Arquivo da tag: PP

Ex-diretor da Petrobras diz em áudio que propina abastecia PT, PMDB e PP

paulo roberto ex-diretorO ex-diretor de Refino e Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, preso em regime domiciliar no Rio, afirmou na quarta-feira (8), em depoimento à Justiça Federal do Paraná, que parte da propina cobrada de fornecedores da estatal era direcionada para atender a PT, PMDB e PP.

O G1 obteve o áudio no qual Costa diz ao juiz federal Sérgio Moro, responsável pelo processo da Lava Jato na primeira instância, que a Diretoria de Serviços da estatal, na época comandada por Renato Duque, cobrava 3% de propina sobre contratos da área. Desse percentual, disse o ex-dirigente, dois terços abasteciam os cofres do PT.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

De acordo com o Jornal Hoje, a assessoria do PT informou que por enquanto não se manifestará sobre as denúncias. A assessoria do PP informou que desconhece o conteúdo das denúncias, mas o partido está disposto a auxiliar nas investigações. O PMDB informou que não vai se manifestar porque não teve acesso ao conteúdo da delação.

Segundo Paulo Roberto Costa, os ex-diretores Renato Duque e Nestor Cerveró (área internacional) participavam do suposto esquema de pagamento de propina montado na empresa, do qual ele próprio se beneficiava.

Paulo Roberto Costa também destacou que o antigo colega da diretoria de Serviços havia sido indicado para o cargo pelo ex-ministro José Dirceu, condenado no processo do mensalão por corrupção ativa. Segundo ele, Cerveró foi indicado pelo PMDB.

“Olha, em relação à Diretoria de Serviços [comandada por Renato Duque], todos sabiam que 2%, dos 3% [cobrados de propina], eram para atender ao PT. Através da Diretoria de Serviços. Outras diretorias, como Gás e Energia e Exploração e Produção, também eram PT”, declarou Costa à Justiça Federal.

Advogados de ex-diretores contestam
Em nota enviada ao G1, o advogado de Renato Duque, Alexandre Lopes de Oliveira, afirmou desconhecer o teor dos “inúmeros” depoimentos prestados por Paulo Roberto Costa. Ele disse que, caso o ex-diretor da Petrobras venha a acusar seu cliente por qualquer prática ilícita, ele “será responsabilizado no campo cível e criminal”.

Segundo Oliveira, Renato Duque, que trabalhou por mais de 30 anos na Petrobras, “sempre pautou sua atuação na empresa pela correção e não admitirá injurias, difamações e calúnias em detrimento de sua honra.”

“O patrimônio adquirido pelo sr. Renato Duque está devidamente declarado à Receita Federal e lastreado em anos e anos de trabalho”, completa o comunicado da defesa de Duque.

Por telefone, o advogado de Nestor Cerveró, Edson Ribeiro, disse à TV Globo que a delação de Paulo Roberto Costa “não foi obtida de forma voluntária, como determina a lei”. Para ele, esse é um “momento de muita cautela” e o ex-diretor da Petrobras deu uma declaração “sob pressão” para voltar para casa e ter penas e processos diminuídos.

Segundo Ribeiro, a Constituição estabelece que toda delação tem que ser feito de acordo com o devido processo legal e o Estado possui compromissos com os direitos de cada cidadão, entre eles, o “de ficar calado” para não produzir provas contra si mesmo. Por isso, segundo ele, as declarações devem ser analisadas “com cuidado”.

“Quanto a Nestor Cerveró, em 2010, ele não estava mais na diretoria da Petrobrás. Ele saiu em 2008. Não tivemos acesso às denúncias feitas por Paulo Roberto Costa. Até hoje não existe qualquer investigação contra Cerveró. Quando houver alguma investigação, a defesa vai se manifestar”, concluiu o advogado.

