Arquivo da tag: presa

Mãe é presa após agredir a filha de nove anos, na Grande JP

A mãe de uma menina de 9 anos foi presa nesta quinta-feira (25) suspeita de agredir com tapas a filha, uma menina de nove anos. As agressões aconteceram no domingo (21), na casa onde elas moram, no município de Cruz do Espírito Santo, na Grande João Pessoa.

Segundo o major Sidney, comandante da 3ª Companhia de Polícia Militar em Sapé,  a avó da menina, que é a responsável legal por ela, foi quem denunciou o crime após filmar a suspeita batendo na criança.

Ainda segundo o major, a suspeita estava sendo procurada desde segunda-feira (22) e só foi localizada nessa quarta. Ela foi encaminhada à Delegacia, onde prestou depoimento. Ainda não se sabe se a mulher foi presa ou responderá ao inquérito em liberdade, mas as ligações não foram atendidas até a publicação desta matéria.

 

clickpb

 

 

Mulher é presa em Guarabira acusada de maus-tratos contra filhos de 2 e 4 anos

Uma mulher suspeita de maus-tratos contra os filhos foi presa em flagrante por policiais do 4º BPM (Batalhão de Polícia Militar) na noite dessa quinta-feira (18), no Bairro Juá, em Guarabira. A mulher chegou na residência da ex-sogra com os dois filhos, um menino de 4 anos e uma menina de 2, e passou a agredir o menino. A ex-cunhada e tia da criança interviu para que ele não fosse espancado pela mãe, que foi embora levando a outra criança.

O Conselho Tutelar foi acionado e, com o apoio da guarnição comandada pelo subtenente Wamberto, encontrou a mulher com a filha e o ex-companheiro, ambos apresentando sinais visíveis de embriaguez alcoólica. Os dois foram presos e conduzidos à Delegacia de Polícia Civil. As crianças, com a autorização do Conselho Tutelar, ficaram aos cuidados da tia.

 

Assessoria 4º BPM

 

 

Mulher é presa suspeita de esconder droga dentro da bolsa do filho de 1 ano, na PB

Uma mulher foi presa neste domingo (9)m suspeita de esconder cocaína dentro da bolsa do filho, de um ano e seis meses, em Mamanguape, Litoral Norte da Paraíba. A mulher foi presa durante a abordagem, pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), a um carro que seguia de Natal para João Pessoa.

Dentro da mochila da criança, a polícia encontrou 715 gramas de cocaína. A droga pertencia a mulher de 24 anos, que já respondia em liberdade por tráfico de drogas.

No sábado (8), uma outra mulher também foi presa fazendo tráfico de cocaína de Natal Para João Pessoa. A abordagem foi feito a um carro com cinco pessoas. A polícia verificou os pertences dos passageiros e encontrou dois tabletes de cocaína, com dois quilos da droga, na bolsa de uma das passageiras.

A mulher tem 21 anos e está grávido de cinco meses. No momento da prisão, ela estava com o filho de quatro anos. Ela já responde, em liberdade, por tráfico de drogas.

Nas duas prisões, as mulheres foram detidas e encaminhadas à Polícia Civil de Mamanguape. As crianças foram levadas para o Conselho Tutelar.

G1

 

Dupla é presa por praticar roubo na Praça Central de Araruna

A Polícia Civil prendeu, nesta quarta-feira (05), uma dupla acusada de ter praticado roubo na Praça Central do município de Araruna. Jackson Nascimento e Dayane Barbosa da Silva estão à disposição da Justiça e agora aguardam a audiência de custódia que vai determinar para qual prisão eles devem ser encaminhados.

As prisões foram feitas pela Seccional de Solânea, por meio da Delegacia de Araruna, em ação conjunta com o NI e as Polícias Civil e Militar da cidade de Brejinho, no Rio Grande do Norte.

A polícia cumpriu mandados de prisão expedidos pela Justiça.

