Arquivo da tag: pessoas

Carro com grupo de pessoas de Guarabira capota na BR 230 quando seguia para Aeroporto

Um carro com quatro ocupantes capotou, na manhã desta segunda-feira (12), na altura do km 39 da BR-230 sentido Campina Grande-João Pessoa. Segundo informações, um estudante conduzia o veículo quando acabou perdendo o controle do carro ao tentar mudar de faixa.

A pista molhada teria ocasionado o acidente. O grupo havia saído do município de Guarabira, com destino ao Aeroporto Castro Pinto, na região metropolitana de João Pessoa. O estudante ia deixar a irmã no aeroporto. O carro não tem seguro e pertence ao pai do condutor. Apesar do susto, ninguém ficou ferido. A PRF também esteve no local para dar suporte à ocorrência.

pbagora

 

 

Barulho aumenta a cada dia e afeta a saúde auditiva de milhões de pessoas em todo o mundo

A Perda Auditiva Induzida por Níveis de Pressão Sonora Elevados (PAINPSE) é um dos grandes males da atualidade

Neste século 21, o volume dos sons da vida está cada vez maior. Problemas de audição já atingem mais de 360 milhões de indivíduos, de acordo com dados da Organização Mundial de Saúde. Estima-se que 25% da população trabalhadora exposta a ruídos, em todo o mundo, seja afetada pela perda auditiva, em algum grau.

Trabalhadores da construção civil, pilotos e tripulantes de aviões, motoristas, dentistas, cabeleireiros, engenheiros, músicos e produtores musicais são alguns dos profissionais prejudicados com os elevados decibéis dos ruídos do dia a dia. Sem proteção acústica adequada, eles estão sujeitos à perda auditiva já na idade adulta porque as células ciliadas da orelha, responsáveis pela audição, quando morrem, não se regeneram e as pessoas passam a ouvir cada vez menos.

Perda Auditiva Induzida por Níveis de Pressão Sonora Elevados (PAINPSE) atinge qualquer pessoa exposta a níveis de som elevados, com frequência. Um dos primeiros sinais de que algo não vai bem pode ser o zumbido. Cerca de 28 milhões de pessoas no Brasil já sofrem de zumbido e cinco milhões apresentam algum grau de surdez. O excesso de barulho não está somente em alguns ambientes de trabalho. O dano auditivo pode ocorrer ao participarmos de shows e micaretas, principalmente se ficarmos próximo às caixas de som; ao exagerarmos no volume do áudio ao usar fones de ouvido diariamente; em consequência à alta intensidade de ruído durante o disparo de um tiro – para os amantes de clubes de tiro; ao colocarmos a TV em alto volume dentro de casa; e até no estampido dos fogos de artifício.

“Todo trabalhador exposto a altos níveis de ruído em seu local de trabalho deve usar equipamentos de proteção individuais (EPI) adequados, como os protetores auriculares, que podem ser personalizados, de acordo com as medidas do ouvido de cada um. O uso simples desses acessórios já diminui bastante o risco de perda auditiva”, ressalta a fonoaudióloga Marcella Vidal, da Telex Soluções Auditivas.

É fundamental fazer avaliações audiológicas periódicas da audição, como precaução; ou buscar tratamento imediato assim que se percebe que já não escutamos bem. As fonoaudiólogas da Telex, inclusive, realizam check up auditivo gratuito em todas as unidades situadas em cidades de todo o país.

“Ao perderem a audição, as pessoas relatam dificuldades de compreensão da fala do interlocutor; dificuldade de localização e concentração; e até dor de cabeça; tontura e irritabilidade. O zumbido é um dos sintomas da perda auditiva. O barulho perturbador que pode ser tratado com o uso de uma prótese auditiva com recurso especial que suaviza o incômodo, ao mesmo tempo em que trata a perda de audição”, explica a fonoaudióloga.

Sons por todos os lados

Além dos fatores de risco já mencionados, a população ainda convive diariamente com buzinas; carros de som; grito de camelôs; barulho de obras; eletrodomésticos ruidosos – como aspirador de pó, secador de cabelo e liquidificador; pessoas conversando em tom alto; gritaria de crianças; latido de cachorro; telefones e equipamentos eletrônicos. São tantos os sons ao redor que às vezes fica difícil até saber de onde vem cada um. Essa overdose sonora que afeta a todos, voluntária ou involuntariamente, também pode trazer sérios riscos à saúde auditiva.

