento à polícia, o suspeito negou todas as acusações.

O delegado Sheldon Andrius Fluck, responsável pelas investigações, disse que o casal morava junto há 5 anos e que desde então a mulher, uma pedagoga de 29 anos, teria sido submetida ao cárcere. Eles tiveram uma filha que atualmente está com 2 anos, que não teria sequer sido registrada e que também era vítima de todas as agressões. Ainda conforme o delegado, um laudo médico comprovou as agressões na mulher e na criança.

Conforme o delegado, ele “alegou que ela foi para colação de grau em João Pessoa ano passado. Eu questionei ela e ela disse que fez uma faculdade à distância e que realmente foi para a colação em João Pessoa, mas não procurou ajuda porque ele tava com a filha deles em casa e ela não tinha nem registro. Se ele fizesse algo com ela não teria nem como provar a existência da filha”.

“Ela [a mulher] disse que ele as agredia constantemente e as deixava passando fome. Quando ele saía de casa cortava a energia e ameaçava a mulher de morte caso ela contasse a alguém. Ela não mantinha contato com ninguém, nem com a família. Os vizinhos, que moravam na região há cerca de três anos, nunca tinham visto a mulher nem a criança. Elas só saíram de casa para ir ao médico e mesmo assim eram enroladas com um cobertor, como foi no dia do parto”, detalhou o delegado ao falar sobre o que a vítima relatou à polícia durante o depoimento.

Bebê nasceu durante cárcere privado da mãe e não era registrado, na Paraíba (Foto: Polícia Civil de São Bento/Divulgação)

Bebê nasceu durante cárcere privado da mãe e não era registrado, na Paraíba (Foto: Polícia Civil de São Bento/Divulgação)

Sheldon Andrius acrescentou que uma mulher que mora ao lado da casa onde as vítimas estavam sendo mantidas em cárcere privado ouvia barulhos e escutava o choro da criança, de modo que decidiu ajudar as vítimas arremessando o celular pelo muro para que a mulher pudesse pedir socorro para sair do cárcere.

A vítima procurou a polícia e, ao chegarem no local, os policiais constataram o fato. “O lugar estava todo revirado, bagunçado e sem comida”, pontuou o delegado.

O homem preso trabalha em uma empresa de materiais de construção. Ele vai ser autuado por cárcere privado e encaminhado para a penitenciária de Catolé do Rocha, também no Sertão.

A mulher foi ouvida e liberada. Segundo a polícia, ela iria voltar para a casa onde teria sido mantida em cárcere privado, pois a família dela é do estado de Pernambuco.

G1 procurou o Conselho Tutelar da cidade de São Bento para saber quais os procedimentos que vão ser adotados com a criança, mas o órgão informou que até as 14h56 ainda não havia sido notificado sobre o caso.

Lugar onde mulher e bebê viviam em cárcere privado estava revirado e não tinha comida, na PB (Foto: Polícia Civil de São Bento/Divulgação)

Lugar onde mulher e bebê viviam em cárcere privado estava revirado e não tinha comida, na PB (Foto: Polícia Civil de São Bento/Divulgação)

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Bancários de agências de banco privado em João Pessoa paralisam atividades

(Foto: Walter Paparazzo/G1)

Oito agências do banco Santander em João Pessoa estão com os atendimentos paralisados nesta quarta-feira (20), segundo o Sindicato dos Bancários da Paraíba. De acordo com os grevistas, a paralisação é contra as medidas tomadas pelo banco de maneira unilateral que descumprem o acordo coletivo, em vigor até o dia 31 de agosto de 2018.

Em nota, o Banco Santander confirmou que uma manifestação sindical realizada esta manhã, tendo como pauta a reforma trabalhista e que essa paralisação “impediu a abertura de algumas agências e áreas administrativas do Banco. A instituição acrescenta que a situação está sendo normalizada”.

