Arquivo da tag: peso

Ministério da Saúde diz que mais da metade da população brasileira está acima do peso

Mais da metade da população está acima do peso e a obesidade atinge um a cada cinco brasileiros, segundo dados da Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) de 2018, divulgada na manhã desta quarta-feira (25).

De acordo com o levantamento, 55,7% dos entrevistados têm excesso de peso – aumento de 30,8% desde 2006, quando o Ministério da Saúde começou a realizar a pesquisa. Naquele ano, 42,6% dos brasileiros estavam acima do peso.

Já em relação à obesidade, entre 2006 e 2018 a porcentagem de pessoas aumentou de 11,8% para 19,8%, maior índice registrado em todo o período. Apesar do recorde, o valor é considerado estável desde 2015, quando a porcentagem foi de 18,9%.

A Vigitel é realizada anualmente pelo Ministério da Saúde por meio de entrevistas telefônicas. A edição de 2018 foi elaborada com base em 52.395 entrevistas entre fevereiro e dezembro do ano passado, feitas com pessoas com mais de 18 anos nas 26 capitais brasileiras e no Distrito Federal. O critério utilizado para a avaliação do sobrepeso e obesidade é o Índice de Massa Corporal (IMC) – a partir dele, é possível identificar complicações metabólicas e riscos para a saúde.

Crescimento maior em adultos

Segundo a pesquisa, o crescimento da obesidade foi maior entre adultos nas faixas de 25 a 34 anos e de 35 a 44 anos.

Entre os homens, o sobrepeso é mais comum, mas a obesidade é “ligeiramente maior” nas mulheres: em 2018, 20,7% delas tinham obesidade, contra 18,7% dos homens.

“O Ministério da Saúde vem trabalhando com publicações para incentivar o uso de hortaliças e verduras, frutas locais. Incentivando também a economia local, como também o consumo de material mais fresco.”, disse Wanderson Kléber de Oliveira, Secretário de Vigilância em Saúde Ministério da Saúde.

“Nós tivemos excesso de peso principalmente entre 55 e 64 anos e numa população com menos escolaridade, tem a monotonia alimentar, então o acesso a alimentos mais frescos e saudáveis pode ampliar bastante esses indicadores. Esperamos que isso se reflita na pesquisa deste ano.”

Hábitos alimentares e exercícios

Apesar do aumento nos índices de sobrepeso e obesidade, o brasileiro tem se alimentado melhor e feito mais exercícios físicos, indica a Vigitel.

O levantamento identificou também que entre 2009 e 2018 houve um aumento de pessoas que praticam pelo menos 150 minutos por semana de alguma atividade física no tempo livre. Há dez anos, esse hábito era mantido por 30,3% da população. Em 2018, o índice subiu para 38,1%.

O grupo demográfico que mais viu aumentar o índice de praticantes de atividades físicas foi o da faixa etária entre 35 e 44 anos e, em 2018, o índice de inatividade (sedentarismo) entre as mulheres foi de 14,2%, contra 13% dos homens.

Por outro lado, as mulheres são as que mantêm alimentação mais saudável. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que a população consuma cinco porções diárias de frutas e hortaliças pelo menos cinco vezes por semana. A pesquisa telefônica identificou que, entre 2008 e 2018, cresceu de 20% para 23,1% a quantidade de brasileiros que segue essa orientação.

Considerando apenas as mulheres, esse número foi de 27,2%. Já 18,4% dos homens seguem a recomendação da OMS.

“Outra importante mudança”, diz a Vigitel é a queda expressiva de consumo regular de refrigerante e suco artificial entre adultos, que caiu para cerca da metade entre 2007 e 2018. No ano passado, 17,7% dos homens ingeriam as bebidas regularmente, contra 11,6% das mulheres.

 

G1

 

 

Paraibana Mayara Rocha ganha Medalha de Bronze no Campeonato Brasileiro de Levantamento de Peso

A atleta paraibana Mayara Rocha, da Seleção Brasileira de Levantamento de Peso, ficou em terceiro lugar geral no Campeonato Brasileiro de Levantamento de Peso, realizado esta semana em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Com a colocação, Mayara garantiu a Medalha de Bronze para a Paraíba, conquista que ela comemorou exaustivamente.

Mayara ficou em 1º lugar no Clean and Jerk (também conhecido como ‘Arremesso’, quando o atleta eleva a barra apoiando-a nos ombros para, em seguida, erguê-la acima da cabeça); e em 3º lugar no Snatch (também chamado de ‘Arranco’, quando o atleta eleva a barra diretamente acima da cabeça). E, no geral, Mayara garantiu o 3º lugar e a Medalha de Bronze.

