Arquivo da tag: prender

Justiça manda prender homem por maus tratos a animais na cidade de Pilõezinhos

Na tarde dessa sexta-feira (13), a guarnição foi solicitada pelo oficial de justiça para apoiá-lo em um cumprimento de mandado de prisão em desfavor de um homem de 42 anos, acusado por maus tratos a animais, na cidade de Pilõezinhos.

As guarnições dos grupos Táticos, comandada pela sargento Lourdes e Cabo Emanuel realizaram diligencias e conseguiram localizar o acusado que foi conduzido para o Presidio Vicente Claudino de Pontes mantendo sua integridade física e mental.

 

portal25horas

 

 

Justiça do Peru manda prender governador acusado de receber propina da Odebrecht

odebrecht-peruA Justiça do Peru decretou a prisão preventiva do governador da região de Callao, Félix Moreno, pelo suposto recebimento de propina da Odebrecht. Moreno é acusado de favorecer a empresa na construção de uma rodovia e responde pelos crimes de lavagem de dinheiro e tráfico de influência. O prazo da prisão preventiva é de 18 meses.

De acordo com o procurador anticorrupção, Hamilton Castro, responsável pela investigação do caso Odebrecht no Peru, a empresa pagou US$ 4 milhões para vencer a licitação da estrada Costa del Callao, próxima a Lima, capital do país.

Segundo as investigações, Félix Moreno recebeu 60% do valor da propina. Os demais 40% foram destinados ao empresário israelense Gil Shavit, que foi preso na semana passada e decidiu delatar o suposto esquema de corrupção.

Para embasar as acusações, o procurador local apresentou documentos apreendidos no Escritório de Operações Estruturadas da Odebrecht, conhecido como “Departamento da Propina”, que, além do Brasil, também atuava no Peru. As planilhas indicam os dois pagamentos para as obras da rodovia.

Durante a audiência na qual a prisão foi determinada, Moreno negou ter recebido propina da Odebrecht e disse que deseja cooperar com as investigações. “Eu não me escondo. Se eu tiver cometido um crime, vou ter que enfrentá-lo, mas não me beneficiei. Tampouco posso sair ou desaparecer porque me tiraram os passaportes e todo mundo sabe que vivo em Callao”, disse o governador.

Após a decisão do juiz, a defesa de Moreno recorreu da decisão. O governador está sob custódia da Polícia Nacional do Peru e deve ser encaminhado a um presídio nas próximas horas.

No Peru, as investigações sobre a Odebrecht apuram cerca de US$ 29 milhões em pagamento de propina a funcionários do governos dos ex-presidentes Alejandro Toledo (2001-2006), Alan García (2006-2011) e Ollanta Humala (2011-2016).

*Com informações da EFE

Folha de São Paulo

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

 

Menina fica em estado grave após prender cabelo em ralo de piscina e se afogar

piscinaUm menina de 12 anos ficou em estado grave após ficar com o cabelo preso no ralo de uma piscina e acabar se afogando, na Zona Rural de Lagoa Seca, no Agreste da Paraíba, a 129 km de João Pessoa, nesse sábado (1º). Ela foi resgatada por familiares após ficar mais de 15 minutos submersa.

O avô da criança percebeu que ela estava presa, mergulhou na piscina e a soltou da sucção do ralo cortando o cabelo dela com uma faca. Após os primeiros socorros ainda no local do acidente, a garota foi socorrida para uma Unidade de Pronto Atendimento e, em seguida, transferida para a Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica do Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, em Campina Grande, onde seguia internada em coma induzido até o fechamento desta matéria. Na noite desta segunda-feira (3), a assessoria de imprensa da instituição de saúde confirmou que o quadro clínico da menina é grave, mas estável.

“O que preocupa realmente são as lesões neurológicas pelo tempo que ela passou debaixo d’água. Quando o avô veio notar, ela já estava completamente em parada cardiorrespiratória, foi reanimada e aqui a gente prosseguiu com o tratamento, dando toda a assistência que ela precisa”, disse a pediatra Noadja Andrade Cardoso.

O Corpo de Bombeiros orienta para os cuidados nesses casos e diz que na instalação de piscinas o sistema de ralo deve ser do tipo anti-sucção e que também seja feita aquisição de equipamentos que desliguem a motobomba em situações em que o sistema seja obstruído.

portalcorreio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Juiz que mandou prender Cabral e Eike pede escolta e carro blindado

marcelo-bretas-juizResponsável pela prisão do ex-governador Sérgio Cabral (PMDB) e do empresário Eike Batista, o juiz federal Marcelo da Costa Bretas precisou pedir à Justiça escolta e carro blindado. A solicitação foi feita ao Tribunal Regional Federal (TRF) da 2ª Região em decorrência de “situações suspeitas”, disse uma fonte.

