Arquivo da tag: perderam

Planos de saúde perderam mais de 200 mil clientes em três meses

-plano-de-saudeOs planos de saúde médico-hospitalares perderam 236 mil beneficiários no terceiro trimestre deste ano, o que representa um desempenho 0,5% inferior ao registrado no mesmo período do ano passado. Os dados fazem parte do boletim “Saúde Suplementar em Números” e indicam a tendência de que o setor fechará 2015 em queda.

Produzido pelo Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS), o levantamento mostra que, apenas em setembro, foi registrada no país a saída de 164 mil beneficiários. No período, os planos alcançaram um total de 50,26 milhões de beneficiários, ante 50,4 milhões no mesmo mês do ano anterior, o que significa uma queda de 0,3%.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Para o superintendente-executivo do IESS, Luiz Augusto Carneiro, o resultado anual mostra uma “quase estabilidade”. Já os números dos últimos três meses revelam uma retração. Segundo ele, porém, não é possível afirmar que essa seja uma tendência.

“No trimestre, a queda foi mais acentuada, confirmando o que já ocorria no trimestre anterior. Entretanto, não é possível afirmar que essa seja uma tendência, porque não é esperado que a atividade econômica mantenha a intensidade de queda registrada nos últimos 12 meses”, ponderou.

Procurada pelo G1, a Agência Nacional de Saúde Sumplementar (ANS) informou que não comenta os números, apenas divulga o levantamento.

Vínculo individual
Na comparação anual, a redução no total de vínculos de planos individuais foi de 1%, o que significa 87,5 mil beneficiários a menos no país entre setembro de 2014 e setembro de 2015.
Já o total de vínculos com planos coletivos permaneceu estável na comparação anual, sendo que os empresariais – pagos pelas empresas aos funcionários – registraram retração de 0,1% (47,3 mil a menos), enquanto os planos coletivos por adesão tiveram aumento de 0,6% (39,7 mil a mais).

Setor deve fechar o ano em queda
O superintendente-executivo do IESS estima que o setor deva fechar o ano em queda, mas em proporção inferior à retração do Produto Interno Bruto (PIB) e do nível do emprego. Sondagem mais recente envolvendo o mercado financeiro indica uma retração do PIB de 3,02% em 2015. Já a taxa de desemprego ficou em 8,6% nos três meses até julho.

“A diminuição de beneficiários é proporcionalmente menor do que a queda do PIB. Então, é de se esperar que o mercado sofra com a crise econômica, mas em intensidade menor do que em outras áreas da economia”, afirmou.

Em relação a dezembro de 2014, o número de planos de saúde ativos diminiu em 436 mil.

G1

Confira lista com os 30 carros que mais perderam valor em 2014

O Hyundai Azera é o carro que mais se desvaloriza depois de um ano de uso, de acordo com o ranking do Prêmio Maior Valor de Revenda de 2014, da Agência AutoInforme.

O levantamento mostra a depreciação média dos 100 veículos mais vendidos do Brasil entre os meses de novembro de 2013 e de 2014.

O resultado é obtido a partir das comparações entre o preço pelo qual a versão do carro zero-quilômetro foi vendida em dezembro de 2013 e o valor pelo qual o mesmo modelo seminovo foi comprado em novembro de 2014. Os preços são retirados da Tabela Molicar, que mostra os valores efetivamente praticados no mercado.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Os carros que registraram grande variação de preço no período, seja pela falta de disponibilidade do modelo ou por causa de eventuais descontos repassados ao consumidor no início da pesquisa, foram desconsiderados para evitar distorções nos resultados do ranking.

Quanto menos procurado é um carro, mais valor ele perde. Portanto, os carros que mais se depreciam costumam ser os mais luxuosos, já que sua demanda é escassa, ou ainda modelos que não são bem aceitos por consumidores.

Alguns carros mais populares também podem ser incluídos na lista, caso as vendas não sejam suficientes para absorver a grande oferta do veículo na revenda. Um cenário econômico mais fraco do que o esperado e mudanças nas condições de financiamentos também podem contribuir para elevar o estoque da versão.

A desvalorização é um bom critério para avaliar qual carro comprar pois permite avaliar o grau de dificuldade que o proprietário terá ao revender o veículo e quanto ele pode perder desde o momento da compra até a venda.

Veja nas imagens acima quais são os 30 carros de passeio que mais se desvalorizaram após um ano de uso.