Nas redes sociais, a atleta comemorou a conquista. “Estou muito feliz e orgulhosa do trabalho duro. Ainda mais animada para treinar e me dedicar cada vez mais. Agradeço a Deus por Ele ter colocado pessoas tão incríveis na minha vida. Valeu pela torcida, galera!”, afirmou Mayara, referindo-se aos parceiros, colaboradores, treinadores e aos que torceram pela conquista.

Mayara continua a sua preparação para garantir o índice necessário para a participação nos Jogos Panamericanos do ano que vem, que serão realizados em Lima, no Peru. Ela disse estar feliz pela conquista da Medalha de Bronze, mas que vai concentrar seus esforços para as próximas competições. “Estou feliz, mas nunca satisfeita. Eu quero e posso mais”, disse.

Ass.Com Comunicação & Marketing

Bicampeã paraibana, Mayara Rocha vai representar a PB no Brasileiro de Levantamento de Peso, no Rio  

mayara_rochaA atleta de Campina Grande Mayara Rocha Soares, de 23 anos, vai representar a Paraíba no Campeonato Brasileiro Adulto de Levantamento de Peso 2016, que ocorrerá no Rio de Janeiro, desta quarta-feira (05) até a sexta-feira (07) de outubro. A atleta viaja nesta terça-feira (04), levando na bagagem o título de atual campeã paraibana da modalidade, na categoria de até 48k, conquistado com menos de dois anos de treino.

No ano passado, ao sagrar-se campeã paraibana de levantamento de peso, em sua modalidade, Mayara também conseguiu índice para o Campeonato Brasileiro 2015, mas acabou não disputando a competição por falta de patrocínio. Este ano ela conseguiu levantar os custos e está decidida a trazer uma medalha para o estado.

Mayara foi descoberta pelo seu namorado e treinador, Yamande Almeida, quando começou a praticar Crossfit. Na época, Yamande percebeu que Mayara tinha facilidade com os exercícios e resolveu incentivá-la. Ele a levou à presença do treinador da Seleção Paraibana de Levantamento de Peso, Wagner Sousa, que atualmente organiza as suas planilhas de treino, que são aplicadas por Yamande.

De imediato, Wagner identificou potencial na jovem, indicando-lhe para disputar o campeonato estadual, que ocorreria dentro de um mês. Não deu outra: Mayara intensificou os treinos e sagrou-se campeã paraibana na sua categoria, garantindo, também, índice para o Brasileiro. Na época, ela acabou não viajando, por falta de patrocínio, mas pelo índice conquistado, ficou entre as sete melhores atletas do país, em sua categoria.

Esta marca surpreendeu a atleta e os treinadores e acabou incentivando Mayara a se preparar mais para competições futuras. Ele conquistou o índice para disputar o Campeonato Brasileiro 2016 e agora está de olho no certame nacional – que também servirá como seletiva para o sul-americano – com a torcida de todos em Campina Grande e na Paraíba.

A viagem de Mayara está sendo custeada com a ajuda da família, dos amigos e de alguns patrocínios. Porém, o que ela almeja mesmo é garantir um patrocínio que possa estar com ela permanentemente, numa parceria para seus treinos e preparação para as competições que virão pela frente. E, se depender da disposição, do talento e da força desta jovem, os parceiros poderão aparecer muito bem. Basta apostar.

As empresas que quiserem se propor a uma parceria podem entrar em contato diretamente com Mayara, pelo telefone (83) 9 8824-8843.

Ass.Com Comunicação & Marketing

IBGE mostra que 3 milhões de jovens estão acima do peso

obesidadeO Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou recentemente uma pesquisa feita com alunos de 13 a 17 anos, do 5º ano fundamental até o 3º ano do ensino médio, em que foi descoberto que 7,8% dos jovens tem obesidade.

Esse problema é preocupante e já atinge 1 milhão de adolescentes. Entre os alunos do sexo masculino, 8,3% tinham obesidade e, do sexo feminino, 7,3%. Cerca de 23,7% dos alunos entrevistados, incluindo os que sofrem com obesidade, tinham excesso de peso, somando quase 3,1 milhões de jovens.

A pesquisa foi feita com 16.608 alunos de todo o país, de abril a setembro de 2015. Os alunos tiveram que responder um questionário e também foram medidos e pesados por técnicos do IBGE. Esta pesquisa não permite comparação com anos anteriores.

