Arquivo da tag: porque

15 motivos do porquê assistir filme em casa é melhor que ir ao cinema

filmePor que fazer a troca

Cresce cada vez mais o número de pessoas que trocam o cinema, esse tradicional passeio, por uma sessão de filmes em casa e motivos não faltam para isso: só aqui você verá 15 deles.

Em casa

Para quem não gosta de sair, é possível se divertir no próprio sofá, cama, chão ou em qualquer lugar que se ache confortável. As alternativas de ferramentas on-demand facilitaram a vida dos que preferem fazer da sua própria casa uma sala de cinema.

E, convenhamos, essa alternativa sai muito mais barato do que pegar um cinema de final de semana por exemplo, ingressos, pipoca, bebidas, chocolates… muitos gastos para uma noite só.

Sem filas

Dependendo do dia e do filme, pode-se enfrentar muitas filas. Pensando nisso, ver um filme em casa parece ainda melhor, principalmente para aqueles mais impacientes. No máximo alguns amigos convidados e alguns penetras (que sempre tem) mas nada que te incomode tanto.

Conforto

É comum as pessoas se arrumarem para o cinema e, quando não se está a fim de montar uma produção, assistir a um filme em casa, usando pijama mesmo, é maravilhoso. E aquela sensação de poder esticar as pernas à vontade? De mais! E também não vai ter nenhuma luz de celular na sua cara, o que virou comum nos cinemas hoje em dia.

Pipoca?

Quem não gosta de pipoca pode comer o que quiser, até um prato de arroz com feijão ou aquele bolo sensacional que só a sua avó sabe fazer. Tudo vai do gosto e da fome.

Cobertor

Ficar sentado na poltrona do cinema pode ser uma experiência gelada. Porém, vendo filme em casa esse problema acabou: basta usar o cobertor. Melhor ainda se tiver acompanhado nos dias de frio, aquele abraço da parceira ou do parceiro em baixo do cobertor é tudo de bom.

Ventilador

Não é preciso contar com o ar-condicionado (que pode não funcionar, ou que pode estar gelado de mais): basta ligar o ventilador e curtir. E o melhor: o ventinho pode ficar forte ou fraco, à gosto do freguês e a seu comando.

Stream demand

Antes era preciso esperar um bom filme na TV. Porém, essa realidade vem mudando devido à variedade de stream demand. Assim, vale a pena aproveitar. Sem contar que você não possui somente as opções de filmes, séries e aqueles desenhos nostálgicos fazem parte do catalogo desses serviços.

Netflix

Falando em stream, vamos falar sobre melhor deles, o Netflix. Virou febre, é inegável, e pode-se assistir a muitos filmes através dele. Além disso, tem mais vantagem: pode-se ver filmes do celular, de tablets, de computadores, etc. Só tem TV na sala? Não tem problema, pega o celular, deita na cama e seja feliz.

Itunes

Quem possui os produtos da Apple pode optar por adquirir filmes através do Itunes. Já para aqueles que utilizam o Android, a GooglePlay também disponibiliza filmes que podem ser vistos em casa.

Sossego

Assistindo a filmes em casa as pessoas estão livres do tumulto do cinema, com gritos, conversas e risadas que, muitas vezes, impedem de ouvir o que os personagens dizem. E você economiza pipoca, pois não precisa jogar nos engraçadinhos de plantão.

Companhia

Assistindo a filmes em casa é possível curtir a companhia de pessoas que não estariam com a gente no cinema por vários fatores. Por isso, assistir a filmes em casa vale muito a pena.

Pause

Não dá para pausar um filme no cinema. Em casa, dá e poder dar pausa e depois retornar de onde se parou é muito bom e não atrapalha em nada o entendimento.

Banheiro

Ir ao banheiro no cinema está fora de cogitação. Em casa, não há problema: basta dar pause, ir ao banheiro e continuar vendo de onde o filme tinha parado. Fácil, não?

O filme

Em casa, pode-se escolher qualquer filme que se queira e, se ele não agradar, não há problema: é só trocar de filme. Como se vê, assistir filmes em casa só tem vantagens.