“A grande preocupação é que a PAINPSE tem efeito cumulativo. Dependendo do volume e do tempo de exposição ao som elevado, além de predisposição genética, o indivíduo pode sofrer danos auditivos cada vez mais severos, de forma contínua e elevada, ao longo da vida. E as novas gerações serão as maiores vítimas dessa perda precoce de audição, em razão de hábitos ruins, como o uso de fones, boates, música alta nas academias e da vida cada vez mais barulhenta”, alerta a especialista da Telex.

Prevenção

Quanto mais cedo for detectada a perda auditiva, melhor. “Quando o dano ainda é pequeno, é mais fácil a adaptação aos aparelhos auditivos e o retorno do acesso aos sons acontece mais naturalmente. O problema é que a maioria das pessoas não reconhece que ouve mal. A falta de informação e o preconceito fazem com que a consulta ao médico otorrinolaringologista seja protelada por muitos anos. Quando se procura tratamento, a audição está muito comprometida, o que pode acarretar até problemas cognitivos, com dificuldades no processamento de informações, atenção e raciocínio, por exemplo”, completa Marcella Vidal.

A boa notícia é que, graças aos avanços da tecnologia, os aparelhos auditivos hoje são minúsculos, como os da Telex, garantindo discrição e elegância ao usuário. Por isso, ao desconfiar de dificuldades para ouvir, consulte um especialista para obter um diagnóstico preciso. A partir de exames como a audiometria, é indicado o tratamento mais adequado.

 

Assessoria de imprensa da Telex Soluções Auditivas

 

 

Carro entra embaixo de carreta e duas pessoas ficam feridas em Caaporã

Um grave acidente foi registrado na tarde desta sexta-feira (19), na PB-044, no município de Caaporã, no Litoral Sul da Paraíba. Um veículo Saveiro colidiu contra uma carreta.

Com a violência do impacto, a Saveiro ficou na parte de baixo do caminhão e teve a capota praticamente arrancada.

De acordo com imagens compartilhadas em aplicativo de troca mensagens, o condutor e um outro ocupante do carro ficaram presos as ferragens.

Unidades do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e do Corpo de Bombeiros foram ao local para efetuar o socorro das vítimas. O estado de saúde de ambas ainda não foi revelado.

Ainda não há informações a respeito de como o acidente aconteceu.

 

PB Agora

 

 

Em 2018, 771 pessoas morreram por AVC na Paraíba

Em 2018, 771 pessoas morreram vítimas de acidente cerebral vascular (AVC) na Paraíba e por dia, dois vão a óbito por esse mal, no estado. Os dados são do Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM) e tema de debate entre o Ministério Público da Paraíba e a Secretaria de Saúde do Estado, que se reuniram na quarta-feira (03).

De acordo com o MPPB , está sendo articulado com a Secretaria a organização da rede de atendimento a vítimas de acidente cerebral vascular (AVC) na Paraíba. O órgão vê problemas  na organização do fluxo e do atendimento das vítimas, principalmente, nas cidades do interior.

O coordenador do Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça da Saúde e promotor Raniere da Silva Dantas, vê a necessidade de uma campanha educativa para que a população possa reconhecer os sinais do AVC.

“Vamos mobilizar as secretarias de Saúde de João Pessoa e Campina Grande, inicialmente, para a participação do Samu e, também, garantir que a medicação esteja disponíveis em outras cidades como Patos, Sousa, Cajazeiras e Monteiro”, explicou o promotor.

Em 2017, 820 pessoas morreram no estado pelo mesmo acidente, número menor que às ocorrências de AVC que resultaram em óbito em 2016, quando 970 não resistiram.

Na reunião, foi feito encaminhamento para disponibilidade da trombólise química (trombolítico) em cidades-polos da Paraíba, além da campanha educativa sobre sintomas do AVC e o que fazer diante deles. A capacitação dos médicos também foi abordada além dos profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de João Pessoa e Campina Grande.

MaisPB

 

 

PRF registra 16 acidentes com 117 pessoas feridas e 8 mortes nas rodovias da PB

A Polícia Rodoviária Federal encerrou ontem (30) a Operação Festejos Juninos na Paraíba. A ação teve início no dia 7 de junho em todo Estado com o objetivo de
intensificar a fiscalização nas rodovias federais com maior fluxo de veículos e pessoas em virtude das festividades características do mês.

Durante a Operação foram empregados 1.054 policiais em escala de revezamento nas atividades operacionais. Para tanto, foram empregados policiais de outras unidades da federação, como Brasília, Mato Grosso, Pará e Paraná, bem como policiais que desenvolvem atividades administrativas foram deslocados para a Operação.

