Arquivo da tag: pessoas

Paraíba tem 5ª menor taxa de pessoas mortas por policiais no primeiro semestre de 2019

A Paraíba é o quinto estado com menor taxa de pessoas que foram assassinadas por policiais nos primeiros seis meses de 2019. Os dados são do Monitor da Violência, um levantamento exclusivo feito pelo G1com base nos dados oficiais de 25 estados e do Distrito Federal.

No primeiro semestre de 2019, 17 pessoas foram assassinadas por policiais. A taxa por 100 mil habitantes é de 0,4, a mesma, a mesma de Tocantins. Além de Tocantins, a Paraíba ficou a frente de Minas Gerais (0,3), Pernambuco (0,3) e Distrito Federal (0,2). A taxa do estado é menor do que a nacional, que ficou em 1,4.

Em relação aos policiais mortos nos seis primeiros meses de 2019, a Paraíba apresenta uma taxa de 0,1. Em números absolutos, apenas um policial foi assassinado nesse período. Entre os estados que registraram mortes, a Paraíba, junto ao Piauí, tem o menor número.

Em relação a todo o ano de 2018, a posição ocupada pela Paraíba no ranking nacional permaneceu a mesma. A taxa da Paraíba em 2019 foi a 5ª menor do Brasil, mas atingindo o número de 0,7 por cem mil habitantes.

Em números reais o monitor mostrou que foram 29 casos de pessoas assassinadas por policiais na Paraíba, em todo ano de 2018. O levantamento também mostra que em 2018 três policiais foram mortos na Paraíba, deixando o estado com a 12ª menor taxa (0,2) de policiais assassinados em serviço, ou fora de serviço.

Foto: Diogo Almeida/G1

G1

 

Duas pessoas morrem em acidente entre carro e moto na Paraíba

Um colisão envolvendo um carro e uma motocicleta deixou duas pessoas mortas na PB-044, em Caaporã, na manhã desta sexta-feira (04).

De acordo com as primeiras informações, a vítimas (um homem e uma mulher) seriam proprietários de uma casa lotérica em Caaporã. Com a força do impacto a motocicleta ficou completamente destruída.

Várias equipes do Samu foram acionadas, mas apenas constataram o óbito do motociclista e passageiro. Não há informações a respeito do estado de saúde da pessoa que dirigia o carro.

 

paraiba.com.br

 

 

Governador quer ampliar Habilitação Social para incluir desempregados, detentos do semiaberto e pessoas com deficiência

O governador João Azevêdo elaborou um projeto de lei para modificar alguns requisitos do programa Habilitação Social para ampliar a quantidade de beneficiários. O Projeto de Lei foi publicado na edição desta quinta-feira (03) do Diário do Poder Legislativo.

De acordo com o texto da lei, pretende-se modificar alguns dispositivos da lei anterior que estabeleceu a Habilitação Social. Em sua justificativa, o governador explicou que “as alterações consistem, basicamente, na ampliação do rol de beneficiários com a exclusão das condicionantes restritivas, propiciando mais inclusão social, que é uma das vertentes do Programa de Habilitação Social”.

Além disso, o governador pretende também estabelecer que os beneficiários do programa possam ter a garantia da gratuidade na renovação da Carteira Nacional de Habilitação.

Confira o projeto de lei

Serão beneficiários do Programa Habilitação Social as pessoas atendidas pelo Programa Bolsa Família; os desempregados; alunos do último ano do Ensino Médio da rede pública ou que tenham terminado há dois anos; alunos concluintes ou que tenham concluído o EJA ou PRONATEC; pessoas egressas do sistema penitenciário, incluindo os que estão em regime semiaberto ou que tenham cumprido medidas socioeducativas; pessoas com deficiência; e produtores selecionados no Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), com prioridade para agricultores de comunidades tradicionais.