Fonte: Internet net preço

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Porque Tite é o melhor para a seleção brasileira

Foto: Bruno Santos / Terra
Foto: Bruno Santos / Terra

Quatro vezes campeão brasileiro neste século, três pelo São Paulo e uma pelo Fluminense, o técnico Muricy Ramalho vocalizou uma escolha que soa como natural para dirigir a Seleção Brasileira após a era Luiz Felipe Scolari-Carlos Alberto Parreira. O nome defendido por ele é o de Tite, campeão brasileiro e mundial pelo Corinthians e da Série B pelo Grêmio. Afastado do clube paulista desde o final do ano passado, Tite barrou convites de outros times para tratar de estudar e atualizar seus conhecimentos sobre futebol. Informou, com todas as letras, que estaria se preparando para assumir a Seleção quando a hora certa, depois da Copa, chegasse.

– É o caminho mais certo, pelos títulos que conquistou e por tudo o que ele vem fazendo, defendeu Muricy, ele próprio sempre cotado, mas com menos força neste momento, para assumir a Seleção. Convidado pelo então presidente da CBF, em 2010, para assumir a preparação da equipe nacional para a Copa, ele recusou.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Ao mesmo tempo em que é visto como uma escolha natural, Tite tem capacidade para promover uma revolução técnica na Seleção. Pelo modo como tornou-se vencedor no Corinthians, ele se mostrou como o mais atualizado dos técnicos do País. A atual escola de povoamento de jogadores no meio-de-campo e saídas ao ataque com segurança e surpresa, com ajustes táticos durante os jogos, como se mostrou ser a fórmula vitoriosa da Copa do Mundo no Brasil, vinha sendo praticada por Tite nos últimos quatro anos.

Na CBF, o presidente José Maria Marín já autoriza porta-vozes a revelar as duras críticas que têm feito ao técnico Luiz Felipe Scolari. Marín considerou totalmente equivocada a escalação da Seleção para o jogo contra a Alemanha e, mais que isso, viu-se surpreendido por Scolari, que teria lhe antecipado um time diferente do que o que entrou em campo. O cartola também considera que a Seleção treinou pouco e atravessou o Mundial em estado de inércia, sem apresentar as mexidas que seriam necessárias.

Publicamente, o vice-presidente Marco Polo Del Nero deixa vazar que é a favor da permanência de Scolari, mas essa possibilidade é muito difícil. O técnico afastou-se da mídia e do público após a derrota por 7 a 1 para a Alemanha. O mais certo é registrar que a CBF está esperando que ele se demita para a fazer a nova escolha num ambiente e maior tranquilidade.

Na mídia, o nome do português José Mourinho e do espanhol Pepe Guardiola têm sido citados. Mas ambos, como estrangeiros, representariam um afastamento da CBF de todos os técnicos nacionais, o que representaria uma escolha bastante radical da entidade.

247

‘Dilma vai ganhar porque é mais bem preparada’, diz Lula

REPRODUÇÃO/RTP
REPRODUÇÃO/RTP

Principal cabo eleitoral das eleições desse ano, estrela de maior brilho do PT, o ex-presidente Lula está de volta à Bahia para o início da pré-campanha petista à reeleição da presidente Dilma Rousseff e do candidato Rui Costa ao governo Estado. Nessa entrevista exclusiva ao Grupo A TARDE fala sobre a escolha de Rui, Pasadena, as eleições presidenciais, as chances de Dilma e o afastamento de alguns aliados.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O senhor tinha apoiado o nome de José Sérgio Gabrielli para ser o candidato do PT ao governo baiano. O que achou da escolha de Rui Costa?

