Arquivo da tag: Polícia

Homem é morto a facadas pelo irmão após discussão por uma xícara de café, diz polícia, na PB

Um homem foi morto a facadas na manhã desta sexta-feira (18), em Campina Grande. De acordo com o comandante do 10º Batalhão da Polícia Militar, tenente-coronel Francimar Vieira, o suspeito do crime é o irmão da vítima, que teria esfaqueado o irmão após uma discussão entre eles por causa de uma xícara de café. O suspeito, que também ficou ferido, foi socorrido e levado para o Hospital de Emergência e Trauma da cidade.

O caso aconteceu por volta das 9h, no bairro Monte Castelo. Conforme o comandante da PM, a vítima, que é vendedor ambulante, teria chegado na casa do irmão para pegar uma garrafas que iria vender na cidade. Ao entrar no local, a vítima teria entrado em uma discussão com o irmão por causa de uma xícara de café.

“Tudo hoje é cercado de intolerância. Infelizmente, o irmão matou o outro por causa de uma besteira, uma xícara de café. Eles entraram em luta corporal, a vítima foi atingida com três facadas na região do pescoço e morreu ainda no local. O suspeito do crime foi levado para o hospital, mas já recebeu alta e está sendo levado para a Central de Polícia Civil”, informou Francimar Vieira.

O corpo da vítima foi encaminhado ao Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol) de Campina Grande. Conforme a polícia, o suspeito, identificado como Davi, já tem passagem pela polícia. Até as 11h desta sexta-feira, o homem já havia recebido alta médica e havia sido conduzido à Central de Polícia para esclarecimentos do caso.

G1

 

Polícia apreende em Solânea carro furtado em CG

A Polícia Civil, por meio do GTE da 8DSPC/Guarabira-PB, apreendeu, na cidade de Solânea-PB, um carro furtado no município de Campina Grande-PB, no dia 05/09/2019. O veículo foi furtado mediante fraude, após ser posto à venda em um site da internet.

O autor do crime, passando-se por comprador, efetuou um depósito com cheque falso na conta bancária da vítima, a qual, sem conferir a efetivação do pagamento, realizou a entrega do automóvel ao falsário.

Após o crime, o carro foi vendido a terceiros de boa-fé, nas cidades do brejo paraibano. Os policiais chegaram ao paradeiro do veículo quando um desses adquirentes tentaram legalizar a compra junto ao Detran de Guarabira. Ao final, o automóvel furtado foi restituído à vítima.

 

portalmidia

 

 

Polícia recupera itens furtados de carros em estacionamentos de Campina Grande

Foram apreendidos, nesta quarta-feira (16), objetos que haviam sido furtados de carros estacionados dentro de estacionamentos de supermercados, em Campina Grande, no Agreste da Paraíba. Uma arma, ferramentas e um veículo utilizados durante os furtos também foram recolhidos pela polícia.

Quatro mandados de busca também foram cumpridos. Eles resultaram no interrogatório de dois suspeitos. Segundo informações do delegado Victor Melo, da Delegacia de Roubos e Furtos de Campina Grande, eles confessaram a prática de, pelo menos, dois crimes.

Ainda de acordo com o delegado, como os suspeitos confessaram os crimes, eles foram liberados e serão indiciados pelos furtos.

A Operação Market continua com as investigações para identificar novos suspeitos e possíveis vítimas.

G1

 

Gado furtado em Guarabira é encontrado pela polícia na Baia da Traição

Em ação conjunta na manhã desta quarta-feira (16), a Polícia Civil (GTE da 8DSPC) e a Polícia Militar (Guanição do Comando do 4BPM) recuperou, na Baía da Traição-PB, gado furtado em Guarabira-PB e desvendou a autoria do crime.

Na madrugada do dia 08/10 /2019, um fazendeiro teve 05 bois (avaliados em R$ 15.000,00) furtados de sua fazenda, na zona rural de Guarabira. Após investigação, os policiais, nesta data, localizaram os animais na Baía da Traição, onde foram vendidos a um receptador.