Ainda deverão ser incluídos alguns critérios para que o candidato tenha o benefício da gratuidade na retirada de sua habilitação, como ter pelo menos 18 anos de idade; possuir renda per capita de até meio salário mínimo; e estar inscrito no Cadastro Único para programas sociais do governo federal (CadÚnico).

A lei irá começar a tramitar na Assembleia Legislativa da Paraíba e, caso seja aprovada pelos deputados, entrará em vigor a partir da data de sua publicação.

 

clickpb

 

 

Motorista suspeito de atropelar cinco pessoas em calçada, em Areia, PB, se apresenta à polícia

O motorista suspeito de atropelar cinco pessoas da mesma família em uma calçada, na cidade de Areia, no Brejo paraibano, se apresentou à Polícia Civil na manhã desta quinta-feira (3). Além de Alíson Teixeira de Sobral, que dirigia o veículo, o acompanhante, Antônio José da Silva, também se apresentou com advogado na Central de Polícia Civil de Campina Grande.

Em depoimento à polícia, a defesa dos suspeitos disse que apenas o dono do veículo, que estaria de passageiro na noite do atropelamento, havia ingerido bebida alcoólica. A defesa alegou também que Alíson Teixeira de Sobral, que dirigia o carro, não tinha Carteira Nacional de Habilitação, mas que o dono do veículo, Antônio José da Silva, não sabia disso.

Ainda em depoimento à polícia, a defesa afirmou que o carro em que os dois homens estavam teria apresentado uma falha no momento de atropelamento e que, por isso, o motorista teria perdido o controle do veículo e causado o acidente.

O atropelamento aconteceu no dia 22 de setembro. Uma menina de 6 anos, atingida pelo veículo, teve morte cerebral no Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande. Cinco pessoas foram vítimas do acidente. Todas elas foram encaminhadas para o Trauma. Uma mulher e um menino não resistiram aos ferimentos e morreram na unidade de saúde. Um homem também passou por uma cirurgia e uma outra criança recebeu alta.

Desde a terça-feira (1º), os dois suspeitos eram considerados foragidos após descumprirem um acordo feito com a Polícia Civil e não comparecerem à delegacia para prestar depoimento do caso.

Antônio José é o dono do carro que atropelou as vítimas, mas estava no banco do passageiro no momento do acidente. A suspeita da polícia é de que os homens estavam embriagados. A polícia entrou com uma representação pela prisão preventiva da dupla.

Até as 11h20 desta quinta-feira, as informações do delegado eram de que os dois suspeitos continuavam na Central de Polícia Civil de Campina Grande prestando depoimento.

Família foi atropelada quando ia para igreja

De acordo com relatos de testemunhas, o veículo descia uma ladeira conhecida como “Chã”. O motorista perdeu o controle do carro, invadiu uma calçada, colidiu no muro de três casas e atingiu as cinco vítimas que estavam indo para a igreja.

Foram atingidos uma mulher, de 33 anos, um homem, de 28 anos, um menino, de 9 anos, uma garota, de 6 anos, e outra menina, de 4 anos. O motorista do veículo e o passageiro fugiram do local do acidente. Segundo testemunhas, os homens apresentavam sinais de embriaguez.

Menina de 6 anos teve morte cerebral

A menina de 6 anos, uma das vítimas atropeladas pelos suspeito, que está internada no Hospital de Emergência de Trauma de Campina Grande, teve morte cerebral no dia 26 de setembro. Segundo as informações da unidade hospitalar, desde o dia em que deu entrada no local, a menina estava em estado grave. Ela passou por uma cirurgia, ficou internada na UTI infantil do hospital e, após quatro dias, apresentou morte cerebral.

G1

 

Doença deixa pessoas com obsessão por coisas fitness

Se você vive contando calorias, não tira da cabeça o que comeu ou deixou de comer, não compra nada sem estudar todo o rótulo, ou fica sem comer porque não tem nada saudável, tenha muito cuidado, pois você pode está sofrendo da doença ortorexia, conhecida como ‘obsessão fitness’.