Não se trata de ter apoiado o nome do Gabrielli para ser candidato a governador, porque quem decide o candidato é o Partido dos Trabalhadores na Bahia. Eu achava que o Gabrielli era o companheiro mais preparado para ser governador, quando ele deixou a Petrobras e foi ser secretário no governo da Bahia. Os anos passaram, e o PT baiano e o governo construíram a possibilidade de ter outro candidato e o partido por maioria decidiu esse candidato, portanto o candidato é o Rui Costa, que é o meu candidato, do governador Jaques Wagner, do Gabrielli e espero que também seja o candidato do povo da Bahia. Eu acho que a Bahia é um estado muito importante e tem um governador que sabe fazer política como ninguém, tanto que foi eleito duas vezes no primeiro turno..

Falando em Sérgio Gabrielli como o senhor está observando toda essa polêmica da compra da Refinaria de Pasadena? Na opinião do senhor foi um bom negócio na época que foi realizada no seu governo?

Primeiro, esse caso de Pasadena já vem sendo discutido há muito tempo pelo Tribunal de Contas da União, pelo Congresso Nacional, tanto o Gabrielli quanto a Graça Foster já deram muitas informações sobre isso. Ora, é muito cômodo uma pessoa achar que um negócio que era rentável, que era importante do ponto de vista estratégico para Petrobras, feito em 2006, por conta do momento do petróleo nos Estados Unidos, ache agora, que não foi bom porque o mercado de petróleo mudou e não está vendendo o que achava que ia vender. Você pode ter feito um mau negócio na época que depois virou um bom negócio, ou fazer um mau negócio que se transforme depois em um negócio razoável, rentável. Eu acho que o Gabrielli e a Graça explicaram bem isso. O que eu acho estranho é que toda a época de eleição aparece alguém com uma denúncia contra a Petrobras, que desaparece logo depois das eleições. Eu tenho as vezes impressão que tem gente querendo fazer caixa dois fazendo denúncia contra a Petrobras.

Na campanha presidencial haverá a discussão do que foi feito nos governos petista em comparação com os governos anteriores. A presidente Dilma leva vantagem na comparação em relação aos seus adversários e poderá usar o legado da Copa do Mundo nessa discussão?

Eu penso que nós temos quase 12 anos de governo do PT, para comparar com as pessoas que governaram o Brasil antes de nós. E eu tenho certeza que no investimento em educação, na saúde, na geração de emprego, no aumento dos salários, do salário mínimo, no combate a miséria e a fome, o Brasil tem no governo do PT uma política de sucesso que serve de exemplo para o mundo. Certamente não foi feito tudo em 12 anos, e nem seria possível consertar em 12 anos o que não foi feito em 500 anos. De qualquer forma, eu não tenho dúvida nenhuma que os 12 anos de PT nos enchem de orgulho por tudo que foi feito nesse país. Desde o programa Bolsa Família ao Luz Para Todos, desde o Prouni ao Reuni, desde as universidades do Fies aos estudantes à agricultura. Eu acho incomparáveis as vantagens obtidas no governo do PT em relação aos outros governos. Eu, sinceramente, não acho que a Copa do Mundo tem influência para qualquer que seja o candidato, perca o Brasil ou ganhe o Brasil. Não é possível imaginar que o povo não tenha nenhuma inteligência e vá decidir o resultado em cima de um jogo de futebol. Eu acho que a Dilma vai ganhar as eleições porque é a candidata mais preparada, com as melhores propostas para o segundo mandato, e todo mundo sabe que ela tem uma experiência extraordinária em governar o Brasil.

Na visão do senhor o que deu errado na articulação da presidência da República com os partidos aliados já que ocorreram problemas de relacionamento com o PMDB e o próprio PSB que deixou a aliança?

Eu acho que os problemas e divergências na base aliada são próprios do tamanho da base aliada. Quando você é um governo bem-sucedido como o da presidenta Dilma, e tem aliança com quase todos os partidos, é natural que na época da campanha você tenha divergências pontuais com alguns partidos, alguns tentem ter candidatura própria, como o PSB e isso tem que ser encarado com naturalidade. O que é importante a gente ter consciência é que isso faz parte da consolidação do processo democrático no Brasil, que é irreversível.

Como o senhor vê a candidatura de Eduardo Campos com o discurso de querer enterrar a “política velha” após ser aliado durante longo tempo do PT e seus governos, em Pernambuco, terem recebido recursos generosos do governo federal?