A partir das 8h (horário local), os bancários do Santander em João Pessoa realizaram uma concentração na superintendência do banco, na agência localizada na avenida Epitácio Pessoa, no Bairro dos Estados, na capital paraibana.

“Dentre as medidas prejudiciais à categoria bancária estão: o banco de horas ilimitado, a mudança na data de pagamento dos bancários do dia 20 para o dia 30, a partir de março de 2018 e também a alteração do pagamento do décimo terceiro salário”, informou o sindicato em nota.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Homem é suspeito de manter enteada em cárcere privado no interior da Paraíba

Reprodução
Imagem ilustrativa

Um homem está sendo procurado pela polícia suspeito de manter a enteada, de 15 anos, em cárcere privado, na cidade de Itabaiana, Agreste paraibano, a 89 km de João Pessoa. A adolescente foi resgatada nessa segunda-feira (11) e apresentava sinais de violência física e psicológica.

De acordo com o Centro Integrado de Operações Policiais (Ciop) da Polícia Militar, o caso foi denunciado pela mãe da vítima. Ao perceber a chegada da polícia à residência, o suspeito fugiu pela porta dos fundos. Na casa, os militares encontraram apenas a adolescente, que chorava muito e estava com ferimentos no rosto.

Viaturas fizeram rondas na cidade, mas não conseguiram encontrar o suspeito. Tanto a vítima, quanto a mãe dela foram levadas a uma delegacia para prestar depoimento. O Conselho Tutelar foi acionado para dar assistência à adolescente e a Polícia Civil vai investigar o paradeiro do suspeito.

Portal Correio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Homem é preso suspeito de manter filha em cárcere privado na Paraíba

sireneUm homem de 42 anos foi preso em João Pessoa na quarta-feira (25) suspeito de cárcere privado da própria filha de 20 anos. Segundo a Polícia Civil, o homem não aceitava a gravidez da filha, descoberta por ele há pouco tempo. Ainda de acordo com a polícia, o suspeito tinha problemas com o atual namorado da filha.

A polícia diz que o suspeito deve ser indiciado por violência doméstica, física e psicológica, cárcere privado e por tentativa de lesão corporal gravíssima. A jovem foi encaminhada para um hospital de João Pessoa para que passasse por procedimentos médicos.

O suspeito foi submetido a exames na Gerência Executiva de Medicina e Odontologia Legal (Gemol) e encaminhado para a carceragem da Central de Polícia. Uma audiência de custódia deve ser realizada nesta quinta-feira (26) para definir se o suspeito continua preso ou se vai responder ao processo em liberdade. O estado de saúde da jovem é considerado regular.

G1 PB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Parcerias entre público e privado marcam a nova gestão no turismo em Bananeiras

encontroO Prefeito Douglas Lucena juntamente com o Secretário de Cultura e Turismo Eduardo Guimarães estiveram reunidos na manhã desta segunda-feira (26) com empresários da rede hoteleira, restaurantes e comércios locais para tratar da agenda voltada para o turismo em Bananeiras.

Entre os assuntos tratados na reunião, o São João de Bananeiras, evento esse com marca consolidada no calendário nacional esteve em pauta, visando à melhoria do evento em parceria do público com o privado. 

O Carnaval 2017 também foi assunto debatido, para que também seja um evento que atraia o público, movimentando a economia local e avançando no calendário turístico da região.

Ascom-PMB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

PSPP – Partido dos Servidores Público e Privado conseguiu nesta quinta (11) mais uma homologação no estado de Roraima

reuniãoPSPP – Partido dos Servidores Público e Privado ingressou com pedido de apoiamento de eleitores junto ao Tribunal Regional Eleitoral de Roraima. Após terem registrado a ata e criado o registro de pessoa jurídica, obtiveram a homologação nesta quinta (11), O Presidente do PSPP no estado de Roraima, o Deputado Estadual Dhiego Coelho, não escondeu a felicidade em poder comandar e agora registrar, um partido que tem como uma de suas bases políticas, a defesa da população menos favorecida. O coordenador da região Norte, Nilson Sato, e a Secretária Nacional, Ângela Andrade, juntamente com o presidente nacional, Jair Andrade, também estavam presentes no estado.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

