Arquivo da tag: peixe

Prefeitura de Arara emite nota, após fornecedor entregar peixe fora do prazo de validade

A Prefeitura Municipal de Arara vem a público, informar o fato ocorrido na manhã de ontem, quinta-feira – 18 de abril de 2019 – acerca da entrega dos peixes a população.

A Gestão Municipal adquiriu mais de 8 Toneladas de pescado para distribuir durante toda quinta-feira à comunidade mais carente de nossa cidade. Ocorre que ao final do 2º lote dos peixes, algumas unidades estavam fora de sua data de validade, causando transtorno para com todos que receberam o pescado.

O Prefeito Nen, vem por meio desta informar que a assessoria jurídica do município já foi informada sobre o fato e tomará todas as medidas cabíveis para que a empresa distribuidora arque com as consequências de colocar em risco a saúde da população ararense.

A Prefeitura na obrigação de esclarecer o ocorrido, enfatiza que jamais efetuaria a compra de quaisquer produtos se os mesmos fizessem mal de alguma forma a comunidade. Qualquer noticia que venha expor a Prefeitura como conivente ao caso, será tratada com FakeNews e responderá pelo mesmo, pois, a gestão foi lesada pela empresa distribuidora dos peixes.

Arara, 19 de Abril de 2019
Att. Prefeitura Municipal de Arara/PB, Reconstruindo a Cidade.

 

Assessoria

 

 

Governo de Solânea entrega 8 mil quilos de peixe e 4 mil famílias são beneficiadas

As famílias de Solânea tiveram o reforço do Peixe para a ceia da Sexta-Feira da Paixão.

Nesta quinta-feira (18), o Governo de Solânea entregou para a população 8 mil quilos de peixe e 4 mil quilos de arroz em Solânea e no Distrito de Santa Fé. A entrega iniciou às 03h00 da manhã e cerca de 4 mil famílias foram beneficiadas. O trabalho encerrou no final da manhã e o Peixe também foi entregue no Assentamento Dom José Maria Pires, Saco dos Campos, Assentamento São Francisco e Barrocas.

O peixe é distribuído todos os anos no Mercado Público de Solânea e logo depois no Distrito de Santa Fé. Cerca de 30 funcionários da Prefeitura participaram da logística de distribuição e da entrega do pescado e arroz. “Essa é uma das formas de participarmos junto com a população da ceia das famílias nesse momento de reflexão e consternação que é a Sexta-Feira Santa. Trabalhamos com muita comunhão e Graças a Deus a entrega foi um sucesso”, contou o Prefeito Kayser Rocha que acompanhou toda a ação desde a madrugada. A dona-de-casa Vânia Silva de Melo, 33, que mora na Santos Dumont e tem dois filhos, também falou sobre a entrega, “O peixe é gostoso e receber essa contribuição da prefeitura é uma alegria para nossa ceia de Páscoa que vai ficar mais cheia”, contou animada.

Assessoria de Comunicação

 

Semana Santa em Bananeiras tem tradicional distribuição de peixe nesta quinta-feira

A Prefeitura Municipal através das Secretarias de Desenvolvimento Social, Saúde, Educação, Administração, Transportes e Agricultura distribuem nesta quinta-feira (18) cerca de 5.300 kg de peixe (tilápia) e arroz para as famílias que se encontram em vulnerabilidade social na região de Bananeiras.  A ação atenderá cerca de 3.600 famílias, em toda região urbana e rural que são beneficiárias do Programa Bolsa Família.

O Prefeito Douglas Lucena afirma que, “a ação é antes de tudo, de solidariedade. Foram muitos os esforços, e para alguns pode ser que a ação não represente tanto, mas para a maioria, esse peixe e o arroz que entregamos, representa muito”

