Arquivo da tag: PI

Ameaçado por traficantes, pai algema filho viciado em droga em casa no PI

Sem saber mais o que fazer com o filho descontrolado pelo vício em crack e ameaçado por traficantes, o pai do jovem, que é policial, algemou o próprio filho em uma árvore no quintal de casa. O caso ocorreu na Rua Ari Barroso, no bairro Monte Castelo, Zona Sul de Teresina.

Pai que também é policial algemou filho viciado em crack (Foto: Douglas Ferreria/Arquivo pessoal)
Pai que também é policial algemou filho viciado em
crack (Foto: Douglas Ferreria/Arquivo pessoal)

Com as mãos algemadas, ele gritava e falava descontroladamente, dizendo que queria se libertar. O pai acompanhava de perto a crise. Segundo a família, os transtornos são provocados pelo uso de crack. “Sofro junto com ele, mas sou obrigado a fazer isso para não ver meu filho morto. Se eu soltar ele vai direto comprar droga. Não sei mais o que fazer para acabar com esse sofrimento”, disse o pai sem querer se identificar.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Ainda de acordo com o pai, o filho já furtou vários objetos de dentro da casa para manter o vício. “Devido ao vício, ele fez dívidas com traficantes, que o ameaçaram de morte, caso ele não pague o que deve. Ele roubou vários objetos de dentro da própria casa para comprar crack. Já fiz o pedido de internação para o estado, mas eu não sei se nós esperaremos até lá”, falou.

O pai do jovem, que também é policial afirmou saber que pode sofre punições. “Sei que posso ser punido, mas a punição maior é a morte do meu filho e por isso tento mantê-lo dentro de casa e a única forma que encontrie foi essa. Quero que algum órgão responsável faça algo pela nossa família”, finalizou o pai.

G1 tentou contato com a Coordenadoria de Enfrentamento às Drogas, para ter uma posição sobre a disponibilidade de vagas em entidades que tratam dependentes químicos, mas ninguém foi encontrado para comentar o caso.

Pai está cometendo crime, diz OAB
O presidente da Comissão de Defesa de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil, secção Piauí, Campelo Filho, diz entender a situação do pai e suas intenções, mas afirma que ele está cometendo um crime ao prender o filho.

“É uma situação muito triste o pai ter que prender o filho a uma árvore para que ele não consuma drogas. Infelizmente, mesmo nessa situação ao adotar essa medida ele está cometendo um crime que é o de cárcere privado. Inclusive a pena é de um a três anos de prisão, como a vitima é descente, sendo o filho, passa de dois a cinco anos”, afirmou.

Informado sobre a dificuldade de conseguir uma vaga em uma entidade que trate de dependentes químicos, o advogado aconselhou o pai a documentar seu pedido. “O pai deve procurar as autoridades públicas e tentar internar o filho. Aconselho que ele formule o pedido por escrito para que ele tenha como provar essas solicitações e depois possa cobrar a solução do poder público”, finalizou.

 

Ellyo Teixeira

Calor provoca defeito em cisternas de plástico doadas a agricultores no PI

Os agricultores do Piauí que receberam cisternas de plástico para enfrentar a seca reclamam que o material está deformando por não suportar o calor do sertão.

Depois de muito tempo de espera, a agricultora Francisca Rodrigues ganhou a cisterna de polietileno, um tipo de material plástico. O reservatório foi doado pelo Programa Água para Todos, do governo federal. Mas o presente decepcionou. “Antes de colocar água, ela começou a afundar”, diz.

No assentamento, que fica no município de Paulistana, foram instaladas 27 cisternas, mas 17 delas foram trocadas por apresentar defeito. A cisterna nova que a agricultora Lucílvia Rodrigues recebeu também apresentou deformação.

Muitas cisternas do município estão com a parte de cima do reservatório deformada e outras tiveram rachaduras. O agricultor Francisco Bertoldo, que recebeu uma cisterna com defeito, recusou a troca e fez um empréstimo no banco para construir um reservatório de placas de cimento.

Em nota, a Acqualimp, empresa que fabrica as cisternas, informou que já foram entregues 20 mil cisternas para o governo federal e que os reservatórios que apresentaram o defeito foram substituídos imediatamente.

Em março, o Globo Rural mostrou o drama de agricultores de Pernambuco. No município de Cedro, a cisterna do agricultor Jacinto do Nascimento afundou e precisou ser trocada. Arlindo Mariano teve o mesmo problema.

asabrasil

PALMEIRAIS/PI – Irmão de prefeito invade rádio comunitária e sequestra mesa de som

 

Adalgiso teria tirado a rádio do ar e subtraiu os equipamentos de transmissão do veículo

O Delegado Geral da Polícia Civil do Piauí, James Guerra, confirmou as informações sobre o incidente ocorrido na tarde do dia 7 deste mês, na Rádio Comunitária da cidade de Palmeirais, localizada 108 quilômetros de Teresina (PI).
O irmão do atual Prefeito Macim Teixeira (PSB), Adalgisio Teixeira filiado ao PCdoB, invadiu o estúdio da rádio comunitária Riacho do Cadoz FM,durante o programa Ligou Tocou (segunda edição), apresentado pelo radialista Walnei Souza.
Adalgiso teria tirado a rádio do ar e subtraiu os equipamentos de transmissão do veículo. Depois de um bate-boca envolvendo o prefeito e o radialista. O  irmão do prefeito fugiu do local, levando alguns equipamentos da rádio.
Segundo o delegado, o irmão do prefeito, agiu dessa forma alegando senti-se ofendido com a entrevista que estava sendo concedida no programa. “ Tenho poucas informações a respeito deste caso, o que sei é que o rapaz denominado de Adalgisio entrou na rádio e levou uns equipamentos, após sua família está bastante abalada com a informações que eram transmitidas para a população da cidade”, disse.
Ainda de acordo com o delegado, um inquérito policial foi aberto para apurar o caso. O Portal da Clube entrou em contato com o delegado da cidade, para obter saber mais informações, mas não obteve êxito.
Assessoria de Comunicação do Prefeito
Em entrevista ao Portal da Clube, Walcy Vieira, assessor de comunicação do prefeito de Palmeirais, Macim Teixeira,. afirmou que houve um mal entendido e  apenas  uma parte da história foi divulgada.
“Algumas pessoas cederam equipamentos para montar a estrutura do veiculo de comunicação, entres estas, o Adalgisio. Ele cedeu uma mesa de som e durante muito tempo esse equipamento esteve na rádio. Tudo estaria bem se durante a entrevista do  secretário de comunicação Sindicato dos Servidores Públicos Municipal, professor Paulo Roberto (Vulgo Dibeto),  o prefeito de Palmeiras e sua família não tivessem sidos ofendidos com algumas palavras de baixo calão usadas na entrevista. Revoltado, com a situação, Adalgisio entrou na rádio e pegou o equipamento, que estava apenas cedido para a rádio”, informou o assessor.

Texto: Gilcilene Araújo
Por radiozumbijp – Focando a Notícia