Segundo a nutricionista Débora Pinheiro, diferente do que ocorre com os casos de bulimia e anorexia, a ortorexia não busca essa preocupação com a imagem que está refletida no espelho, mas a única preocupação se dá em consumir alimentos tidos como puros e corretos.

“A ortorexia é uma fixação por alimentação em que a pessoa afetada passa horas pensando sobre o assunto, lendo rótulos de alimentos e na escolha do que ingerir. As restrições levam ao consumo de uma variedade cada vez menor de alimentos. Assim, ocorre a carência de algumas vitaminas e o excesso de outras. A busca incansável pelo ‘mais saudável’ torna-se uma maratona sem fim e sem recompensa”, disse a nutricionista.

Dentre os sintomas da doença, uma característica da condição é o indivíduo levar sua própria refeição ao sair de casa, caso contrário não se alimenta. Outro ponto marcante é o isolamento durante as principais refeições, além de evitar confraternizações.

“Doenças relacionadas às carências nutricionais, como anemia e avitaminose. Essa exclusão de determinados grupos alimentares da dieta são exemplos de problemas de saúde que podem ser desenvolvidos em decorrência da fixação por alimentos saudáveis”, disse Débora.

A médica sugere que o tratamento contra o problema ocorra de forma multidisciplinar, ou seja, com mais de um especialista no acompanhamento. “O tratamento é multidisciplinar, no caso o nutricionista com o psicológico, trabalhando dietas menos restritivas e educando o paciente para que não se sinta engessado no plano alimentar”.

 

(Foto: Valter Campanato/Agência Brasil/Ilustração)

portalcorreio

 

 

Três pessoas desaparecem após canoa virar, em barragem na Paraíba

Três pessoas estão desaparecidas desde a tarde de ontem, segunda-feira (23), após uma canoa virar na barragem São José, no município de Monteiro, no Cariri Paraibano. Uma quarta pessoa que estava com o grupo conseguiu nadar e pedir ajuda.

O Corpo de Bombeiros iniciou as buscas ainda na noite de ontem, mas como não tinha acessibilidade, acabou suspendendo-as, as retomando apenas na manhã desta terça-feira (24), mas até agora ninguém foi encontrado.

Entre os desaparecidos estão duas pessoas da mesma família, além de um pescador, que seria o dono da canoa.

pbagora

 

 

Paraíba tem mais de 73 mil pessoas cadastradas à espera de medula óssea

Dados da Secretaria de Estado da Saúde   apontam que atualmente, a Paraíba tem mais de 73 mil pessoas cadastradas no Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome), sendo que 5.017 cadastros foram realizados de janeiro a setembro deste ano. Em 2018, foram efetuados 5.859 cadastros.

Em tratando de encontrar um doador compatível, este ano, o Hemocentro encaminhou 40 possíveis doadores, sendo 25 para pacientes residentes no país e 15 para pessoas que estão fora do Brasil.

Para  sensibilizar as pessoas  para a importância da doação, a partir de quinta-feira até o próximo sábado, o Hemocentro da Paraíba realizará ações alusivas ao Dia Mundial do Doador de Medula Óssea celebrado no dia 21 de setembro.  A campanha deste ano tem como lema “Ilumine a Vida de Alguém, Seja um Doador de Medula Óssea”.

A diretora-geral do Hemocentro da Paraíba, Luciana Gomes Vieira, destaca que esse é um tema que nunca pode ficar esquecido. “Muitos pacientes precisam manter a esperança e dependem de um doador de medula óssea para que possam se reabilitar. A chance de encontrar um doador compatível fora do núcleo familiar é de 1 para cada 100 mil”, afirmou.

A coordenadora do Laboratório de Biologia Molecular do Hemocentro, Jussara Torres de Araújo Lacerda, reforça que a mobilização pretende dar visibilidade ao tema da doação de medula óssea, promovendo não apenas o cadastramento de novos doadores, mas também a conscientização dos doadores já cadastrados sobre a importância de manter seus dados atualizados.

