Arquivo da tag: político

Político integrava grupo que pagava R$ 15 mil por extermínios na PB

Quatro pessoas foram presas nesta sexta-feira (17), suspeitas de comandar um esquema de extermínio na região de Princesa Isabel, no Sertão da Paraíba. Os nomes dos presos não podem ser divulgados em razão da Lei de Abuso de Autoridade. Entre eles está um político da região.

As investigações começaram em dezembro do ano passado, quando um comerciante foi vítima de tentativa de homicídio no Centro de Princesa Isabel. O responsável por crimes como esse seria uma pessoa influente na região, que mandava matar credores para não pagar as dívidas. Ele também seria responsável pela execução dos assassinos para que não fosse descoberto. Os crimes chegavam a custar R$ 15 mil.

Segundo a polícia, o objetivo da operação é evitar a morte de duas pessoas que seriam assassinadas nos próximos dias na cidade. O mandante desses crimes, segundo a Polícia Civil, é um dos homens que teve a prisão decretada pela Justiça e alvo da operação.

A operação que provocou a prisão dos suspeitos se chama ‘Manto da Justiça’ e, segundo o delegado Cristiano Jacques, permitiu o cumprimento de nove mandados judiciais, sendo dois de prisão temporária e sete de busca e apreensão expedidos pela Comarca de Princesa Isabel-PB.

Conforme a polícia, as investigações estão em andamento e outras pessoas podem ser presas a qualquer momento.

 

portalcorreio

 

 

João faz alerta sobre Previdência: “Não se trata de partido político ou ideologia

O governador João Azevêdo rechaçou, nesta sexta-feira (13), durante agenda na cidade de Araçagi, as críticas apregoadas inclusive por alguns deputados do PSB sobre a PEC que trata sobre a reforma da Previdência.

De acordo com João não se trata de partido político ou ideologia, a necessidade do Estado é por conta da legislação que foi aprovada em Brasília.

“Não se trata de partido político ou ideologia, é uma necessidade real e obrigatória por conta da legislação que foi aprovada em Brasília. Nós lutamos para que a reforma não fosse injusta, quando nós tiramos a alteração do BPC (Benefício de Prestação Continuada) e vários itens que prejudicariam a população e a reforma tivesse o menor impacto sobre os servidores” disse.

Ainda de acordo com o gestor estadual ele não faz a discussão da demagogia e da hipocrisia.

“Existe uma previdência aprovada pelo governo federal e os estados são obrigados a fazer alterações. A discussão da demagogia e da hipocrisia eu não faço. Sou governador e tenho responsabilidade com toda população, não vou quebrar o estado para fazer demagogia e dizer que não precisa fazer reforma. Precisa fazer essa adequação por conta da legislação aprovada e do déficit da previdência. Estou para governar, não estou para fazer acordo com meia dúzia como gostaria que fizesse. Estou aqui para dizer que não serei fantoche de quem quer que seja” concluiu.

PB Agora

 

 

“Não quero ser o eterno, não quero ser o único”, diz RC sobre futuro político

Em postagem em suas redes sociais essa semana, o ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB) deu senhas sobre seu futuro político que podem significar seu nome fora da disputa eleitoral  pela prefeitura de João Pessoa, em 2020. O socialista disse que sua função era criar lideranças e não ser o único, o eterno.

“A minha função enquanto agente público é criar lideranças. Eu tenho clareza de que as coisas não podem ficar ao meu redor. Eu não quero ser o eterno, eu não quero ser o único, não é essa a minha função”, disse.

Ele lembrou, como exemplo, que deixou de disputar o mandato de senador, em 2018, com uma eleição praticamente ganha. Essa estratégia serviu justamente para corroborar com o seu propósito, o de criar novas lideranças.

“Deixei de disputar um mandato de senador, que modéstia à parte, eu tinha plenas condições de ganhar as eleições e toda a Paraíba sabe disso, não estou sendo aqui orgulhoso, não é nada disso. Eu deixei de disputar para investir em um projeto, para poder pegar um companheiro que era secretário e dizer, olha vamos começar do início, do zero e ir, e ao mesmo tempo eleger o governador, a maior bancada de deputados estaduais, metade dos deputados federais e ao mesmo tempo ter a condição de sonhar e de querer que o projeto continue” emendou.

A publicação do ex-governador Ricardo ganhou vários compartilhamentos e dezenas de comentários, a maioria em apoio às decisões tomadas pelo ex-gestor.

PB Agora

 

 

Mais um político paraibano é vítima de tentativa de golpe no WhatsApp

O deputado federal, Pedro Cunha Lima (PSDB), foi vítima de uma tentativa de golpe. Alguém se fez passar pelo parlamentar no WhatsApp e tentou comprar um carro em João Pessoa. Ele é o terceiro político a ser alvo da ação de bandidos nessa modalidade de crime nos últimos dias no estado.