O resultado indica que a maior parte dos jovens estão contentes com o próprio corpo, contudo as meninas apresentam maiores preocupações e insatisfação com a aparência. Uma em cada cinco alunas (21,8%) se acham gordas ou muito gordas.

A região Sul teve o maior índice de obesidade do pais, onde 10,2% dos jovens estão na categoria. No Rio Grande do Sul, 29% das meninas disseram se acharem gordas ou muito gordas. No Paraná, foram 26,7% e em Santa Catarina, 26,3%.

“A inadequação entre o ideal de um corpo magro, amplamente aceito na sociedade, e a forma pela qual o próximo corpo é percebido pelos adolescentes leva-os à realização de atitudes extremas e prejudiciais à saúde para perder ou manter o peso”, diz o estudo.

Um dado alarmante mostrado foi que a indução de vômito ou o uso de laxantes foi recurso usado por 7% dos jovens (184,1 mil alunos), na tentativa de emagrecer.

Os jovens abaixo do peso, que pode indicar desnutrição, são 3,1% ou 409 mil estudantes. A maioria dos alunos com baixo peso foram registrados no Norte e Nordeste do país.

A pesquisa mostra que os jovens que estão no 9º ano do ensino fundamental costumam comer mais guloseimas e alimentos processados do que legumes e frutas. No entanto, uma boa notícia é que o feijão é o alimento mais consumido: 60,7% dos entrevistados comem feijão pelo menos cinco dias na semana.

Legumes são consumidos por 37,7% e frutas por 32,7%. Já as guloseimas são consumidas por 41,6% de jovens e os processados são ingeridos com frequência por 31,3%. Grande parte dos adolescentes possuem o hábito de comer enquanto assistem à televisão ou estudo: são cerca de 57%.

A escola tem uma grande influência sobre a alimentação e saúde dos jovens e a prática de esportes é diferenciada em cada uma. Sete em cada dez alunos (72,8%) frequentam escolas com quadras esportivas e 92% têm acesso a materiais esportivos em condições de uso.

A obesidade infantil precisa ser levada a sério pela população. Esse problema pode gerar outras doenças como a diabetes, hipertensão e colesterol alto. Para saber se uma criança está acima do peso ou com obesidade, é necessário fazer a conta do IMC (índice de massa corporal). Para adultos, normalmente as medidas são específicas: IMC entre 18,5 e 25 é normal, enquanto acima de 25 já representa sobrepeso e além de 30 já é obesidade. Porém, para crianças, essas faixas não se aplicam, e podem inclusive causar a falsa ilusão de que a criança está saudável, quando na verdade ela pode já estar com obesidade infantil.

minhavida

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Para encher os olhos: Gabigol tira peso e Brasil goleia em noite perfeita

imagem: Fernando Donasci/Reuters
imagem: Fernando Donasci/Reuters

Demorou 26 minutos, mas a seleção masculina de futebol finalmente acordou na Olimpíada nesta quarta-feira (10), contra a Dinamarca. O gol marcado por Gabriel Barbosa aos 25 minutos tirou uma tonelada das costas do time, da torcida na Fonte Nova e de Rogério Micale, e abriu caminho para uma partida perfeita. O resultado foi uma goleada por 4 a 0 e a classificação para as quartas de final.

Apesar da derrota, a Dinamarca também passou de fase, na segunda posição, com quatro pontos. Já Iraque e África do Sul, que empataram por 1 a 1 na Arena Corinthians, foram eliminados.

Torcida baiana abraça a seleção e empurra Brasil para a vitória

É verdade que houve momentos de silêncio durante o primeiro tempo, quando o Brasil empatava sem gols. Mas, ao contrário de Brasília, o torcedor baiano foi bem mais caloroso. Empurrado pelo serviço de som que pediu apoio ao time desde a entrada na Fonte Nova, o público celebrou muito e até entoou um “o campeão voltou” após os gols brasileiros.

O melhor: Gabigol tira peso da seleção e abre caminho da vitória

Seja nas disputas corpo a corpo, como no primeiro gol, em lances de inteligência, como no segundo gol brasileiro, feito por Gabriel Jesus, ou em oportunismo no quarto, feito por ele próprio, o atacante do Santos mostrou de novo ter poder de decisão. Goleador da era Micale, apareceu em momento chave para tirar o peso das costas da seleção e deixar o caminho aberto para a vitória, concluída por ele mesmo.

