Arquivo da tag: parada

Carro desgovernado atropela sete em parada de ônibus na Asa Norte, no DF

 (Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)
(Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)

Um carro desgovernado invadiu uma parada de ônibus do Eixo L na Asa Norte, no Distrito Federal, e atropelou sete pessoas que esperavam no local nesta quinta-feira (8). O acidente aconteceu por volta das 19h30 , na altura da 203 Norte. De acordo com o Corpo de Bombeiros, a motorista perdeu o controle do carro, subiu na calçada e seguiu até a cerca viva que delimita a área dos prédios, a dez metros da pista.

Segundo o Corpo de Bombeiros, a motorista estava em estado de choque quando a equipe chegou ao local. Ela tem 20 anos e não aceitou ser levada ao hospital. “Ela foi examinada, mas esperou os pais chegarem”, afirma Ronaldo Reis, um dos bombeiros que estiveram no local.

As vítimas foram atendidas e levadas ao Hospital de Base de Brasília, na Asa Sul. Entre os feridos, havia um menino de 10 anos com suspeita de fratura na perna esquerda. Segundo os bombeiros, ele tinha quadro estável e estava consciente.

Carro invade cerca-viva de prédio residencial após atropelar sete em parada de ônibus em Brasília (Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)Carro invade cerca-viva de prédio residencial após atropelar sete em parada de ônibus em Brasília (Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)

Os militares encaminharam a criança e três outras vítimas ao hospital. Aparecida Maria de Araújo, 41, teve um corte na cabeça e escoriações pelo corpo. José Reis Marinho Filho, 58, também sofreu escoriações e teve fratura na perna esquerda. Vera Lúcia Brito Silva, 41, estava em estado de choque, mas com ferimentos leves.

As outras três vítimas, transportadas pelo Samu, ainda não tinham sido identificadas até a publicação desta reportagem. A Polícia Militar e o Detran estiveram no local para registrar a ocorrência e isolar a área até a retirada do veículo e a conclusão da perícia.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Projeto de lei flexibiliza parada de ônibus para pessoas com deficiência

Foto:Divulgação/CMJP Lucas de Brito é autor do projeto em tramitação na Câmara
Foto:Divulgação/CMJP
Lucas de Brito é autor do projeto em tramitação na Câmara

Um projeto de lei em tramitação na Câmara Municipal de João Pessoa quer garantir às pessoas com deficiência física com redução de mobilidade e aos deficientes visuais o embarque e o desembarque nos transportes coletivos fora das paradas de ônibus. O projeto é de autoria do vereador Lucas de Brito (DEM) e se une a outras proposituras que ampliam os direitos de pessoas com deficiência em análise pela Casa.

O projeto reformula uma lei aprovada em 2011, de autoria do ex-vereador Mangueira, que autorizava o embarque e o desembarque das pessoas com deficiência fora das paradas de ônibus. De acordo com Lucas, o projeto apenas autoriza a parada, mas não obriga. “A gente entende que o projeto criava uma mera expectativa de direito e não propriamente um direito. De lá pra cá, a gente também não tem visto essa prerrogativa ser observada e por isso a gente entendeu por bem reformular a lei já existente”, explicou.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

O projeto restringe o direito a pessoas com deficiência que implique redução de mobilidade e não a qualquer portador de deficiência. “A lei só faz sentido para quem tem redução de mobilidade, diante de uma cidade que não tem calçadas acessíveis, que permite o fluxo facilitado dessas pessoas”, disse.

Além de tornar a parada obrigatória, o projeto prevê sanção para o não cumprimento; obriga a sua divulgação através de adesivos dentro dos ônibus e amplia o direito para pessoas portadoras de deficiência visual. O projeto do democrata estabelece que a solicitação deve ser feita com antecedência e que o motorista deve realizar a parada com segurança, respeitando as normas de trânsito e o itinerário oficial da linha. Na impossibilidade de parada no local indicado pelo usuário, o condutor do veículo deverá observar outro ponto próximo ao desejado.

