Arquivo da tag: presídio

Homem é preso tentando arremessar celulares e droga para dentro de presídio em Guarabira

Policiais do 4º BPM (Batalhão de Polícia Militar) prenderam, na noite desse domingo (7), um homem que estava tentando arremessar aparelhos de telefone celular, acessórios e droga para o interior do Presídio João Bosco Carneiro, na cidade de Guarabira. Com ele foram apreendidos 25 aparelhos celulares de diversas marcas e os seguintes acessórios: 26 carregadores, cinco fones de ouvido, três cabos USB, três baterias, três cartões de memória, três chips e duas capinhas para celular, além de 11 pacotes de uma substância semelhante à maconha, totalizando aproximadamente 1 kg.

O policial que estava trabalhando de sentinela na penitenciária solicitou apoio ao Copom pois havia visualizado uma pessoa em atitudes suspeitas próximo ao muro da unidade prisional. As guarnições comandadas pelo cabo Gutemberg e cabo Andrade foram designadas para irem até o local e conseguiram capturar o suspeito e apreender o material ilícito. Ele foi preso e encaminhado à Delegacia de Polícia Civil, onde foi autuado em flagrante.

Assessoria 4º BPM

 

 

Diretor e agente de presídio em Solânea são indiciados suspeitos de liberar preso para ir a Motel

Suspeitos de terem liberado um preso para ir a um motel, um agente penitenciário e o diretor da cadeia pública de Solânea foram indiciados na quinta-feira (20) pela polícia civil. Em entrevista ao Portal ClickPB, o delegado seccional de Solânea, Diógenes Fernandes, informou que após o episódio o detendo não retornou ao presídio.

De acordo com ele, o caso aconteceu no dia 17 de maio e o preso teria sido pego por uma mulher, natural de Soledade, em um veículo modelo Onix, próximo à unidade prisional. Alan Júnior, 28 anos foi embora com uma mala de roupas e ainda roubou uma pistola  040 da unidade.

O homem que é natural do estado do Paraná, responde pelo crime de estelionato em diversos estados do país. Já foram registrados mais de 10 casos de crimes cometidos por ele.

Segundo o delegado, o diretor responderá pelo crime de prevaricação e o agente por facilitação dolosa. Toda a equipe envolvida no caso foi afastada enquanto o processo administrativo se desenrola.”Entregamos o inquérito à Justiça na quinta-feira. Sabemos que ele fugiu junto com a sua namorada. Eles já tinham um caso desde a prisão do suspeito. Ela fugiu junto com os dois filhos dela”, explicou.

 

clickpb

 

 

Princípio de tumulto é registrado no Presídio do Róger e oito detentos ficam feridos

Oito detentos que cumprem pena no Presídio do Róger, em João Pessoa, teriam ficado feridos durante a madrugada deste sábado (15). Foi registrado um princípio de tumulto no Pavilhão 4 da Penitenciária Desembargador Flósculo da Nóbrega, mais conhecida como Presídio do Róger.

De acordo com as informações iniciais levantadas pela polícia, o tumulto teria acontecido após um desentendimento entre os presos. O caso foi registrado por volta das 2h.

Dentre os feridos, três apresentavam estado grave. Os feridos foram socorridos e levados para atendimento no Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa.

 

clickpb

 

 

Operação Policial em Borborema/PB resulta na prisão de foragido de presídio em Guarabira

A prisão de Marinaldo Lourenço de Oliveira Júnior, vulgo Júnior de “JUÁ”, 26 anos, foi realizada em operação realizada pelas Polícias Civil e Militar, 21ª Delegacia Seccional em Solânea e 7ª CIPM, na madrugada desta  quarta-feira dia (12), no Conjunto Nova Esperança em Borborema/PB.

O preso “JÚNIOR DE JUÁ” foragiu da Penitenciária João Bosco Carneiro em 31 de março deste ano, juntamente com outros três apenados, todos de alta periculosidade, sendo ele acusado de vários assaltos na região, inclusive a fábrica de massas 3 de Maio localizada em Belém/PB, no dia 19 de abril.

De acordo com os registros policiais, o preso praticava os roubos com muita violência, amarrando as vítimas e torturando para forçar a entrega de valores ou objeto de valor.

Na ação foi aprendido um revólver calibre 38 roubado da polícia do Estado do Pará, cordas, máscara e facas utilizadas nos crimes.

De acordo com as Polícias Civil e Militar, as operações estão sendo intensificadas em razão dos festejos juninos previstos para região de Solânea.

