Arquivo da tag: primeiro

Flamengo repete o placar do primeiro jogo e é campeão carioca

O Flamengo conquistou o título carioca de 2019 com mais uma vitória por 2 a 0 sobre o Vasco, na segunda partida da final do Estadual. O confronto, disputado na tarde deste domingo no Maracanã coroou a melhor campanha na competição. O Vasco chegou à final por ter vencido a Taça Rio, primeiro turno do Carioca. O Flamengo venceu o segundo turno e foi a equipe com mais pontos em toda a fase de classificação. William Arão abriu o placar no primeiro tempo, e Vitinho fez o segundo gol na etapa final.

Passado o Estadual, Flamengo e Vasco têm compromissos importantes nesta próxima semana. O Rubro-Negro visita a LDU em Quito, em busca da classificação à próxima fase da Libertadores. Um empate garante a classificação com uma rodada de antecedência.

Já o Gigante da Colina recebe o Santos na quarta-feira, em São Januário, no jogo de volta da quarta fase da Copa do Brasil. No jogo de ida, a equipe foi derrotada por 2 a 0 na Vila Belmiro.

O Jogo – O primeiro tempo no Maracanã começou quente. O Vasco, precisando reverter a vantagem de 2 gols do Flamengo, iniciou a partida com uma postura agressiva, marcando em cima e tentando não deixar o Flamengo jogar. O Rubro-Negro, por sua vez, manteve a calma e chamava o Vasco para seu campo enquanto buscava impor velocidade em suas subidas ao ataque.

E a chegada do jogo foi do Flamengo. Com um minuto, Gabriel avançou pela direita e cruzou pelo alto. Arrascaeta recebeu e arrsicou o chute, mas a bola desviou em Danielo Barcelos e o goleiro Fernando Miguel defendeu.

O Vasco respondeu na cobrança de um escanteio no minuto seguinte. Bola levantada na área e Werley acertou cabeçada para fora.

A equipe de Alberto Valentim mostrava muita disposição, mas o Flamengo construia as melhores oportunidades. Aos 12, Arrascaeta cobra falta da intermediária, a zaga rebate e Renê solta a bomba. A bola passa rente ao poste esquerdo de Fernando Miguel.

Três minutos depois, o Flamengo usou uma de suas maiores armas, a bola aérea, para abrir o placar no Maracanã. Falta pela direita do ataque, Pará rolou para Arrascaeta, que levantou na medida para William Arão cabecear para o fundo da rede.

Mesmo em vantagem, Flamengo seguiu mais perigoso, e teve dois contra-ataques muito perigosos aos 27 e 28 minutos. No primeiro, Diego lançou Gabigol na ponta esquerda. Ele penetrou na área e, quase sem ângulo, tentou um chute cruzado, mas Fernado Miguel cortou.

No segundo lance, Arrascaeta lançou Gabigol novamente do lado esquerdo. Desta vez, ele entrou na área, chamou a marcação e tocou por baixo das pernas do zagueiro vascaíno. Na pequena área, Diego tocou para o gol mas mandou em cima do goleiro vascaíno. Aos 30, Arrascaeta cobrou escanteio e Renê chutou na rede pelo lado de fora.

Nos minutos finais da primeira etapa, o Vasco subiu de produção e conseguiu chegar com perigo em busca do empate. Na melhor oportunidade, aos 33, a bola é levantada na área e Diego Alves corta de soco. No rebote, Yago Pikachu chutou de primeira no canto, mas Renê cortou quase na linha e salvou o empate.

O Vasco ainda chegou com perigo por duas vezes antes do apito final do primeiro tempo, aos 39 e aos 44. Lucas Santos recebeu cruzamento da direita de Marrony e acertou o chute. A bola desviou em Pará e saiu pela linha de fundo, próximo à trave.

No último lance de perigo, Raul Cáceres cruzou da direita e, após disputa pelo alto, Danilo Barcelos chutou fraco e Diego Alves defendeu.

O Vasco voltou para o segundo tempo com Maxi López no lugar de Lucas Santos, e partiu para cima do Flamengo em busca do empate. Pressionando desde que a bola rolou, o Cruz-Maltino esteve perto do empate.

Com um minuto, Marrony arriscou de fora da área e mandou pela linha de fundo. Dois minutos depois, jogada pela direita do ataque, Cáceres tocou para Pikachu, que chegou batendo. Maxi tentou desviar de letra mas mandou nas mãos de Diego Alves.

