Arquivo da tag: perdoa

Vídeo: Mãe de garota torturada diz que não perdoa menores por ato: ‘Desumano’

A mãe da adolescente de 14 anos torturada em Trindade, Região Metropolitana de Goiânia, disse que não perdoa as quatro menores flagradas cometendo o ato infracional. As próprias garotas filmaram as agressões, que segundo a polícia, foi motivada por ciúmes do ex-namorado de uma delas. O grupo está apreendido, mas, de acordo com a mulher, a sensação ainda não é de alívio.

“Elas vão sair pior do que entraram. Aí elas vão matar não só a minha filha como qualquer outra que olhar para elas de cara feia. Não tem perdão uma coisa dessas porque isso aí é desumano”, desabafa a mulher, que prefere não se identificar.

Segundo a delegada Renata Vieira, responsável pelo caso, as quatro adolescentes, com idades entre 13 e 16 anos, foram encaminhadas para centros de internação em Goiânia e Formosa, no Entorno do DF. Elas ficaram nesses locais por até 45 dias, prazo que a Justiça tem para decidir se elas permanecem ou não internadas.

Elas serão indiciadas pelos atos infracionais análogos aos crimes de tortura e tentativa de homicídio. Se condenadas, podem ficar no máximo três anos internadas.

Agressões com pau e facão
A menina foi atraída para a casa de uma das suspeitas na última quinta-feira (29) sob o pretexto de que haveria uma festa no local. Ao chegar, ela foi esfaqueada e agredida com pedaço de pau e um facão em uma sessão de tortura que durou quase 4 horas.

Até mesmo uma cova foi feita no quintal da casa para que a menina fosse sepultada. “Elas começaram a me bater, me amarraram, me mostraram onde eu iria ser enterrada. Nisso, me deram uma facada e me colocaram na cova. Pensava só que eu ia morrer”, contou a vítima.

Após ser apreendida e relatar o que aconteceu, uma das menores, de 14 anos, se indignou porque a vítima conseguiu escapar. “Todo mundo aqui estava com raiva dela. Porque ela não gosta da gente por causa desse negócio de namoradinho. No nosso pensamento, íamos bater nela, ela ia morrer e nós íamos enterrar ela. Só que aí não deu certo porque nós somos a frouxa, sabe. Nós não damos conta de começar o serviço e terminar”, disse.

Mãe de garota torturada diz que não perdoa menores por ato: 'Desumano' em Goiás (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)Garota de 14 anos ficou com várias lesões nas costas após a tortura (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Resgate
A menina foi auxiliada por uma mulher, que assistia a um programa de televisão quando foi surpreendida pelos gritos da vítima. Ela olhou pelo muro e viu a menor machucada.

“Minha filha ajudou ela a pular o muro. Coloquei ela para dentro e tranquei as portas porque não sabia se tinha alguém atrás. A minha intenção foi ajudar. Mandei minha menina chamar a mãe dela na casa dela”, declarou a mulher, que prefere não ser identificada. Em seguida, a adolescente foi levada de carro para um hospital.

A testemunha conta que se assustou com a agressão. “Nossa, a gente fica num susto tremendo. Isso não é coisa que se faça com ninguém. O que tem na cabeça de uma pessoa dessas?”, questiona.

Segundo a polícia, a vítima estava contando com a ajuda do ex-namorado de uma das suspeitas para organizar sua festa de 15 anos. O fato teria provocado ciúmes e culminado com a tortura.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Gugu coloca Dr. Rey diante de homem que o atacou e médico diz que perdoa o paraibano

guguO programa do Gugu repercutiu nessa quinta-feira (12) a confusão protagonizada pelo cirurgião e apresentador de TV Robert Rey em um bar da cidade de Campina Grande. A atração promoveu o encontro do médico com o paraibano que apalpou as genitálias do famoso no último dia 27 de fevereiro.

No palco da Rede Record, o paraibano pediu desculpas pelo ato abusivo. O montador de antenas parabólicas voltou a dizer que a “brincadeira foi de mau gosto” e confirmou que estava sob o efeito de bebidas alcoólicas no momento do assédio.

“Eu reconheço que errei, não deveria jamais ter tirado aquela brincadeira. E diante de todos aqui presente eu peço desculpas, não só a você, mas também ao povo da Paraíba e do Brasil”, disse.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Dr. Rey, que já havia assumido ter partido para a agressão física após ser ‘apalpado’ pelo paraibano, aceitou o pedido de perdão do paraibano e justificou sua reação ao ato. “Minha mãe é faxineira e eu vivi 40 anos sendo humilhado e eu não respondo muito bem a humilhação. Eu preciso melhorar isso, também peço desculpa”, disse o cirurgião.

O médico também aproveitou a oportunidade para fazer uma confissão: “Se você faz isso com uma mulher é muito ofensivo e num homem doí. Senti muita dor, mas tenho que contar um segredo. Minha mãe é gaúcha e meu pai é gringo. Ele abusava de mim. Nunca contei para o Brasil, gente. Meu pai me abusava, era pedófilo. Então, quando a pessoa me toca, me ofende e o outro lado Rey sai. Eu fico um pouquinho nervoso. Esse trauma da juventude volta um pouquinho”, completou.