A abertura das atividades será, às 8h30, desta quinta-feira, no auditório do Centro de Ciências Médicas (CCM) da Universidade Federal da Paraíba, com realização de palestras e cadastro de medula óssea.

A coordenadora do Laboratório de Biologia Molecular do Hemocentro, Jussara Torres, apresentará um panorama sobre o cadastramento de doadores na Paraíba, no Brasil e no Mundo.

Em seguida, o professor de Hematologia e especialista em Transplante de Medula Óssea (TMO), Luis Fábio Barbosa Botelho, vai explanar sobre a inclusão da Paraíba no transplante de medula óssea e os benefícios de sua realização no Estado.

Doadores e pacientes de transplante de medula óssea também vão participar do evento, relatando suas experiências e desafios.

A parte festiva ficará com a cantora Lenybergman Galvão Mariel que voluntariamente fará uma breve apresentação musical, abrilhantando ainda mais o evento.

Quem estiver na UFPB, poderá aproveitar a oportunidade para fazer o cadastro de doador de medula óssea. Das 8h30 até as 17 horas, a unidade móvel do Hemocentro estará no CCM com uma equipe fazendo exclusivamente o cadastro.

Já na sexta-feira (20), a mobilização será no Hemocentro onde o cadastramento de doadores será realizado e haverá uma recepção especial aos candidatos.

No sábado (21), a ação será na orla de João Pessoa, com a realização de uma panfletagem, das 6 às 8h, no busto de Tamandaré.

Só este ano, 33 pacientes com indicação para transplante de medula óssea foram identificados na Paraíba.

DICA IMPORTANTE:  Se você ainda não é doador, não deixe de procurar o banco de sangue. “Vá ao Hemocentro de João Pessoa, o Regional de Campina Grande ou os Hemonúcleos e faça o seu cadastro. É um gesto voluntário, rápido e grandioso para um procedimento simples, que não tem preço”, incentiva a coordenadora do Laboratório de Biologia Molecular, Jussara Torres.

No Hemocentro, os interessados apresentam o documento de identidade, preenchem uma ficha com informações pessoais e assinam um termo de consentimento livre e esclarecido (TCLE). Em seguida, na sala de coleta é retirada uma pequena quantidade de sangue (5ml) do candidato a doador para o exame de histocompatibilidade (HLA). Os dados farão parte do Registro Nacional de Doador de Medula Óssea (Redome) e serão cruzados com as informações genéticas de pacientes.

Redação/Assessoria

 

 

Quase 10 milhões de pessoas usarão dinheiro do FGTS para pagar dívidas

Quase 10 milhões de brasileiros, cerca de 38% dos que pretendem utilizar o recurso liberado do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), vão usar o dinheiro para quitar dívidas, mostra pesquisa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil). Segundo a pesquisa, 45% dos beneficiários têm interesse em fazer o saque, que começa nesta sexta-feira (13).

A pesquisa foi feita com 800 consumidores de ambos os sexos, de todas as classes sociais e acima de 18 anos em 12 capitais que, juntas, somam aproximadamente 80% da população brasileira. A margem de erro é de no máximo 3,4 pontos percentuais para um intervalo de confiança de 95%.

Um terço dos beneficiários (33%) deve guardar ou investir o dinheiro sacado, 24% vão usar o recurso em despesas básicas do dia a dia e 17% pretender fazer compras em supermercados. A pesquisa revela ainda que 13% pretendem fazer compras de produtos e serviços e 10% querem antecipar o pagamento de compras que não estão em atraso.

Em relação às dívidas que o beneficiário pretende quitar, o cartão de crédito é o mais citado (42%) na pesquisa. Depois estão as contas atrasadas de telefone (20%), contas de luz (18%), água (16%), empréstimos bancários (16%) e empréstimos com parentes ou amigos (16%). Em média, 42% dos beneficiários das contas do FGTS têm dívidas que não superam R$ 1 mil.