Por meio da assessoria, Pedro Cunha Lima disse que o caso será levado à Delegacia de Defraudações para que o golpista responda por seus atos na Justiça e para que ninguém tenha prejuízo.

De acordo com o deputado, o golpista utilizou um número de celular diferente do utilizado por ele, mas cadastrou o seu nome e ainda utilizou uma foto sua. Depois disso, a pessoa entrou em contato com um vendedor de carros se dizendo interessado na compra de um veículo.

“Foi nessa hora que o filho do vendedor me reconheceu por meio da foto e entrou em contato com nossa assessoria para certificar se realmente eu estaria tentando comprar um carro. Então o golpe foi descoberto e evitamos que o vendedor tivesse o prejuízo”, explicou o deputado, alertando a população para essa modalidade de crime.

Na Paraíba, prefeitos, vereadores e outros políticos também já passaram pela mesma situação e também por clonagem da rede social WhatsApp. Pedro pede para que tenham cuidado com abordagem de pessoas se fazendo passar por ele para comprar bens ou serviços.

 

portalcorreio

 

 

Empossado prefeito, Amazan prega fim do radicalismo político

amazan-sanfonaConhecido do grande público pela desenvoltura em cima dos palcos, o sanfoneiro paraibano Amazan terá um novo desafio a partir de agora. No último domingo (1º), o músico, que também atua como proprietário de uma fábrica de sanfonas em Campina Grande, foi empossado como novo prefeito da cidade de Jardim do Seridó, no Rio Grande do Norte.

No pleito de 2014, Amazan disputou uma cadeira na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, mas não foi eleito. Ele obteve 22.243 votos e ficou na suplência.

Até então, o paraibano ocupava a vice-presidência da Empresa Potiguar de Promoção Turística (Emprotur), cargo para o qual foi nomeado em 2015.

O sanfoneiro paraibano Amazan, tomou posse, no último domingo (1º), como novo prefeito da cidade de Jardim do Seridó, no Rio Grande do Norte.

Em solenidade bastante prestigiada, Amazan agradeceu a confiança do eleitorado e pregou a união de todos em favor do município. Ele pediu o fim do radicalismo político e prometeu uma gestão voltada para o desenvolvimento da cidade.

Na oportunidade, o gestor deu posse ao novo secretariado da Prefeitura.

MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Justiça suspende concurso de Diamante suspeito de indícios de favorecimento político

concurso_publicoA Justiça determinou a suspensão do resultado concurso público realizado pela prefeitura de Diamante, Sertão paraibano, a 450 km de João Pessoa. O certame ofereceu 103 vagas, para cargos de níveis fundamental, médio/técnico e superior. A decisão foi do juiz Carlos Gustavo Guimarães, da 1º Vara da Comarca de Itaporanga, que acatou ação popular com pedido de liminar.

Os candidatos denunciaram o certamente, por suspeita de irregularidades e indícios de favorecimento político. Eles foram até o Ministério Público protocolar denúncias de supostas ilicitudes. Entre as denúncias estão as aprovações de parentes da prefeita, como irmãos, cunhados e primos da atual gestora; de oito secretários municipais e ainda irregularidades durante a aplicação das provas.

Segundo a ação, um candidato ao cargo de motorista da prefeitura foi aprovado mesmo sem ter Carteira Nacional de Habilitação (CNH) categoria B, necessária para condução de carro.

O resultado do certame foi divulgado no último dia 10 de outubro pela empresa EducaPB Consultoria, responsável pela realização do concurso.

“Diante disto, detectado indícios de irregularidades e falhas que comprometeram a lisura do certame, pelos argumentos e documentos atrelados na petição inicial, e ainda, para evitar maiores repercussões do ato impugnado e a potencialidade lesiva, defiro a medida liminar e suspendo a eficácia do ato”, diz o juiz, na decisão.

O juiz citou a Prefeitura, a prefeita Marcília Mangueira Guimarães e a empresa EducaPB Consultoria para se defenderem das acusações.

clickpb

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Zenóbio diz que Célio quer confundir a opinião pública dando ao caso das supostas agressões um inexistente viés político

zenobioEm contato através do WhatsApp na tarde desta quinta-feira (20) com o prefeito de Guarabira, Zenóbio Toscano, cujo o mesmo foi citado por Célio Alves, de ter certa ligação com a família da jovem de 17 anos, supostamente agredida por Célio em seu apartamento em João Pessoa, disse que ele (Célio) está buscando uma saída para confundir a opinião pública, dando ao caso viés político.

Zenóbio disse que tomou conhecimento deste fato envolvendo o secretário do governador Ricardo Coutinho, na tarde desta quinta-feira, através das redes sociais,  quando retornou à Paraíba. ZT estava em Brasília desde a ultima segunda-feira (17).