Na última sexta-feira (10), o titular da 7ª Vara Federal Criminal do Rio, responsável pelos desdobramento da Lava Jato no Estado, tornou réus na Operação Eficiência Eike Batista e o ex-governador do Rio por crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Bretas aceitou denúncia do Ministério Público Federal apresentada no mesmo dia.

Eike foi acusado pela força-tarefa da Lava Jato de ter pago US$ 16,5 milhões em propina ao esquema liderado por Cabral para ter benefícios em seus negócios.

Já o ex-governador foi acusado por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e evasão de divisas. Ambos estão presos no complexo penitenciário de Gericinó, em Bangu, na zona oeste do Rio. O ex-governador do Rio já é réu em três ações penais.

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

WhatsApp ajuda a polícia a prender trio que fazia casal refém dentro de casa na Paraíba

Divulgação/ Polícia Civil Apreensão feita pela Polícia Civil
Divulgação/ Polícia Civil
Apreensão feita pela Polícia Civil

O aplicativo de celular WhatsApp ajudou os policiais civis de Campina Grande, no Agreste do estado, a prender três jovens que faziam um empresário e a mulher dele reféns dentro de uma casa no bairro Novo Cruzeiro. O caso ocorreu nesse domingo (8). Um quarto suspeito conseguiu fugir.

Ao Portal Correio, o delegado Luciano Soares, titular da Seccional de Campina Grande, revelou que os policiais receberam uma mensagem informando que um casal teve a casa invadida e estava refém de bandidos. O comunicado foi feito por uma vizinha.

“Nossos investigadores receberam o comunicado pelo WhatsApp e um grupo de investigadores da Polícia Civil foi até o local. Um cerco ao imóvel foi feito e os policiais conseguiram prender três jovens em flagrante, quando saiam com o empresário. Um dos presos é filho de um policial militar aposentado”, disse o delegado.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Ainda de acordo com Soares, um dos sequestrados fugiu levando a esposa do homem, mas a vítima foi liberada na BR-104, nas imediações da cidade de Queimadas. “O sequestrador fugiu com o carro a vítima, um Cross Fox. Já identificamos mais três que participaram do crime.

Um revólver calibre 38, um carro locado e um simulacro de uma metralhadora foram apreendidos com o trio. O delegado informou que os presos vão responder por roubo qualificado, cárcere privado, associação criminosa e porte de arma de fogo. Os jovens serão levados para um dos presídios de Campina Grande

 

Por Hyldo Pereira

Jornal publica esboço de ordem feito por promotor para prender Cristina Kirchner

cristina-kirchnerUma nova denúncia tumultua ainda mais a já complicada investigação da morte do procurador Alberto Nisman, responsável por apurar o caso do ataque terrorista à associação judaica AMIA, em 1994.

O jornal “Clarín” afirmou no domingo (1º) que no apartamento de Nisman foram encontrados no lixo rascunhos de uma ordem de prisão contra a presidente Cristina Kirchner. A promotora encarregada da causa da morte Nisman, Viviana Fein, negou a existência desse material em um comunicado divulgado pelo Ministério Público. O chefe de gabinete da presidência, Jorge Capitanich, foi ainda mais longe e, além de desmentir a reportagem do “Clarín” rasgou páginas do jornal numa coletiva de imprensa nesta segunda-feira, classificando a notícia como “lixo”.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Então, nesta terça, o “Clarín” publicou fotocópias do rascunho do pedido de prisão, desmentindo Capitanich e Fein. A procuradora reconheceu que houve “um erro”, admitindo que esses papéis existem e que eles são parte de sua investigação. Ela também declarou que não recebe pressão do poder Executivo durante a apuração. “Foi um erro de interpretação”, justificou. Fein alegou que ditou a nota desmentindo o “Clarín” por telefone à sua assessoria de imprensa e que houve um “erro de terminologia, de interpretação”.

Já Capitanich voltou a dizer publicamente que a denúncia do “Clarín” é “lixo puro e sistemático”.

Atentados
Os atentados na Argentina contra a embaixada de Israel – ocorrido em 1992 e que deixou 29 mortos – e a associação judia AMIA – de 1994, com 85 mortos – continuam sem esclarecimento e o caso se complicou com a morte do promotor encarregado, Alberto Nisman.

A morte de Nisman aconteceu no mesmo dia em que ele deveria comparecer ao Congresso para explicar sua denúncia contra a presidente Cristina Kirchner, a quem acusou de acobertar participação do Irã no caso relacionado com a AMIA.

Nesse contexto, o pedido de prisão contra a presidente, achado no lixo, pode ser visto como um indício de que ele estava sob pressão antes de ser assassinado, já que, se realmente entrasse com essa solicitação, deixaria a líder do país vizinho numa situação muito difícil.