G1

PT não vai abrir mão de candidatura própria por nomes de PP e PSC, ‘espero que não seja empecilho’

charliton-machadoO presidente do diretório estadual do PT, Charliton Machado, afirmou que o partido não pretende abri mão da candidatura de Nadja Palitot para outro candidato do Blocão (PP-PSC-PT).
“O partido expressou de forma clara que terá candidatura própria nas eleições”, lembrou Charliton e ainda argumentou, “o PT é o maior partido do bloco, tem o maior número de prefeitos e vereadores e tem a presidenta do Brasil”, disse.
Entretanto, o presidente já tenta apaziguar qualquer reação dos partidos aliados. “O PSC indicou o nome de Leonardo Gadelha e reconhecemos que é um grande nome, poderia ser senador. Vamos conversar com os partidos para chegar no consenso”, falou, indicando que o plano é convencer os demais de que Nadja é a candidata.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Charliton afirma que o PT não vai impor a candidata, mas não vai medir esforços pela candidatura própria. “Esperamos que não seja um empecilho para manter a aliança”, concluiu.

Pedro Callado

Candidatos do PP reclamam de descaso e ameaçam abandonar Cartaxo

Depois de perder formalmente o PSC, o deputado estadual Luciano Cartaxo, candidato do PT à prefeitura de João Pessoa, corre o risco de amargar outra baixa. Candidatos a vereador pelo Partido Progressista em João Pessoa se reuniram na manhã desta terça-feira e ameaçaram abandonar o apoio ao candidato petista. Eles reclamam de desatenção do candidato com o PP e com os candidatos da legenda.
A reunião contou com o presidente da Câmara Municipal de João Pessoa, Durval Ferreira.
“Não está havendo reconhecimento. O PP foi o primeiro aliado do PT e, depois que fechou questão, o candidato só quer saber do tempo de televisão que nós demos. Nunca procurou um candidato sequer do PP”, declarou Flávio Panta, vice-presidente do partido na Capital.
Segundo ele, um grupo vai se reunir na próxima sexta com a Direção Estadual do PP para discutir o assunto. Se não houver mudança de tratamento, bye, bye, Cartaxo.
Luís Tôrres

Peron está fora: Daniella escolhe nome do PP, mas espera ainda contar com PT

A candidata do PP a prefeitura de Campina Grande, deputada estadual Daniella Ribeiro, decidiu substituir o seu vice, que de hoje em diante não será mais  o suplente de vereador do Partido dos Trabalhadores Peron Japiassu, o escolhido para a função é o advogado Rodrigo Motta, também filiado ao Partido Progressista.

A notícia caiu como uma bomba na imprensa campinense na noite de hoje e foi confirmada pelo portal PARAÍBA ON-LINE.

A decisão foi tomada devido a não homologação, por parte da Justiça Eleitoral, da coligação PT/PP, mesmo existindo um recurso tramitando no Tribunal Regional Eleitoral.

Notícias dão conta que caso venham a ter ganhado de causa, Peron poderia voltar ao cargo, mas o assunto é no mínimo confuso juridicamente.

clickpb

Juiz indefere coligação do PP com o PT em Campina Grande

 

O juiz da 71ª Zona Eleitoral de Campina Grande, Giovanni Magalhães Porto, indeferiu a coligação formada entre o PP e o PT na cidade.

O PT havia indicado Peron Japiassú para ser vice da candidata a prefeita Daniella Ribeiro (PP).

Apesar de ter indeferido a coligação PT/PP, o juiz ainda não acatou o pedido de registro de candidatura a prefeito do petista Alexandre Almeida, devido à existência de duas impugnações.

Fonte: Paraibaonline
Focando a Notícia

Petista desafia presidente do PT a apresentar ata homologando aliança com PP em CG

O Dirigente Municipal do Partido dos Trabalhadores em Campina Grande, Gustavo Pontinelle desafiou nesta quinta-feira, 05 de Junho, o presidente da legenda no estado, Rodrigo Soares, a apresentar ata de reunião ou resolução especifica expedida pelo colegiado da Comissão Executiva ou Diretório Nacional do PT, onde uma dessas instancias deliberem ou ratifiquem o apoio do partido a aliança com o Partido de Paulo Maluf em Campina Grande.