Em seu perfil na rede social Instagram, Robert Rey disse que se defendeu do assédio “com dois Dan kyuks (socos no plexo de nervos da mandíbula), miro chaki (chute), bloques e baiana (take-Down do jiu) para finalizar um oponente fora do controle e perigoso”.

Apesar de toda a confusão em Campina Grande, o médico afirmou em rede nacional que “amou conhecer a Paraíba” e pediu o fim do preconceito com os nordestinos. Em entrevistas anteriores, Dr. Rey disse que gostaria de comprar uma fazenda na Paraíba e cogitou a possibilidade de sair candidato a senador pelo estado.

 

portalcorreio

Rússia perdoa dívida de US$ 35 bilhões de Cuba com a ex-União Soviética

Fidel Castro com o premiê da URSS, Nikita Kruschev, nos anos 60: ilha se tornou dependente da potência socialista
Fidel Castro com o premiê da URSS, Nikita Kruschev, nos anos 60: ilha se tornou dependente da potência socialista

A Duma, equivalente à Câmara dos Deputados brasileira no poder legislativo russo, ratificou na última sexta-feira um acordo assinado entre Rússia e Cuba que prevê a anulação de 90% da dívida de Havana com a extinta União Soviética, valor estimado em US$ 35,2 bilhões.

Além do perdão à dívida, o acordo prevê ainda que a Rússia invista na economia cubana valor equivalente ao reembolso do restante do valor da dívida, algo em torno de US$ 3,5 milhões, ao longo dos próximos dez anos. O dinheiro será transferido para fundos nacionais específicos de investimentos.

A ratificação ocorre uma semana antes de uma visita à ilha do primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, durante a qual buscará intensificar as relações comerciais bilaterais. Desde 2005, Rússia e Cuba têm buscado intensificar relações diplomáticas e comerciais, que estiveram estagnadas após a desintegração do bloco soviético, em 1991.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Dependente do petróleo fornecido pela antiga União Soviética desde os primeiros anos após a revolução de 1959, a economia cubana sofreu um grande baque com a dissolução do bloco socialista. Durante a maior parte da década de 1990, época que ganhou o apelido de “período especial”, a ilha lutou para manter o abastecimento de bens essenciais à população, como alimentos e produtos de higiene, em um enfrentamento solitário contra o embargo econômico mantido até hoje pelos Estados Unidos contra Cuba.

Os primeiros passos da recuperação vieram apenas a partir da colaboração com o governo bolivariano da Venezuela, instalado pelo presidente Hugo Chávez (1999-2012), que criou um novo canal de troca de petróleo por produtos e serviços, especialmente na área de saúde pública, por parte do governo cubano.

Aposta no futuro

A Rússia não é o único país emergente que busca estreitar relações com Cuba, que passa por fase de transição da política econômica do modelo atual, integralmente estatal e planejado, para um modelo misto, como o chinês, que permite empreendimentos capitalistas em áreas controladas do país. A perspectiva de que a economia de Cuba passe por um processo de abertura é visto como oportunidade única para países que disputam com os Estados Unidos, que mantém postura hostil em relação ao governo socialista de Cuba, uma fatia maior do Produto Interno Bruto (PIB) e da influência política global.

Em 2008, a Venezuela conectou a ilha ao backbone de internet, da estatal CanTV, oferecendo conexão de alta velocidade à ilha. A China aumentou consideravelmente o comércio com a ilha nos últimos anos, levando o saldo comercial com Cuba a cerca de US$ 2 bilhões anuais, contra menos de US$ 500 milhões em 2005.

Já o Brasil emprestou, por meio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), R$ 682 milhões para o Porto de Mariel, localizado na primeira Zona Especial de Desenvolvimento do país caribenho. A expectativa brasileira é que a ilha se transforme em entreposto preferencial de transporte marítimo de mercadorias no mar do Caribe nos próximos anos, e, com o empréstimo para a construção do porto, o governo garantiu participação de empresas brasileiras na operação.

RBA Com informações do Brasil de Fato

 

Luciano Agra diz que foi professor de RC e que perdoa Ricardo por ofensas

O prefeito de João Pessoa, Luciano Agra, disse nesta sexta (24) que foi o mestre de Ricardo Coutinho (PSB) sobre João Pessoa, afirmou que o governador está “afobado” e que perdoa Coutinho pelas ofensas que tem recebido do gestor estadual.

Agra disse que Ricardo foi “injusto” ao lhe classificar como o “abacaxi” que deixou na Prefeitura de João Pessoa. “O governador deve estar muito afobado, porque uma pessoa que já trabalhou quase 30 anos voluntariamente e depois é que veio o governo e continua a trabalhar da forma mais correta possível”, disse Agra defendendo sua administração e relembrando a sua passagem na administração municipal como servidor da Seinfra.

Condenando a declaração do governador, o prefeito de João Pessoa de intitulou mestre de Ricardo sobre a administração, para que o socialista conhecesse bem a Capital. “Inclusive uma pessoa que o ensinou muito a perceber o que é a cidade, a dinâmica da cidade, a economia, a sustentabilidade”.

Luciano Agra ainda disse que perdoava Ricardo por ofensas que Coutinho tem lhe feito. “Eu sou um sujeito Cristão, e no pai nosso a gente já diz perdoai as nossas ofensas. Então Ricardo já está perdoado antecipadamente”.

Écliton Monteiro – MaisPB