O procurador argentino Alberto Nisman, que denunciou a presidente Cristina Kirchner de acobertar o envolvimento de terroristas iranianos em atentado a centro judaico em 1994. (Foto: Reuters/Marcos Brindicci/File)O procurador argentino Alberto Nisman, que denunciou a presidente Cristina Kirchner de acobertar o envolvimento de terroristas iranianos em atentado a centro judaico em 1994. (Foto: Reuters/Marcos Brindicci/File)

G1

Polícia Militar cerca mata para prender assaltantes de banco na Paraíba

Divulgação/ Secom PB
Divulgação/ Secom PB

Um bando formado por dez homens explodiu a agência do Banco do Brasil na cidade de Puxinanã, no Agreste do estado a 148 km de João Pessoa, na madrugada desta quinta-feira (22). Houve troca de tiros com a Polícia Militar. Cerca de 40 PM´s estão fazendo um rastreamento em parte da zona rural de Campina Grande para capturar os assaltantes. Até as 09h ninguém tinha sido preso.

“Uma área de mata está cercada e acreditamos que o bando esteja escondido dentro dela. Estamos fazendo uma saturação na região para prender os assaltantes. Policiais da Rotam, Força Tática e Rádio Patrulha estão em buscas dos criminosos”, adiantou o coronel João da Mata, comandante do Policiamento Regional I.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O coronel informou que o serviço de inteligência das policias Civil e Militar estava investigando o grupo desde a tentativa de assalto a um caixa eletrônico em Campina Grande no início da semana.

“A gente já vinha acompanhando do bando e já esperávamos que ele iria tentar explodir algum banco na região de Campina Grande. Hoje (22), os assaltantes agiram em Puxixanã, mas durante a fuga se depararam com uma viatura da PM e entraram em confronto. Um malote de dinheiro foi abandonado dentro de um carro. Dois veículos foram abandonados. Cápsulas foram encontradas e bananas de dinamites”, comentou o comandante.

 

‘Disque 100’ leva Polícia Civil a prender aliciador de menores em Casa de Prostituição

disque_100Uma ação conjunta das Delegacias da Infância e Juventude (DIJ) e de Repressão aos Crimes Contra a Infância e Juventude (DRCCIJ), como parte da ‘Operação Infância Segura’, culminou com a prisão em flagrante do gerente do Drink’s Bar, Josenildo Nascimento Coelho, acusado de aliciamento de menores. O fato aconteceu no estabelecimento comercial, que funciona como Casa de Prostituição.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Após receber denúncia através do ‘Disque 100’, a equipe de policiais, comandada pela Alba Tânia, titular da Delegacia de Crimes Contra a Infância e Juventude, compareceu ao local, onde flagrou dois irmãos adolescentes, um do sexo masculino e outro do feminino, ‘fazendo programas’ e prendeu o gerente do estabelecimento.

Conduzido para a Central de Polícia, Josenildo Coelho foi autuado em flagrante, pelos crimes de indução de criança e adolescente à prostituição (art. 218-B), e exploração de Casa de Prostituição (art. 229, do CPB).

A delegada Nercília Dantas, da Infância e Juventude assegurou que a operação, intensificada nos últimos dias, em razão dos festejos juninos, vai continuar, inclusive no Parque do Povo, com o objetivo de coibir a venda e o consumo de bebidas alcoólicas, além de outros ilícitos envolvendo menores.

O delegado da 10ª seccional de Polícia Civil, Iasley Almeida ressaltou o trabalho dos policiais, que vem realizando importantes ações no combate ao crime envolvendo crianças e adolescentes e destacou a importância da colaboração da sociedade, utilizando o Disque 100 e o 197, que muitotem contribuído para a elucidação de delitos.

O Disque 100 é um serviço nacional de denúncia anônima, ligado à Presidência da República. Quem liga não precisa se identificar, porque a violência sexual contra criança e adolescente é um problema que justifica o sigilo das informações. O anonimato protege quem faz e quem recebe a denúncia.

Qualquer cidadão ou cidadã, através deste serviço, pode livrar uma criança da violência. A ligação para o número 100 é gratuita, e pode ser feita de qualquer tipo de telefone. Quem disca 100, encontra do outro lado da linha uma pessoa preparada para ouvir e fazer o devido encaminhamento aos órgãos de proteção.

 

Assessoria

PF deflagra ação para prender prefeitos e ex-prefeitos

PF-PB apreendeu documentos e notebook no escritório do candidato dentro do prédio de uma cooperativa (Foto: Walter Paparazzo/G1)
PF-PB apreendeu documentos e notebook no escritório do candidato dentro do prédio de uma cooperativa (Foto: Walter Paparazzo/G1)

Policiais federais deflagraram uma operação nesta terça-feira, 13, em 26 municípios baianos (incluindo Salvador), além de Aracaju, Sergipe e Brasília. Dois prefeitos e seis ex-prefeitos tiveram a prisão decretada. De acordo com a Polícia Federal (PF), eles estão envolvidos em um esquema de desvio de recursos públicos e corrupção.

