Arquivo da tag: precipitações

Meteorologista explica causas das fortes chuvas na PB e prevê mais precipitações

As precipitações chuvosas que vem caindo na Paraíba, tem uma explicação e segundo a meteorologista da Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa), Marle Bandeira, as chivas não estão dentro da média para este período do ano.

“O período de chuvas é de fevereiro a maio [na parte oeste do estado, portanto, é normal que as regiões do Cariri e Sertão recebam água”, comentou Marle destacando também que a tendência é de que as chuvas ocorram dentro da média histórica no semiárido paraibano.

O reservatório Epitácio Pessoa, localizado na cidade de Boqueirão, no Carri da Paraíba, ganhou 17 milhões de metros cúbicos de água (m³) entre os dias 8 e 14 de janeiro de 2020, conforme dados da Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa).

No dia 8, o reservatório estava com 14,72% do volume total, o equivalente a 70 milhões de metros cúbicos. Após as chuvas nas regiões do Cariri e Sertão do estado, até ontem dia 14, o açude chegou a 18,85% do volume total, com 87 milhões de metros cúbicos e uma alta de 4,13 pontos percentuais.

 

 

pbagora

 

 

Fortes precipitações chuvosas não estão chegando aos principais açudes da PB

Apesar das fortes chuvas que vem caindo na capital e em Campina Grande, os efeitos dessas precipitações hídricas, não está surtindo o efeito desejado aonde mais é essencial que é no abastecimento dos principais mananciais da Paraíba é o que aponta dados da Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa) e Agência Nacional das Águas (ANA). Esses dados apontam que os açudes da Paraíba pararam de sangrar.

Os dados mostram que os mananciais diminuíram seus volumes e, por enquanto, apenas um está perto de superar sua capacidade. Enquanto isso, o açude Epitácio Pessoa, na cidade de Boqueirão, continua aguardando a retomada do bombeamento da Transposição do Rio São Francisco e vai perdendo carga de água.

De primeiro de junho até essa última sexta-feira (14), Boqueirão já perdeu quase dois milhões de metros cúbicos. A região que abastece o reservatório teve seu período chuvoso encerrado em maio, o que faz com que apenas aconteça retirada de água.

Para o presidente da Aesa Porfírio Loureiro, a situação ainda não é preocupante devido a saber que na hora que precisar a Transposição está a disposição. Temos mesmo preocupação é com outros açudes como Acauã que abastece muita gente e está em situação crítica”, disse.

A Transposição está paralisada desde o dia 21 de fevereiro por vários motivos. O último apresentado é um problema na Barragem de Cacimba Nova, no município de Custódia, em Pernambuco, e não há previsão para retomada do bombeamento.

 

pbagora

 

 

 

Paraibanos comemoram chuvas em todo estado; precipitações devem continuar

Divulgação/ Facebook/Valtécio Rufino
Divulgação/ Facebook/Valtécio Rufino

Chove em toda a Paraíba e de acordo com a Agência Executiva de Gestão das Águas  (Aesa) deve continuar chovendo em todo o estado até este sábado (21). Um vórtice ciclônico de ar superior teria sido responsável pela nebulosidade e pela ocorrência das chuvas.

As precipitações vem sendo comemoradas principalmente nos municípios do Sertão, Cariri e Curimataú, regiões mais penalizadas pelos efeitos da seca. As chuvas vêm sendo comemoradas e divulgadas através de fotos e mensagem nas redes sociais.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

No município de Patos, que fica no Sertão, a 320 quilômetros de João Pessoa, choveu na noite da quinta-feira (19) cerca de 57 milímetros. O rio Espinharas que corta o município acumulou água o suficiente para trazer esperanças à população.

Rio Espinharas que corta a cidade de PatosFoto: Rio Espinharas que corta a cidade de Patos
Créditos: Reprodução/Patosonline

Em Taperoá, no Cariri paraibano, a 216 quilômetros de João Pessoa, as chuvas levaram muita gente para as ruas. Muitos não resistiram ao banho nas águas que escorrem das calhas.