O Vasco levou um susto aos 14. Em contra-ataque rápido, Arrascaeta tocou em profundidade para Gabigol, que entrou na área, driblou o goleiro e mandou para a rede. O VAR chamou o árbitro e apontou impedimento no lance e o gol foi anulado.

Aos 20, Diego Alves fez sua maior defesa no jogo. Bruno Cesar cruzou da esquerda e Maxi López tocou de primeira para o gol, mas o goleiro do Fla se esticou e tirou com a ponta dos dedos, em lance de grande reflexo.

Aos 25, o Fla respondeu com Gabigol. Jogada pela esquerda, o atacante entrou na área e acertou a trave de Fernando Miguel.

Aos 33, Abel Braga fez duas alterações no Flamengo. Saíram Gabigol e Arrascaeta, e entraram Ronaldo e Vitinho. E foi do atacante o gol que deu números finais ao confronto decisivo. Aos 37, Diego faz boa jogada, avança pelo campo adversário e toca na medida para a escapada de Vitinho, que acerta belo chute cruzado e mata Fernando Miguel: Fla 2 a 0.

O Vasco ainda teve uma oportunidade aos 40, quando Danilo Barcelos cobrou falta próximo a àrea e acertou o travessão. Aos 42, Werley recebeu o segundo amarelo e foi expulso de campo.

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO 2 x 0 VASCO

Local: Etsádio do Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)

Data: 21 de abril de 2019. domingo

Horário: 16h00 (horário de Brasília)

Árbitro: Rodrigo Carvalhaes de Miranda

Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Corrêa e Luiz Cláudio Regazone

VAR: Bruno Arleu e Daniel Espírito Santo

Cartões amarelos: Diego, Gabriel, Cuéllar (Flamengo); Leandro Castán, Werley, Danilo Barcelos, Bruno César, Raul, Marrony (Vasco)

Cartão vermelho: Werley (Vasco)

Público: 52.398 (47.995 pagantes)

Renda: R$ 2.152.256,00

Gols:

FLAMENGO: William Arão, aos 15 min do 1º tempo; Vitinho, aos 37min do 2º tempo

FLAMENGO: Diego Alves, Pará, Rodrigo Caio, Léo Duarte e Renê; Cuéllar, Willian Arão e Diego; Arrascaeta (Vitinho), Gabigol (Ronaldo) e Everton Ribeiro (Lincoln)

Técnico: Abel Braga

VASCO: Fernando Miguel, Raul Cáceres (Bruno César), Werley, Leandro Castán e Danilo Barcelos; Raul, Lucas Mineiro, Yago Pikachu e Lucas Santos (Maxi López); Marrony e Yan Sasse (Ribamar)

Técnico: Alberto Valentim

Gazeta Esportiva

 

Em primeiro vídeo da campanha, Alckmin “ataca” Bolsonaro

O primeiro vídeo para a propaganda eleitoral do candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin, divulgado nesta quinta-feira, visou os eleitores do candidato do PSL, Jair Bolsonaro, ao afirmar que os problemas do país não serão resolvidos “na bala”.

O vídeo mostra uma sequência de problemas do país, como desemprego, falta de saneamento, analfabetismo, filas na saúde e fome, cada um deles simbolizado por um objeto que é detonado por um tiro de arma de fogo.

O primeiro vídeo para a propaganda eleitoral do candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin, divulgado nesta quinta-feira, visou os eleitores do candidato do PSL, Jair Bolsonaro, ao afirmar que os problemas do país não serão resolvidos "na bala"
O primeiro vídeo para a propaganda eleitoral do candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin, divulgado nesta quinta-feira, visou os eleitores do candidato do PSL, Jair Bolsonaro, ao afirmar que os problemas do país não serão resolvidos “na bala”

Foto: Reuters

Na peça, um copo com a palavra “desemprego” é destroçado por um projétil. Uma bolsa de sangue com os dizeres “filas na saúde” tem o mesmo destino, assim como livros que formam a palavra “analfabetismo”, um jarro de água onde se lê “falta de saneamento” e uma melão com a palavra “fome” têm o mesmo destino.

Aparece na tela então uma criança e, em vez de a bala atingir a cabeça da menina, aparecem os dizeres “Não é na bala que se resolve”, encerrando o vídeo de um minuto.