A distribuição acontecerá a partir das 8h e de forma descentralizada para facilitar a vida dos beneficiados, veja a seguir os locais para recebimento do peixe: Roma, Lagoa do Matias, Laranjeiras, Araticum, Goiamunduba, Estivas, João Pereira e Moura, Cardeiro, Gambá e Uruçu (Ginásio de Roma); Roma de Baixo e Gaspar (Escola de Roma de Baixo); Salto do Bode, Covão e Aldeia (Escola Otávio Mariano Cardoso – Salto do Bode); Vila Maia, Mijônia, Cedro, Manitu, Nova Vista, São José e Brejinho. (Escola Dionísio Maia – Vila Maia); Angelim (Escola Antônio Coutinho de Medeiros – Angelim); Chã do Lindolfo, Combeba, Alagoinha, Caraubinha, Umburana, Porteira de Baixo, Gruta de Antônio Luzia, Imbiriba (Escola Lindolfo Gril – Chã do Lindolfo); Taboleiro, Caboclo, Raposa, Olho D’agua, Baixa do Mel e Chã de Porteiras (Ginásio do Taboleiro); Umari (Escola do Umari); Santa Vitória, Boa Vitória, São Domingos, Domingos Vieira, Carrapato, Mata Fresca e Riachão (Escola José Rocha Cirne- São Domingos); Jaracatiá (Escola do Jaracatiá); Gamelas I, Gamelas II, Saboeiro, Bebedouro e Anjicos (Escola José Florentino da Costa – Gamelas); Baixa Verde, Manipeba e Maniçoba (Escola Santo Expedito- Maniçoba); Alagamar (Churrascaria de Chagas); Queimadas, Oiticica, Cajazeiras I, Cajazeiras II (Associação de Dedé); Alinorte, Assentamento Nossa Senhora de Fátima (Escola Alinorte).

Rua do Corte, Rua do Vento, Rua da Cadeia, Travessa Coração de Jesus, Rua do Túnel, Rua Elói Farias, Rua da Macaíba, Rua da Areia, Cana Brava, Conjunto Homero Araújo, Conjunto Humberto Lucena, Beco do Livramento, Travessa Dionísio Maia, Alto do Céu, Sítio Buraco, Jatobá de Cima, Sítio dos Cocos, Sítio Guabiraba, Sítio Pedreira, Jatobá, Sítio Cumati, Sítio Tomé, Sítio Chã do Carro, Viração, Rua Santo Antônio, Sítio Farias (Ginásio da Cidade Baixa); Conj. Major Augusto Bezerra, Bela Vista, Paraverum, Bica do Gato, Eucaliptos (Centro do Idoso- Yoyo Deco).

Para o recebimento, o beneficiário do Programa Bolsa Família deve se dirigir ao local de entrega munido dos seguintes documentos: cartão do Bolsa Família e identidade.

Um trabalho composto por muitas mãos em benefício ao próximo, assim a gestão municipal concentra seus esforços para atender e beneficiar milhares de famílias para que possam ter um pouco mais na mesa nesse período que envolve fé e solidariedade, o trabalho não para e Bananeiras segue em frente.

Ascom-PMB

 

Prefeitura de Solânea garante entrega de peixe e arroz na Semana Santa

A gestão do Prefeito Kayser Rocha seguiu o rito e entregou a diversas famílias solanenses o tradicional peixe da Semana Santa. As pessoas formaram fila ao redor do mercado público e tiveram a oportunidade de garantir o peixe através de uma estrutura bastante organizada; este ano foram distribuídas 8 toneladas de peixe e 4 toneladas de arroz.

A distribuição também aconteceu no Distrito de Santa Fé e seguiu na rodovia PB-105, contemplando algumas famílias que residem mais perto daquela localidade. Segundo o Prefeito, este é, como tantos outros, um compromisso que não pode ser esquecido. “São muitas famílias que aguardam a entrega destes alimentos. Foram oito mil quilos de peixe e mais quatro mil quilos de arroz que vão satisfazer centenas de pessoas na semana santa, e o nosso sentimento é de dever cumprido.”

No mercado público, repetiu-se o sucesso do ano passado em termos organizacionais, com pessoas recebendo individualmente o peixe e o arroz com acesso por um lado, e saída pelo outro lado, sempre instruídos pela equipe do Governo Municipal.

Ascom-PMS

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Belém, prefeitura entrega nesta quarta o peixe da Semana Santa

A prefeitura municipal de Belém divulgou o dia e hora para a entrega do peixe as famílias na Semana Santa.

Conforme divulgação, a entrega será nesta quarta-feira (28) na zona urbana no Ginásio Xaviezão, em Rua Nova no ginásio do distrito e na zona rural nos pontos definidos com os agentes de saúde.

blogdofelipesilva

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Semana Santa em Bananeiras tem tradicional distribuição de peixe nesta quinta-feira

A Prefeitura Municipal através das Secretarias de Desenvolvimento Social, Saúde, Educação, Administração, Transportes e Agricultura distribuem nesta quinta-feira (29) cerca de 5.300 kg de peixe (tilápia) e arroz para as famílias que se encontram em vulnerabilidade social na região de Bananeiras. A ação atenderá cerca de 3.600 famílias, em toda região urbana e rural que são beneficiárias do Programa Bolsa Família.

O Prefeito Douglas Lucena afirma que, “a ação é antes de tudo, de solidariedade. Foram muitos os esforços, e para alguns pode ser que a ação não represente tanto, mas para a maioria, esse peixe e o arroz que entregamos, representa muito”.