Foram fiscalizadas nesse período 13.475 pessoas, sendo que 4.740 motoristas foram flagrados cometendo algum tipo de infração de trânsito. Foram flagrados também 129 motoristas dirigindo sob efeito de álcool. Esse número é 23% maior do que o registrado no mesmo período do ano anterior, quando 103 condutores foram pegos em flagrante dirigindo embriagados.

A PRF registrou durante a Operação 116 acidentes de trânsito, com 117 pessoas feridas e 8 mortes no local do acidente. Em 2018, durante o mesmo período ocorreram 108 acidentes, com 121 feridos e 11 mortes no local do acidente.

As ações de combate ao crime também foram intensificadas neste período, o que resultou na prisão de 59 pessoas, 12 veículos foram recuperados, 5 armas de fogo e 3,7 kg de cocaína foram apreendidas.

Assessoria

 

 

 

Mais de 2,5 mil pessoas participam de ato em defesa de Moro e da Lava Jato, em João Pessoa

Mais de 2.500 pessoas se reuniram na orla de João Pessoa para declarar apoio ao ministro da Justiça Sérgio Moro e à Operação Lava Jato, de acordo com informações do Movimento Renovação Patriótica repassadas ao ClickPB. O ato público aconteceu neste domingo (30), no Busto de Tamandaré, no bairro de Tambaú.

Os manifestantes de direita se concentraram ao lado do Pão de Açúçar da Avenida Epitácio Pessoa, às 16h, e saíram em direção ao Busto de Tamandaré às 18h, ainda segundo relatou ao ClickPB um dirigente do Movimento Renovação Patriótica.

O ato foi encerrado às 19h. Os participantes fizeram adesivagem em veículos.

O protesto de apoio ao ministro surge após Moro ser questionado pelos diálogos com o procurador da Lava Jato, Deltan Dallagnol, através dos quais ele é acusado de interferir na operação enquanto era juiz. Moro nega interferência e questiona a autenticidade das conversas de Telegram vazadas pelo site The Intercept Brasil.

Veja vídeo

 

Veja fotos do ato público

 

 

clickpb

 

 

Acidente nas proximidades de passarela interditada na BR-230 deixa carro destruído e duas pessoas em estado grave

Um grave acidente aconteceu na madrugada deste sábado (29) na BR-230 estrada de Cabedelo.

De acordo com informações da PRF, o motorista não teria respeitado a sinalização existente no local que interrompia o fluxo para manutenção da passarela, passou em cima de vários cones, perdeu o controle, bateu em várias placas de trânsito e em um poste de iluminação pública.

Agentes da PRF que fiscalizavam o desvio no trânsito chegaram rapidamente ao local, mas o motorista já havia fugido, deixando duas pessoas em estado grave dentro do veículo.

PB Agora

 

 

Financiamento de veículos para pessoas físicas cresce 3,5%

O número de contratos de financiamento em bancos para compra de carros e motos por pessoa física cresceu 3,5% no primeiro trimestre deste ano na comparação com o mesmo período de 2018. O total de contratos passou de 620.337 para 642.003. Os números fazem parte de um levantamento inédito da Federação Brasileira de Bancos (Febraban) com as cinco principais instituições bancárias que operam neste segmento e representam 75% do mercado brasileiro.

Em relação ao volume de recursos relacionados a esses contratos, houve um crescimento de 10,5% na comparação com os três primeiros meses de 2018. Foram negociados R$ 15,6 bilhões no ano passado e R$ 17,2 bilhões em 2019. Segundo dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), as vendas de veículos financiadas por bancos com maior participação no setor representam 76,5% do total de unidades comercializadas entre janeiro e março.

“Isso demonstra, apesar daquele primeiro trimestre de muitas incertezas, que talvez tivéssemos um cenário um pouco melhor que 2018, mas ainda era um cenário incerto. E percebemos isso em outros setores da economia que ainda não experimentaram esse crescimento. Aqui a indústria teve uma oportunidade de manter um aquecimento. Se essa tendência se confirmar ao longo dos próximos trimestres e se tivermos ambiente econômico com mais emprego, isso é uma oportunidade para que esse setor seja mola propulsora da economia do país”, disse Leandro Vilain, diretor de Negócios e Operações da Febraban.

A entidade não detalhou as razões que podem explicar o que eles chamam de “oásis” em meio ao atual cenário econômico, mas apontam, como uma das hipóteses, o aumento de profissionais que, em razão do desemprego, passaram a trabalhar como autônomos com aplicativos de entrega de produtos e transporte de pessoas.