Bolsonaro, que lidera as pesquisas de intenção de voto no cenário sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, tem defendido uma flexibilização nas regras para obtenção de porte de arma e em entrevista nesta semana defendeu que policiais que matam mais criminosos devem ser condecorados.

Bolsonaro, que lidera as pesquisas de intenção de voto no cenário sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, tem defendido uma flexibilização nas regras para obtenção de porte de arma
Bolsonaro, que lidera as pesquisas de intenção de voto no cenário sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, tem defendido uma flexibilização nas regras para obtenção de porte de arma

Foto: Wilton Júnior / Estadão Conteúdo

Alckmin terá o maior tempo do horário da propaganda de rádio e TV, que se inicia no sábado para os candidatos a presidente.

O tucano, que tem encontrado dificuldades para crescer na preferência do eleitorado, terá também o maior número de inserções durante a programação normal das emissoras, que começam a ser veiculadas já na sexta-feira.

 

Reuters 

Ex-raposeiro garante vitória do Treze no primeiro Clássico dos Maiorais de 2018

De vilão a herói. Depois de perder uma penalidade contra o Botafogo-PB, o ex-raposeiro Reinaldo Alagoano marcou o gol da vitória do Treze no Clássico dos Maoriais diante do Campinense, neste domngo, no Estádio Amigão.

Além de reabilitar o time na competição, já que não vencia há três partidas, o triunfo interrompeu os 100% de aproveitamento da Raposa. O Galo assumiu a liderança do Grupo B, com oito pontos. Já o Campinense, mesmo com o revés, permanece na ponta da tabela do Grupo A, com 12 pontos.

Na próximo domingo, o Campinense vai enfrentar a Desportiva Guarabira, no Silvio Porto, pela fase de volta. Já o Treze enfrentará o Auto Esporte no sábado, no Almeidão. Antes porém, o time do treinador Oliveira Canindé fará sua estreia na Copa do Brasil, quarta-feira, contra o Criciúma, em Campina Grande.

Ficha técnica

Treze x Campinense

Data: 28/01/2018 – 16h

Local: Estádio Amigão / Campina Grande

Competição: Campeonato Paraibano 2018 (5ª rodada)

Arbitragem: João Bosco Sátiro; Oberto Santos e José Maria Neto.

Cartões amarelos: Rayro, Jonathan, Dedé, Vitinho, Alberto, Saulo, Ferreira (T), Muller Fernandes, Thiago Potiguar (C)

Gols: Reinaldo Alagoano (T), aos 26min do 1°T

Treze: Saulo, Ferreira, Leonardo Luiz, Ítalo e Rayro; Alberto, Dedé, Jonathan e Fábio Neves; Tininho (Caíque) e Reinaldo Alagoano (Tozin). Técnico – Oliveira Canindé

Campinense: Jéferson, Alex Murici, Rafael Jensen, Rafael Araújo e Jackinha; Tiago Silva, Fernando Pires (Tarcísio), Marcelo Silva e Marcinho (Jean Carlo); Muller Fernandes (Rodrigo Silva) e Thiago Potiguar. Técnico – Celso Teixeira

Veja o gol do Treze no vídeo reprodução abaixo:

 

paraibaonline

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Primeiro Louva Solânea terá show de Marcos Antônio em praça pública

O primeiro Louva Solânea, com um grande nome nacional da música gospel, acontece neste sábado (30), a partir das 19h, na Praça 26 de Novembro, no centro da cidade.

O evento terá a participação do cantor Marcos Antônio, o preletor do Rio Grande do Norte, Pr. Cristian Marinho, além de várias participações de cantores da região.

Realização de igrejas evangélicas e do vice-prefeito de Solânea, Edvanildo Junior. A entrada é gratuita.

Marcos Antônio é um dos grandes nomes que ajudaram a construir a música gospel no Brasil. Dono de uma voz inconfundível e de composições extremamente autênticas, Marcos Antônio que já foi inclusive Deputado Federal por Pernambuco, traz na bagagem muita experiência artística.

Bananeiras Online

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Governo da PB dá o primeiro passo para construção da adutora Transparaíba

O Governo do Estado, por meio da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa), deu o primeiro passo nas obras da adutora Transparaíba. Pouco mais de dois meses depois do anúncio do governador Ricardo Coutinho, a companhia já licitou 183 mil metros de tubulação para a implantação do sistema adutor que atenderá, em sua primeira etapa, nove municípios.

