Arquivo da tag: patrimônio

Projeto de Tião Gomes transforma festa da padroeira de Bananeiras em patrimônio histórico, cultural e Imaterial da Paraíba

A Festa de Nossa Senhora do Livramento, padroeira do município de Bananeiras, no Brejo paraibano, pode se tornar um patrimônio histórico, cultural e bem imaterial da Paraíba. Isso será possível através de um Projeto de Lei do deputado estadual Tião Gomes (Avante). A Assembleia Legislativa deverá apreciar o projeto ainda nesta semana.

O deputado que é um dos participantes assíduos do evento justificou o PL informando que a festa é centenária e já está no calendário de um dos mais tradicionais eventos da região do Brejo.

“A festa ocorre anualmente nos dias 5 e 6 de janeiro e coincide com a Festa de Reis. A festa da padroeira tem mais de 100 anos e atrai uma multidão durante os dois dias. Nada mais justo que reconhecer o evento como um patrimônio histórico, cultural e bem e imaterial da Paraíba”, defendeu o deputado.

Tião Gomes ressaltou ainda que durante os dois dias do evento religioso milhares de pessoas participam de novenas, missas, procissão, quermesses e ainda há presença de parque de diversão, comidas típicas, shows e bingo.

Além de assegurar a inserção dos festejos no calendário oficial cultural/religioso do Estado, o projeto facilita a receptação de investimentos por parte do poder público estadual e federal, além de assegurar convênios com instituições públicas e privadas.

 

portaldolitoralpb

 

 

Inspeção vai examinar patrimônio histórico-patrimonial das cidades do “Caminhos do Frio”

O Tribunal de Contas da Paraíba formalizou a abertura de um processo de Inspeção Especial para examinar o acervo histórico-patrimonial dos municípios paraibanos que participam do roteiro “Caminhos do Frio” no período de julho a setembro de 2017. A iniciativa, segundo o presidente do TCE, André Carlo Torres Pontes, atende a uma preocupação manifestada pelo conselheiro Vice-Presidente, Arnóbio Alves Viana, durante sessão do Tribunal Pleno.

O processo de inspeção especial vai incluir as prefeituras de Areia, Pilões, Remígio, Solânea, Serraria, Bananeiras, Matinhas, Alagoa Nova e Alagoa Grande e terá como relator do processo o conselheiro Arnóbio Alves Viana. Para ele, a falta de preservação do patrimônio histórico e cultural dos municípios paraibanos, especialmente no que diz respeito à descaracterização arquitetônica dos principais centros urbanos das cidades paraibanas, citando como exemplo Bananeiras, um dos mais ricos patrimônios histórico e cultural do Estado.

O conselheiro André Carlo explicou que o Tribunal de Contas ficará atento à questão levantada pelo conselheiro Arnóbio Viana, e buscará os meios técnicos disponíveis para fiscalizar a preservação do patrimônio histórico de cada município. “Temos a consciência de que a preservação do patrimônio histórico e cultural é um preceito constitucional e se insere entre as exigências da Lei de Responsabilidade Fiscal”, reiterou o presidente, ao recomendar o encaminhamento do processo.

A coordenação dos trabalhos na inspeção especial que o TCE realizará no roteiro do “Caminhos do Frio” ficará a cargo do conselheiro Arnóbio Viana, que deverá acionar para o debate, por meio da Presidência, os setores competentes e envolvidos, a exemplo do Patrimônio Histórico e Artístico da Paraíba (IPHAEP), CREA e as Secretarias municipais do Turismo e do Meio Ambiente.


Ascom

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Adolescente é apreendido em Guarabira acusado de danos ao patrimônio público e vandalismo

Um adolescente de 12 anos da idade foi apreendido na noite deste sábado (3), depois de ter invadido uma escola da rede municipal em Guarabira, que fica localizada no Bairro Novo, e danificar alguns objetos no interior do estabelecimento de ensino.

O Copom do 4º BPM (Batalhão de Polícia Militar) foi informado pelo vigilante, que percebeu que o local teria sido invadido. Quando os policiais militares chegaram ao local, fizeram uma busca e encontraram o menor, que tinha praticado atos de vandalismo dentro da escola.