FN com Polícia Civil

 

 

Mulher suspeita de prostituir filha de 10 anos vai para presídio em João Pessoa, após audiência

A mulher presa no domingo (19), suspeita de prostituir a filha de 10 anos por R$ 20, teve a prisão mantida e deve ser encaminhada para o Centro de Reeducação Feminina Maria Júlia Maranhão, após audiência de custódia realizada no Fórum Criminal de João Pessoa, nesta segunda-feira (20).

De acordo com a diretoria do Fórum, a decisão foi do juiz José Márcio Rocha Galdino. Segundo a Polícia Militar, a mãe, de 28 anos, teria entregue a filha para que ela tivesse relações sexuais com um homem em troca do dinheiro, que seria usado para comprar drogas.

Conforme a PM, o caso aconteceu na noite do sábado (18), no Bairro Costa e Silva, e a menina contou que a mãe teria a obrigado a manter relações sexuais com o homem, dentro de um carro.

Após isso, a criança fugiu e pediu ajuda a uma moradora da região. Ela acionou a polícia, que prendeu a mulher. A suspeita foi encaminhada para a Central de Flagrantes e, depois, levada para a Delegacia da Mulher.

O Conselho Tutelar procurou a família da criança e ela foi entregue ao pai, na cidade de Alhandra. A mulher tem outros três filhos e a polícia investiga se ela também os aliciava.

Foto: Dani Fechine/G1

G1

 

Mães são presas após tentarem entrar com drogas em presídio de Campina Grande

Duas mulheres foram presas neste domingo (19), em Campina Grande, após tentarem entrar com drogas na Penitenciária Máxima Padrão da cidade, onde ficam os presos provisórios.

De acordo com a direção do presídio, a primeira mulher, mãe de um detento que responde por roubo, tentou entrar na penitenciária com uma substância semelhante a maconha, em dois cabos de vassoura.

No segundo caso, a mulher, que tem 70 anos e é mãe de um preso que responde por latrocínio, foi flagrada também com maconha em carteiras de cigarro. Ela teria colocado a droga dentro de cada unidade de cigarro e chegou a lacrar as embalagens para tentar não ser flagrada.

G1

 

Diretor de presídio em Guarabira dá detalhes sobre a fuga de presos

O diretor do presídio João Bosco Carneiro, da cidade de Guarabira, Agreste paraibano, Daniel Tomaz confirmou a informação da fuga de três apenados, na noite deste domingo (31). Ele relatou que por volta das 19:30h o policial militar que estava na guarita 3 notou uma movimentação estranha entre a guarita 3 e a 2, e comunicou aos demais colegas e solicitou ao 4ºBPM apoio.

Daniel Tomaz - Diretor do presídio João Bosco Carneiro em Guarabira. / Imagem: TV Midia
Daniel Tomaz – Diretor do presídio João Bosco Carneiro em Guarabira. / Imagem: TV Midia

“No local da movimentação estranha foi verificado um buraco no muro externo, estava escuro e a visibilidade não era boa para o sentinela, ao ponto de o mesmo não poder afirmar se de fato havia tido fuga. Solicitamos a presença da equipe de operações penitenciárias para fazer a contagem dos presos e uma varredura na unidade. disse Daniel.

Ainda de acordo com ele, ao fazer a contagem foi verificada a ausência de três apenados na sela 14, ( Fabinho, Marinaldo e Weverton) todos da cidade de Guarabira. A Secretaria de Segurança Pública foi informada e os procedimentos cabíveis foram tomados para apurar esse fato. Até agora nenhum deles foi recapturado.

 

portalmidia

 

 

Mulher é presa tentando entrar em presídio com 60 comprimidos de artane nas partes íntimas

Uma mulher foi presa na tarde deste domingo (17) ao tentar entrar com 60 comprimidos de artane escondidos nas partes íntimas na Penitenciária Desembargador Sílvio Porto em Mangabeira.

A mulher já cumpriu pena no Centro de Reeducação Feminina Maria Júlia Maranhão por tráfico de drogas. Ela chegou a ficar dois anos presa.

Na tarde deste domingo, a suspeita foi detida ao passar pelo Bodyscan. Ela estava com 60 compridos de artane nas partes íntimas. A droga iria para o companheiro dela que está preso.

Os agentes deram voz de prisão e a mulher foi encaminhada para a Central de Flagrantes.

O artane é um medicamento que exerce um efeito relaxante sobre a musculatura, muito usado no tratamento da Doença de Parkinson.