O pior: Brock-Madsen, da Dinamarca

Peça nula no ataque dinamarquês, o centroavante do Birmingham-ING deixa a Olimpíada sem nenhum gol marcado. Com mais força física que qualidade, perdeu quase todas as bolas para Marquinhos e Rodrigo Caio. Assim, acabou substituído no intervalo da partida por Skov, herói da vitória sobre a África do Sul.

Mudanças de Micale surtem efeito e trazem alívio ao treinador

O treinador fez mudanças que deram resultado. Gabriel Jesus foi para a ponta esquerda, trocando de posição com Neymar, que passou ao centro da área. O desenho tático também foi modificado, do 4-3-3 para o 4-2-3-1. Fiel às suas convicções, Micale foi premiado com a vitória e a classificação que dão alívio para ele e toda a seleção. O técnico, aliás, comemorou os gols brasileiros de forma efusiva.

Treinador dinamarquês aposta em “caçula” da Olimpíada

Reserva na partida anterior, o garoto Jacob Bruun Larsen – mais jovem atleta do futebol olímpico masculino, com 17 anos – ganhou a oportunidade de ser titular no ataque, na principal surpresa de Niels Frederiksen na escalação dinamarquesa. Acostumado a jogar pelo contra-ataque, estratégia das duas primeiras rodadas, ele foi forçado a mudar o estilo da equipe quando o Brasil abriu vantagem. Aí, faltou qualidade para a Dinamarca propor o jogo.

Dupla gremista justifica aposta e contribui na vitória brasileira

O volante Walace foi eleito substituto do suspenso Thiago Maia e realizou grande partida em casa, já que é baiano. Com bom controle de bola, melhorou a saída do Brasil e prevaleceu no jogo físico contra os dinamarqueses, uma das razões para a escolha por ele. Já Luan aproximou mais o meio-campo do ataque e foi responsável pela jogada do gol de Gabriel Jesus com um cruzamento forte e preciso, além de anotar o terceiro da seleção com oportunismo.

Neymar não faz gol, mas tem ótima atuação e ajuda o Brasil

Em nova posição, com liberdade para se movimentar e jogar mais pelo centro, Neymar foi eficiente e ajudou a seleção na distribuição de bolas. O passe mais bonito da noite, por sinal, foi dele para Douglas Santos e permitiu o terceiro gol, feito por Luan. No segundo tempo, ele deu um susto grande na torcida em lance duro no tornozelo, mas depois seguiu normalmente. Agora há oito jogos sem marcar na seleção, reencontra a Colômbia nas quartas, dois anos após a lesão na Copa do Mundo.

Defesa do Brasil volta a segurar rivais e é a mais eficiente da Olimpíada

Aspecto positivo dos dois primeiros jogos, a defesa do Brasil voltou a ser segura apesar da ausência de Thiago Maia. Ao fim da fase de grupos, a seleção de Rogério Micale é a única entre as 16 que não sofreu gols, o que pode ser uma arma para o mata-mata da Olimpíada.

FICHA TÉCNICA

Dinamarca 0 x 4 Brasil

Local: Arena Fonte Nova, Salvador (BA)
Data: 10/08/2016
Horário: 22h (de Brasília)
Árbitro: Alireza Faghani (Irã)

Gols: Gabigol, aos 25, e Gabriel Jesus, aos 40 minutos do 1º tempo; Luan, aos 5, e Gabigol, aos 36 minutos do 2º tempo
Cartões amarelos: Maxso (Dinamarca) e Gabriel Jesus (Brasil)

Dinamarca: Hojbjerg; Puggaard (Kasper Larsen), Gregor, Gomes e Blabjerg; Borsting (Rasmussen), Maxso, Jonsson e Vibe; Bruun Larsen e Brock-Madsen (Skov). Técnico:Niels Frederiksen

Brasil: Weverton; Zeca (William), Marquinhos (Luan Garcia), Rodrigo Caio e Douglas Santos; Renato Augusto (Rodrigo Dourado) e Walace; Gabigol, Luan e Gabriel Jesus; Neymar. Técnico: Rogério Micale

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

PT de João Pessoa deve anunciar pré-candidato à PMJP nesta segunda; nome de Luiz Couto tem maior peso

charlinton-machadoCharlinton Machado, presidente estadual do PT, informou que esteve reunido informalmente com o vereador Fuba (PT) neste domingo (17) onde definiu a data da plenária do partido, segunda-feira (18). O encontro deve acontecer às 19h no diretório estadual do Partido dos Trabalhadores, onde deve ser anunciado a pré-candidato do à prefeitura da capital paraibana.