A distribuição acontecerá a partir das 8h e de forma descentralizada para facilitar a vida dos beneficiados, veja a seguir os locais para recebimento do peixe: Roma, Lagoa do Matias, Laranjeiras, Araticum, Goiamunduba, Estivas, João Pereira e Moura, Cardeiro, Gambá e Uruçu (Ginásio de Roma); Roma de Baixo e Gaspar (Escola de Roma de Baixo); Salto do Bode, Covão e Aldeia (Escola Otávio Mariano Cardoso – Salto do Bode); Vila Maia, Mijônia, Cedro, Manitu, Nova Vista, São José e Brejinho. (Escola Dionísio Maia – Vila Maia); Angelim (Escola Antônio Coutinho de Medeiros – Angelim); Chã do Lindolfo, Combeba, Alagoinha, Caraubinha, Umburana, Porteira de Baixo, Gruta de Antônio Luzia, Imbiriba (Escola Lindolfo Gril – Chã do Lindolfo); Taboleiro, Caboclo, Raposa, Olho D’agua e Chã de Porteiras (Ginásio do Taboleiro); Umari e Baixa do Mel (Escola do Umari); Santa Vitória, Boa Vitória, São Domingos, Domingos Vieira, Carrapato, Mata Fresca e Riachão (Escola José Rocha Cirne- São Domingos); Jaracatiá (Escola do Jaracatiá); Gamelas I, Gamelas II, Saboeiro, Bebedouro e Anjicos (Escola José Florentino da Costa – Gamelas); Baixa Verde, Manipeba e Maniçoba (Escola Santo Expedito- Maniçoba); Alagamar (Churrascaria de Chagas); Queimadas, Oiticica, Cajazeiras I, Cajazeiras II (Associação de Dedé); Alinorte, Assentamento (Escola Nossa senhora de Fátima – Alinorte).

Rua do Corte, Rua do Vento, Rua da Cadeia, Travessa Coração de Jesus, Rua do Túnel, Rua Elói Farias, Rua da Macaíba, Rua da Areia, Cana Brava, Conjunto Homero Araújo, Conjunto Humberto Lucena, Beco do Livramento, Travessa Dionísio Maia, Alto do Céu, Sítio Buraco, Jatobá de Cima, Sítio dos Cocos, Sítio Guabiraba, Sítio Pedreira, Jatobá, Sítio Cumati, Sítio Tomé, Sítio Chã do Carro, Viração, Rua Santo Antônio, Sítio Farias (Ginásio da Cidade Alta); Conj. Major Augusto Bezerra, Bela Vista, Paraverum, Bica do Gato, Eucaliptos (Ginásio da Cidade Alta).

Para o recebimento, o beneficiário do Programa Bolsa Família deve se dirigir ao local de entrega munido dos seguintes documentos: cartão do SUS, cartão do Bolsa Família e identidade.

Um trabalho composto por muitas mãos em benefício ao próximo, assim a gestão municipal concentra seus esforços para atender e beneficiar milhares de famílias para que possam ter um pouco mais na mesa nesse período que envolve fé e solidariedade, o trabalho não para e Bananeiras segue em frente.

Ascom-PMB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Prefeitura de Bananeiras realiza tradicional distribuição de peixe para mais de 4000 famílias

peixeA Prefeitura Municipal através das Secretarias de Desenvolvimento Social, Saúde, Educação, Administração, Transportes e Agricultura distribuem nesta quarta-feira (23) cerca de 5.600 kg de peixe (tilápia) para as famílias que se encontram em vulnerabilidade social na região de Bananeiras. A ação atenderá cerca de 4.300 famílias, em toda região urbana e rural.

O Prefeito Douglas Lucena afirma que, “a ação é antes de tudo, de solidariedade. Foram muitos os esforços, e para alguns pode ser que a ação não represente tanto, mas para a maioria, esse peixe e esse arroz, que entregamos, representa muito”,

A entrega foi descentralizada para uma melhor distribuição, os locais da ação conjunta a partir das 8h são: Cidade Baixa (Ginásio de Esportes), Cidade Alta (Ginásio de Esportes), Chã do Lindolfo (Escola Municipal Lindolfo Grilo), Taboleiro (Ginásio de Esportes), Gamelas (Escola Municipal João Florentino da Costa), Jaracatiá (Associação do Jaracatiá de Baixo), Umari (Escola Municipal do Umari), Domingos Vieira ( Escola Municipal José Rocha Cirne).