Azera GLS 3.0 V-6

1º lugar: Hyundai Azera

Desvalorização em um ano: -23,8%

Trazeira do JAC J3 2013

2º lugar: JAC J3

Desvalorização em um ano: -22,7%

JAC J3 Turin

JAC J3 Turin

3º lugar: JAC J3 Turin

Desvalorização em um ano: -22,3%

Chery lança Tiggo automático no Brasil

4º lugar: Chery Tiggo

Desvalorização em um ano: -21,5%

Traseira do novo SUV Lifan X60, que chega ao Brasil em 2013

5º lugar: Lifan X60

Desvalorização em um ano: -19,0%

7/32Divulgação/Kia Motors EX-MT(6M) 1.6 16v(Flex)
Novo Kia Soul

6º lugar: Kia Soul

Desvalorização em um ano: -18,6%

Fiat Linea Absolute 1.8 16V 2015

7º lugar: Fiat Linea

Desvalorização em um ano: -18,4%

Chery QQ 2013

8º lugar: Chery QQ

Desvalorização em um ano: -18,1%

 

Jeep Grand Cherokee

Jeep Grand Cherokee: novidade chega apenas na versão Limited, com um motor 3.0 V6 que entrega 241 cv e torque máximo de 56 mkgf

10º lugar: Jeep Grand Cherokee

Desvalorização em um ano: -18,0%

Suzuki Grand Vitara

Suzuki Grand Vitara

11º lugar: Suzuki Grand Vitara

Desvalorização em um ano: -17,8%

Novo Citroën Aircross Atacama

Série especial do Citroën Aircross: modelo se diferencia pelo novo aplique plástico no para-choque dianteiro

12º lugar: Citroën Aircross

Desvalorização em um ano: -17,7%

14/32Divulgação/Volkswagen
Volkswagen Polo Sedan 1.6 2014

13º lugar: Volkswagen Polo Sedã

Desvalorização em um ano: -17,7%

 

Novo hatch Fiat Bravo 2014, versão Sporting

A Sporting tem novo acabamento, que inclui a logomarca da versão bordada nos encostos dos bancos dianteiros

14º lugar: Fiat Bravo

Desvalorização em um ano: -17,5%

Peugeot 408 automático 2014

15º lugar: Peugeot 408

Desvalorização em um ano: -17,5%

Tucson GLS 4x2 2.0

16º lugar: Hyundai Tucson

Desvalorização em um ano: -17,5%Hyundai Grand Santa Fe

17º lugar: Hyundai Santa Fe

Desvalorização em um ano: -17,5%Renault Novo Logan Authentique 1.0-16V hi power

18º lugar: Renault Logan

Desvalorização em um ano: -17,2%Mitsubish Lancer Sportback

19º lugar: Mitsubish Lancer

Desvalorização em um ano: -17,1%Land Rover lança Discovery 2014 no Brasil

20º lugar: Land Rover Discovery

Desvalorização em um ano: -17,1%Chery Celer

21º lugar: Chery Celer

Desvalorização em um ano: -17,0%Mitsubishi Pajero Dakar 4X4 3.2 2014

22º lugar: Mitsubish Pajero

Desvalorização em um ano: -17,0%Mercedes-Benz Classe E

23º lugar: Mercedes-Benz Classe E

Desvalorização em um ano: -16,7%MINI Cooper

 

24º lugar: MINI Cooper

Desvalorização em um ano: -16,6%Sonic Sedã 2014

25º lugar: Sonic Sedã

Desvalorização em um ano: -16,5%Polo Sportline 2014

26º lugar: Volkswagen Polo

Desvalorização em um ano: -16,5%Kia Sportage

27º lugar: Kia Sportage

Desvalorização em um ano: -16,5%3º - Hyundai ix35

28º lugar: Hyundai ix35

Desvalorização em um ano: -16,4%Mercedes-Benz Classe C Estate

29º lugar: Mercedes-Benz Classe C

Desvalorização em um ano: -16,4%Chevrolet Sonic 2014

30º lugar: Chevrolet Sonic

Desvalorização em um ano: -16,3%

Exame

Candidatos que perderam o Enem no sábado podem fazer a prova no domingo

enem-2014Os candidatos que perderam a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) neste sábado (8) poderão fazer a prova no domingo se desejarem. Pelas regras do exame, nada impedirá que, chegando ao local de prova no horário previsto, até as 13h, no horário de Brasília, o candidato faça a prova.

As notas de apenas um dia de prova, no entanto, poderão não ser suficientes para que o aluno seja aprovado em programas como o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e Programa Universidade para Todos (ProUni).

