Arquivo da tag: Preso

Prefeito paraibano preso após colocar propina na cueca é posto em liberdade

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Celso de Mello, concedeu liberdade ao prefeito afastado de Uiraúna, João Bosco Fernandes, preso na Operação Pés de Barro. Foi determinado o pagamento de fiança de R$ 522 mil.

Bosco foi filmado pela Polícia Federal recebendo propina em dinheiro e colocando na cueca. Segundo a PF, esse dinheiro seria entregue em um esquema de propinas.

Ainda de acordo com as investigações, as propinas foram entregues e registradas pelo empresário George Ramalho.

Operação

A Polícia Federal deflagrou a Operação “Pés de Barro” no dia 21 de dezembro de 2019, que investigou desvios de recursos para obras de uma adutora no sertão da Paraíba.

 

Portal WSCOM

 

 

Suspeito de estuprar e ameaçar ex-esposa em Esperança, PB, é preso

Um homem de 37 anos foi preso suspeito de estupro contra ex-esposa, que aconteceu na cidade de Esperança, na Paraíba, em 2017. A prisão aconteceu na tarde de quinta-feira (2), em Sebastião de Lagoa da Roça, e o criminoso encaminhado para a cadeia pública de Esperança.

Segundo informações da Polícia Civil, o homem forçou a vítima, de 35 anos, a manter relações sexuais, sob ameaça, após o término do casamento.

O suspeito foi localizado em São Sebastião de Lagoa da Roça, após investigações pelo Grupo Tático Especial (GTE) da 12ª Delegacia Seccional de Esperança, e detido em cumprimento a mandado de prisão.

G1

 

Advogado suspeito de integrar grupo criminoso é preso no Agreste da PB

A Polícia Civil da Paraíba, através do trabalho investigativo da Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio (Roubos e Furtos)  de Campina Grande – DRF/CG, em ação conjunta com a Força Tarefa enviada para apurar crimes ocorridos em Catolé do Rocha, prendeu na tarde de ontem, sábado (27), em Campina Grande, um advogado que teria ligação com organizações criminosas responsáveis por ataque a bancos e homicídios no Sertão do Estado.

O advogado foi preso em razão do cumprimento de mandado de prisão preventiva expedido pela 2ª Vara Mista da Comarca de Pombal. A prisão aconteceu no bairro José Pinheiro. De acordo com a polícia, além de integrar o grupo, o homem é suspeito de ser um dos líderes da organização. O grupo foi desarticulado na Operação Ladinos, deflagrada no sertão paraibano, no final do ano passado.

“Durante as investigações ficou evidenciado que além de atuar na advocacia da organização criminosa, o advogado era o mentor intelectual da organização e o responsável pela aquisição de armas de fogo que eram utilizadas nas ações do grupo”, destacou o delegado Diego Beltrão, da DRF-CG.

O grupo teria investido contra agências bancárias e carros-fortes da Paraíba e Rio Grande do Norte. A ação resultou na prisão de pelo menos 22 criminosos e apreensão de diversas armas de fogo de grosso calibre.

O advogado vinha sendo investigado há mais de dois anos, quando houve uma série de “estouro de bancos” na região do Sertão. As investigações concluíram que ele se utilizava de sua prerrogativa de advogado para colaborar com informações para membros de organizações criminosas.

“Por conta dessa conduta, foi determinado pela Justiça que ele fosse proibido de frequentar o Fórum e outro locais em que pudesse ter acesso a informações, no entanto, foi verificado que ele continuou a manter contatos com os suspeitos de fazerem parte de crimes cometidos em várias cidades do Sertão”, disse.

Policiais que fazem parte da Força Tarefa enviada para investigar a chacina ocorrida em Catolé do Rocha na semana passada também entraram no caso e descobriram que o advogado teria envolvimento com as duas quadrilhas que provocaram as mortes de famílias rivais na cidade.

“Com o desenvolvimento das investigações e constatação de que ele estava descumprindo as determinações judiciais, bem como sua relação com essas organizações criminosas, as equipes da DRF/CG e da Força Tarefa da Polícia Civil, conseguiram localizá-lo e prendê-lo em Campina Grande neste sábado”, concluiu Diego Beltrão.

 

T5

 

 

Homem é preso suspeito de estuprar criança de 6 anos na Grande João Pessoa

Um homem de 33 anos foi preso, nesta quarta-feira (24), suspeito de estuprar uma criança de seis anos, no bairro do Mário Andreazza, a cidade de Bayeux, na Grande João Pessoa.

