Arquivo da tag: piscina

52% das mortes de crianças de 1 a 9 anos acontecem em piscina, segundo a Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático

No Brasil, o afogamento é a segunda maior causa de morte acidental infantil (de 0 a 14 anos), a cada dois dias, uma criança morre afogada (SOBRASA, 2019), a maioria dos casos acontecem nas piscinas, e se tornam ainda mais comuns em feriados prolongados. A pediatra e educadora parental, Dra. Loretta Campos, comenta sobre o assunto: “é muito comum em feriados de carnaval acidentes de afogamento, em piscinas, lagos, praia. É importante ter um olhar muito atento na criança pois aumenta o risco de afogamentos, mesmo com muitas pessoas no ambiente, 70% dos afogamentos acontecem do lado do adulto, por isso é extremamente importante ter um responsável com um olhar mais atento”.

Parece um simples feriado, mas com tanta folia, torna-se mais complicado para os pais que querem aproveitar o carnaval com seus pequeninos. Dra. Loretta orienta: “evitar multidões seria o ideal, pois não é um ambiente muito adequado, o melhor  são os bloquinhos próprios para crianças, mas caso estejam nessa situação, é preciso redobrar a atenção para não perde-los. Sempre bom conversar com a criança, combinar um ponto de encontro caso aconteça desencontros”, e complementa, “colocar uma identificação na criança com telefone e nome dos pais, é imprescindível”.

Outro ponto, são as viagens, por ser carnaval, as famílias escolhem sair da cidade, ir à hotéis, resorts, parques… e acabam esquecendo a rotina dos pequenos. A falta de sono, a alimentação desregrada, pode deixá-los irritados, “é importante manter a rotina dessa criança, respeitando os horários das sonecas, alimentação e brincadeiras”.

Para os pais de pré-adolescentes ou já adolescentes, a Dra. Loretta dá dicas específicas: “converse sobre bebidas, drogas, pessoas mal-intencionadas, roubos… por mais que seja uma orientação óbvia, é necessário que seja reforçado toda vez que estejam expostos a esses perigos”.

Dra. Loretta Campos: Pediatra e Consultora de Aleitamento Materno – Pediatra pela Universidade de São Paulo (USP), Consultora Internacional em Aleitamento Materno (IBCLC), Consultora do sono, Educadora Parental pela Discipline Positive Association e membro das Sociedades Goiana e Brasileira de Pediatria. A médica aborda temas sobre aleitamento materno com ênfase na área comportamental da criança e parentalidade positiva.

 

 

 

Criança de 3 anos é reanimada após se afogar em piscina, em Cabedelo, na Grande João Pessoa

Uma criança de 3 anos foi encontrada afogada em uma piscina nesta quinta-feira (2), em Camboinha, no município de Cabedelo, na região metropolitana de João Pessoa. Segundo o Samu, o menino participava de comemorações de fim de ano com a família, quando se afogou em uma piscina.

Segundo informações do Samu, a criança foi encontrada e foi reanimada por um vizinho da família. A princípio, havia a informação de que a criança tinha sofrido um choque elétrico, mas a possibilidade foi descartada.

O menino foi levado ao Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa e está internado em estado grave, de acordo com a assessoria da unidade. A criança deve passar por exames neurológicos para constatar quanto tempo ficou sem oxigênio.

G1

 

Homem morre ao sofrer descarga elétrica enquanto limpava piscina no Sertão paraibano

Um homem morreu após sofrer uma descarga elétrica, nesta segunda-feira (1º), na cidade de Paulista,  região de Pombal, no Sertão paraibano. Leomar fazia a limpeza da piscina de uma área de lazer, quando tentou puxar o fio de uma extensão e sofreu uma descarga elétrica.

O filho da vítima ainda chegou a levá-lo para o hospital da cidade, mas já chegou morto à unidade de saúde.

Leomar era proprietário da área de lazer no sítio de Ipueira, zona rural de Paulista.

O corpo dele foi encaminhado ao Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol) de Patos.

 

clickpb

 

 

Mãe presa por negligência nega ter deixado filho se afogar em piscina na cidade de Mari, PB

A mulher de 21 anos que foi presa suspeita de deixar o filho se afogar em uma piscina negou as acusações. A criança de 3 anos morreu afogada na tarde deste domingo (7), em uma piscina de um clube na cidade de Mari, na Mata Paraibana.