 

Redação FN

 

 

Mulher é presa suspeita de prostituir a filha de dez anos por R$ 20

Uma mulher foi presa neste domingo (19) suspeita de prostituir a filha de 10 anos por R$ 20, no bairro Costa e Silva, em João Pessoa. A Polícia Militar foi chamada por uma moradora, que foi procurada pela criança

Conforme informações da PM, a mãe, de 28 anos, teria entregue a própria filha para que ela tivesse relações sexuais com um homem em troca do dinheiro, que seria usado para comprar drogas.

O fato aconteceu na noite do sábado (18) e, segundo a criança, a mãe teria a obrigado a manter relações sexuais com o homem, por R$ 20, dentro de um carro. Depois disso, a criança fugiu e pediu ajuda a uma moradora, que chamou a polícia e prendeu a mulher. Ela foi levada para a Central de Flagrantes e, em seguida, foi levada para a Delegacia da Mulher. Ela está presa na carceragem da Central de Polícia.

O Conselho Tutelar procurou a família da criança e ela foi entregue ao pai, na cidade de Alhandra. A mulher tem outros três filhos e a polícia investiga se ela também aliciava os outros filhos.

G1

 

João exonera servidora presa na Calvário e nomeia secretários

O Diário Oficial do Estado trouxe, na edição desta terça-feira (7), nomeações de secretários e a exoneração de Maria Laura Caldas de Almeida Carneiro, presa na semana passada na quarta fase da Operação Calvário.

Maria Laura era assistente de gabinete da Procuradoria-Geral do Estado, logo, trabalhava diretamente com o ex-procurador Gilberto Carneiro, citado nas investigações e alvo de mandado de busca e apreensão. Carneiro foi exonerado, a pedido, na mesma manhã em que a assistente foi presa.

A edição também confirmou a exoneração de Amanda Araújo Rodrigues, do cargo de secretária das Finanças. A saída dela do governo já havia sido anunciada no sábado (4). Mário Sérgio de Freitas Lins Pedrosa assume a função.

Outra mudança feita pelo governador João Azevêdo (PSB) foi na pasta de Planejamento, Orçamento e Gestão. Gilmar Martins de Carvalho Santiago foi nomeado novo secretário, função que até pouco tempo era ocupada por Waldson de Souza, outro citado na Operação Calvário. Waldson também foi exonerado, a pedido, na semana passada. Fábio Luciano de Araújo Maia havia sido designado para responder cumulativamente pelo cargo até nova deliberação.

A Operação Calvário expõe um esquema responsável pelo desvio de mais de R$ 1 bilhão da Saúde. Conforme investigações do Gaeco/MPPB, as fraudes envolviam agentes públicos e Organizações Sociais (OS) que gerenciavam hospitais.

 

portalcorreio

 

 

Mulher é presa suspeita de matar companheiro após ir à polícia dar depoimento, na PB

Uma mulher foi presa suspeita de matar o companheiro com um golpe de faca no pescoço, em Campina Grande, na noite de quarta-feira (1º). De acordo com a Polícia Civil, Fabiana Ribeiro da Silva, de 28 anos, foi detida após ir na delegacia dar depoimento e denunciar outra pessoa pelo crime. Na manhã desta quinta-feira (2), ela confessou que matou a vítima.

O caso aconteceu na rua Olegário Maciel, no bairro Monte Santo. Edmilson de Oliveira foi morto dentro do apartamento onde morava com a mulher. Segundo a polícia, o homem chegou a ser socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, mas morreu na unidade de saúde.

Ao ir na Central de Polícia Civil prestar queixa da morte de Edmilson, a mulher relatou que, durante a noite da quarta-feira, outro homem que teria tido uma discussão dias antes com a vítima entrou na residência do casal e matou Edmilson.

A mulher contou ainda que, quando o companheiro bebia, ela era agredida por ele, mas que nunca teria sido ameaçada de morte pelo homem. Segundo ela, já havia um Boletim de Ocorrência registrado contra Edmilson por agressão física, em Brasília, onde o casal morava antes de mudar para Campina Grande.

Fabiana foi encontrada no local do crime pelos vizinhos. Segundo relato de testemunhas à polícia, a mulher estava sobre o corpo do homem e a todo momento pedia perdão. Os moradores ouviram o homem pedindo socorro e nenhuma outra pessoa foi vista entrando na casa.

