Arquivo da tag: prédios

Família do município de Cacimba Dentro está entre os desaparecidos após quedas de prédios no RJ

Paraibanos de uma mesma família do município de Cacimba Dentro estão estre os desaparecidos após o desabamento de dois prédios no município do Rio de Janeiro, Capital Carioca, ocorrido na manhã desta sexta-feira (12).

Paraibanos do município de Cacimba de Dentro estão desaparecidos no Rio de Janeiro após desabamento de dois prédios nesta sexta-feira (12). O professor paraibano, Jandi, disse

Em entrevista à rede Correio Sat, o professor paraibano Jandi, parente das vítimas, disse nutrir esperanças de ainda encontrar os familiares com vida.

Pelo menos quatro familiares estão desaparecidos, são eles: o irmão Jefferson da Silva Trajano, a cunhada Carla Batista e os sobrinhos Enzo e Arthur.

“Caiu laje sobre laje e ele morava no térreo. O prédio caiu inclinado para trás. A nossa esperança é que eles estejam dentro de algum ‘bolsão de ar’, protegidos por alguma laje. (Na casa) era ele, a esposa, e dois filhos: um de três anos e um de seis”, disse o professor Jandi em entrevista ao progrma radiofônico.

O educador estava morando com o irmão e saiu do imóvel há 30 dias. “Morei com ele uns dois meses. Tem um mês e pouco que eu tinha me mudado.”

Ainda segundo o professor Jandi, Jefferson estava dormindo no próprio restaurante desde o temporal que atingiu o Rio de Janeiro, mas que, nessa noite de quinta-feira (11), decidiu voltar para o apartamento. “Ele estava dormindo no restaurante e decidiu vir dormir em casa nessa noite.”

Até agora os Bombeiros contabilizam dois mortos e pelo menos seis feridos.

 

pbagora

 

 

Prédios históricos de Areia passam a ter taxa de visitação

O prefeito da cidade de Areia, João Francisco, assinou um decreto este mês regulamentando o uso e a visitação dos prédios públicos históricos da cidade, em conformidade com a Lei Municipal 863 de 2014, que não estava sendo aplicada nem cumprida na cidade. O objetivo é garantir a preservação dos espaços e fortalecer o Fundo Municipal de Cultura, que vai passar a receber recursos específicos com a arrecadação da exploração do turismo nestes locais para serem reinvestidos em eventos, produções e editais.

Com o decreto, passa a ser cobrada uma taxa de visitação ao Teatro Minerva, o Casarão José Rufino e o Museu Casa Pedro Américo no valor de R$ 4,00 para adultos e R$ 2,00 para crianças. Os alunos de escolas públicos ficam isentos da cobrança. Também serão exigidos R$ 150,00 para o uso dos locais para fotos profissionais e R$ 100,00 para palestras e outras atividades semelhantes. Essas últimas taxas também se aplicam ao Espaço da Arte.

No caso do Teatro Minerva, o valor da pauta foi estabelecido em R$ 500,00 para grupos e companhias de fora e de 10% do valor arrecadado na bilheteria para grupos da cidade de Areia. O objetivo é também fazer com que o espaço somente seja utilizado para atividades adequadas à estrutura, já que o teatro passou dois anos fechado e foi revitalizado e reaberto em 2017 pela Prefeitura Municipal de Areia depois que a atual gestão local conseguiu a concessão do espaço.

Segundo o prefeito João Francisco, a ideia não é a de restringir o acesso aos prédios, mas o de preservar o correto uso dos equipamentos e de promover uma rede de fomento da cultura, da história e do turismo na cidade por meio da exploração dos seus prédios históricos. “A ideia não é nova, está na Lei Municipal de 2014 e não se fazia cumprir. Agora vamos fazer com que essa regulamentação seja cumprida para que se valorizem mais os nossos prédios e para que consigamos arrecadar dinheiro para o Fundo Municipal de Cultura, que vai reinvestir na cidade”, explicou.

portalcorreio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Prefeito toma posse no escuro e encontra prédios públicos saqueados em Curral de Cima

sucataO prefeito Totó Ribeiro (PSDB) tomou posse no escuro neste domingo (1) após a Concessionária de Energia cortar a luz de todos os prédios públicos do município de Curral de Cima. O débito da gestão anterior com a empresa já ultrapassa R$ 1 milhão. Nesse primeiro dia de atividade, o prefeito também se deparou com os prédios da Prefeitura saqueados.

Segundo Totó Ribeiro, os saqueadores levaram computadores, televisões, bebedouros e até mesmo armários. O novo prefeito também encontrou a frota do município totalmente deteriorada com ambulâncias e ônibus escolares sem qualquer condição de transportar os estudantes e a população que necessita de um socorro.