De acordo com a Lei n. 9096/95, “o partido político em formação, por meio de seu representante legal, em requerimento acompanhado de certidão do Registro Civil das Pessoas Jurídicas, da Capital Federal, informará aos tribunais regionais eleitorais a comissão provisória ou pessoas responsáveis para a apresentação das listas ou formulários de assinaturas e solicitação de certidão de apoiamento perante os cartórios.”

Segundo a mesma lei, para que um partido seja criado, é preciso que seja recolhida a anuência de 0,5% dos votos à Câmara de Deputados na última eleição, o que corresponde aproximadamente 450 mil eleitores. O número mínimo de filiados exigido supera o número de eleitores dos dois maiores colégios eleitoral do estado. Essa anuência deve ser recolhida em no mínimo nove estados brasileiros, sendo que nesses locais 0,1% dos eleitores deverão assinar o documento requisitando a criação da nova entidade partidária.

artigo 8º da Lei n. 9096/95 esclarece que a decisão de criar uma nova entidade partidária não pode ser feita por apenas uma pessoa e/ou região específica. “Os fundadores, em número nunca inferior a cento e um eleitores no gozo de seus direitos políticos, com domicílio eleitoral em, no mínimo, um terço dos estados, elaborarão o programa e o estatuto do partido político em formação, e elegerão, na forma do estatuto, os seus dirigentes nacionais provisórios, os quais se encarregarão das providências necessárias para o registro do estatuto perante o cartório do Registro Civil competente e no Tribunal Superior Eleitoral”.

O Partido do Servidor Público e Privado – PSPP começou em um bairro esquecido do subúrbio do Recife, capital do Estado de Pernambuco, o bairro do Alto José Bonifácio.  Jair Andrade, servidor público federal, percebeu a situação precária em que se encontrava a sua comunidade, e resolveu mudar tudo que estava errado, pois a única maneira de forjar uma mudança na sociedade é através da política.  Chamou alguns parentes e amigos, e resolveram fundar um novo Partido, que começaria seus trabalhos da base, que é o povo, pois só assim poderia ser feita a revolução social que nosso País tanto precisa.

Apesar das dificuldades iniciais, o PSPP se espalhou pelo Estado de Pernambuco, e depois para todo o Brasil, tendo hoje 24 Presidentes Estaduais, todos empenhados em coletar assinaturas para o registro nacional no TSE. Em apenas um ano e um mês de Partido, foram conseguidas mais 200 mil assinaturas certificadas. Isso mostra a força do povo brasileiro, que não aguenta mais tanta corrupção, falta de ética e descaso existentes hoje na política brasileira. Já foram registrados no TRE, cinco estados: Pernambuco, Amazonas, Sergipe, Paraíba, Roraima e outros quatro estados serão registrados, possivelmente, até o fim do ano, conseguindo assim os nove estados que a legislação indica para a criação de um novo Partido.

Todos sabem que a luta é árdua, mas a vitória é certa e está próxima. Cada assinatura que conseguimos, é mais um passo dado rumo ao registro nacional. O PSPP será registrado em tempo recorde, e tudo isto, graças a cada um de nós, através da sua dedicação, empenho e compromisso em mudar o Brasil. O beija-flor que representa o PSPP, não foi escolhido à toa, ele representa cada um de nós, fazendo a sua parte. Fiquem certos de que o trabalho diuturno garantirá as mudanças necessárias para que o nosso querido Brasil avance cada vez mais, tendo como tripé o social, a participação popular e a honestidade, bandeira essa esquecida pelas velhas oligarquias que estão à frente da política nacional. Por isso, o nosso lema é: MUDA BRASIL!

Roberto Tomé