Duas conselheiras tutelares e os administradores do estabelecimento de ensino foram chamados e acompanharam os procedimentos realizados na Delegacia de Polícia Civil. No bairro Juá, um homem de 39 anos de idade foi preso por estar em via pública, de acordo com as denúncias, com sintomas de embriaguez alcoólica, detratando e ofendendo as pessoas que passavam ou estavam no local. Ele foi conduzido à delegacia, onde autuado em flagrante delito por embriaguez e desordem.

EM ARAÇAGI – No conjunto Santo Amaro, os policiais militares prenderam um homem que, durante uma abordagem de rotina se negou a ser revistado, sacou uma faca peixeira, fez ameaças e praticou desacato, com palavras de baixo calão.

O acusado estava acompanhado por outras pessoas, todas consumindo bebida alcoólica e os policiais militares tiveram que contê-lo, utilizando de meios necessários à investida dele com uma faca.

O homem foi dominado e levado para a delegacia, onde foi autuado por embriaguez, desordem, ameaça, desacato, desobediência e porte de arma branca.

Assessoria 4º BPM

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Lei que torna vaquejada manifestação e patrimônio cultural é sancionada por Michel Temer

vaquejadaO presidente Michel Temer sancionou sem vetos a lei que eleva rodeios, vaquejadas e outras expressões artístico-culturais à condição de manifestação cultural nacional e de patrimônio cultural imaterial.

Em julgamento feito em 6 de outubro, o Supremo Tribunal Federal (STF) considerou inconstitucional uma lei cearense que regulamentava eventos desse tipo. Desde então, a proposta que visava à sua legalização ganhou força no Congresso Nacional e foi aprovada no mesmo dia (1º de novembro) tanto na Comissão de Educação, Cultura e Esporte quanto no plenário do Senado. A decisão do STF resultou também em uma manifestação contrária a ela, feita por vaqueiros no dia 11 de outubro na Esplanada dos Ministérios.

A vaquejada é uma atividade competitiva bastante praticada no Nordeste brasileiro, na qual os vaqueiros têm como objetivo derrubar o boi, puxando-o pelo rabo. As pessoas contrárias à atividade argumentam ser comum o tratamento cruel de animais. Com a sanção presidencial publicada no Diário Oficial da União de hoje (30), a prática passa a ter respaldo legal.

Na defesa que fez de seu relatório aprovado em novembro, o senador Roberto Muniz (PP/BA) argumentou existir ações de aperfeiçoamento da atividade para proteção do animal. Segundo ele, é preciso discutir formas de cuidar bem dos animais sem que seja necessário negar a prática de manifestações culturais, e que a proibição da vaquejada representa “desprezo do que é a cultura nordestina”, em especial a cultura do interior do país.

Com a sanção da lei, além da vaquejada passam também a ser considerados patrimônio cultural imaterial do Brasil o rodeio e as expressões culturais decorrentes dela – caso de montarias, provas de laço, apartação, bulldog, paleteadas, Team Penning e Work Penning, e provas como as de rédeas, dos Três Tambores e Queima do Alho. Também se enquadram como patrimônio cultural imaterial os concursos de berrante, apresentações folclóricas e de músicas de raiz.

Wildemberg Sales foi um dos organizadores do Movimento Vaquejada Legal no Distrito Federal (DF), evento feito em outubro contrário à decisão do STF. Segundo ele, cerca de 700 mil famílias vivem de forma direta ou indireta da vaquejada em todo o país. Ele também alega não haver agressão aos animais durante os espetáculos e que essas suspeitas decorrem, em parte, do fato de a vaquejada ser confundida com outras atividades, como é o caso da farra do boi.

clickpb

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Dois candidatos e um patrimônio de mais de meio milhão de reais

eleiçõesA exemplo do que ocorre no município de Solânea, na cidade vizinha de Bananeiras o patrimônio dos candidatos a prefeito ultrapassa o valor de meio milhão de reais.

A diferença é que na primeira são quatro postulantes e, na segunda, apenas dois. Juntos, Douglas Lucena (PSB) e Matheus Bezerra (PMDB) têm R$ 537.523,00 em bens.

De acordo com o sistema do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Douglas Lucena tem R$ 450 mil em patrimônio. Já Matheus Bezerra, R$ 87.523,00.