“Estamos enfrentando uma situação muito difícil no município. A realidade ainda é pior do que imaginávamos. Como não tivemos um processo de transição de governo fica ainda mais complicado de iniciarmos uma administração. O bem público foi saqueado e isso é caso de polícia”, afirmou Totó Ribeiro.

O prefeito estará em João Pessoa nesta segunda-feira (2) para negociar a dívida com a Concessionária de Energia. “Temos que primeiro conseguir religar a energia para começarmos a trabalhar. Só tenho a lamentar a postura do meu antecessor que não respeitou o povo de Curral de Cima e permitiu que a situação chegasse a esse ponto”, afirmou.

Assessoria 

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Prefeitura de Curral de Cima não paga conta e prédios públicos ficam sem energia

curral de cimaOs prédios públicos do município de Curral de Cima, na região do Vale do Mamanguape, estão sem energia desde quinta-feira (29). A Prefeitura está em débito com a Energisa desde 2013, o que levou a suspensão do fornecimento.

Técnicos e auditores do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB), que estão no município realizando fiscalização, foram surpreendidos com a Prefeitura e outros prédios às escuras. O débito da Prefeitura de Curral de Cima com a Energisa, no valor de R$ 878 mil, foi tema de questionamento do TCE-PB durante análise das contas referentes ao ano de 2013.

O prefeito Nadir Fernandes de Farias teve suas contas reprovadas pelo Tribunal de Contas e ainda foi penalizado com imputação do débito de R$ 2,3 milhões em razão de saídas não comprovadas de recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) e, também, do registro contábil de despesas extraorçamentárias como “despesas a classificar”.

Entre as irregularidades constatadas pelo TCE-PB estão: a falta de destinação de percentual mínimo legal, referente ao Fundeb na valorização do magistério; a não aplicação do pagamento do piso profissional nacional para os profissionais da educação; o não pagamento da folha de pessoal referente ao mês de dezembro de 2013; e pagamento de remuneração a servidores que não se encontravam na atividade docente no valor de R$ 67 mil com os recursos do Fundeb.

O relator do processo, conselheiro Fernando Catão, fez ver que o prefeito de Curral de Cima, Nadir Fernandes, além disso, não cumpriu obrigações constitucionais atinentes aos investimentos em educação e saúde públicas.

O conselheiro Fernando Catão chegou a dizer, durante análise das contas, que se tratava de uma administração doente, “daquelas em que tem que se chegar junto porque se não, nunca terá as contas aprovadas”.

Assessoria

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Prefeito que pintava prédios de vermelho é expulso do PT por apoiar tucanos

Prefeito de Barrinha pinta a Prefeitura de vermelho, cor do partido (Foto: Arquivo Pessoal/ Divulgação)
Prefeito de Barrinha pinta a Prefeitura de vermelho,
cor do partido (Foto: Arquivo Pessoal/ Divulgação)

O prefeito de Barrinha (SP), Mituo Takahashi, conhecido por pintar os prédios públicos da cidade de vermelho, com suposta alusão ao PT, foi expulso do partido após apoiar candidatos do PSDB durante as eleições deste ano. Segundo o diretório municipal do PT, Katiá, como é chamado, cometeu infidelidade partidária por apoiar uma legenda da oposição. Procurado pela reportagem do G1, o chefe do Executivo não foi encontrado para comentar o caso.

“Ele tirou fotos com candidatos a deputado federal, estadual e a governador que não faziam parte da coligação do PT, eram todos do PSDB”, afirma o secretário-geral do Diretório Municipal do partido em Barrinha, Alcides Ignácio de Barros Filho. “É uma falta grave o que ele cometeu aqui, então o diretório e a comissão de ética municipal consideraram que não havia condição dele permanecer no partido”, diz.

Segundo o secretário-geral, o que Katiá fez foi campanha e cometeu erro grave, segundo o estatuto do partido. “Ele entregou panfletos, foi para a rua, participou de cafés da manhã com os candidatos, botou adesivo no peito de apoio a outros candidatos que não eram PT, foi uma falta grave”.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Em um panfleto divulgado pelo diretório municipal, o prefeito de Barrinha aparece ao lado dos candidatos a deputado federal Duarte Nogueira e deputado estadual Roberto Engler, ambos do PSDB. Segundo o material, a opção de voto nos dois seria para “o bem de Barrinha”.

Procurados pelo G1, Engler afirmou em nota que não comentaria o caso “por se tratar de assuntos internos de outro partido”, e Nogueira não retornou às ligações da reportagem.

Diretório estadual
Após a decisão de excluir o prefeito do PT municipal, tomada no início de outubro, o processo de expulsão foi encaminhado ao diretório da macroárea de Ribeirão Preto e ao partido estadual, que analisam a situação.