O Eduardo Campos, quando fala de enterrar a política velha, ele deve saber do que ele está falando, porque ele tem consciência que todo mundo que faz política, inclusive ele, faz política com base na realidade, com base na correlação de forças, com base na composição necessária para ter governabilidade. Ele, mais do que ninguém, sabe disso. Eu acho que ele tem todas as condições de ser candidato à presidente. Ele tem experiência administrativa, foi governador de um estado importante, eu acho que ele pode ser candidato, não tem problema, como pode o Aécio, como pode qualquer um ser candidato. Basta ter idade suficiente e ser filiado à um partido político para ser candidato. Os recursos que o governo federal deu para Pernambuco, deu para todos os estados. Quando fazemos investimentos no estado, com dinheiro do orçamento ou financiamento, nós não o fazemos por causa do governador, mas por causa das necessidades do povo de cada estado ou cada cidade. Nós sabemos que era preciso fazer muito investimento no Nordeste, porque o Nordeste foi por muito tempo esquecido pelos governos do Brasil. O que nós fizemos para Pernambuco, fizemos para a Bahia, fizemos para o Ceará ou Maranhão, porque nosso lema era trabalhar para tirar o Nordeste do atraso ao qual ele estava submetido. E eu tenho certeza que nunca antes na história do Brasil, um governo investiu tanto no Nordeste quanto o PT investiu nesses 12 anos de governo.

UOl

 

Prefeitura de João Pessoa suspende concurso para Guarda Municipal; saiba porque

O prefeito Luciano Agra suspendeu nesta quinta-feira (12) o concurso para Guarda Civil Municipal, após a constatação de possivel fraude na prova objetiva da primeira fase do processo seletivo, realizada no último dia 25 de março.

A medida se deu após a Prefeitura de João de Pessoa (PMJP) ter recebido comunicado do Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC), empresa organizadora do concurso, dando conta da possibilidade do crime.

O prefeito vai solicitar ao Ministério Público e a Polícia Civil a instauração de procedimento investigativo para constatar ou não a ocorrência de fraude na prova. As demais etapas do concurso só devem ocorrer se for comprovada a lisura no processo seletivo após a conclusão da investigação.

Segundo o comunicado do IBFC, houve um empate na primeira posição de 34 candidatos que apresentaram gabaritos idênticos, com a existência de uma identidade entre as questões assinaladas corretas e incorretas nas provas de todos eles. De acordo com o instituto, a suposta fraude teria ocorrido durante a aplicação da prova quando um candidato, que já havia realizado o teste e sido liberado, repassava as respostas através de ponto eletrônico a outros candidatos, que ainda estavam no local de prova.

O IBFC destaca que, das 34 provas com gabarito idêntico, trinta e duas pertencem a candidatos com local de residência no Estado de Pernambuco, o qual já foi objeto de investigação sobre a potencial existência de uma quadrilha especializada em fraude a concursos públicos, através de ponto eletrônico de comunicação.

No total, se inscreveram no processo seletivo, 13.323 candidatos para concorrer as 250 vagas disponíveis, sendo 10.533 homens concorrendo a 175 vagas e 2.789 mulheres concorrendo a 75 vagas. Segundo o IBFC, os candidatos foram distribuídos em 18 locais de provas na Capital. A avaliação teve questões de múltipla escolha de português, matemática, informática, conhecimentos gerais, sociologia, atualidade e noções básicas de direito. A remuneração do cargo é de R$ 1.400,00 (vencimento e gratificação de atividade de risco), com jornada de trabalho composta por 12 horas de serviço e 36 horas de folga, diurno e/ ou noturno.

Segundo o edital, o prazo de validade do concurso será de dois anos, contados a partir da data da homologação do resultado final, podendo, a critério da administração pública municipal, ser prorrogado uma vez por igual período. Outros detalhes sobre o concurso podem ser conferidos através do site do IBFC (www.ibfc.org.br).

Secom JP