Tal homologação por parte da instancia máxima nacional do PT tem sido anunciada com insistência pelo Presidente Estadual Rodrigo Soares, sem que este apresente uma prova documental sequer do apoio do colegiado petista nacional a tal intento, existindo até o momento apenas posições e opiniões isoladas sobre a questão.

Segundo Gustavo Pontinelle o nome da Direção Nacional tem sido exaustivamente usado a fim de buscar referendar uma aliança notadamente ilegal sobre o pontos de vista estatutário (posto que sua propositura ocorreu de forma extra temporânea ao que determina o regulamento de Previas e Encontros do Partido), jurídico ante os inúmeros vícios formais existente no referido encontro, que fizeram  inclusive com que a Justiça da Paraíba através do Juízo da 5 Vara Cível em Campina Grande e posteriormente através do Tribunal de Justiça da Paraíba se pronunciasse pela proibição da citada aliança através de Medida Cautelar proposta pelos dirigentes Gustavo Pontinelle e Charles Moura de Paiva,  além de ser claramente rechaçada pela maioria dos militantes petistas que, inclusive participaram no ultimo dia 28 de Junho de um plebiscito convocado a partir do que rege o Estatuto do PT,  onde disseram NÃO a aliança com o PP em Campina Grande e deliberaram pela candidatura própria.

Para Gustavo, o uso do nome da Direção Nacional indevidamente é um fato lastimável que tem como objetivo confundir a opinião publica, insistindo em uma aliança que a bem da verdade nunca existiu nem sob o ponto de vista estatutário nem no seio da militância, tanto assim que teve sua proibição confirmada no órgão máximo de consulta aos filiados previsto no estatuto petista que é o Plebiscito, que foi convocado através de edital publicado nos dois principais jornais do estado e que mesmo em véspera de São Pedro e em meio a uma grande chuva que caia sobre Campina Grande, reuniu mais de 600 filiados que decidiram de forma, livre e soberana pela candidatura própria em Campina Grande. Os filiados na ocasião converteram o Plebiscito em Encontro Municipal e indicaram e aprovaram o nome do presidente Municipal da legenda, Alexandre Almeida para ser pré-candidato do Partido nas eleições 2012.

Alexandre Almeida foi confirmado candidato na convenção municipal do PT que aconteceu na sede do Partido no sábado, dia 30 de Julho as 8:00h da manha, tendo como companheira de chapa concorrendo ao cargo de vice-prefeita a Economista Flavia Maria Pontinelle. A chapa foi aclamada pela unanimidade dos convencionais presentes.

A candidatura petista foi a primeira a se inscrever no Tribunal Regional da Paraíba, na segunda feira, 02 de julho e contará ainda com uma competitiva chapa proporcional para disputar as vagas de vereador na cidade.