O corpo do homem foi encaminhado ao Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol) de Campina Grande. Na Central de Polícia Civil de Campina Grande, Fabiana confessou ter cometido o crime. Ela permanece detida aguardando audiência de custódia.

G1

 

Arrastão em igreja termina com suspeito e vítima feridos e dupla presa, em JP

Dois suspeitos de executar um arrastão em uma igreja foram presos e um deles foi baleado durante a confusão. Uma suposta vítima também ficou ferida. O fato aconteceu no bairro de Cruz das Armas, em João Pessoa, na noite deste sábado (27).

A dupla foi rendida pela população e espancada até a chegada da Polícia Militar à Rua José Tavares, nas proximidades do cemitério de Cruz das Armas.

Uma vítima ficou ferida na mão. Todos os lesionados foram levados ao Hospital de Trauma da Capital.

 

clickpb

 

 

Mulher fere outra em Guarabira e é presa em flagrante suspeita de lesão corporal

Uma mulher foi presa em flagrante por policiais do 4º BPM (Batalhão de Polícia Militar) nesta sexta-feira (19), suspeita de lesão corporal grave depois de ferir outra com uma faca após uma discussão, enquanto faziam uso de entorpecentes. O caso aconteceu no Bairro São José, na cidade de Guarabira, para onde foi deslocada uma viatura tão logo o Copom tomou conhecimento de um possível esfaqueamento.

A viatura comandada pelo cabo Erivan compareceu ao local e tomou conhecimento de que as duas mulheres consumiam entorpecentes e, depois de uma discussão entre elas, uma chegou a perfurar a outra com uma arma branca. A vitima foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros e a suspeita foi detida e conduzida à Delegacia de Polícia Civil.

 

Assessoria 4º BPM

 

 

Mãe presa por negligência nega ter deixado filho se afogar em piscina na cidade de Mari, PB

A mulher de 21 anos que foi presa suspeita de deixar o filho se afogar em uma piscina negou as acusações. A criança de 3 anos morreu afogada na tarde deste domingo (7), em uma piscina de um clube na cidade de Mari, na Mata Paraibana.

De acordo com o delegado Francisco de Assis Araújo, responsável pelo caso, a mãe presenciou o afogamento do filho e não fez nada para socorrer a criança. A mulher, de 21 anos, foi presa na manhã desta segunda-feira (8) por homicídio culposo – quando não se tem intenção de matar – e negligência.

Em entrevista a TV Cabo Branco, na carceragem da delegacia de Mari, Maria Andreza Pereira Barbosa negou ter deixado o filho se afogar. “Ele tava brincando com o monte de crianças. Sem querer eu tirei a vista dele. Aí ele pegou e foi… Quando eu olhei eu disse: corre que o menino caiu”

Pergunta: Você não saltou na piscina por que não sabia nadar, ou foi por outro motivo?

Resposta: “Por nada. Porque disseram que eu tinha matado o menino. Eu dei foi um grito pra chamar minha mãe”, disse ela.

Segundo o delegado, o caso aconteceu por volta das 17h. “Ao final de um torneio de futebol, que estava acontecendo nesse clube, a mãe chegou com a criança e ficou perto da piscina. Ela presenciou o afogamento do filho e não entrou na piscina, nem pediu ajuda de ninguém”, relatou.

Conforme o delegado, a criança foi socorrida após o irmão, de 9 anos, ver a situação e pedir socorro a um policial que estava no local. “A mãe estava o tempo todo ao lado da piscina. Mas foi um policial que entrou no local pra tirar a criança após pedido de socorro do irmão dela”, disse.

O menino de 3 anos foi socorrido e levado para um hospital da cidade, mas não resistiu e morreu na unidade de saúde. Ainda de acordo com o delegado, pelas circunstâncias e pelo depoimento da mãe prestado ainda na tarde do domingo, a polícia investiga se a mulher teria empurrado a criança dentro da piscina.

G1