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

A partir das 14h as comunidades atendidas serão: Roma (Escola Municipal João Paulo II ), Vila Maia (Escola Municipal Dionisio Maia), Roma de Baixo ( Escola Municipal Arlindo Ramalho), Cajazeiras (Sede da Associação), Assentamento Nossa Senhora de Fátima ( Escola Municipal de Alinorte), Salto do Bode (Escola Municipal Otávio Mariano Cardoso) e Queimadas (Escola Municipal Manoel Ferreira dos Santos).

A Prefeitura ainda disponibilizará o transporte para algumas localidades de difícil acesso para que as pessoas possam se deslocar até o ponto de distribuição, como é o caso das comunidades, Umburana, Alagoinha e Caraubinha, que serão levados para a Chã do Lindolfo; Baixa Verde, Angicos, que irão receber em Maniçoba e Goiamunduba e Lagoa do Matias que receberá em Roma.

Um trabalho composto por muitas mãos em benefício ao próximo, assim a gestão municipal concentra seus esforços para atender e beneficiar milhares de famílias para que possam ter um pouco mais na mesa nesse período que envolve fé e solidariedade, o trabalho não para e Bananeiras segue em frente.

Ascom- PMB

Quando peixe, milho e até leite não são saudáveis

alimentacaosaudavelConsuma menos gordura, coma tantas porções de carboidratos e não passe de 2 mil calorias diárias. As clássicas recomendações dos nutricionistas estão com os dias contados. O Ministério da Saúde acaba de lançar uma cartilha que promete revolucionar a forma como o brasileiro vê a alimentação. Em vez de classificá-los simplesmente como carboidratos, proteínas e lipídios, o novo Guia Alimentar para a População Brasileira faz uma divisão entre alimentos naturais, processados e ultraprocessados. É nisso que as pessoas devem prestar atenção na hora de escolher o que vão pôr no prato.

Nem todo alimento de peixe, por exemplo, é saudável. O fresco é. Contém boas doses de proteína, vitaminas e minerais. O atum e a sardinha em lata estão um degrau abaixo. Eles recebem da indústria altas quantidades de sal e óleo para serem conservados. Apesar de manter parte dos nutrientes, o processamento altera o alimento original: o óleo aumenta a densidade calórica do peixe e o excesso de sódio é associado a doenças do coração. O peixe empanado já é outra história. Para fazer os nuggets, a indústria usa gordura vegetal hidrogenada, corantes, realçadores de sabor, ingredientes prejudiciais à saúde. São tantas adições, que, quando o alimento é ultraprocessado, não sobra praticamente nada do original — apenas o nome, o que dá uma falsa impressão a quem consome o produto.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

O mesmo raciocínio vale para leite, queijo e bebida láctea; milho verde, em conserva e cereal matinal; trigo (em farinha ou em grão), pão caseiro e pão de forma (inclusive o integral).

Para manter a saúde, a regra de ouro do guia é priorizar os alimentos naturais ou minimamente processados, como o tradicional arroz com feijão. Óleos, sal e açúcar, com moderação, temperam sem alterar a qualidade nutricional do prato. As conservas, os queijos e os pães artesanais entram em pequenas quantidades, para compor pratos baseados em alimentos frescos. Já produtos como lasanha pronta, macarrão instantâneo e embutidos devem ser evitados.

Ricos em açúcares, gorduras, com teor elevado de sódio, pouca fibra e alta densidade energética, os ultraprocessados têm uma composição nutricional desbalanceada. Estão diretamente relacionados à obesidade e a outras doenças crônicas, como hipertensão, diabetes e vários tipos de câncer.

— Essa abordagem que deixa claro o quanto os produtos ultraprocessados não são saudáveis é inédita — afirma Elisabetta Recine, coordenadora do Observatório de Políticas de Segurança Alimentar e Nutricional da Universidade de Brasília (UnB).

Não bastam nutrientes – Preocupados com o avanço da obesidade, os especialistas perceberam que não bastava só orientar ingerir mais ou menos carboidratos, proteínas, gorduras. Até porque isso pode levar a um pensamento errado de que basta consumir qualquer produto que tenha os nutrientes para estar bem alimentado.

Hoje é fácil encontrar embalagens de bebidas lácteas, achocolatados e barrinhas de cereais anunciando vitaminas, minerais e fibras. Esses nutrientes, porém, não têm os mesmos efeitos do que os encontrados, por exemplo, numa maçã. É o alimento em si — com toda a sinergia dos seus compostos — que faz a diferença para a saúde, e não o nutriente isolado.