A ata de registro de preços foi publicada na edição desta quarta-feira (4) do Diário Oficial do Estado. O investimento é de mais de R$ 113 milhões.

A Transparaíba vai garantir a segurança hídrica para cerca de 150 mil moradores das regiões do Curimataú que sofrem há décadas com a escassez d’água. A obra, que faz parte do programa Mais Trabalho, vai levar a 19 cidades as águas que estão chegando ao açude Epitácio Pessoa (Boqueirão) através da Transposição do Rio São Francisco.

De acordo com o presidente da Cagepa, Hélio Cunha Lima, nesta primeira etapa, o sistema adutor vai contemplar Boqueirão, Boa Vista, Soledade, São Vicente do Seridó, Cubati, Sossego, Baraúna, Picuí e Frei Martinho.

“A obra vai regularizar o abastecimento nessas áreas que, historicamente, sofrem com a falta de chuvas. A Transparaíba vai atender essas cidades, independente de demanda e variações pluviométricas. E é importante destacar que os recursos são exclusivamente do Tesouro Estadual”, disse.

Serão 350 km de adutoras que captarão a água do açude Boqueirão para abastecer as cidades de Boa Vista, Soledade, Boqueirão, São Vicente do Seridó, Cubati, Sossego, Baraúna, Picuí e Frei Martinho (1ª etapa); e Juazeirinho, Olivedos, Pedra Lavrada, Nova Palmeira, Cuité, Nova Floresta, Barra de Santa Rosa, Damião, Cacimba de Dentro e Araruna (2ª etapa). O sistema também terá uma estação de tratamento e 21 estações de bombeamento.

Paraíba Já

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Atleta de Bananeiras é primeiro colocado em competição nacional de Mountain bike

O atleta bananeirense de mountain bike , Joaci Oliveira que competiu na prova nacional 70 Km de Brasília/DF no mês de Junho, subiu ao pódio em 1° lugar na categoria Master A, onde 28 competidores de diversas partes do país estavam participando.

Aos 33 anos, Joaci tem uma rotina de treinos puxada que exige do mototaxista uma dedicação o esporte que é sua paixão com cerca de 10 títulos na bagagem, acumula troféus e medalhas das mais de 100 competições que já participou.

De origem humilde, o atleta depende exclusivamente do apoio de pessoas comuns e da Prefeitura do Município de Bananeiras onde reside, buscando mais apoio e patrocínio para que possa levar ainda mais longe o nome da cidade que ele tanto ama e exalta em suas conquistas.

Quem quiser colaborar com o atleta pode entrar em contato pela sua página no facebook e colaborar, https://www.facebook.com/joaci.oliveira.58 . O atleta também de Bananeiras, o atleta Erick Silva ficou com o 4° lugar na mesma prova, na categoria sub 30.

Incentivar o esporte, apoiar os atletas que levam o nome da cidade de Bananeiras a máxima representação, esse tem sido o trabalho da gestão que faz Bananeiras seguir em frente.

Ascom – PMB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Palmeiras vence o Tucumán e avança em primeiro

Teve calça vinho, teve lateral cobrado para a área, teve gol em jogada (muito) ensaiada e teve sofrimento para vencer. Teve até Gabriel Jesus – não no campo, mas assistindo do camarote. Foi uma noite de Cucabol no Allianz Parque, e o Palmeiras avançou às oitavas da Libertadores na liderança do Grupo 5 ao bater o Tucumán (ARG) por 3 a 1, gols de Mina, Willian e Zé Roberto.

O Verdão, que agora volta suas atenções para o clássico contra o São Paulo, sábado, pelo Brasileirão, fez 13 pontos na fase de grupos, três a mais que o Jorge Wilstermann (PER), que avançou em segundo.

O gol de Mina, aos 15 minutos, foi idêntico ao que o próprio colombiano marcou contra o Coritiba em 2016. Uma jogada muito repetida por Cuca não só nos treinos desta semana, mas desde sua primeira passagem. Até o autor da assistência, Róger Guedes, foi o mesmo.

Apesar de Barbona ter acertado a trave em um contra-ataque, o Palmeiras jogou o suficiente para construir vantagem maior antes do intervalo. Não o fez por ter tomado decisões erradas na hora de definir e porque Borja, que foi dúvida até o último instante – olha o Cucabol aí! -, continua sendo uma sombra daquele predador do Atlético Nacional.