Para o presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro Junior, a liberação do saque do FGTS é importante para aquecer a economia, pois, mesmo que grande parte dos recursos seja direcionada para sanar dívidas, isso recuperará o crédito dos consumidores. “Esse dinheiro poderá ser utilizado nas obrigações mais urgentes do consumidor, como limpar o nome ou para necessidades do dia a dia. Livre das dívidas, o consumidor poderá retornar ao mercado de crédito, reaquecendo as vendas no varejo”, estimou Pellizzaro em nota.

Interesse

O levantamento aponta que 45% dos trabalhadores que têm direito ao saque pretendem retirar os recursos do FGTS assim que estiverem disponíveis na conta, principalmente as mulheres (52%). Para 43%, não há interesse em fazer o saque no momento.

Entre os que não pretendem retirar o dinheiro, 60% preferem deixar o dinheiro guardado no caso de demissão, pois avaliam que essa quantia fará falta no futuro; 30% consideram o limite de R$ 500 muito baixo para valer a pena; 19% preferem deixar o saque para a aposentadoria e 6% querem evitar a burocracia e as longas filas nas agências bancárias para fazer a retirada.

Saque-aniversário

Apenas 19% pretendem aderir à nova modalidade – saque-aniversário – disponibilizada pelo governo federal a partir de abril de 2020. Para 64%, a intenção é abrir mão da possibilidade de sacar todos os anos uma parte do benefício e deixar para retirar os recursos apenas em caso de demissão. Cerca de 17% estão indecisos.

Nessa modalidade, o trabalhador pode resgatar uma parcela do Fundo de Garantia todos os anos, sempre no mês do seu aniversário. O valor a ser resgatado depende da quantia que cada pessoa tem guardada.

Quem adere a esse tipo de resgate, abre mão do direito de receber toda a quantia que tem no FGTS de uma vez em caso de demissão. Nesse caso, terá direito a 40% do valor depositado, que é a multa paga pelo empregador. Além disso, caso queira voltar ao modelo antigo, o trabalhador terá de aguardar dois anos.

Agência Brasil

 

 

Jovem morre e outras três pessoas ficam feridas em acidente em Bayeux

O acidente aconteceu na manhã deste domingo (08) na rua Engenheiro de Carvalho, em Bayeux. Três pessoas ficaram feridas, algumas presas nas ferragens do veículo e uma jovem não resistiu aos ferimentos e faleceu na hora.

As primeiras informações apontam que estaria acontecendo um racha, porém não há confirmação oficial da causa do acidente. O pai de umas das vítimas informou que os jovens estariam vindo de uma festa e teriam ingerido bebida alcoólica.

Os bombeiros precisaram fazer o desencarceramento dos jovens. Os sobreviventes foram encaminhados para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa e ainda não há informações a respeito do estado de saúde.

Mais informações em instantes.

Foto: reprodução/whatsapp

paraiba.com.br

 

 

Levantamento aponta que de 2016 a 2017 a PB registrou 259 pessoas desaparecidas

Dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública em pesquisa para o Comitê Internacional da Cruz Vermelha, revelaram ontem (29), que cerca de oito pessoas desaparecem a cada hora no Brasil.

No estado da Paraíba foram registrados em 2016 e 2017 o número absoluto de 259 desaparecidos, segundo o Anuário Brasileiro de Segurança Pública de 2018. Visando garantir melhor eficácia na busca e localização de pessoas desaparecidas, o Estado adotou o Programa de Localização e Identificação de Desaparecidos (Plid) do Ministério Público da Paraíba (MPPB).

O Plid funciona por intermédio de um programa informatizado com abrangência nacional (Sinalid – Sistema Nacional de Localização e Identificação de Desaparecidos), com o objetivo de localizar e identificar pessoas desaparecidas, sejam elas vítimas de crimes ou não.

 

pbagora