Segundo o assessor da Secretaria de Organização do partido em São Paulo, Edson dos Santos, o prazo para Katiá recorrer já se excedeu e o diretório estadual deve discutir o assunto no final de semana. “Vamos dar conhecimento à comissão estadual sobre o que aconteceu e nosso entendimento inicial é de que houve problemas e o PT municipal tomou a providência necessária”, afirmou.

Se o político for expulso do PT de São Paulo, o diretório do partido em Barrinha considera entrar na Justiça para requerer o mandato de prefeito. “O cargo é do partido, não dele, vamos requerer assim que tivermos a decisão estadual”, disse o secretário-geral Barros Filho.

Entretanto, o diretório estadual não considera essa possibilidade. “A questão é política e quem o elegeu como prefeito foi a população, não o PT, mas é a Justiça Eleitoral quem vai analisar isso, se eles entrarem com o pedido”, afirmou o assessor do PT-SP.

Prédios vermelhos
Em agosto deste ano, o prefeito Mituo Takahashi foi obrigado a repintar todos os prédios públicos do município que foram tingidos de vermelho desde o início de seu mandato.

A medida foi resultado de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado entre o Ministério Público e a Prefeitura, após denúncias de que a pintura dos locais faria alusão à cor do Partido dos Trabalhadores (PT), legenda a qual pertence o chefe do Executivo.

Na época, a Prefeitura negou que a cor escolhida para a pintura dos prédios teria sido proposital e que fazia qualquer referência ao partido. Segundo a administração, a tinta vermelha era a única disponível no almoxarifado na época.

Prefeito do PT aparece ao lado de candidatos do PSDB em Barrinha (SP). (Foto: Diretório do PT de Barrinha)Prefeito do PT aparece ao lado de candidatos do PSDB em Barrinha (SP). (Foto: Diretório do PT de Barrinha)

G1

Reivindicação de Trocolli é atendida e PB vai ter viaturas para socorro em prédios de até 55 metros

 

trocoli juniorUma reivindicação antiga do deputado estadual Trocolli Júnior (PMDB) foi finalmente atendida pelo Corpo de Bombeiros da Paraíba. Preocupado com a segurança das pessoas que moram ou trabalham em edifícios de grande altura, o parlamentar vinha há meses reclamando sobre a falta de estrutura da corporação para prestar socorro em caso de incêndio. Mas agora, depois da ‘briga’ travada por Trocolli na Assembleia, o Estado vai ganhar duas viaturas para salvamentos em edifícios de até 55 metros de altura (escadas) e para combate a incêndios em prédios com até 150 metros (jato de água). Os equipamentos devem chegar até o final do ano.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A inquietação de Trocolli se dava, principalmente, porque a única escada do Corpo de Bombeiros paraibano só chega a 30 metros, o equivalente a 10 andares, e está em manutenção há mais de um mês, sem previsão de voltar a funcionar. Atualmente, João Pessoa tem 3.385 prédios com três ou mais pavimentos e 99 com mais de 20 andares. O mais alto tem 43 pavimentos (140 metros de altura), o Rio Mamoré, localizado no bairro de Miramar.

“Os prédios construídos em João Pessoa, por exemplo, são cada vez maiores. Isso me chamou a atenção para a segurança das pessoas que vão viver e conviver nesses ambientes. Imagine se ocorre um incêndio em um prédio que tem 40 andares, mas a viatura que o Corpo de Bombeiros tem só alcança 20? Como será feito o socorro dessas pessoas?”, indagou o deputado.

Informado sobre a nova aquisição do governo, Trocolli agradeceu ao comandante geral do Corpo de Bombeiros, coronel Jair Carneiro de Barros, por ter tido o seu pedido atendido. “Eu quero agradecer a atenção do coronel Jair que entendeu a nossa preocupação e buscou soluções para isso. Esperamos que, em breve, a Paraíba já esteja com esse equipamento a disposição para nos deixar mais tranquilos”, enfatizou.

Viaturas ficarão em CG e JP

As duas viaturas que estão sendo compradas pelo Estado ficarão na Capital e em Campina Grande para atender ocorrências nas regiões. A Paraíba será o primeiro Estado do Nordeste a adquirir esse tipo de viatura. O investimento será de R$ 6,5 milhões com recursos do Governo do Estado.

Com fabricação italiana e obedecendo às normas brasileiras, as viaturas terão plataformas de resgate com alcance de 55 metros para salvamento de pessoas e mangueiras com jatos d’água que atingem até 150 metros, além de tanque de água com capacidade para três mil litros e um tanque para líquido gerador de espuma para incêndios em líquidos inflamáveis.

 

Assessoria para o Focando a Notícia

Prédios novos terão que individualizar consumo de água

A Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA) aprovou, nessa terça-feira (27), em decisão terminativa, o substitutivo ao PLS 444/11, do senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE), que estabelece a medição individualizada do consumo de água nas edificações condominiais.