Assessoria

Executiva Nacional do PT não delibera coligação com PP em Campina Grande

A Executiva Nacional do Partido dos Trabalhadores, reunida na terça-feira (3) à noite em São Paulo não deliberou sobre a aliança do PT com o Partido Progressista – PP em Campina Grande, como os defensores da aliança esperavam. Com isso, os simpatizantes da candidatura própria acreditam que a tese continua estabelecida e, segundo o Presidente Municipal do PT, Alexandre Almeida, deverá ser mantida.
Segundo Alexandre, com a decisão da Executiva Nacional de não deliberar sobre o caso de Campina Grande, qualquer decisão agora só poderá – ou não – ser tomada apenas no próximo dia 12 de julho, quando haverá nova reunião. “Ontem, a Executiva Nacional deliberou dobre diversas cidades do País, mas não sobre Campina Grande, o que fortalece o PT de Campina e a tese da candidatura própria”, afirmou.
De acordo com o Presidente do PT campinense, a decisão da Nacional hoje sinaliza para a homologação da candidatura própria do PT em Campina pelo Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba – TRE-PB, o que deve ocorrer antes do dia 12. “O processo de Campina Grande prossegue sem qualquer interferência, polarizado pela vontade própria do Presidente Estadual, Rodrigo Soares e de um pequeno grupo, que querem fazer intervenção branca em Campina”.
Ele lembrou que, com a decisão da Nacional de não deliberar sobre Campina Grande, o TRE-PB poderá homologar as candidaturas de Alexandre Almeida e Flávia Pontinelli para Prefeito e Vice-Prefeita pelo PT sem que haja contestação do PT Nacional.
Respaldo do PT Nacional – “Estou bastante confiante na homologação do registro de nossa candidatura. Temos o respaldo da Nacional, considerando que as decisões da Nacional do PT são colegiadas e deliberaram para a priorização de candidaturas próprias em cidades consideradas importantes, estratégicas e prioritárias para o PT, como é o caso de Campina Grande”, afirmou Alexandre.
De acordo com o Presidente petista, “este apoio da Nacional à candidatura própria em Campina Grande é demonstrado pela maior instância do partido, que foi o 4.º Congresso do PT, realizado em setembro do ano passado, continua nas decisões do Diretório Nacional se consolida nas últimas resoluções da Comissão Executiva Nacional”.
Segundo Alexandre, as recomendações de todas estas instâncias são de deliberação pela candidatura própria, “o que nós do PT de Campina Grande estamos seguindo à risca, a despeito de todas as tentativas vis de intervenção branca que a Direção Estadual do PT vem tentando impor aos filiados de Campina Grande”.
O Presidente finalizou dizendo estar confiante de que a candidatura própria do PT em Campina será homologada pela Justiça Eleitoral. “Estou confiante de que a decisão da Justiça Eleitoral em prol da promulgação da candidatura própria fará jus à vontade dos filiados do PT em Campina Grande”.
Parlamentopb
Focando a Notícia

PT comunica ao PMDB aliança com PP em Campina. Planalto teme que Vital se vingue de Dilma na CPMI do Cachoeira

O presidente nacional do PT, Ruy Falcão, comunicou na quarta-feira (20), ao senador Vital Filho (PMDB), que será mantida a aliança política do seu partido com o PP, do ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro. A aliança assegura apoio dos petistas de Campina Grande à candidatura da deputada estadual Daniella Ribeiro, pré-candidata a prefeita pelo Partido Progressista.

Depois do comunicado ao PMDB, o Palácio do Planalto teme que Vital Filho use a CPMI do Cachoeira para alimentar a oposição a presidente
Dilma Rousseff. A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito investiga as relações do bicheiro Carlinhos Cachoeira com políticas de todas as
legendas, inclusive os petistas.

Para conter a irritação do presidente da CPMI, a direção nacional do Partido dos Trabalhadores teria oferecido o apoio a Vital Filho e ao
prefeito de Campina, o seu irmão Veneziano Vital do Rêgo, para disputa do Governo do Estado em 2014. A promessa não teria convencido o peemedebista.

O comunicado de Ruy Falcão põe uma pá de terra da tese da candidatura própria do PT em Campina Grande. O presidente do diretório municipal daquele município, Alexandre Almeida, insistia na sua pré-candidatura em faixa própria.

A manutenção da aliança entre PP e PT de Campina ganhou força, depois que o ministro Aguinaldo Ribeiro foi apontado como principal articulador da aproximação das duas legendas em São Paulo.

Aguinaldo Ribeiro deu a Maluf, para acomodar um aliado. O ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, fez elogios às articulação de Aguinaldo Ribeiro que trouxeram para o palanque do petista Fernando Haddad o ex-prefeito Paulo Maluf.

Segundo reportagem da edição desta quinta-feira da Folha de São Paulo, “a operação petista para atrair o ex-prefeito foi combinada há cerca de 20 dias entre o ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro (PP), o ex-presidente Lula e a presidente Dilma Rousseff”.

