Arquivo da tag: peças

Artesão quilombola Donainesense terá peças expostas em Bananeiras-PB

Sérgio Teófilo - Comunidade Quilombola Cruz da MeninaEm parceria com a Funarte (Fundação Nacional das Artes), Fic (Fundo de Investimento à Cultura Augusto dos Anjos, da Paraíba) – a Prefeitura de Bananeiras, por intermédio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo abre na noite desta sexta-feira, 09 de outubro, às 19h30, no Espaço Cultural Oscar de Castro, a exposição “Negrargila: A Arte Que Nasce do Barro”, do artesão Sérgio da Silva Teófilo, da Comunidade Quilombola Cruz da Menina, do município de Dona Inês, a 155 km de João Pessoa.

Peças variadas em cerâmica, como pratos e panelas, e ainda esculturas inspiradas nos animais e na paisagem do agreste paraibano, estarão expostas.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

O projeto em argila, de Sérgio Teófilo fica à mostra em Bananeiras até 23 de outubro, quando segue em itinerança para a cidade de Dona Inês, onde ficará em exposição de 6 a 27 de novembro.

O artesão já participou das principais feiras do País como; Feira Nacional da Agricultura Familiar e Reforma Agrária (Fenafra), expôs sua arte em salões de artesanato promovidos pelo Governo da Paraíba, em João Pessoa e em Campina Grande e suas peças são encontradas em outros grandes eventos.

Herança dos antepassados

Sérgio herdou do bisavô e do pai José Francisco Teófilo, a tradição de transformar a argila em utensílios domésticos e em arte, e, assim como seus antepassados, vende o que cria na feira livre do município de 10 mil habitantes. A produção é queimada em um pequeno forno a gás, adquirido com recursos próprios, que alcança até 850 graus e tem capacidade para até 120 peças pequenas a cada vez.

Sérgio se dedica ao trabalho com a argila, coletada na própria comunidade.

Assessoria

 

Jovens fabricam enfeites com materiais recicláveis e peças decoram ruas na Paraíba

arvoreCerca de 50 crianças e adolescentes atendidos pelo Programa de Fortalecimento de Vínculos (antigo Peti/Projovem) do município de Matinhas, no Brejo do estado, resolveram inovar e a partir da utilização de materiais recicláveis como garrafas pet e garrafões de água mineral, produziram dezenas de enfeites natalinos que foram usados na decoração oficial do município.

O projeto foi idealizado pela educadora Ana Vieira – atual coordenadora de Cultura do município. As atividades começaram no mês de novembro, com um concurso entre as escolas. Ao todo foram coletadas 2645 garrafas pet.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Os jovens passaram mais de 25 dias produzindo as peças decorativas. Todo trabalho contou com a orientação dos profissionais que atuam nas secretarias de Educação e Assistência Social. “Foi um trabalho conjunto e muito gostoso de fazer. Tivemos várias pessoas envolvidas, um trabalho multidisciplinar que orgulha a todos” comentou Soraia Sudério, secretária de Assistência Social de Matinhas.
Os enfeites foram colocados nas quatro praças públicas de Matinhas, nas ruas centrais e repartições públicas.

Todo o trabalho dos jovens será oficialmente lançado com a comunidade nesta sexta-feira (5), a partir das 17h, quando acontecerá uma programação especial em praça pública de encerramento das atividades do Programa de Fortalecimento de vínculos.

Na programação do evento, amostras culturais, apresentações de grupos de dança e bandas fanfarras. Também acontecerão entrega de presentes e sorteio de cestas básicas com os familiares dos jovens carentes, atendidos pelos programas sociais.

 

portalcorreio

FCJA lança livro sobre o Acervo José Pedro Nicodemos e expõe peças de antiquários

A Fundação Casa de José Américo, órgão da Secretaria de Estado da Cultura, lançará o livro Acervo José Pedro Nicodemos – Inventário Bibliográfico, de autoria dos pesquisadores Francisco de Assis Vilar e Nadígila da Silva Camilo, nesta quarta-feira (5.9), às 18h30. Na ocasião haverá uma exposição de antiguidades pelos antiquários de Juliana Freire e Lynaldo Cavalcanti de Albuquerque.
O Acervo Bibliográfico foi doado pelos familiares do historiador, pesquisador e professor José Pedro Nicodemos à Fundação Casa de José Américo, em 2008, composto por mais de mil e quinhentos títulos de livros, folhetos, obras de referências e periódicos de todas as áreas das ciências humanas e está incorporado ao acervo da Biblioteca Dumerval Trigueiro Mendes. O livro é dividido em três partes: reflexão teórica, analisando o conteúdo bibliográfico; estudo técnico e analítico do acervo; composição de uma lista com o conteúdo bibliográfico.
Os autores do livro, Assis e Nadígila, destacam a importância do conteúdo do acervo por conter uma diversidade de assuntos relacionados à história e à historiografia brasileira e paraibana. A apresentação é assinada pelo presidente da Fundação Casa de José Américo, Flávio Sátiro Filho, que destaca o papel do Governo do Estado, através da Secult e FCJA, “em preservar a história e a memória do seu povo, seja com publicações, pesquisas e eventos, ou com a disseminação de ações de valor”. O historiador José Octávio de Arruda Mello escreveu as orelhas do livro.