O início do segundo tempo, sim, fez o torcedor lembrar dos piores momentos do Palmeiras no ano. Entre os 9 e os 13 minutos, “El Pulga” Rodríguez teve três chances claras para empatar. E empatou, de cabeça, aproveitando falha de Fernando Prass após cruzamento. Só não foi o gol da virada porque a arbitragem acertou ao assinalar impedimento na primeira de suas tentativas.

O Verdão acordou após as entradas de Willian e Fabiano nos lugares de Borja e Guedes e foi buscar o gol da vitória na marra. Willian, que provavelmente só ficou no banco devido ao desgaste, fuzilou Lucchetti aos 23 minutos e marcou seu nono gol no ano – artilheiro do time.

O Tucumán passou a ter uma missão praticamente impossível para se classificar – marcar dois gols -, mas não se entregou. Ficou bem perto do empate quando Jean quase fez contra e quando Prass fez milagre diante de Aliendro. Não deu. No fim, o jogo ficou aberto e o Verdão, mesmo sem jogar bem como no início, marcou o terceiro com Zé Roberto, em um lindo chute após cruzamento de Tchê Tchê. O Cucabol é assim: o torcedor pode até sofrer, mas geralmente vai dormir feliz.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 3 X 1 ATLÉTICO TUCUMÁN (ARG)
Local: Allianz Parque, São Paulo (SP)
Data-Hora: 24/5/2017 – 21h45
Árbitro: Wilmar Roldán (COL)
Auxiliares: Eduardo Dias (COL) e John Alexander León (COL)
Público/renda: 37.418 pagantes/R$ 2.759.876,21
Cartões amarelos: Thiago Santos (PAL), Aliendro, Canuto e Evangelista (TUC)
Cartões vermelhos: González (23’/2ºT) – No banco de reservas
Gols: Mina (15’/1ºT) (1-0), Rodríguez (11’/2ºT) (1-1), Willian (23’/2ºT) (2-1), Zé Roberto (46’/2ºT) (3-1)

PALMEIRAS: Fernando Prass; Jean, Mina, Edu Dracena e Zé Roberto; Thiago Santos e Tchê Tchê; Róger Guedes (Fabiano, aos 14’/2ºT), Guerra (Michel Bastos, aos 30’/2ºT) e Dudu; Borja (Willian, aos 14’/2ºT). Técnico: Cuca.

ATLÉTICO TUCUMÁN: Cristian Lucchetti; Leonel Di Plácido, Bruno Bianchi, Ignacio Canuto e Fernando Evangelista; Nery Leyes, Rodrigo Aliendo, Fabio Álvarez (Cuello, aos 37’/2º), David Barbona, Leandro González (Menéndez, aos 20’/2ºT) e Luis Rodríguez. Técnico: Pablo Lavallén.

Palmeiras passa algum sufoco, mas vence e se garante em primeiro em seu grupo (Foto: Bruno Ulivieri /Raw Image)
Palmeiras passa algum sufoco, mas vence e se garante em primeiro em seu grupo (Foto: Bruno Ulivieri /Raw Image)

Foto: LANCE!

LANCE

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Em um primeiro tempo maluco, Bahia goleia o Atlético-PR

Com direito a um primeiro tempo maluco, o Bahia goleou o Atlético-PR por 6 a 2 na tarde deste domingo, na Arena Fonte Nova, na primeira rodada do Campeonato Brasileiro. O destaque ficou por conta do primeiro tempo, que teve sete gols. Até os 39 minutos, o placar era de 2 a 1 para o Furacão, mas acabou a etapa inicial 5 a 2 para o Bahia (quatro gols em sete minutos).

Atlético-PR jogou com um time alternativo e acabou goleado na Arena Fonte Nova (Foto: Divulgação/ Bahia)
Atlético-PR jogou com um time alternativo e acabou goleado na Arena Fonte Nova (Foto: Divulgação/ Bahia)

Foto: LANCE!

Nos minutos iniciais, o Atlético-PR iniciou trocando a bola, mas não conseguia criar. Já o Bahia arriscava mais. Aos quatro, o volante Juninho bateu da entrada da área, mas a bola foi pela linha de fundo. Aos dez, o ataque baiano fez boa jogada, mas na hora da finalização de Régis o zagueiro José Ivaldo conseguiu evitar a finalização.

