Arquivo da tag: Praia

Faça você mesma: como criar saídas de praia com canga

Com as amarrações, é possível criar vários modelos com o acessório

Conta a história que, no século 19, na África, surgiu o que hoje conhecemos como canga. E logo a peça virou um símbolo tradicional para as mulheres de Moçambique, que, naquela época, já faziam os mais diversos usos dos lenços coloridos.

Hoje, as mulheres de todo o mundo criaram suas próprias maneiras de usar canga e as possibilidades são quase infinitas. Com uma ou várias amarrações é possível criar looks diferentes, até utilizando o mesmo tecido.

Apesar de serem versáteis e usadas como complemento do look em qualquer época, as cangas ganham destaque especialmente no verão como saídas de banho. Além de complementarem o visual, os tecidos — leves e fáceis de carregar — podem servir como toalha e também para disfarçar as imperfeições do corpo.

Democráticas, as cangas podem ser encontradas em todos os estilos, cores, faixas de preço e tamanhos. E ficam bem em todos os corpos. Uma dica é escolher uma amarração que valorize o seu. Para ajudar você, fizemos uma lista com algumas maneiras criativas de amarrar o acessório.

Tomara que caia

Esse é um dos jeitos mais simples de amarrar a canga, mas nem por isso deixa de ser um charme. Basta se enrolar no tecido e dar um nó ou laço no peito. Para finalizar, ajeite o tecido no busto.

Esse modelo protege quase todo o corpo da areia, sem deixar de ser sexy, pois em quase todo o comprimento, há uma abertura, como uma fenda, podendo ser na frente ou do lado, como você preferir.

Saia longa

Essa é uma das amarrações mais utilizadas, pois, além de ser fácil de fazer, vai bem com um maiô ou biquíni e pode servir como uma peça de roupa para um almoço ou até uma balada para a qual você vai direto da praia.

Para amarrar, basta dobrar a canga ao meio e passá-la ao redor da cintura. Em seguida, segure uma das pontas e leve-a para o lado oposto, fazendo uma amarração. O ideal é torcer as pontas e colocá-las dentro da saia.

Quem gosta de um visual mais despojado pode deixar o nó aparecendo ou até dobrar as duas camadas da saia com comprimentos diferentes.

Vestido frente única

Essa amarração transforma a canga em um vestido que, além de ser usado na praia e na piscina, pode servir para um passeio e até ser incrementado com um cinto, para dar aquele toque a mais.

Funciona assim: você se enrola na canga centralizada nas costas e traz as pontas na parte do busto. Depois, você leva as pontas para trás e as amarra na parte traseira do pescoço. Aí, é só ajustar o tecido, cobrindo os seios.

O vestido pode ficar com o comprimento longo, médio ou curto, dependendo do tamanho da canga utilizada. Mas também dá para dobrar uma canga grande e fazer um vestido curto, por exemplo.

Vestido com a frente aberta

Essa é uma variação da amarração anterior e é indicada para quem não se importa em mostrar a barriga. Para amarrar, basta posicionar a canga nas costas, passar as pontas pela frente — como se estivesse vestindo — e fazer uma amarração atrás do pescoço.

Em seguida, segure a parte de baixo e dobre-a de forma com que fique uma parte para dentro. Depois, é só amarrar na lateral, marcando a cintura, e ajustar o tecido no corpo.

Outra variação é fazer a dobra maior, o que deixa o vestido um pouco mais curto, mas com uma menor abertura na frente. Nesse caso, a amarração é feita na frente do tecido e fica à mostra.

Agora, é só escolher a amarração que mais combina com a ocasião e com seu estilo e arrasar por aí.

 

Conteúdo gearseo

 

 

Fotógrafo morre afogado na praia de Coqueirinho, na PB

Um homem morreu afogado na tarde desta terça-feira (14) na praia de Coqueirinho, no Conde, localizado no Litoral Sul da Paraíba. Segundo informações do Corpo de Bombeiros, a vítima estava no local com a família quando o acidente aconteceu.

O homem chegou a ser socorrido, mas teve uma parada cardiorrespiratória. Ele não resistiu e morreu ainda na praia.

O corpo da vítima foi encaminhado para o Núcleo de Medicina e Odontologia Legal de João Pessoa.

G1

 

Bandidos invadem casa de praia e fazem reféns em Jacumã

Dois bandidos armados invadiram uma casa de praia no distrito de Jacumã, em Conde, na Grande João Pessoa, na noite dessa segunda-feira (6). As informações são da TV Correio.

Os criminosos teriam amarrado pelo menos cinco pessoas e as trancado em um cômodo. Os bandidos fugiram roubando pertences da família e um carro. Um homem de 61 anos, da mesma família, foi sequestrado e libertado horas depois no bairro Colinas do Sul, na Zona Sul de João Pessoa.

Até o fechamento desta matéria, nenhum suspeito havia sido preso. A polícia pede que, se alguém tiver informações sobre suspeitos, formalize uma denúncia anônima por meio do telefone 197.

Apesar do crime ter começado em outra cidade, a ocorrência acabou chegando a João Pessoa e por isso deverá ser investigada pela Polícia Civil da Capital.

 

portalcorreio

 

 

Nenhuma praia da Paraíba apresenta contaminação por petróleo, aponta laudo

As praias da Paraíba não apresentam nenhuma contaminação por petróleo bruto ou seus derivados. Isso é o que atesta os laudos do laboratório do Núcleo de Processamento Primário e Reuso de Água Produzida e Resíduos (Nupprar), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), após análise de amostras de água coletadas em 16 praias do litoral paraibano, onde houve registro de manchas de óleo.