A ação, intitulada de  “13 de Maio”, também vai cumprir mandado de prisão de quatro vereadores, cinco secretários municipais e nove funcionários públicos, totalizando 29 mandados de prisão temporária de cinco dias, período em que os casos serão apurados.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Também são cumpridos 83 mandados de busca e apreensão. Policiais federais estiveram na manhã desta terça no edifício Atlanta Empresarial, no Costa Azul, em Salvador, onde cumpriram mandados de busca e apreensão em um escritório de contabilidade. Os agentes saíram do local com malotes e caixas com documentos.

Desvio de verbas

De acordo com a PF, foram desviados cerca de R$ 30 milhões. A verba ficava em uma conta do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). O dinheiro seria utilizado em serviços de engenharia, transporte escolar e na realização de eventos sociais.

Estão envolvidos os prefeitos das cidades baianas de Fátima, José Idelfonso Borges dos Santos, e de Sítio do Quinto, Cleigivaldo Carvalho Santarosa. Apenas no município de Fátima são cumpridos 15 mandados de prisão. Até o momento, oito pessoas foram detidas, dentre elas o ex-prefeito da cidade, Osvaldo Ribeiro do Nascimento, e outras pessoas identificadas como José Wilson Batista Reis, Sidney Andrade e Maria Iva Rodrigues de Carvalho.

Além destas, o esquema criminoso era praticado nas cidades de Heliópolis, Ipecaetá, Aramari, Banzaê, Ribeira do Pombal, Água Fria, Novo Triunfo, Itiruçu, Ourolândia, Santa Brígida, Paripiranga, Itanagra, Quijingue, Sátiro Dias, Coração de Maria, Cícero Dantas, Lamarão e São Francisco do Conde.

Os acusados detidos nas cidades de Banzaê, Ribeira do Pombal, Sítio do Quinto, Fátima, itiruçu e Sátiro Dias permanecerão no posto da delegacia da PF em Feira de Santana (a 109 quilômetros de Salvador), de onde serão conduzidos para o Conjuntos Penal do município.

A ação também conta com o apoio da Controladoria Geral da União (CGU), da Receita Federal e da Assessoria de Pesquisa Estratégicas da Previdência Social.

 

Secom JP

PENSÃO: Juiz manda prender 109 por mês na Paraíba

pensão-02 No ano passado, o Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) recebeu 8.592 pedidos de pensão alimentícia. No mesmo período, foram 3.639 processos de execução de alimentos, que ocorre quando o pai ou o responsável pela pensão atrasa o pagamento. É o caso da auxiliar de cozinha, Telma Silva, que há quatro meses aguarda que o pai dos dois filhos pague a pensão. Quando isso ocorre por três meses seguidos, o juiz determina a prisão. Só em 2013, foram 1.312 mandados, uma média de 109 por mês.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Para requerer a pensão alimentícia, o pai, a mãe ou um parente responsável precisa ter a guarda legal da criança ou adolescente (até 18 anos de idade). Esse é um problema para a dona de casa, Jussara Maria. Ela divide os cuidados da criação das duas netas (de 3 e 5 anos) com a filha que era casada e se divorciou do marido. Ficou acordado sem entrar na Justiça que o pai pagaria R$ 200 mensais. “O pai das meninas é aposentado. Só que quem toma conta do dinheiro dele é a mãe. Ele estava dando certinho. Só que, quando ela soube que minha filha arrumou outro homem, disse que não daria mais o dinheiro das meninas. Uma coisa é minha filha. Outra são as meninas, minhas netas, que precisam”, relatou.

Já o caso de Telma Silva é diferente. Ela recebe a pensão alimentícia há oito anos, logo após a assinatura do divórcio. Durante esse tempo, sempre houve atrasos e acordos para o pagamento parcelado. No entanto, ontem, ela entrou com uma ação de execução de alimentos. “Há quatro meses que ele não paga. Vim pedir ajuda na Defensoria. Quero que seja descontado do salário dele assim fica mais certo eu receber. Antes ele dava o dinheiro e eu assinava um recibo”, revelou.

Segundo o defensor público Benedito Santana, normalmente a mãe representa o filho menor de idade. “Há também a possibilidade do pai ofertando. No caso da mãe ela vem requerendo, em representação ao filho. Mas acontecem casos em que a criança se encontra com a mãe, ela não pediu os alimentos e o pai se antecipa ofertando”, afirmou, destacando que qualquer pessoa que tenha a guarda legal do menor de idade pode pedir a pensão alimentícia.

Jornal Correio da Paraíba