— É comprovado que os nutrientes adicionados pela indústria não reproduzem os mesmos efeitos que os de alimentos in natura. Eles podem até ser danosos — ressalta Maria Laura Louzada, pesquisadora do Núcleo de Pesquisas Epidemiológicas em Nutrição e Saúde (Nupens) da Universidade de São Paulo, que participou do projeto.

Os industrializados, porém, estão cada dia mais presentes na mesa nacional. Por isso, a nova classificação do guia — que não coloca mais no mesmo grupo o arroz e o cereal matinal, por exemplo — ganha importância.

O feijão ainda é o alimento preferido dos brasileiros, mas vem perdendo espaço dos anos 70 para cá. E não só ele. Pesquisas mostram que alimentos tradicionais, como arroz, carne, leite, ovos, tiveram um decréscimo intenso. Em compensação, refrigerante, salsicha, sorvetes e comida pronta congelada começaram a encher a geladeira das famílias.

Cerca de um quarto das crianças de 5 a 10 anos comem biscoitos recheados, balas e doces praticamente todo dia, segundo a Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) de 2009. O refrigerante é outra preferência nacional: 23,3% dos brasileiros tomam a bebida, ao menos, cinco vezes por semana. Por outro lado, só 26,3% comem a quantidade adequada de hortaliças e frutas.

Um dado interessante é que a compra de sal, açúcar e óleo, ingredientes básicos para cozinhar, também reduziu. Não é um bom sinal, entretanto. É um péssimo sinal. Mostra é que estamos parando de comer comida de verdade. Os ultraprocessados estão tomando o lugar dos alimentos tradicionais. E o preço não justifica a troca: no Brasil, ainda é mais barato preparar refeições em casa que consumir produtos prontos. Na Inglaterra, por exemplo, isso não acontece.

É nos países de renda baixa e média que os ultraprocessados encontram mais terreno para crescer. No Brasil, saltaram de menos de 20% nos anos 1980 para, em 2009, 28% do total das calorias ingeridas. Bem abaixo, ainda, dos Estados Unidos, Canadá e Reino Unido. Nesses países, o índice ultrapassa os 50%.

Com 70% ainda de calorias vindas de alimentos frescos, o Brasil tem uma janela de oportunidade para reverter o quadro:

— Os países que têm uma cultura culinária mais forte, como Brasil e França, têm menos uso hoje de industrializados. A força da alimentação tradicional é uma das barreiras para frear essa transição — afirma Maria Laura.

Cultura à mesa – Com linguagem fácil, o novo guia, elaborado em parceria com o Nupens (USP) e com a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), pretende alcançar toda a população, e não só os profissionais da saúde. O texto está disponível na internet e os 60 mil exemplares impressos vão para hospitais e escolas. Segundo o Ministério da Saúde, o próximo passo é desenvolver estratégias para divulgar o conteúdo, entre elas vídeos e cursos de autoaprendizagem.

Outra originalidade do guia é que ele valoriza a cultura culinária de todas as regiões. Fala de comida caseira, e não só de alimentos isolados. Essa novidade brasileira tem gerado repercussão internacional.

Agência Senado

Cerca de 1,5 mil famílias receberam o peixe da semana santa em Dona Inês

peixaA Prefeitura de Dona Inês, numa ação desenvolvida pela Secretaria de Assistência Social e Habitação do município, entregou nesta quarta-feira, 01 de abril, cerca de 2.500 kg de peixes para pessoas do município, beneficiárias do Bolsa Família.

O Prefeito Antônio Justino, que acompanhou a distribuição, lembrou que este é o sétimo ano de gestão, em que oferece o principal alimento da semana santa para a população mais carente.

 1.500 (Mil e quinhentas) famílias foram beneficiadas. A Prefeitura ainda ofereceu o coco.

O Prefeito informou que utilizou recursos próprios do município, para a compra do pescado.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Assessoria

Prefeitura de Tacima distribui 3 toneladas de peixe

peixeA Prefeitura de Tacima, através da Secretaria de Ação e Desenvolvimento Humano e Social, realizou na manhã desta quarta-feira, 01 de abril, a distribuição do peixe da semana santa.

A compra do pescado foi com recursos próprios, o que para o Perfeito Erivam Bezerra que participou da entrega é um grande desafio. “Com a baixa na receita e o aumento de despesas, não é fácil realizar uma ação como esta, mas nós não poderíamos deixar de oferecer o peixe da semana santa ao nosso povo.” Disse o Prefeito. Além do peixe, o coco também foi oferecido.

Foram distribuído mais de 3.000 kg de peixe em todo o município. A ação atendeu moradores da cidade e da zona rural.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Assessoria da Prefeitura de Tacima-PB