De acordo com informações, a denúncia teria surgido após a esposa do suspeito flagrar o marido sem roupa na cama com a vítima. A versão teria sido confirmada pela criança.

A polícia foi acionada e encaminhou o suspeito à Delegacia da Mulher, na Central de Polícia, no bairro do Geisel, em João Pessoa.

com informações do repórter Gustavo Chaves

 

 

Homem é preso suspeito de matar outro homem, em Cuité, no Curimataú da Paraíba

Um homem foi preso na manhã deste sábado (13) suspeito de matar outro homem, em Cuité, no Curimataú da Paraíba. De acordo com a Polícia Civil, o suspeito tinha um mandado de prisão preventiva em aberto por um crime no dia 13 de janeiro deste ano. Foram apreendidos um revólver com munição e uma plantação de maconha, que foi arrancada e apreendida.

Segundo a polícia, após descobrirem o paradeiro do suspeito, policiais civis e militares montaram um plano operacional para prende-lo. Nas primeiras horas deste sábado, a polícia conseguiu entrar dentro da casa onde o homem estava escondido.

Conforme os policiais, o suspeito tinha um plano de fuga pelos fundos da casa, onde estava encostada uma madeira na parede para lhe dar apoio e rapidez na escalada para pular, o que fez quando percebeu a chegada dos policiais, que conseguiram alcançá-lo no muro de uma casa vizinha.

Com o homem foi apreendido um revólver com munição e nos fundos da casa onde ele estava existia uma plantação de maconha, que foi arrancada e apreendida. Ele foi autuado em flagrante pelos crimes de porte ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas.

Além do homicídio que levou a expedição do mandado de prisão, o homem é suspeito de outras mortes e tentativas entre os meses de março e maio, em Cuité.

G1

 

Passageiro de ônibus é preso com 9kg de maconha durante abordagem em barreira sanitária

Um passageiro de um ônibus foi preso com nove tabletes e duas porções pequenas de uma substância semelhante à maconha dentro de uma bolsa infantil na noite deste domingo (07). A prisão aconteceu durante uma barreira sanitária realizada pela Polícia Militar, Civil e técnicos da Vigilância sanitária na cidade de Alagoa Grande.

A barreira foi montada para realizar abordagens a pessoas e veículos como forma de prevenir a disseminação do novo coronavírus.

O homem foi encaminhado à delegacia para o auto de prisão em flagrante delito por tráfico de drogas.

Foto: P/5 – Seção de Comunicação Social e Marketing Institucional do 4º BPM

Outra ocorrência

Na cidade de Cuitegi, a guarnição do Destacamento foi acionada para averiguar uma ocorrência de lesão corporal. Após diligências, os policiais conseguiram encontrar e prender o suspeito que confessou ter agredido a vítima com pedradas na cabeça.

A vítima foi socorrida por Bombeiros militares para o Hospital Regional de Guarabira e o suspeito encaminhado à delegacia.

paraiba.com.br

 

 

Pastor Evangélico é preso acusado de tentativa de homicídio em Mari

Na manhã desta sexta-feira (5), o pastor evangélico Luiz Eduardo Gusmão foi preso em flagrante após tentar matar Geandro  de Farias Ferreira, de 32 anos.

O crime aconteceu na cidade de Mari logo após uma discussão verbal entre o filho do pastor e a vítima. Na ocasião, o pastor partiu para agredir fisicamente Geandro, que depois de desmaiado teve a cabeça batida contra o piso de concreto várias vezes.

A esposa da vítima presenciou o fato e contou que não houve vias de fato nem ameaças anteriores, tão somente uma agressão física injustificada do pastor contra seu esposo.

Segundo Michele Fernandes, seu esposo ficou convulsionando, desmaiado, enquanto o pastor golpeava sua cabeça. “O pastor agrediu covardemente, sem que meu esposo pudesse se defender e nem ver de onde partiram as agressões”, disse Michele.

A vítima foi encaminhada ainda em estado grave para o hospital de traumas Senador Humberto Lucena.

O pastor fugiu em seguida, mas foi encontrado e capturado pela polícia militar e o flagrante está sendo feito na delegacia de homicídios na Central de Polícia de João Pessoa.