O resultado dos laudos foi divulgado nesta sexta-feira (29) pela Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema), assegurando que a balneabilidade das praias com relação à presença desses contaminantes não apresenta risco à saúde humana nem da fauna marinha.

O Nupprar realizou testes de hidrocarbonetos derivados de petróleo das amostras de água coletadas em 16 praias do litoral paraibano, onde houve registro de petróleo bruto: Barra de Gramame, Praia de Tambaba, Praia Bela, Formosa, Intermares, Praia do Poço, Camboinha, Bessa, Tambaú, Cabo Branco, Barra de Mamanguape, Lagoa de Praia, Oitero, Praia de Campina, Praia do Amor e Maceiozinho de Jacumã (no Maceiozinho de Jacumã não houve registro oficial do aparecimento de óleo, mas entrou no monitoramento como prevenção devido a noticias sobre vestígios encontrados na área).

Dos 15 parâmetros analisados dessas 16 amostras, ficaram abaixo do limite de detecção, demonstrando que as substâncias investigadas não foram encontradas. A metodologia utilizada na análise é a mesma da Environmental Protency Agency (US.EPA), agência ambiental norte-americana, padrão mundial.

A Paraíba foi o Estado do Nordeste menos afetado por esse desastre ambiental, fato que vem sendo atribuído à formação das nossas correntes marítimas. No entanto, o Governo do Estado, preocupado com o agravamento da situação nas praias nordestinas, reuniu imediatamente os órgãos ambientais para discutir o problema e traçar estratégias caso o Estado fosse afetado, a exemplo de Pernambuco, Alagoas e Bahia, bem como cobrou providências do Governo federal.

Desde o registro das manchas de óleo nas 16 praias, o Governo do Estado realiza um rigoroso monitoramento do litoral paraibano. Além das ações na água – inspeção superficial, navegação das embarcações e atuação dos mergulhadores – também foi realizada captura de imagens aéreas com drones.

PB Agora

 

 

Jovem desaparece após se afogar na praia de Coqueirinho, no Conde, PB

Um jovem de 18 anos desapareceu no mar, após se afogar na praia de Coqueirinho, no Conde, Litoral Sul da Paraíba, neste domingo (17). De acordo com o Corpo de Bombeiros, duas mulheres que estavam com o rapaz também se afogaram, mas foram resgatadas com vida.

Ainda segundo o Corpo de Bombeiros, as buscas pelo jovem foram realizadas até o início da noite deste domingo e retomadas no início da manhã desta segunda-feira (18).

O jovem e as duas mulheres são da cidade de Alhandra e visitavam a praia junto a um grupo de 40 pessoas. Até as 7h25 desta segunda-feira, o rapaz ainda não havia sido localizado.

G1

 

Briga por vaga de estacionamento termina com flanelinha esfaqueado na praia

Uma briga envolvendo dois flanelinhas por causa de uma vaga de estacionamento na noite deste domingo (6) resultou em um deles esfaqueado altura do pescoço no bairro de Tambaú.

a vítima foi socorrida pelo SAMU e encaminhada para o Hospital de Trauma.

o acusado foi preso em flagrante, e autuado pela tentativa de homicídio.

 

Foto: Flávio Fernandes/ Paraíba.com.br

Paulo Cosme\Washington Luiz

 

 

Homem é encontrado morto na Praia do Seixas

Um homem foi encontrado morto na manhã deste domingo (11), na Praia do Seixas, litoral de João Pessoa.

A vítima ainda não foi identificada. De acordo com a polícia, um homem encontrou o cadáver enquanto passava no local e acionou o Corpo de Bombeiros.

Equipes foram enviadas para resgate, e ao chegar no local constataram o óbito.

O corpo será encaminhado para a Gerência de Medicina e Odontologia Legal (GEMOL) de João Pessoa.

O caso será investigado e exames serão feitos para identificar causa da morte.

 

clickpb

 

 

Francês é encontrado enforcado em iate na praia do Jacaré, em Cabedelo

A Polícia Militar e o Samu foram acionados, na manhã deste domingo, após receberem a informação de que um corpo estava pendurado em um iate, na praia do Jacaré, em Cabedelo, Litoral da Paraíba.

A vítima é um francês, cujo nome não foi divulgado. Ele teria subido na parte mais alta do iate e pulado com a corda amarrada no pescoço. Profissionais do Samu informaram que o homem já não apresentava sinais vitais quando o resgate chegou.

As causas serão investigadas pela 7ª Delegacia de Polícia Civil.

 

pbagora

 

 

Homem é morto com tiro na cabeça em praia do Seixas, na Capital

(Foto: Reprodução/ WhatsApp)

Um homem foi encontrado morto no início da tarde deste domingo (29) na praia do Seixas, em João Pessoa. O crime foi registrado pela Polícia Militar por volta das 13h.

Segundo a PM, dois homens em uma moto participaram da ação. A vítima foi abordada por um dos bandidos e levou um tiro na cabeça. Ainda não há informações sobre o que teria motivado o homicídio.

Até a publicação desta matéria, nenhum suspeito havia sido identificado e preso.

portalcorreio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Homem morre afogado em praia de Cabedelo

Um homem de 49 anos morreu afogado na tarde desta terça-feira (16) na Praia Formosa, no município de Cabedelo.

O Corpo de Bombeiros e a Gerência de Medicina Legal (Gemol) foram acionados após a constatação do óbito.

Amigos e familiares do homem disseram à polícia que ele não havia ingerido bebida alcoólica. A suspeita é de que ele poderia ter passado mal.

Marco Antônio – Águia

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br