Veja o patrimônio de cada um

Douglas Lucena

Imóvel residencial na Rua Santo Antonio – R$ 450.000,00

Matheus Bezerra

Caderneta de poupança – R$ 20.523,90

Conta corrente – R$ 1.000,00

Jimny Suzuki, ano 2015 – R$ 58.500,00

50% do capital da empresa MMBC Distribuidora de Bebidas Ltda – R$ 7.500,00

Focando a Notícia

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Patrimônio dos candidatos a prefeito de Solânea ultrapassa meio milhão

eleiçõesO patrimônio dos quatro candidatos a prefeito de Solânea ultrapassa o valor de meio milhão de reais. Juntos, Davi Cabeleireiro (PRB), Giseliane Azevedo (PSD), Kayser Rocha (DEM) e Rosa Vital (Psol), somam a quantia de R$ 505 mil.

Quem possui mais bens, de acordo com os dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), é Kayser Rocha, que declarou R$ 285 mil. Giseliane Azevedo é a segunda com maior patrimônio, R$ 150 mil. Ela vem seguido de Rosa Vital (R$ 40 mil) e Davi (R$ 30).

Veja abaixo o patrimônio declarado por cada candidato

Davi Cabeleireiro (PRB)

  • Terreno medindo 4×16 na Rua Projetada – R$ 30.000,00

Giseliane Azevedo (PSD)

  • Citroen, jumper, m33m hdi, branco, 2008 – R$ 30.000,00
  • Casa localizada na rua Alfredo Pessoa de Lima – R$ 100.000,00
  • Volkswagen Saveiro GL, 1987 – R$ 5.000,00
  • Volkswagen, Novo Voyage, 2013 – R$ 15.000,00

Kayser Rocha (DEM)

  • Corsa ano 2002 – R$ 10.000,00
  • Imóveis tipo comercial na Rua 13 de Maio – R$ 100.000,00
  • Terreno localizado na Rua Alfredo Bandeira da Costa – R$ 100.000,00
  • Terreno na Rua Harrison Nogueira Pinto – R$ 25.000,00
  • Quarto comercial na rua 13 de maio – R$ 50.000,00

Rosa Vital (Psol)

  • Casa no Conjunto Colinas do Sul, em João Pessoa – R$ 40.000,00

*O texto foi atualizado às 15h44 para correção do valor do patrimônio de Giseliane Azevedo. Segundo a candidata, na hora de declarar os bens ao Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) houve um erro de digitação e a casa que ela tem no valor de R$ 100 mil apareceu com o valor de R$ 1.000.000. Giseliane informou, ainda, que a correção já foi enviada ao TRE.

Focando a Notícia

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Receita descobre que Vaccari não tem patrimônio

vaccariUm levantamento da Receita Federal sobre os bens de João Vaccari Neto conclui que o ex-tesoureiro do PT não enriqueceu no cargo. Vaccari é um dos principais alvos da Operação Lava Jato por ter arrecadado recursos oficiais para o partido.

A Receita encontrou apenas R$ 385.059,88 em bens de Vaccari, que está preso preventivamente em Curitiba. O PT sustenta que todas as doações são legais e foram declaradas à Justiça Eleitoral.

A informação sobre o levantamento é do colunista Lauro Jardim. De acordo com ele, um novo levantamento está sendo feito neste momento pela Receita sobre os bens de Giselda Rousie Lima, esposa de Vaccari.

Vaccari responde no âmbito da Lava Jato pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Ele foi preso com base na acusação de que orientou o executivo Augusto Mendonça, do grupo Setal Óleo e Gás, a fazer depósito na conta da Editora Gráfica Atitude para encobrir propina ao partido.

De acordo com o PT, Vaccari não orientou o delator Augusto Mendonça a realizar o depósito. “Nenhuma prova foi apresentada quanto à participação do Sr. Vaccari, que nega, veementemente, ter orientado o delator Augusto Mendonça a fazer qualquer depósito, a qualquer título, na conta dessa Editora Gráfica Atitude”, diz nota do Partido dos Trabalhadores.