Portal do Litoral PB

 

 

Jovem de 23 anos é preso em flagrante tentando entrar com drogas na Cadeia de Solânea

Um jovem de 23 anos, foi preso em flagrante na manhã deste sábado (30), por Policiais Penais da Cadeia de Solânea tentando passar droga escondida em um fundo falso de uma margarina. Ao revistar a margarina os policiais penais se depararam com o ilícito escondido.

O jovem, que mora em Bananeiras, foi conduzido para a delegacia de polícia ouvido e conduzido para a cadeia local.

Devido a pandemia as visitas estão suspensas em todas as unidades prisionais do estado e apenas material de higiene pessoal e alguns alimentos estão sendo permitidos entrar.

 

Assessoria

 

 

Preso por violência doméstica morre e policiais ficam feridos após serem atropelados durante ocorrência na Paraíba

Um homem foi preso suspeito de atropelar um preso e dois policiais militares na estrada entre Capim e Sapé, na Zona da Mata paraibana. O fato aconteceu na noite deste domingo (24).

As primeiras informações são de que um detido pela PM morreu e os policiais ficaram feridos. Eles teriam atendido uma ocorrência em que uma mulher havia denunciado o marido por violência doméstica.

Durante a condução do suposto agressor, um outro homem surgiu com o carro e atropelou as três pessoas. As circunstâncias do atropelamento ainda não foram esclarecidas.

Ainda de acordo com as informações preliminares, os policiais tiveram apenas ferimentos. O condutor do veículo foi preso.

 

clickpb

 

 

Suspeito de extorquir e ameaçar ex-governador da Paraíba é preso em PE

Um homem suspeito de extorquir e ameaçar o ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, foi preso durante a Operação Timer, deflagrada pela Polícia Civil da Paraíba, em parceria com a Polícia Civil de Pernambuco e Ministério da Justiça e Segurança Pública. A prisão, divulgada nesta sexta-feira (22), ocorreu no dia 16 de maio deste ano, mas foi mantida em sigilo para não prejudicar as investigações.

No celular do suspeito de 22 anos, a polícia ainda encontrou indícios de ameaças praticadas contra o atual governador de São Paulo, João Dória, e contra o ex-candidato a Presidência da República, João Amoêdo. O aparelho foi apreendido e será periciado.

O caso começou a ser apurado no dia 11 de maio deste ano, quando o delegado geral da Polícia Civil da Paraíba, Isaías Gualberto, tomou conhecimento que Ricardo Coutinho estava sendo extorquido e ameaçado de morte.

Ex-governador Ricardo Coutinho estava sendo extorquido e ameaçado de morte — Foto: Junior Fernandes/Secom-PB/Arquivo

Ex-governador Ricardo Coutinho estava sendo extorquido e ameaçado de morte — Foto: Junior Fernandes/Secom-PB/Arquivo

Segundo as investigações, o político recebeu por meio de uma rede social ameaças dizendo que uma organização criminosa, com atuação nacional, havia sido contratada por R$ 2 milhões para matá-lo. O suposto homicídio ocorreria no dia 16 de maio deste ano, mas a ordem seria cancelada se a vítima pagasse R$ 3 milhões ao comando da organização.

Em seguida, o suspeito revelava dados pessoais da vítima, para demonstrar que conhecia a rotina do ex-governador. O autor das ameaças chegou a enviar a imagem de um temporizador, indicando que o tempo para o pagamento exigido estava acabando .

O Grupo de Operações Especiais da Polícia Civil da Paraíba (GOE) foi acionado para investigar o caso. Com apoio da Unidade de Inteligência e do Laboratório de Operações Cibernéticas do Ministério da Justiça e Segurança Pública, a equipe conseguiu identificar e localizar o suspeito na cidade de Santa Cruz de Capibaribe, em Pernambuco.

Preso foi encaminhado ao presídio de Santa Cruz do Capibaribe — Foto: Ney Lima/Divulgação

Preso foi encaminhado ao presídio de Santa Cruz do Capibaribe — Foto: Ney Lima/Divulgação

Após ter a prisão decretada pela Justiça, o homem foi conduzido para o Presídio de Santa Cruz de Capibaribe pelo GOE, com o apoio de equipes da 17ª Delegacia Seccional de Polícia Civil de Pernambuco.

Apesar da prisão, as investigações continuam porque a polícia acredita que outras pessoas possam ter sido vitimas dos mesmos crimes.

G1