Um dos bois subtraídos já havia sido abatido pelo receptador, mas os demais foram apreendidos e restituídos à vítima. O acusado será interrogado e indiciado pela prática do crime de abigeato (furto de gado).

 

portal25horas

 

 

Oito suspeitos de estupro coletivo em Santa Rita são detidos pela polícia, na Paraíba

Oito pessoas suspeitas de participação no estupro coletivo de uma mulher de 21 anos, na madrugada de domingo (13), em Santa Rita, foram presos nesta segunda-feira (14) na Comunidade do Cadeado, também em Santa Rita. De acordo com informações do coronel Pablo, comandante do 7º Batalhão de Polícia Militar, os suspeitos foram encaminhados para a Delegacia da Mulher, para prestarem depoimentos e passarem por reconhecimento por parte da vítima.

A delegada Paula Monalisa ouviu os suspeitos durante toda a tarde, mas a Polícia Civil não confirma se todos devem permanecer detidos por envolvimento no crime. Segundo testemunho da mulher à delegada, sete pessoas agrediram o marido dela e três teriam praticado o estupro. Nenhum dos detidos foi reconhecido por ela, inicialmente.

Ainda de acordo com a Polícia Militar, os policiais estiveram na casa onde aconteceu o estupro, na localidade conhecida como Matadouro. Na casa de um dos suspeitos foi apreendido cerca de meio quilo de droga, ainda de acordo com a PM. Segundo o coronel Pablo, os suspeitos foram encaminhados para delegacia para prestar depoimentos sobre o estupro.

Inicialmente, no domingo (13), a Polícia Militar informou a participação de seis suspeitos no estupro coletivo. Em depoimento, nesta segunda, a vítima contou que cinco homens tinham participado do crime. Durante a operação deflagrada pelas Polícias Militar e Civil, sete suspeitos foram detidos e encaminhados para Delegacia de Mulher em Santa Rita.

A vítima prestou depoimento à Delegacia da Mulher ainda na noite do domingo, em João Pessoa. A mulher, de 21 anos, contou à Polícia Civil, em depoimento, que estava em casa quando o marido dela chegou.

Assim que entrou na residência, o homem foi puxado para fora pelos suspeitos e foi espancado até desmaiar. Em seguida, o grupo invadiu a casa, tirou a mulher do local e levou ela em um carro até um local conhecido como “matadouro”. No local, a mulher contou que foi estuprada por cinco homens.

De acordo com a delegada, os suspeitos estavam muito alterados e drogados, conforme o relato da vítima à polícia. Uma das linhas de investigação apontam para uma possível vingança contra o marido da vítima, que é presidiário e cumpre pena em regime semiaberto, mas a motivação do crime ainda é incerta e será investigada.

A mulher, logo após o crime, foi encaminhada para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, onde recebeu os primeiros atendimento e teve alta ainda no domingo. Nesta segunda-feira (14), ela foi encaminhada para a Maternidade Cândida Vargas, onde passa por uma profilaxia e seguia em observação médica. Em seguida, ela deve ser encaminhada para um abrigo.

O marido dela, de 33 anos, que foi espancado, permanece internado no Hospital de Trauma da capital. Ele passou pelos procedimentos médicos de emergência e segue internado, em quadro clínico considerado estável.

G1

 

Suspeitos de estupro coletivo são detidos pela polícia, na Paraíba

Quatro pessoas suspeitas de participarem do estupro coletivo contra uma mulher de 21 anos, na madrugada deste domingo (13), em Santa Rita, foram detidos no fim da manhã desta segunda-feira (14) na Comunidade do Cadeado, também em Santa Rita. De acordo com a Polícia Civil, dois são adolescentes. A vítima prestou depoimento à Delegacia da Mulher ainda na noite do domingo, em João Pessoa, e reconheceu os quatro suspeitos nesta segunda por meio de fotos. Um outro suspeito ainda está foragido.

A mulher, de 21 anos, contou à Polícia Civil, em depoimento, que estava em casa quando o marido dela chegou. Assim que entrou na residência, o homem foi puxado para fora pelos suspeitos e foi espancado até desmaiar. Em seguida, o grupo invadiu a casa, tirou a mulher do local e levou ela em um carro até um local conhecido como “matadouro”. No local, a mulher contou que foi estuprada por cinco homens.