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Neste sábado, os participantes fazem as provas de ciências humanas e ciências da natureza. Amanhã, serão aplicadas as provas de linguagens e códigos, matemática e redação. São mais de 8,7 milhões de inscritos, número recorde, que farão a prova em mais de 1,7 mil cidades.

 

Agência Brasil

Em nota, PT defende Lula e diz que é alvo de setores que ‘perderam privilégios’

A Direção Nacional do Partido dos Trabalhadores divulgou há pouco uma nota oficial em que “lamenta o espaço dado pela imprensa para as supostas denúncias assacadas pelo empresário Marcos Valério contra o partido e contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva”.

Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, o empresário Marcos Valério teria afirmado, em depoimento prestado em setembro à Procuradoria-Geral da República, que o chamado esquema do “mensalão” ajudou a bancar “despesas pessoais” do ex-presidente.

De acordo com a nota do PT, assinada pelo presidente nacional do partido, deputado estadual Rui Falcão (SP), “caso essas declarações efetivamente tenham sito feitas em uma tentativa de ‘delação premiada’, deveriam ser tratadas com a cautela que se exige nesse tipo de caso. Infelizmente, isso não aconteceu”, diz o comunicado.

A nota diz também que depois de completar “quase dez anos à frente do governo federal, período em que o Brasil viveu um processo de desenvolvimento histórico e em que as classes populares passaram pela primeira vez a ter protagonismo no nosso país, o PT é alvo constante de setores da sociedade que perderam privilégios”.

O partido lembra “a vitória das eleições de outubro”, quando foi o mais votado no primeiro turno na soma das cidades, com 17,2 milhões de votos. “A campanha difamatória que estamos sofrendo nos últimos meses não impediu nossa vitória e nem conseguirá manchar o trabalho que nosso partido tem realizado em defesa do país, da democracia e, principalmente, da população mais pobre.”

A nota petista também declara que “as supostas afirmações desse senhor [Marcos Valério] ao Ministério Público Federal, vazadas de modo inexplicável por quem teria a responsabilidade legal de resguardá-las, refletem apenas uma tentativa desesperada de tentar diminuir a pena de prisão que Valério recebeu do STF”.

Em 14 de novembro, em coletiva realizada em São Paulo, o partido divulgou nota com duras críticas ao Supremo Tribunal Federal (STF) pelo julgamento da Ação Penal 470, o mensalão. Na ocasião, o partido disse que “o Supremo recorreu a teoria nascida na Alemanha nazista” na condução do caso.

redebrasilatual

“Rádios comunitárias perderam a noção da natureza de nossa luta “, diz radialista

 

Para o jornalista e radialista Wellington Costa (foto),  diretor do site Soltando O Verbo, um dos mais influentes meios de comunicação da cidade de Cabedelo, a proposta da criação de uma Frente Ampla pela Liberdade de Expressão e pelo Direito à Comunicação é plausivel e merece a atenção e o apoio da sociedade, principalmente da sociedade organizada. “Grande parte dos grandes meios comerciais de comunicação estão contaminados pelo capitalismo e influência de políticos mal intencionados. Infelizmente, quando o Movimento pela Democratização das Rádios Comunitárias surgiu na década de 1980, tínhamos a mais perfeita proposta de democratização, porém, muitas rádios comunitárias da atualidade perderam o entendimento da natureza da luta e hoje, quando não estão a serviço de políticos, servem como fonte de renda apenas para o ‘diretor da entidade que a mantém’, desabafou Costa.
Wellington Costa, ainda defendeu a extensão do debate para cidades metropolitanas como a cidade de Cabedelo e defendeu a democratização de rádio comunitária, jornais impressos e concessões radiofônicas e televisivas financiadas com verbas públicas. “Não podemos aceitar que em pleno século XXI, tenhamos pessoas enricando em cima de concessões públicas de rádio e TV, quando estas deveriam ser concedidas por tempo determinado, como preconiza a Lei, o que não acontece”, disse Costa. “Veja o exemplo de algumas rádios comerciais que formam grandes redes, retransmitindo programações do sul do país, com uma programação musical em sua maioria internacional e que em nada representa a nossa realidade local. Apoiaremos de forma incondicional este movimento e iremos reinvindicar a participação de Cabedelo nele”, concluiu Wellington Costa.
Wellington Costa foi comunicador na Rádio Comunitária Kebramar, de Cabedelo, de onde se afastou por pressão política.

Fonte: soltandooverbo
Focando a Notícia