A cunhada de João Vaccari, Marice Corrêa de Lima, chegou a ser presa temporariamente acusada de realizar depósitos na conta bancária da irmã e esposa de Vaccari, Giselda. O dinheiro seria pagamento de propina da empreiteira OAS, de acordo com os investigadores. Ela foi confundida com a irmã, porém, nos vídeos das câmeras de segurança do banco Itaú e solta dias depois pelo juiz Sérgio Moro, que comanda a Lava Jato.

brasil247

Projeto pode tornar a cachaça patrimônio cultural e gastronômico da Paraíba

Divulgação/Secom-PB/PBTur
Divulgação/Secom-PB/PBTur

Um movimento liderado pela comunidade acadêmica da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) está buscando apoio para tornar a cachaça patrimônio cultural e gastronômico da Paraíba. Na noite da última quinta-feira (4), na abertura oficial do I Simpósio de Tecnologia e Gastronomia da Cachaça, diversas autoridades assinaram um documento que será encaminhado para Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), solicitando aos parlamentares um Projeto de Lei que legitime a bebida como patrimônio paraibano.

De acordo com a coordenadora do evento e professora do curso de engenharia de Alimentos, Edilma Coutinho, o Estado é um dos principais produtores de cachaça de alambique do país, movimenta a economia e gera emprego e renda em diversos municípios paraibanos, principalmente nas cidades da região do Brejo. “Nossa missão é lançar este movimento popular e buscar apoio para este abaixo-assinado que busca valorizar a bebida”, destacou.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Assinado pela reitora da UFPB, Margareth Diniz, pelo deputado federal Efraim Filho, pelo deputado estadual eleito Buba Germano, pelo presidente do Sistema Fecomércio, Marconi Medeiros, pelo diretor técnico do Sebrae Paraíba, João Alberto Miranda, além de membros da comunidade acadêmica da UFPB e representantes de instituições de fomento, o abaixo-assinado deverá ser pauta da ALPB em 2015.

De acordo com dados da Associação Paraibana dos Engenhos de Cana-de-Açúcar, a Paraíba produz oito milhões de litros de cachaça por safra e é o segundo maior produtor de cachaça do país, ficando atrás apenas de Minas Gerais. A produção no país é de 1,6 bilhão de litros e, deste total, apenas 0,4% é exportado.

Realizado pelo Departamento de Engenharia de Alimentos da Universidade Federal da Paraíba, com apoio do Sebrae Paraíba, o Simpósio de Tecnologia e Gastronomia da Cachaça será encerrado neste sábado (6) e está promovendo palestras e minicursos nas áreas de Tecnologia da Produção de Cachaça, Gastronomia e Empreendedorismo. O evento está acontecendo na Escola de Gastronomia e Hotelaria do Senac, em João Pessoa.

 

Portal Correio

Patrimônio de Dilma cresce 64% e de Aécio 305% em quatro anos

dilma-e-aecioOs dois candidatos que lideram a corrida eleitoral, Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB), tiveram expansão significativa de seus patrimônios nos últimos quatro anos, de acordo com declarações de bens apresentadas ontem ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Enquanto os bens da presidente aumentaram 64%, saindo de R$ 1,07 milhão para R$ 1,75 milhão, os do senador tucano aumentaram 305%, indo de R$ 617,9 mil para R$ 2,5 milhões. A inflação acumulada desde maio de 2010, medida pelo IPCA, é de 27,3%.

O Globo

Local de instalação da girândola de Solânea é modificado para preservar patrimônio e pessoas

 

girandolaO local onde serão instalados os fogos para a girândola em comemoração à chegada do ano novo, em Solânea, foi modificado para preservar o patrimônio e as pessoas. De acordo com nota enviada pela diretoria do CCHSA, da Universidade Federal da Paraíba – Campus III – a mudança se fez necessária porque, atualmente, a 1ª Chã (campo de aviação) há vários prédios que abrigam mobiliários e equipamentos de alto valor que podem ser danificados pelos foguetões.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Com a decisão, os fogos deste ano deverão ser instalados na 2ª Chã, perto da rua José Alípio da Rocha (Laranjeiras), onde era realizada a corrida de MotoCross. A diretora do CCHSA, Teresinha Domiciano Dantas, informa que a mudança nada mais é que o desejo de preservar todo o patrimônio construído na 1ª Chã e que reitera o compromisso da instituição com os poderes públicos e privados para manter o diálogo e fortalecer o desenvolvimento de Solânea e Bananeiras.

 

“Neste aspecto o CCHSA mantém uma estreita relação de parceria com os municípios circunvizinhos e, em especial, com o município de Solânea onde são desenvolvidos mais de cem projetos de extensão, ensino e pesquisa”, diz a nota.

 

Redação/Focando a Notícia