“Não conheço a mãe da moça, nem nunca vi, e nem dei qualquer tipo de ajuda”.

portalmidia

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Bananeiras consolida quadro político de futuro no Brejo

Quem acompanha com atenção os bastidores da política no Estado da Paraíba identifica com clareza as novas lideranças nas diversas regiões. Não há fartura nem conceitual nem em quantidade, sobretudo no quesito de gestão.

Nesta real escassez de quadros, Bananeiras consolidou nas eleições de 2016 uma jovem liderança atendendo pelo nome de Douglas Lucena, invenção dele mesmo mas descoberto por Marta e Ramalho Leite.

ANTES DE TUDO, O CONCEITO

Douglas revelou-se um novo quadro por saber unir gestão, ética, inovação e tino político. É do ramo, como se diz lá Torre. Além segura o tranco de conviver com as adversidades conjunturais de forma segura, sobretudo nos tempos de vacas magras.

Em 3 anos e 9 meses de governo conseguiu fazer Bananeiras se manter e se ampliar como joia de nova cultura econômica longe da agricultura histórica servindo-se de nova vocação que a cidade deve muito a Marta, Ramalho, Alírio, Erly Amorim e a Ana Maria Gondim.

ZELO FINANCEIRO E FUTURO

O prefeito reeleito sem uso de qualquer imoralidade, apesar do discurso duro de seu opositor Matheus Bezerra – de família tradicional, soube vencer com classe e postura a merecer reconhecimento de todos, em especial da Justiça Eleitoral. Sua vitória foi limpa e incontestável.

Ele, agora, precisa construir as novas etapas com lealdade a princípios éticos e políticos ampliando seus horizontes para atrair novos projetos e mais desenvolvimento para sua terra natal. É pule de 10 a honrar o Brejo paraibano como nova liderança de muito futuro.

Tudo em nome de seu talento e ética. Vai mais longe.

blogdowaltersantos

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Homem morre atingido por fogos durante evento político em Araçagi

fogosUm militante político da cidade de Araçagi foi atingido na cabeça. Ele soltava fogos de artifícios num evento político daquela cidade, na Região Metropolitana de Guarabira/PB, na noite desta quinta-feira (29).

Conforme informações , a vítima de prenome “Jesus”, estava soltando fogos no comício evento de encerramento da candidata a prefeita Josilda Macena (PSC). Uma das bombas teria explodido e atingido a cabeça da vitima.

O Corpo de Bombeiros foi acionado, socorreu a vítima para o hospital da cidade, mas ela não resistiu e faleceu.

nordeste1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Voto nulo não invalida eleição, diz cientista político

urnaUma das principais dúvidas que aparecem na época das eleições diz respeito aos votos nulos. Muitos eleitores acreditam que se mais de 50% dos eleitores votarem nulo a eleição é invalidada e, embora a afirmação não seja verdadeira, é recorrente a cada eleição, aparecendo em publicações de redes sociais e conversas com amigos, causando confusão.

“Isso de que se mais de 50% do eleitorado votar nulo a eleição será anulada é puro folclore”, explica o cientista político e professor da Universidade de Brasília (UnB) Flávio Britto.

Na verdade, tanto os votos nulos quanto os votos brancos não são levados em conta na apuração que dá o resultado da eleição. Por isso, mesmo que haja mais de 50% de votos nulos, o pleito não será anulado, uma vez que os votos considerados válidos serão somente os recebidos pelos candidatos e os chamados votos de legenda.

“Esse tipo de voto [branco e nulo] não é considerado no cômputo geral da eleição, ou seja, no cômputo geral, eles não são considerados válidos”, disse o professor à Agência Brasil.

Segundo Britto, mesmo que haja 99% de votos nulos a eleição não será anulada, pois o resultado será definido através do 1% que é válido. “Se hipoteticamente pensarmos em uma cidade que só tenha um candidato a prefeito e que a cidade inteira achou por bem não votar no candidato, votando nulo como protesto. Se só o candidato votar em si próprio, por exemplo, somente o voto dele será considerado válido e ele seria eleito com 100% dos votos válidos”, disse.

Urna eletrônica

No próximo domingo (2), diante da urna eletrônica, o eleitor terá um teclado para digitar o número do seu candidato a vereador (cinco dígitos) e depois do seu candidato a prefeito (três dígitos). Qualquer número inexistente, como 00, anula o voto. Já no caso do voto em branco, existe uma tecla específica na urna ao lado das teclas corrige e confirma.

Para Flávio Britto é fundamental que o eleitor tenha clareza de que votar nulo ou em branco são direitos, mas que os votos não influenciam no resultado final da eleição. “Esses votos podem servir como uma forma de protesto, mas é preciso deixar claro que eles não influenciam no resultado final e muito menos numa possível anulação. Acho que as pessoas já estão razoavelmente esclarecidas a este respeito, mas não custa nada reforçar”, disse.

Terra

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br