De acordo com o delegado Francisco de Assis Araújo, responsável pelo caso, a mãe presenciou o afogamento do filho e não fez nada para socorrer a criança. A mulher, de 21 anos, foi presa na manhã desta segunda-feira (8) por homicídio culposo – quando não se tem intenção de matar – e negligência.

Em entrevista a TV Cabo Branco, na carceragem da delegacia de Mari, Maria Andreza Pereira Barbosa negou ter deixado o filho se afogar. “Ele tava brincando com o monte de crianças. Sem querer eu tirei a vista dele. Aí ele pegou e foi… Quando eu olhei eu disse: corre que o menino caiu”

Pergunta: Você não saltou na piscina por que não sabia nadar, ou foi por outro motivo?

Resposta: “Por nada. Porque disseram que eu tinha matado o menino. Eu dei foi um grito pra chamar minha mãe”, disse ela.

Segundo o delegado, o caso aconteceu por volta das 17h. “Ao final de um torneio de futebol, que estava acontecendo nesse clube, a mãe chegou com a criança e ficou perto da piscina. Ela presenciou o afogamento do filho e não entrou na piscina, nem pediu ajuda de ninguém”, relatou.

Conforme o delegado, a criança foi socorrida após o irmão, de 9 anos, ver a situação e pedir socorro a um policial que estava no local. “A mãe estava o tempo todo ao lado da piscina. Mas foi um policial que entrou no local pra tirar a criança após pedido de socorro do irmão dela”, disse.

O menino de 3 anos foi socorrido e levado para um hospital da cidade, mas não resistiu e morreu na unidade de saúde. Ainda de acordo com o delegado, pelas circunstâncias e pelo depoimento da mãe prestado ainda na tarde do domingo, a polícia investiga se a mulher teria empurrado a criança dentro da piscina.

G1

 

Criança de 5 anos morre afogada em piscina de clube em Mari-PB

Uma tragédia ocorreu na tarde deste domingo (07) na cidade de Mari, Zona da Mata da Paraíba, quando uma criança de 5 anos de idade morreu afogada na piscina do Espaço O Gonzagão.

Segundo informações a criança tomava banho sozinha na piscina sob o olhar da mãe por volta das 17h,  enquanto pessoas do clube organizavam o local onde havia ocorrido uma festa. De repente uma das pessoas que estava no local observou que a criança estava se afogando, mergulhou na piscina, retirou a criança e tentou reanimá-la.

Em seguida a criança foi conduzida para a Policlínica Municipal onde a equipe médica tentou reanimá-la por quase 40 minutos, mas não teve êxito.

A perícia foi acionada para as medidas cabíveis.

A mãe foi conduzida a Delegacia de Policia para esclarecer em que circunstância a tragédia ocorreu, já que a mesma estava próximo ao local.

A criança foi identificada por Julianderson Lima Barbosa, residente na Rua Bela Vista.

Mais informações a qualquer momento.

Da Redação 
Do ExpressoPB/Fotos: Disso Publicidades

 

 

Policial militar morre após passar mal durante treinamento em piscina na PB

Um policial militar do Rio Grande do Norte morreu na noite desta terça-feira (28) em Pocinhos, no Agreste da Paraíba. De acordo com o comandante do Grupamento Especializado de Operações em Área de Caatinga (GEOsAC), major Wherick Lima, o PM foi socorrido para o hospital após passar mal durante um treinamento em uma piscina de um clube na cidade.

O caso aconteceu por volta das 23h, quando o policial Pedro Enísio de Araújo, de 38 anos, estava dentro da piscina com outros policiais militares recebendo instruções de exercícios para aprimoramento do nado. O comandante Wherick disse que, ao final do treinamento, na parte mais didática, o policial teria apresentado nervosismo para realizar um dos procedimentos.

Ainda segundo o comandante do GEOsAC, o instrutor do treinamento percebeu que Pedro Enísio não estava conseguindo fazer o exercício e forneceu uma bóia para que o policial pudesse ter apoio, mas o pm teria continuado com dificuldades. Em seguida, os outros policiais socorreram Pedro Enísio e levaram ele até a borda da piscina, onde já chegou desmaiado.