“Nesse momento só temos algumas inferências, todas válidas, mas não é possível afirmar ainda. Eu acredito que nunca é um fator só. São um conjunto de fatores, mas dificilmente é um fator apenas [que explica esse aumento dos financiamentos]”, acrescentou Vilain.

Veículos novos

Os dados da Febraban destacam que os financiamentos de veículos novos para pessoa física cresceram 7% no primeiro trimestre de 2019 em relação a igual período do ano passado. Ao considerar apenas os veículos usados, houve alta de 2,5%. A participação dos usados em financiamentos em veículos alcança 76,5% dos contratos.

A federação destaca o aumento das motos financiadas no trimestre, de 56.132 para 72.591, um incremento de 30%. O total de carros financiados, contudo, teve pequena evolução de 1%, de 564.205 para 569.412.

Sobre o total de recursos movimentados pelos contratos de financiamento de moto, houve aumento de 37% no trimestre. Os recursos somaram R$ 631,5 milhões de janeiro a março do ano passado e R$ 867 milhões no mesmo período de 2019. No mesmo período, o montante financeiro relacionado aos carros cresceu 9% de janeiro a março em relação a 2018, passando de R$ 14,9 bilhões para R$ 16,35 bilhões.

Perfil

O levantamento da Febraban também apresenta um perfil da faixa etária e grupo de renda de pessoas físicas que tomaram crédito para compra de veículos. O destaque foram os jovens adultos de 18 anos a 25 anos, com alta de 8,5%, seguido pelo grupo de 36 anos a 45 anos (6,5%).

Em relação à renda, o grupo com maior evolução está entre os que ganham entre seis e dez salários mínimos (9,7%). A população de renda entre três e seis salários mínimos e até três salários, contudo, concentram a maior parte dos contratos, 40% e 33%, respectivamente.

Na análise por gênero, entre as pessoas físicas 63% dos que fazem financiamento para compra de veículos são homem e 34% são mulheres.

 

agenciabrasil

 

 

PRF flagra mais de 50 pessoas dirigindo embriagadas durante feriadão na Paraíba

Imprudência e desobediência as normas de trânsito. A Polícia Rodoviária Federal (PRF), flagrou mais de 50 pessoas dirigindo embriagadas durante feriadão, na Paraíba, durante feriadão de Corpus Christi e São João.

As informações fazem parte do balanço parcial da Operação Festejos Juninos, que começou no dia 7 de junho e vai até o dia 30 deste mês.

De acordo com a assessoria de imprensa da PRF, desde o início da operação mais de dez mil pessoas foram fiscalizadas nas rodovias. Foram registrados 94 acidentes, com 100 feridos e sete pessoas mortas.

Além disso, 47 pessoas foram detidas por vários crimes, incluindo dois foragidos responsáveis por assaltos a bancos.

 

PB Agora

 

 

Apagão atinge 47,4 milhões de pessoas na Argentina e no Uruguai

Um apagão deixou sem luz na manhã de hoje (16) a Argentina e o Uruguai. De acordo com a empresa de distribuição de energia uruguaia, UTE (Administração Nacional de Usinas e Transmissões Elétricas), o apagão teve início pouco depois das 7h.

“Às 7h6 um defeito na rede argentina afetou o sistema interligado, deixando todo o território nacional sem serviço, assim como várias províncias do país vizinho”, informou a empresa por meio do Twitter.

A UTE disse ainda que está levantando as causas, que já existem cidades do litoral uruguaio com o serviço de energia restabelecido e que segue trabalhando para o restabelecimento total do serviço.

A empresa argentina Edesur informou que houve uma “falha maciça no sistema de interconexão elétrica”. O apagão afetou a capital, Buenos Aires, e diversas províncias do país.

A empresa disse que a energia já começou a retornar em Buenos Aires, mas que o processo de normalização do serviço “exigirá várias horas.”

“Nosso centro de controle iniciou as demandas de padronização e lentamente começa a restaurar o serviço de energia para a rede”, disse a empresa. Entramos nos primeiros 34 mil clientes.

A Argentina e o Uruguai compartilham um sistema interconectado de energia elétrica, centralizado na Usina Binacional de Salto Grande, localizada a cerca de 450 quilômetros ao norte de Buenos Aires. O apagão afetou cerca de 47,4 milhões de habitantes, 44 milhões na Argentina e 3,4 milhões no Uruguai.

Agência Brasil