Exposição – Por meio de objetos antigos é possível conhecer a maneira de viver e os hábitos de um povo numa determinada época. O público poderá conferir na exposição de antiquários, desde biscuits, imagens sacras, peças em prata, bronze, louças de porcelana, opalinas, cristais, mobiliários em vários estilos, dentre outras curiosidades.

Pedro Nicodemos – Natural de Ribeirão, na zona da mata pernambucana, tornou-se um homem de letras.  Formou-se pela Faculdade de Direito de Recife, atuou na Procuradoria Geral do Estado, fundou o Instituto Moderno de Mamanguape, foi pró-reitor da UFPB, professor de diversas instituições e atuou como ativista cultural.

Os autores

Francisco de Assis Vilar é geógrafo com pós-graduação em Geografia e Gestão Territorial pela UFPB, pesquisador da Fundação Casa de José Américo, funcionário público de carreira e bibliófilo. Trabalha na Biblioteca Dumerval Trigueiro Mendes, contribuindo no projeto de reorganização da Biblioteca Particular de José Américo, fazendo a seleção de obras raras.

Nadígila da Silva Camilo é bibliotecária, especialista em Gestão em Unidades de Informação pela UFPB, MBA em Gestão Estratégica de Pessoas no Serviço Público pela UEPB/Espep. Como gestora pública participou como coordenadora de planejamento e organização nos setores de trabalhos acadêmicos e de periódicos no SIB – Sistemas Integrado de Bibliotecas da UEPB. Atualmente é bibliotecária na Fundação Casa de José Américo e responde pelo cargo de Diretora das Bibliotecas Dumerval Trigueiro Mendes e José Américo de Almeida.

Fátima Farias-Assessora de comunicação social da FCJA para o Focando a Notícia

Jovem é presa portando peças de celulares na vagina

 

A jovem Lara da Silva (25) foi presa na manhã dessa sexta-feira (27), no Presídio Manoel Gomes da Silva, em Catolé do Rocha. Segundo informações da polícia local a prisão ocorreu quando Lara tentou entrar no presídio com peças de celulares introduzidas na vagina.

“As peças foram encontradas através do detector de metal”, disse  agente penitenciário Kleber Carpegiane.
Lara foi encaminhada até o Hospital Regional Dr. Américo Maia para se submeter a um exame ginecológico, onde foi constatado que na vagina da acusada havia 02 carregadores, 02 baterias de celular 05 chips e 01 placa de celular.

Lara foi levada para a 8ª DRPC de Catolé do Rocha e ficará a disposição da justiça.

Fonte: Paraíba.com
Focando a Notícia

Artesãos paraibanos expõem peças em feira internacional

dsc02430_400

Peças de 360 artesãos paraibanos serão expostas entre os próximos dias 13 e 22 de abril durante a 6ª Feira Internacional de Negócios do Artesanato (Finnar), em Brasília. Os produtos paraibanos dividirão espaço com os trabalhos de 25 países em um dos maiores eventos do país na área. O evento espera a visita de cerca de 100 mil pessoas e vai reunir mais de 450 expositores. A participação da produção estadual na Finnar tem o apoio do Sebrae Paraíba.

De acordo com a gestora estadual de artesanato do Sebrae Paraíba, Verônica Ribeiro, o evento será uma ótima oportunidade para os artesãos www.goolocais apresentarem os seus produtos, que se destacam pela diversidade de tipologias, além da criatividade e qualidade. “Os artesãos paraibanos estão, ao longo dos anos, obtendo um número significativo de vendas após a exposição de seus produtos, já que as peças apresentam diferencial competitivo”, afirmou Verônica. Esta é a primeira vez que os artesãos paraibanos participam da Finnar.

Entre os produtos paraibanos que serão expostos no evento, estão a renda renascença, labirinto, bordado, patchwork, cerâmica, brinquedo e papel machê. Com o tema “O Mundo em Patchwork”, a Finnar conta com uma programação extensa, com oficinas gratuitas de artesanato, shows populares, gastronomia, teatro e rodada de negócio.

 dsc02431_400_01

O objetivo da Finnar é reunir em um mesmo local o melhor do artesanato nacional e internacional, promovendo o artesanato enquanto instrumento de preservação da identidade cultural e geração de renda. Em 2011, a feira movimentou mais de R$ 147 mil em vendas e R$ 2 milhões em negócios a longo prazo.

Agência Sebrae-PB