Ao ser retirado do local, os policiais militares fizeram os primeiros procedimentos em Pedro Enísio para tentar reanimá-lo, mas sem sucesso. O policial foi socorrido para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, que informou que ele já chegou morto à unidade de saúde.

O policial militar era da corporação do Rio Grande do Norte e fazia intercâmbio com o GEOsAC da Paraíba. Exames serão realizados para que seja descoberta a causa da morte.

O coronel Rodrigo Trigueiro, do batalhão de choque do Rio Grande do Norte, informou que o policial teve um mal súbito. O coronel teve acesso às imagens do treinamento e disse que no local havia toda estrutura para socorro. O policial pertence ao batalhão de choque do RN e estava no curso COSAC (Curso de Operações do Sertão em area de Caatinga).

G1

Criança de 6 anos se afoga em piscina, na zona sul de João Pessoa

Criança de 6 anos se afoga em piscina numa casa na rua Agente Fiscal Walfredo Bezerra da Silveira, Jardim Cidade Universitária, zona sul de João Pessoa, no fim da tarde deste sábado (6).

O Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) foi chamado e conseguiu reanimar o menino ainda no local.

O atendimento durou cerca de 40 minutos e a criança não precisou ser deslocada para um hospital.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Menina fica em estado grave após prender cabelo em ralo de piscina e se afogar

piscinaUm menina de 12 anos ficou em estado grave após ficar com o cabelo preso no ralo de uma piscina e acabar se afogando, na Zona Rural de Lagoa Seca, no Agreste da Paraíba, a 129 km de João Pessoa, nesse sábado (1º). Ela foi resgatada por familiares após ficar mais de 15 minutos submersa.

O avô da criança percebeu que ela estava presa, mergulhou na piscina e a soltou da sucção do ralo cortando o cabelo dela com uma faca. Após os primeiros socorros ainda no local do acidente, a garota foi socorrida para uma Unidade de Pronto Atendimento e, em seguida, transferida para a Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica do Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, em Campina Grande, onde seguia internada em coma induzido até o fechamento desta matéria. Na noite desta segunda-feira (3), a assessoria de imprensa da instituição de saúde confirmou que o quadro clínico da menina é grave, mas estável.

“O que preocupa realmente são as lesões neurológicas pelo tempo que ela passou debaixo d’água. Quando o avô veio notar, ela já estava completamente em parada cardiorrespiratória, foi reanimada e aqui a gente prosseguiu com o tratamento, dando toda a assistência que ela precisa”, disse a pediatra Noadja Andrade Cardoso.

O Corpo de Bombeiros orienta para os cuidados nesses casos e diz que na instalação de piscinas o sistema de ralo deve ser do tipo anti-sucção e que também seja feita aquisição de equipamentos que desliguem a motobomba em situações em que o sistema seja obstruído.

portalcorreio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Criança que se afogou em piscina de condomínio morre no Trauma

Hospital-de-TraumaUma criança de sete anos de idade, que se afogou, na tarde deste domingo (7), na piscina de um condomínio, no bairro de Manaíra, em  João Pessoa, morreu no hospital de Trauma.

A morte foi confirmada pelo hospital na manhã desta segunda-feira (08).

Segundo informações, o menino estava em casa com a avó e dois primos e teria ido a piscina, enquanto os parentes dormiam.

O zelador do prédio encontrou o menino desacordado dentro da piscina, que estaria interditada.

Profissionais do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU) foram acionados para fazer o socorro da vítima. A criança foi levada para o hospital de Trauma, mas não resistiu e veio a óbito.

MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Criança é encontrada morta na piscina de casa em Esperança

piscinaUma criança de 1 ano e 3 meses foi encontrada morta nesta segunda-feira, 11, na piscina da casa onde morava, na cidade de Esperança, interior do Estado.

Segundo as primeiras informações, a criança conseguiu passar por uma porta de proteção e foi até a área da piscina. Quando a família foi procurar já a encontrou sem vida e eles não souberam informar quanto tempo a criança ficou dentro da piscina.

Ela foi levada para o Hospital Municipal Manoel Cabral na cidade de Esperança. Os médicos usaram todas as técnicas de reanimação cardiopulmonar, mas não conseguiram, ela já chegou em parada cardiorespiratoria.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

wscom