Arquivo da tag: Preocupado

Presidente da Aesa comemora chuvas, mas se diz preocupado com outras regiões

Em entrevista à rádio Campina FM, o presidente da Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa), Porfírio Catão Cartaxo, comentou sobre as últimas chuvas do Estado.

Segundo a Aesa, nos últimos dias as chuvas no causaram uma grande recarga nos reservatórios que ficam na região litorânea da Paraíba, porém no Agreste e Brejo a situação é totalmente contrária, e as regiões seguem sofrendo com a estiagem.

As últimas chuvas na faixa leste foram de fato muito importantes. Vários reservatórios vieram a transbordar. Porém, o que precisássemos era que essas chuvas descessem para o Agreste e Brejo, pois é lá que precisamos abastecer as barragens – explicou.

Segundo Porfírio, as últimas chuvas no Estado somaram quase 1 bilhão de metros cúbicos de água acumulados no armazenamento geral.

De acordo com o presidente, existem algumas barragens específicas que necessitam com mais urgência de abastecimento por meio de chuvas.

Temos uma preocupação com as barragens de Capivara, Acauã, e todas as do Brejo, já que abastecem uma grande quantidade de cidades – afirmou.

Ainda segundo o representante da Aesa, a interrupção no bombeamento de água do Rio São Francisco para o açude Epitácio Pessoa dificilmente será regularizado no prazo de 15 dias.

– Nós temos uma tranquilidade em relação ao abastecimento de Campina Grande e as outras cidades que são abastecidas pelo açude de Boqueirão, porém, o prazo deverá ser um pouco maior – contou.

 

paraibaonline

 

 

Sindicalista se diz preocupado com saúde da categoria de Agentes Penitenciário

agenteO agente de segurança penitenciário Manuel Leite de Araújo, presidente do Sindseap-PB, entidade representativa da categoria, na Paraíba, vem se dizendo cada vez mais preocupado com um grave problema de saúde que afeta a categoria, nos últimos tempos.

Trata-se, segundo ele, de problemas que têm lesionado o tecido psíco-emocional de grande parte dos profissionais do setor, em casas de detenção, decorrentes da falta de condições de trabalho mais compatíveis com a natureza da função, não só no que toca à Paraíba, mas a todos os estados do Brasil.

A própria OIT (Organização Internacional do Trabalho), em comum acordo com a ONU (Organização das Nações Unidas), segundo o líder sindical, tem dispensa grande atenção a esse problema, por considera-lo como extremamente danoso aos estamentos sociais, de todos os matizes, posto que a saúde das partes envolvidas na questão termina afetando, sensivelmente, a relação interpessoal de todos.

Manuel Leite de Araújo informa que, de tempos para cá, o Sindseap-PB tem-se deparado com situações bastante comovedoras, com as visitas/denúncias de agentes de segurança penitenciário a respeito da questão. Segundo eles, alguns chegam, até, a chorar, apresentando distúrbios que sugerem uma imediata tomada de providência, par parte do Estado – não apenas do Governo -, que, segundo ele, tem a obrigação de encontrar uma ‘brecha’, na Constituição, que venha a resolver situações, como essas, de uma vez por todas.

Ele adianta que já levou o problema ao conhecimento do atual (e dos anteriores) secretário da Administração Penitenciária da Paraíba, Wagner Dorta, visando a uma tomada de providência, a princípio, mesmo que paliativa, mas a situação, até agora, não se tem resolvido. “Ele (o secretário) nos tem dado demonstrações, claras, de que tem todo interesse em resolver o problema, mas isso depende de esforços muito graves, envolvendo, envolvendo todos os poderes constitucionais”, pondera o presidente do Sindseap-PB.



pbagora

 

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Preocupado com possível colapso no abastecimento de água, Milton Filho cobra construção de adutora

 

miltom filhoA possibilidade de um colapso no abastecimento de água no município de Solânea, admitida pelo próprio presidente da Cagepa, Deusdete Queiroga, colocou em alerta o vereador Milton Filho que cobrou do Governo do Estado a execução da obra da adutora que deve abastecer a Barragem de Jandaia teoricamente inaugurada desde abril de 2012. A preocupação do parlamentar foi externada nessa segunda-feira (04) durante sessão na Câmara Municipal.

Para oficializar sua apreensão com o tema e a sua cobrança, Milton Filho também apresentou um requerimento onde ele apresenta a sua insatisfação com a atual situação do abastecimento de água do município. Ainda foi apresentada pelo parlamentar, reportagem do próprio site do governo onde, na ocasião da inauguração da Barragem de Jandaia, o governador Ricardo Coutinho (PSB) promete realizar um estudo para a construção da adutora.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“Uma obra de mais de R$ 18 milhões inaugurada no ano de 2012 não pode, nos dias de hoje, está inutilizada, e o pior, diante da seca que nos encontramos. A vinda do presidente da Cagepa a Bananeiras deveria ser para trazer algo de concreto para a região. Não é possível esperar por promessas diante dos problemas enfrentados todos os anos na região do Brejo”, enfatizou Milton Filho.

Para o vereador, a construção da adutora seria o melhor caminho para desafogar Canafístula garantindo um melhor abastecimento para Solânea. “A adutora deveria ser construída no mais breve espaço de tempo possível, pois foi prometida em 2012 e até agora nada foi feito”, acrescentou.