De acordo com a delegada, os suspeitos estavam muito alterados e drogados, conforme o relato da vítima à polícia. Uma das linhas de investigação apontam para uma possível vingança contra o marido da vítima, mas a motivação do crime ainda é incerta e será investigada.

A mulher, logo após o crime, foi encaminhada para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, onde recebeu os primeiros atendimento e teve alta ainda no domingo. Nesta segunda-feira (14), ela foi encaminhada para a Maternidade Cândida Vargas, onde passa por uma profilaxia e seguia em observação médica. Em seguida, ela deve ser encaminhada para um abrigo.

O marido dela, que foi espancado, permanece internado no Hospital de Trauma da capital. Ele passou pelos procedimentos médicos de emergência e segue internado, em quadro clínico considerado estável.

G1

 

Mulher vítima de estupro coletivo conta à polícia como o crime aconteceu, na Paraíba

A mulher vítima de estupro coletivo na madrugada deste domingo (13), em Santa Rita, prestou depoimento à Delegacia da Mulher ainda na noite do mesmo dia, em João Pessoa. Conforme a delegada Amindonzele Carneiro, que começou a investigar o caso, a vítima confirmou as informações que foram repassaram anteriormente à Polícia Militar.

A mulher, de 21 anos, contou à Polícia Civil que estava em casa quando o marido dela chegou. Assim que entrou na residência, o homem foi puxado para fora pelos suspeitos e foi espancado até desmaiar. Em seguida, o grupo invadiu a casa, tirou a mulher do local e levou ela em um carro até um local conhecido como “matadouro”. No local, a mulher contou que foi estuprada por cinco homens.

De acordo com a delegada, os suspeitos estavam muito alterados e drogados, conforme o relato da vítima à polícia. “Estamos nesse processo de reconhecimento [dos suspeitos] para tentar prendê-los, com um esforço conjunto das delegacias da mulher”, revelou a delegada. Uma das linhas de investigação apontam para uma possível vingança, mas a motivação do crime ainda é incerta e será investigada.

A mulher, logo após o crime, foi encaminhada para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, onde recebeu os primeiros atendimento e teve alta ainda no domingo. Nesta segunda-feira (14), ela foi encaminhada para a Maternidade Cândida Vargas, onde passa por uma profilaxia e seguia em observação médica. Em seguida, ela deve ser encaminhada para um abrigo.

O marido dela, que foi espancado, permanece internado no Hospital de Trauma da capital. Ele passou pelos procedimentos médicos de emergência e segue internado, em quadro clínico considerado estável.

G1

 

Explosivos que seriam usados em ataque a banco são apreendidos em Mamanguape, PB, diz polícia

Uma sacola com explosivos que seriam usados em um ataque a um banco foram apreendidos no final da tarde desta quinta-feira (10), no distrito de Camaratuba, em Mamanguape. Entre o material encontrado estão duas bananas de dinamite.

Os explosivos foram achados em cima do guarda-roupa da casa de uma mulher, de 35 anos, que foi presa em flagrante pela Polícia Militar, suspeita de ser dona do material. Em outro imóvel, que também pertence a ela, foi encontrada uma motocicleta roubada.

“Segundo a Coordenadoria de Inteligência, o material estava guardado para ser usado em um ataque contra banco que provavelmente ocorreria ainda nesta madrugada”, explicou o major Alberto Filho.

Segundo a PM, a mulher tem familiares envolvidos com crimes semelhantes. Ela foi encaminhada para a Delegacia de Polícia Civil de Mamanguape, onde permanece à disposição da Justiça.

G1

 

Galpão com fogos de artifício é interditado pela polícia após explosão de fábrica em Solânea

Um galpão que armazenava fogos de artifício foi interditado pela Polícia Civil no começo da noite da terça-feira (8), após a explosão que aconteceu em uma fábrica que produzia os produtos, em Solânea, no Agreste da Paraíba. Segundo o delegado Diógenes Fernandes, responsável pela investigação, os dois estabelecimentos eram vizinhos, pertencem ao mesmo proprietário e funcionavam sem autorização.