“Estão convidados todos os simpatizantes do partido, as centrais sindicais, movimentos sociais e aqueles que reconhecem as conquistas sociais do PT. Será uma festa cívica”, prometeu.

Segundo o presidente, o nome com maior peso nesse momento é o do deputado Luiz Couto, mas ele ainda aguada uma manifestação oficial do petista para tomar uma decisão. Charlinton informou que já existe uma agenda para conversar com Couto sobre o chamamento do partido.

“Caso ele não aceite, nós devemos respeitar a sua decisão, mas a definição do nome passa pela resposta do deputado Luiz Couto”, contou.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

O petista revelou que o seu próprio nome tem sido indicado por colegas para concorrer nas eleições e não descartou essa possibilidade. Para ele, o mais importante é que seja mantida a união entre os membros do partido para continuar defendendo o histórico e legado do PT em João Pessoa.

“Se for convocado pelo meu partido, terei esse desafio como honra para debater os desafios da cidade e consolidar uma chapa proporcional em condições de competitividade”, avaliou.

Machado preferiu não discutir a desfiliação do seu ex-companheiro e atual prefeito Luciano Cartaxo (PSD). Para ele, “isso é página virada”.

“O PT de João Pessoa trocou o luto pela luta. Maior do que a força política de uma prefeitura é a força das nossas ideias”, arrematou

paraiba.com.br

Deputados fazem Congresso sentir o peso do preço dos combustíveis e elevam gastos em 41%

congressoO Congresso Nacional está, literalmente, pagando um preço alto pelo aumento no valor dos combustíveis, que já atingiu os cidadãos brasileiros fazendo com que muitos deles mudassem sua rotina na tentativa de economizar. É que gasolina, álcool e diesel também são itens utilizados pelos deputados federais, que depois são reembolsados por meio da verba indenizatória.

Somente nesses dois primeiros meses de trabalho os parlamentares paraibanos já gastaram R$ 67.112,42 com combustíveis, o que representa um aumento de 41,60% em comparação com o mesmo período do ano passado quando o valor chegou a R$ 47.398,27.

Os peemedebistas Hugo Motta e Manoel Júnior foram os recordistas em gastos com combustíveis, que depois entraram na lista dos itens do cotão para o reembolso dos parlamentares. Cada um deles já usou R$ 9 mil para abastecer veículos. Algumas vezes esse abastecimento ocorreu em Brasília, onde, segundo dados comprovados pelos deputados, a gasolina aditivada chega a custar até R$ 3,74.

 

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Ficaram na casa dos R$ 8 mil gastos somente com combustíveis nos meses de fevereiro e março, Efraim Filho (R$ 8.942,3); Veneziano Vital do Rêgo (R$ 8.848,63) e Damião Feliciano (R$ 8.828,95).

O restante dos parlamentares alcançou gastos que ficaram divididos da seguinte forma: Aguinaldo Ribeiro (R$ 2.215,09); Benjamim Maranhão (R$ 5.415,04); Luiz Couto (R$ 1.368,87); Pedro Cunha Lima (R$ 2.017,89); Rômulo Gouveia (R$ 5.438 mil); Wellington Roberto (R$ 4.497,86); e Wilson Filho (R$ 1.539,79).

 

Por: Nice Almeida

 

Pesquisa contesta mito de que fumar ajuda a manter o peso

cigarroSabe aquela sua amiga que não para de fumar mais por medo de engordar do que por força de vontade? Pois é, um estudo americano, feito com mulheres e publicado pelo site do jornal britânico Daily Mail, contesta essa crendice.Muitas pessoas acham que o cigarro pode ajudar a manter o peso, acreditando que a nicotina diminui o apetite. Mas de acordo com a pesquisa, é justamente o contrário que faz sentido: largar o cigarro é que poderia fazer as pessoas a emagrecerem.

Os pesquisadores concluíram que o hábito de fumar pode aumentar a vontade por doce e alimentos gordurosos. A explicação é que, em algumas pessoas, o cigarro entorpece o gosto do doce e do açúcar, fazendo com que o consumo destes itens seja maior.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Foram feitos testes com diferentes grupos de mulheres, de 21 a 41 anos, que provaram pudins de baunilha com quantidades diferentes de gordura. Em seguida, elas foram convidadas a classificá-los por sua quantidade de açúcar.