A região do estado onde foram registradas chuvas mais intensas foi o Sertão.

Na quinta-feira choveu em Sousa (a 427 quilômetros da Capital), 158,8 milímetros; em São José de Caiana (a 454 quilômetros da Capital) choveu 152 milímetros; Santa Inês (a 497 quilômetros de João Pessoa) choveu 127 milímetros; Boa Ventura (a 371 quilômetros de João Pessoa) choveu 113,5 milímetros; e em Diamante (a 450 quilômetros da Capital) choveu 112 milímetros.

Chuvas alagaram ruas e trouxeram esperançasFoto: Chuvas alagaram ruas e trouxeram esperanças
Créditos: Reprodução/Facebook/Osvaldo Medeiros

Chuvas em Diamante/Arliston JeronimoFoto: Chuvas em Diamante/Arliston Jeronimo
Créditos: Reprodução/Facebook/Arliston Jeronimo

Previsão do tempo

De acordo com boletim da Aesa, a temperatura vai variar entre a mínima de 20ºC, na região do Brejo, e a máxima vai chegar aos 35º, no Sertão do estado. Os ventos em todo o estado devem ficar de fracos a moderados.

A Aesa está prevendo para os três primeiros meses de 2014 chuvas dentro da normalidade nas regiões Sertão e Cariri. De acordo com relatório feito durante a II Reunião de Análise e Previsão Climática para o setor norte da Região Nordeste, que aconteceu em Campina Grande, as chuvas serão normais para a época, mas irregulares.

Chuvas devem continuar nos próximos meses

Foto: Chuvas devem continuar nos próximos meses
Créditos: Reprodução/Facebook/Osvaldo Medeiros

portalcorreio

Chove em todas as regiões do Estado e previsão é de mais precipitações

chuvasChoveu em todas as regiões do Estado nos últimos dois dias. As maiores precipitações, segundo dados parciais da Aesa, foram nas cidades de Itatuba (72.8 milímetros), Areia (46.8 mm) e Santo André (52 mm). O levantamento completo só será divulgado nesta segunda-feira (22) pela Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa). A previsão é de mais chuvas neste domingo (21), no fim de tarde e à noite.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

De acordo com o último relatório da Aesa, na sexta-feira, dia 19, choveu em 49 localidades, dos 269 postos monitorados pelo Aesa. A maior precipitação foi registrada em São José de Piranhas, com 73,3 milímetros. “Choveu em todas as regiões do estado, no Agreste, Brejo, Cariri e Sertão. A região que menos choveu foi o Litoral, mas ainda teve precipitações durante a madrugada de sábado”, afirmou a meteorologista da Aesa, Carmem Becker.

A meteorologista explicou que a ocorrência de chuvas em todo o Estado é típica desse período de transição do fim da pluviosidade no Sertão e início no Litoral. “Agora estão começando as chuvas do Brejo, Litoral e Agreste e a tendência daqui pra frente é que, lentamente, as chuvas vão ficar mais frequentes. No mês de maio, encerra o período chuvoso no Sertão”, disse.

O clima também deve ficar mais úmido, segundo previsão da Aesa. “Finalmente, o calor vai começar a dar uma trégua. No Litoral, em maio a temperatura deve cair 1°, mas no Agreste a redução deve ser de até 4°”. Para hoje, a previsão é de céu nublado a parcialmente nublado, com chuvas esparsas no litoral e isoladas nas demais áreas. A temperatura deve oscilar entre 37° e 21°.

Segundo a Aesa, a tendência, se as chuvas continuarem dentro da média, como aponta a previsão para o trimestre – abril, maio e junho – para as regiões do Agreste, Brejo e Litoral, é que o calor diminua nas regiões. Esta semana, João Pessoa registrou chuvas e céu nublado, mas o calor continuou forte na cidade.

 

 

Aline Guedes, do Jornal Correio da Paraíba