No armazém que foi lacrado, todo o material já estava pronto para venda. “É mais um crime para investigar. Inclusive, não consta alvará, pelo menos atualizado, na fábrica de fogos”, contou Diógenes. Ainda de acordo com ele, as causas da explosão só serão identificadas após de 30 dias, com a conclusão de uma perícia feita pela PC.

O proprietário dos locais é um vereador da cidade. Segundo o parlamentar Flávio Evaristo, presidente da Câmara Municipal de Solânea, Josué Pereira dos Santos está no segundo mandato consecutivo.

Após o acidente, o vereador foi encaminhado para o Hospital de Trauma de João Pessoa. De acordo com informações da unidade hospitalar, o estado de saúde dele é estável. Ele sofreu uma fratura no braço e queimaduras.

Já outro homem que também estava no local, encaminhado para a mesma unidade, está em estado grave de saúde. Duas outras vítimas que foram encaminhadas com ferimentos leves para um hospital de Solânea já receberam alta.

Materias explosivos e de fácil combustão também foram encontrados no galpão — Foto: Polícia Civil/ Divulgação

Materias explosivos e de fácil combustão também foram encontrados no galpão — Foto: Polícia Civil/ Divulgação

Explosão

Um adolescente de 15 anos morreu e outras quatro pessoas ficaram feridas após a explosão de uma fábrica de fogos de artifício, em Solânea, no Agreste da Paraíba. O acidente aconteceu por volta das 15h30 da terça-feira (8). Com o impacto da explosão, o jovem teria sido arremessado a 50 metros de distância.

Segundo o Corpo de Bombeiros, a fábrica onde o acidente aconteceu ficava localizada em um sítio, na zona rural do município. Parte do local ficou destruído com a explosão.

Fábrica de fogos de artifício explode em Solânea, PB — Foto: Diego Estéfani Carneiro/ Arquivo pessoal

Fábrica de fogos de artifício explode em Solânea, PB — Foto: Diego Estéfani Carneiro/ Arquivo pessoal

Acidente anterior

Segundo o delegado Diógenes Fernandes, titular da Delegacia Seccional de Solânea, um acidente semelhante teria acontecido em 2009, em uma fábrica de fogos de artifício, localizada no Centro de Solânea. O estabelecimento pertencia ao mesmo proprietário do local onde aconteceu a explosão desta terça-feira.

No acidente que aconteceu em 2009, um outro filho do proprietário teria morrido. A vítima também tinha 15 anos de idade. A polícia abriu um inquérito para investigar as causas da explosão.

G1

 

Adolescente foi arremessado a 50 metros pela explosão em fábrica de fogos de artifício, diz Polícia Civil

A Polícia Civil instaurou um inquérito para apurar as causas do incêndio ocorrido nesta terça-feira (8), em uma fábrica de fogos de artifício, no município de Solânea, no interior da Paraíba. Um adolescente morreu e três pessoas, incluindo o proprietário do imóvel, ficaram feridas.

A Polícia Civil descobriu um galpão escondido no local com grande quantidade de fogos de artifício armazenados. O material foi apreendido e vai passar por perícias.

O inquérito vai apurar se o local tinha autorização para a fabricação de fogos de artifício.

Equipes da Polícia Civil de Solânea se deslocaram ao local assim que o incêndio começou.

De acordo com Diógenes Fernandes, delegado titular da Delegacia Seccional de Solânea, a fábrica é de propriedade de Josué Pereira, vereador no município conhecido como Zué de Solânea.

O filho do vereador, Joalaaf Kaike de Moura, 15 anos, foi arremessado a uma distância de 50 metros e morreu no local.

“O proprietário e um funcionário do local foram socorridos com queimaduras aparentemente leves para um hospital de João Pessoa. Um vizinho teria sido socorrido com ferimento no ouvido, lesão no tímpano”, afirmou o delegado.

Segundo o delegado, outra fábrica de fogos de artifício, também pertecente ao vereador Zué de Solânea, explodiu em 2009. Na ocasião, outro filho do vereador, também com 15 anos, morreu no local.

 

 

clickpb