A proposta altera as diretrizes nacionais para o saneamento básico, com o objetivo de promover maior sustentabilidade no consumo de água, evitando o desperdício.

De acordo com Valadares, “a proposição foi formulada para  estabelecer  uma  correlação  precisa  entre  a  cobrança  e  o consumo dos serviços de água e esgoto em cada unidade imobiliária”. Em último caso, ele diz acreditar que a redução dos custos de provisão de água pelas concessionárias poderia resultar na redução das tarifas de água cobradas da população em geral.

Mudanças

O projeto dá prazo de cinco anos para os condomínios se adaptarem à nova regra. Todavia, o relator Sérgio Souza (PMDB-PR) observou que, no caso de edificações com muitos pavimentos, seria necessária uma reforma de grande escala e muito dispendiosa.

Segundo o relator, a medição individual exigiria a instalação de colunas específicas com hidrômetros individualizados  para  cada  unidade  autônoma  ou  a implantação de hidrômetros em cada ramal das colunas existentes.

Por conta disso, ele apresentou emenda para assegurar que a obrigação seja imposta apenas às edificações construídas a partir da vigência da lei.

Conforme o artigo 282 do Regimento Interno do Senado, a proposição deve ser submetida a turno suplementar, porque recebeu substitutivo integral.

Fonte: Agência Senado

Focando a Notícia

Município que racionalizar uso da água em prédios públicos vai receber incentivo

ANA doará R$ 3 milhões para prefeituras que apresentarem projetos até 17 de setembro

Os municípios podem receber R$ 3 milhões em recursos para transformar prédios públicos comuns em edifícios sustentáveis em relação ao uso da água. Para conseguir o investimento, que será feito pela Agência Nacional de Águas (ANA), os governos locais têm que apresentar projetos de boas práticas na conservação do recurso até o dia 17 de setembro.

Cada projeto tem que prever formas de eliminar vazamentos, reparo e modernização de equipamentos hidráulico-sanitários, medição setorizada em banheiros e cozinhas, além de medição independente para as diferentes fontes de abastecimento.

As prefeituras também terão que definir cursos de capacitação dos servidores que trabalham na edificação e ações educacionais sobre a importância da conservação e uso racional da água. Os municípios ganham pontos se apresentarem outras propostas ou se estiverem incluídos no Atlas Brasil – Abastecimento Urbano de Água, documento produzido pela ANA, que levanta as cidades com potenciais problemas de manancial e de sistema de abastecimento.

Os municípios que tiveram problemas de abastecimento de água entre 2007 e 2011 também terão prioridade na seleção dos projetos. As propostas ainda ganham mais pontos caso a prefeitura tenha legislação que regule o uso racional de recursos hídricos ou, pelo menos, comece a elaborar essas normas.

A ANA vai escolher cinco propostas, sendo um em cada região do País. No dia 17 de julho, sai a divulgação da primeira lista de selecionados. As propostas devem ser enviadas para o portal do Sistema de Convênios do Governo Federal (Siconv).

Portal Brasil

Campus da UFPB de Bananeiras ganha novos prédios de Administração, Pedagogia e Agroecologia

 

O Campus da UFPB, em Bananeiras, inaugurou na manhã da quarta-feira (09) os prédios de Administração, Pedagogia e Agroecologia construídos recentemente na parte alta do campus universitário já localizada na área que faz limite com o município de Solânea.

O reitor da UFPB, Rômulo Polari, esteve presente na inauguração e destacou a importância desses novos anexos e da implantação de novos cursos. Segundo o mesmo, a Universidade agora será de Bananeiras e Solânea na prática, pois a construção desses anexos praticamente dentro da cidade solanense deu ao município um campus universitário de fato.

A diretora do Campus, Terezinha Mendonça, fez um balanço das conquistas da Universidade nos últimos cinco anos e lembrou que essas obras são de recursos oriundos do Reuni.

Ela destacou o trabalho desenvolvido pelo reitor Rômulo Polari e disse que “mesmo a universidade sendo questionada por ocupar uma área que servia para caminhada de muitos solanenses a cidade apenas ganhou, pois o Centro Universitário agora está localizado praticamente dentro da cidade, o que vai trazer ainda mais crescimento e desenvolvimento para o município”.

Entre outras autoridades, também estiveram presentes no evento o Diretor do Centro de Ciências Humanas, Sociais e Agrárias (CCHSA), Antônio Eustáquio Rezende Travassos, a vice-Diretora Terezinha Domiciano Dantas Martins, o Diretor do Colégio Agrícola Vidal de Negreiros (CAVN), Gerson Alves de Azeredo, o prefeito da cidade de Solanea, Dr. Chiquinho, e a secretária de Educação de Bananeiras – representando a prefeita Marta Ramalho – Gilvanisa Maia.

Redação/Focando a Notícia