A reportagem, assinada pelos jornalistas Bernardo Mello Franco, Daniela Lima, Diógenes Campanha e Andréia Sadi, tem um sub-tópico intitulado “RECOMPENSA”, no qual relata que a irmã de Aguinaldo foi beneficiada com o apoio do PT graças ao cargo dado pelo irmão a Maluf.

“Ao intermediar sua mudança de lado, o ministro das Cidades obteve a adesão do PT à sua irmã, Danielle Ribeiro, que disputará a Prefeitura
de Campina Grande (PB)”, disse o jornal Folha de São Paulo.

Hermes de Luna/portal Correio
Focando a Notícia

PP, PR e PT discutem estratégias para eleições em Guarabira

 

 

Guarabira (PB) – Representantes do PP (Partido Progressista), do PR (Partido da República) e do PT (Partido dos Trabalhadores) discutiram, em reunião realizada semana passada, a possibilidade de lançamento  de candidaturas próprias ou a efetivação de alianças e coligações partidárias para o pleito municipal desse ano na cidade de Guarabira.

Durante o encontro, o GTE/PT – Grupo de Trabalho Eleitoral do Partido dos Trabalhadores apresentou, oficialmente, o nome de Josinaldo Lucena (ex-gerente da CEF de Guarabira) como opção para a formação de uma chapa majoritária a perfeito de Guarabira. Os dirigentes petistas presentes à reunião disseram que foi lançado edital, convocando filiados para o encontro do dia 20 de maio onde se discutirá a política de coligação ou o lançamento de candidatura própria.  Durante a reunião os partidos

Todos sabem que o nosso partido tem o nome do médico Dr. Hildo Alves,  como pré candidato a prefeito pelo PP, mas agente tem conversados com outros pré candidatos a prefeito do  grupo do PMDB. Porque sabemos que ainda não temos um nome definido do grupo a prefeito. E todos nós sabemso que o nome escolhido para sair candidato a prefeito tem tem que reunir o  maior numeros de partidos e lideranças para ter uma candidatura competitiva. Disse Alcides Camilo.

Participaram dessa reunião Grupo GTE-PT  formado por Josinaldo Lucena,  Zé Costa, Maria Nunes, Jonas Firmino e Jocélio Fidelis. Representandando o PR- Partido Republicano, os professores Roberto Virgínio e Damasio Júnior e  PP- Partido Progressista, o seu presidente Alcides Camilo, Dr. Hildo Alves e Adriano Galdino.

Da redação (com assessoria)
brejo.com – Focando a Notícia

PT estadual julga improcedentes recursos e mantém aliança com PP em Campina Grande


Reunida na noite dessa segunda-feira (7), a direção estadual do Partido dos Trabalhadores na Paraíba analisou e julgou improcedente o recurso de Alexandre Almeida (presidente do diretório municipal de Campina Grande), como também do filiado Gustavo Fontinelli, e decidiu pela validação do encontro e aprovação da aliança com o Partido Progressista da pré-candidata Daniela Ribeiro à Prefeitura Municipal de Campina Grande.
Segundo o presidente do PT na Paraíba, Rodrigo Soares, a direção estadual do partido considerou legítima a decisão de mais de 90% dos delegados do PT em Campina Grande, que votaram pela aliança entre o Partido dos Trabalhadores e o Partido Progressista, apoiando o nome de Daniela Ribeiro à prefeitura daquele município.
Rodrigo Soares lembra que a construção da nova força política na Paraíba entre PT, PP e outros partidos da base da presidenta Dilma Rousseff é uma realidade. “Agora vamos avançar nos diálogos consolidados em Campina Grande e João Pessoa, para os demais municípios da Paraíba”. disse
Rodrigo Soares parabeniza a decisão tomada pelos delegados de Campina Grande. “Isso é a legitimidade e autonomia do Partido dos Trabalhadores em dirigir seus rumos em cada município”, refletiu.

Assessoria de Imprensa para o Focando a Notícia