Mas na primeira vez em que conseguiu concluir a jogada ao gol, o Atlético-PR foi fatal. Após boa jogada, Sidcley cruzou para Guilherme, que da entrada da área dominou e bateu com categoria para abrir o placar na Arena Fonte Nova.

Com o 1 a 0 no placar, o Atlético-PR até trocou alguns passes no primeiro momento, mas na sequência acabou dando a bola ao Bahia e se fechou, tentando buscar um contra-ataque. O contragolpe não foi encaixado e, assim, a equipe baiana encurralou o Furacão. Zé Rafael e Eduardo assustaram o goleiro Weverton, mas o gol de empate ocorreu aos 33, com o zagueiro Tiago, de cabeça, após cobrança de escanteio.

Devido ao gol de empate, o Atlético-PR voltou a procurar o ataque. O zagueiro Marcão teve duas oportunidades. A primeira ele parou no goleiro Jean, que defendeu uma cabeceada dele. Mas aos 37 ele não desperdiçou e recolocou o Atlético-PR em vantagem. 2 a 1.

Mas a partir daí o que se viu foi um desastre do sistema defensivo do Atlético-PR, sofrendo quatro gols em sete minutos. Aos 39, Zé Rafael empatou. Aos 41, Régis virou. Aos 43, Edigar Junio ampliou. E aos 46, novamente Régis. 5 a 2 Bahia.

Embora tenha adotado uma postura mais cautelosa no segundo tempo, o Bahia teve uma boa oportunidade logo aos 20 segundos, quando Zé Rafael bateu forte da entrada da área e assustou o goleiro Weverton.

Já o Atlético-PR novamente ficou com a bola, mas não conseguiu criar boas chances. A melhor ocorreu aos 19, quando Jonathan cruzou da direita e Douglas Coutinho cabeceou pela linha de fundo.

Se o time paranaense não assustava, o Bahia, quando ia para a frente, levava muito perigo. O volante Edson teve duas grandes chances. Aos 25, ele exigiu boa defesa do goleiro Weverton. E no minuto seguinte ele não perdoou e anotou o sexto gol do Bahia. 6 a 2.

Para deixar ainda mais dramática a situação do Atlético-PR, o zagueiro Marcão foi expulso de campo aos 29 minutos, por receber o segundo cartão amarelo. Mas como o Bahia estava satisfeito com o resultado o fator de ter um homem a mais não teve tanto efeito em busca de chances de gol. Na única criada, Maikon Leite bateu na saída de Weverton, mas o zagueiro José Ivaldo tirou a bola em cima da linha.

Assim, o placar foi mesmo de 6 a 2 para o Bahia. Na quarta-feira, o time baiano tem a final da Copa do Nordeste, contra o Sport. Já o Atlético-PR enfrenta a Universidad Catolica, na última rodada do Grupo 4 da Libertadores da América.

Lance Net

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Lula segue em primeiro lugar, aponta Datafolha

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) cresceu e aparece no segundo lugar da corrida para a Presidência em 2018, empatado tecnicamente com a ex-senadora Marina Silva (Rede).

É o que aponta a primeira pesquisa Datafolha após a divulgação de detalhes da delação da Odebrecht, que atingiu em cheio presidenciáveis tucanos –que veem o prefeito paulistano, João Doria (PSDB), surgir com índices mais competitivos.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), por sua vez, mantém-se na liderança apesar das menções no noticiário recente da Lava Jato.

O Datafolha fez 2.781 entrevistas, em 172 municípios, na quarta (26) e na quinta (27), antes da greve geral de sexta (28). A margem de erro é de dois pontos percentuais.

O deputado Bolsonaro, que tem posições conservadoras e de extrema direita, subiu de 9% para 15% e de 8% para 14% nos dois cenários em que é possível acompanhar a evolução. Nesses e em outros dois com candidatos diversos, Bolsonaro empata com Marina.

Ele é o segundo nome mais lembrado de forma espontânea, com 7%. É menos que os 16% de Lula, mas acima dos 1% dos outros.

Com uma intenção de voto concentrada em jovens instruídos e de maior renda, Bolsonaro se favorece da imagem de “outsider” com baixa rejeição (23%) e do fato de que o Datafolha já registrava em 2014 uma tendência conservadora no eleitorado.