Milton Filho quer 0800 para atender população

Outro requerimento apresentado na segunda (05) pelo vereador solanense Milton Filho foi pedindo a criação de um telefone 0800 para atender as reclamações da população com relação a problemas existentes na cidade. O parlamentar acredita que esse serviço vai trazer maior agilidade nos serviços da prefeitura.

“Com o serviço de 0800 a sociedade vai estar levando o problema ou solicitação diretamente ao órgão competente facilitando até mesmo o serviço da prefeitura. Solicitações como poda de árvores em área pública, manutenção de pavimentação, reposição de lâmpadas, coleta de lixo, saúde pública e outros”, explicou o vereador.

Milton destacou que atualmente a população, para ser atendida, procura os meios de comunicação ligando para rádios ou denunciando na internet. “Com este serviço ia diminuir esse desconforto tanto para a população como para o gestor”, finalizou.

 

Redação/Focando a Notícia

Preocupado com a seca, presidente da Câmara de Bananeiras cobra relatório da Cagepa

 

Ramom MoreiraPreocupado com a seca que tem assolado o município de Bananeiras e cidades circunvizinhas, o presidente da Câmara Municipal, Ramom Moreira, quer uma resposta da Cagepa sobre a real situação da Barragem de Canafístula II. Há dias o parlamentar tem requisitado um relatório completo da Companhia sobre a questão do abastecimento de água, mas até o momento ele não recebeu nenhuma resposta.

“Tudo o que sabe até agora é o que se fala boca a boca na rua, então já está na hora da diretoria estadual da Cagepa apresentar algo oficial para a sociedade”, afirmou Ramom.

O presidente já enviou ofícios para Cagepa requisitando um relatório, mas ainda não recebeu resposta para o mesmo. “Se até a próxima semana eu não tiver nenhuma resposta vou reunir os vereadores e bater na porta da Cagepa atrás dessa resposta”, informou.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A preocupação de Ramom com a seca já vem de algum tempo, mas se agravou depois que ele conferiu através de um vídeo a situação da Barragem de Canafístula. O presidente levou a discussão para a Câmara nessa terça-feira (26). Em sua página pessoal do facebook ele postou um vídeo mostrando a situação da barragem.

CONFIRA O VÍDEO

“Segundo informações extraoficiais, somente teremos água por mais oito dias, caso não venha a chover em nossa região. Recebi também a informação, extraoficialmente, que a Cagepa estuda reativar os mananciais da Bica do Gato e Livramento em Bananeiras. Essa semana tentarei audiência com o Presidente da Cagepa, para confirmar essas informações”, disse Ramom

As sessões da Câmara acontecem todas as terças às 17 horas. Durante a sessão os vereadores reforçaram a divulgação do novo dia de sessões, já que anteriormente elas ocorriam pela manhã. Para os vereadores é sempre importante a presença da sociedade para que possam acompanhar o trabalho do Poder Legislativo.

 

Redação/Focando a Notícia

 

 

Preocupado, presidente da Aesa diz que há novos problemas na barragem de Camará

barragemO presidente da Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa) Moacir Rodrigues, juntamente com engenheiros e técnicos do órgão, estará fiscalizando a barragem de Camará, no Brejo paraibano, na próxima sexta-feira, 10 horas da manhã.

 

Segundo o dirigente da Aesa, foi observado que há uma grande pedra solta na fundação da barragem, o que tem preocupado os técnicos do órgão, levando os mesmos a fazer uma inspeção profunda na barragem a fim de impedir futuros problemas.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Para a reconstrução da barragem, que sofreu rompimento em 2004, estão assegurados R$ 29 milhões, recurso oriundo do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC II), do Governo Federal. O novo reservatório beneficiará 175 mil habitantes de vários municípios da região do Brejo.

 

A barragem localiza-se no Rio Riachão, afluente do Rio Maranguape, na divisa dos Municípios de Alagoa Nova e Areia, a 162 km de João Pessoa, no Estado da Paraíba. A construção da barragem foi realizada durante o ano de 2001, tendo sido completada e inaugurada em fevereiro de 2002.

 

A geologia do local é constituída de rochas pré-Cambrianas, do Complexo Migmatítico-Gnáissico, representadas por migmatitos heterogêneos. No leito do rio, na área do vertedor, são cortadas por “diques de granito de granulação fina a média”. Estas rochas têm xistosidade com direção perpendicular ao eixo do barramento, com mergulhos para a ombreira direita. Na ombreira esquerda, a xistosidade tem mergulho da ordem de 30º a 35º.

 

A barragem é do tipo de gravidade em concreto compactado a rolo (CCR), com coroamento na cota 465m, e bacia de dissipação na elevação 416m(?). A face de montante, em concreto convencional é vertical, e a de jusante tem inclinação (H:V) de 0,4:1 da crista até a elevação 457m e daí para baixo tem inclinação 0,8:1. A base tem 49,18m de largura. O vertedor, situado na parte central da barragem tem crista na cota 461m. A barragem possui galeria de inspeção e drenagem, sendo horizontal na parte central e inclinada junto às ombreiras.

 

FONTE: ASSESSORIA