Os grupos eram compostos de mulheres obesas e fumantes; obesas e não fumantes; fumantes com peso normal e não-fumantes com peso normal. “Comparadas com os outros três grupos, as fumantes que eram obesas percebiam menos a cremosidade e a doçura”, observou Yanina Pepino, professora assistente da Escola de Medicina da Universidade de Whashington.

Ela pontua que, a partir desta menor percepção, este grupo de mulheres precisava comer mais. “Uma vez que o tabagismo e a obesidade são fatores de risco cardiovascular e de doenças metabólicas, comer mais gordura e açúcar pode ser prejudicial à saúde”, completou.

Cerda de 20% das fumantes no Reino Unido – cerca de 900 mil mulheres – atualmente usam o cigarro como uma forma de manter o peso. Muitas afirmam ter medo de engordar ao parar de fumar, e é essa é uma das principais barreiras para abandonar o hábito.

Estudos anteriores já mostraram que fumantes consomem mais carne, gorduras saturadas e álcool do que não-fumantes, além de consumirem menos vitamina C.

A especialista afirma ainda que as mulheres são muito mais propensas do que os homens a manterem o vício como forma de controlar o peso. “Mas não existem evidências de que isso ajuda a manter um peso saudável a longo prazo”, reforça.

O professor Robert West, da Universidade de Londres, acrescenta que geralmente os fumantes têm desejos de açúcar e gordura várias vezes ao dia, porque a nicotina sai do corpo muito rapidamente. “Durante estes períodos, você terá os níveis de serotonina do cérebro empobrecidos, o que está associado a um aumento no desejo para lanches e alimentos açucarados”, explica.

 

 

Terra

 

Sandra de Sá admite homossexualidade: ‘Assumir é tirar um peso de você que não existe’

sandra de saSandra de Sá falou abertamente sobre sua orientação sexual durante uma entrevista a Marília Gabriela. A cantora afirmou que ser homossexual não é uma questão de escolha.

“Acho que não tem essa de escolha. É uma descoberta, é você se perceber. A homossexualidade é como a inteligência ou qualquer outro dom. Você desenvolve”, afirmou ela, que participou do programa “De frente com Gabi”.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A cantora admitiu: “Se eu tive essa percepção, por que não vivê-la? Assumir é tirar um peso de você que não existe”.

Sandra de Sá já foi casada e tem um filho, o ator Jorge de Sá.

 

polemicaparaiba

Treinos funcionais e atividades combinadas ajudam a perder peso

Começar um exercício físico pode não ser tão difícil quanto mantê-lo regularmente. Isso porque os resultados muitas vezes demoram a aparecer, e muita gente acaba desistindo pelo caminho. No inverno, a situação costuma piorar, pois o frio e a preguiça podem desestimular ainda mais. Mas, para deixar o desânimo de lado, o Bem Estar desta sexta-feira (25) foi especial, com Fernando Rocha direto da Praia do Futuro, em Fortaleza. No local, a população também pôde ver como estava a pressão, fazer teste de diabetes e HIV, entre outros serviços.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Segundo o médico do esporte Gustavo Magliocca, há vários exercícios que podem ajudar uma pessoa a queimar gordura corporal e emagrecer – de forma divertida e gostosa. Alguns exemplos são: treinamento funcional, atividades combinadas, cross fit, danças como zumba e outros ritmos bem acelerados.

Além dessas opções, há a chamada aula “hiit” (High Intensity Interval Training), um treinamento bastante dinâmico que acelera o metabolismo, trabalha a força e alia o ganho de massa magra com a melhora do condicionamento cardiovascular. Ela tem picos de aceleração dos batimentos cardíacos e um maior gasto calórico em menos tempo. O ideal é alternar as cargas e os intervalos.

De acordo com Magliocca, qualquer exercício físico demanda mais energia para os músculos. Mesmo em atividades curtas, desde que elas sejam intensas, é possível ter um gasto energético de 5% a 20% maior ao longo do dia, mesmo quando a pessoa já estiver em repouso.

Em Fortaleza, ao lado de Fernando Rocha, esteve a educadora física Shirlane Stelzer, que deu dicas de exercícios para fortalecer os músculos e queimar muitas calorias.

Atividade física (Foto: Luna D'Alama/G1)
Médico do esporte e educadora física deram dicas de exercícios nesta sexta-feira (Foto: Luna D’Alama/G1)

 

 

G1