Marília Domingues / Washington Luis

 

 

Celulares, armas artesanais e drogas são apreendidas no presídio de Guarabira, PB

O Grupo de Operações Especiais (GPOE), agentes penitenciários e policiais militares realizaram uma operação pente fino na Penitenciária João Bosco Carneiro, em Guarabira, nesta terça-feira (13). Durante a ação, foram apreendidas armas artesanais, celulares, carregadores, chips de telefonia, fones de ouvido e pequenas porções de drogas.

De acordo com o diretor do presídio, a operação é uma medida de rotina para garantir que se acontecer algum conflito no local, os apenados não fiquem feridos. Já sobre os celulares e a droga encontrados, ele acredita que o material entre na unidade penitenciária por meio de visitantes.

Ainda segundo o gestor, não há como identificar a quem os objetos pertenciam porque, durante a revista, os 356 presidiários que cumprem pena no local são retirados das celas. A operação durou sete horas.

Veja a lista da quantidade de cada material apreendido:

  • 33 facas artesanais;
  • 21 celulares;
  • 16 espetos;
  • 15 trouxinhas de substâncias ilícitas;
  • 13 facões artesanais;
  • 11 pedaços de arame fino;
  • 10 baterias de celular;
  • 9 pedaços de ferro;
  • 6 fones de ouvido;
  • 5 mergulhões improvisados;
  • 5 carregadores de celular;
  • 5 chips;
  • 1 machadinha artesanal.
Também foram apreendidos 21 celulares, além de carregadores e drogas — Foto: Polícia Militar/Divulgação

Também foram apreendidos 21 celulares, além de carregadores e drogas — Foto: Polícia Militar/Divulgação

G1

Secretaria suspende visita de crianças em presídio após caso de estupro no Ceará

A Secretaria de Justiça do Ceará (Sejus) suspendeu as visitas de crianças a parentes detidos por crimes contra a dignidade sexual no Centro de Execução Penal e Integração Social Vasco Damasceno Weyne (Cepis), conhecido como CPPL V, em Itaitinga. A decisão foi tomada após uma menina de 11 anos ser estuprada na unidade neste sábado (13).

A criança de 11 anos foi estuprada por um preso durante o horário de visitas. Ela estava com a mãe e visitava o pai, que está recolhido na unidade prisional. Durante a visita, porém, um detento levou a menina para dentro de um compartimento do presídio e a estuprou. Após ser encontrada por agentes penitenciários, a vítima passou por exames médicos e periciais que comprovaram o abuso.

De acordo com a Sejus, foi registrado um procedimento de estupro de vulnerável na Delegacia Metropolitana do Eusébio. “Contudo o caso está em segredo de Justiça. A Delegacia Metropolitana de Itaitinga dará continuidade às investigações”, informou, em nota.

A Sejus informa ainda que a visita de filhos e netos de internos é garantia pela Lei de Execução Penal e sempre transcorreu normalmente, desde que as crianças estejam acompanhados pelas responsáveis legais e que estejam cadastradas no Núcleo de Cadastro de Visitantes para tal fim.

‘Apuração rigorosa’

A Ordem dos Advogados do Ceará informou que vai cobrar uma “apuração rigorosa” sobre o caso. O presidente da Comissão de Direito Penitenciário da OAB-CE, Márcio Vitor Albuquerque, afirmou que os órgãos do estado responsáveis vão ser oficiados.

“Nós vamos exigir, já estamos oficiando a Secretaria da Segurança Pública, o Ministério Público e a própria Secretaria da Justiça para que seja apurado de forma rigorosa esse caso. Sabemos que uma pessoa já foi presa, mas queremos que esse episódio não se repita”, reforçou.

O suspeito foi capturado em flagrante. Conforme a polícia, ele já estava preso por estupro de vulnerável. Após o caso, ele foi transferido para evitar conflitos com outros detentos.

Segundo Albuquerque, a unidade em que ocorreu o crime, a CPPL V, está superlotada, e o efetivo de agentes penitenciários é suficiente para resguardar a segurança somente na área externa, em dias de visitas.

O presidente da Comissão de Direito Penitenciário esclarece também que não há impedimento legal para a entrada de crianças que vão visitar parentes, no Sistema Penitenciário. “Nós temos que respeitar esse dispositivo da lei de execução penal. No entanto, o Estado tem que resguardar a segurança das visitas, o que não foi feito neste caso, até em virtude da superlotação do sistema. No caso de um menor de idade, isso tinha que ser reforçado.”

G1