Ele parece ocupar o vácuo deixado por lideranças tradicionais de centro-direita do PSDB, golpeadas na Lava Jato, confirmando a avaliação de que há espaço para candidaturas que se vendam como antipolíticas em 2018.

O senador Aécio Neves (MG), que terminou em segundo em 2014 e hoje é investigado sob suspeita de corrupção e caixa dois, é o exemplo mais eloquente da crise tucana. É tão rejeitado quanto Lula: não votariam nele 44%, contra 30% no levantamento de dezembro passado. Sua intenção de voto oscilou de 11% para 8%, quando era de 26% no fim de 2015.

Já o governador Geraldo Alckmin (SP) viu sua rejeição pular de 17% para 28%, e sua intenção de voto oscilou para baixo, de 8% para 6%. Até a delação da Odebrecht, em que é suspeito de receber R$ 10,7 milhões em caixa dois, ele passava relativamente ao largo da Lava Jato.

Marina, com “recall” de candidata em 2010 e 2014, registra tendência de queda nos cenários de primeiro turno. Para o segundo turno, ela segue na liderança, mas empata tecnicamente com Lula.

O ex-presidente mostra resiliência enquanto surgem relatos de sua relação com a construtora OAS e tendo a possibilidade de ficar inelegível se for condenado em duas instâncias na Lava Jato.

Nos dois cenários aferíveis, suas intenções subiram para 30%, saindo de 25% e 26%.

Lula atinge assim o terço do eleitorado que era considerado, antes da debacle do governo Dilma Rousseff, o piso de saída do PT. Parte do desempenho pode estar associado à vocalização da oposição ao governo Michel Temer (PMDB), impopular.

Já na pesquisa de segundo turno, Lula derrota todos exceto Marina e um nome que não havia sido testado até agora: o do juiz Sergio Moro, que comanda processos contra o ex-presidente na primeira instância da Lava Jato.

Sem partido, Moro supera Lula numericamente, com empate técnico: 42% a 40%. No cenário de primeiro turno em que é incluído, o juiz chega tecnicamente em segundo. Neste cenário, o apresentador Luciano Huck (sem partido, mas sondado pelo Novo), estreia com 3%.

Outro neófito na pesquisa é Doria, que tem tido o nome cada vez mais citado como pré-candidato ao Planalto. Ele ultrapassa seu padrinho Alckmin, ainda que dentro da margem de erro. E tem duas vantagens importantes: ainda não é um nome nacionalmente conhecido e tem baixa rejeição, de 16%.

Na hipótese de ser o candidato tucano com Lula, Doria pontua 9% no quarto lugar. Sem Lula, sobe para 11% mas fica na mesma posição, ultrapassado por Ciro Gomes (PDT) –que tenta se posicionar como nome da esquerda caso o petista não concorra. No segundo turno, Doria perderia para Lula, Marina e Ciro.

Folha de São Paulo

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

 

Venda de veículos financiados na Paraíba cresce 6,3% no primeiro trimestre

Os financiamentos de veículos na Paraíba registraram um aumento de 6,3% no primeiro trimestre do ano, em relação ao mesmo período do ano passado. De janeiro a março deste ano foram financiadas 15.750 unidades no estado. Já as vendas financiadas de automóveis leves totalizaram 10.854 unidades, avanço de 12,7% na comparação anual.

O levantamento foi feito pela B3 e a Cetip, empresas que atuam no segmento.
Nos três primeiros meses do ano também foram financiados 4.648 motos no estado. O volume mostrou queda de 5,5% na comparação com o mesmo período de 2016.

O Nordeste totalizou 204.618 veículos financiados nos três primeiros meses do ano, o que representa um avanço de 2,2% em relação ao mesmo período de 2016. O resultado, somado às motos vendidas a crédito, dá à região a vice-liderança no ranking de financiamentos da categoria em todo o Brasil, atrás apenas do Sudeste.

O total de veículos financiados no Brasil no primeiro trimestre de 2017 chegou a 1.208.969 unidades, entre automóveis leves, motocicletas, pesados e outros. Os dados mostram um aumento de 7,2% em relação ao mesmo período de 2016. Desse total, veículos novos somaram 409.712 unidades vendidas a crédito, enquanto os usados chegaram a 799.257.

portalcorreio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br