Aprendiz

A propositura de Lucas é resultado do “Aprendiz de Vereador” – programa lançado esta semana pelo democrata e que abre as portas do gabinete a estudantes universitários, com o objetivo de compartilhar o dia a dia da Câmara e de todo o processo legislativo da assessoria parlamentar. A matéria foi idealizada pela estudante do 2º período de Direito do Unipê Lívia Lira Pires de Assis, em parceria com a equipe de produção legislativa do gabinete do vereador.

Confira outros projetos em tramitação que ampliam o direito de pessoas com deficiência

PLO 1175/2015
Promove a reserva de vagas em estacionamentos públicos para táxi com acessibilidade para deficientes físicos no município de João Pessoa.
Autor: Djanilson Alves da Fonseca

PLO 1172/2015
Dispõe sobre a meia-entrada de pessoas com deficiências e doenças crônicas em eventos teatrais, cultural, casa de diversões e praças esportivas na cidade de João Pessoa.
Autor: Santino Feliciano da Silva

PLO 1012/2015
Assegura a matrícula para aluno com deficiência locomotora na escola pública municipal mais próxima de sua residência.
Autor: Eduardo Carneiro

Indicação 358/2015
Fica instituído, no âmbito municipal de João Pessoa, o direito dos estudantes das escolas públicas municipais e servidores da administração pública municipal a, respectivamente, estudar e trabalhar na instituição mais próxima de sua residência, nos casos de portadores de deficiência que enseje dificuldade de locomoção, e dá novas providências.
Autor: Ubiratan Pereira

JP

 

Motorista com sintomas de embriagues mata motoqueiro, derruba parada de ônibus e deixa outro ferido

acidenteUma pessoa morreu e outra ficou ferida durante um acidente ocorrido na manhã deste sábado (27), na BR-230 – Estrada de Cabedelo.

De acordo com a polícia, um motorista, que apresentava sintomas de embriagues, perdeu o controle do veículo, um Corola Preto,  que vinha no sentido Cabedelo\João Pessoa e bate em um motoqueiro que morreu no local. A vítima foi identificada como sendo  Marivaldo Alves Dutra, 44 anos.

Logo em seguida, ele derrubou uma parada de ônibus e atingiu uma  mulher que foi socorrida para o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

O motorista do veículo ainda tentou escapar, mas acabou preso e foi levado à Delegacia de Cabedelo para prestar depoimento.

Paulo Cosme

Após Parada Gay, “Cristofobia” pode virar crime hediondo

Foto: Instagram / Reprodução
Foto: Instagram / Reprodução

Depois da polêmica “crucificação” em um dos carros da Parada Gay de São Paulo, o líder do PSD na Câmara, Rogério Rosso (DF), apresentou um projeto de lei nesta segunda-feira (8) para transformar em crime hediondo a prática de ultraje a culto. Na justificativa do texto, o deputado chama de “Cristofobia” as manifestações de grupos LGBTs que se utilizam de símbolos religiosos.

Evangélico, Rosso quer aumentar a pena de “ultraje a culto e impedimento ou perturbação de ato a ele relativo” para quatro a oito anos de prisão, além de multa. Atualmente, o Código Penal prevê um mês a um ano de detenção, além de multa. Se o crime for classificado como hediondo, o autor não poderá ser liberado mediante fiança.

“A intenção desse projeto de lei é proteger a crença e objetos de culto religiosos dos cidadãos brasileiros, pois o que vem ocorrendo nos últimos anos em manifestações, principalmente LGBTs, é o que podemos chamar de “Cristofobia”, com a prática de atos obscenos e degradantes que externam preconceito contra os católicos e evangélicos”, escreveu o deputado no projeto de lei.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Na Parada Gay de São Paulo, no domingo, a modelo transexual Viviany Beleboni desfilou seminua em uma cruz, em referência a Jesus Cristo. Uma placa acima de sua cabeça carregava a frase “basta de homofobia com GLBT”, o que gerou reação de religiosos.

“Alguns manifestantes que participam de ‘Paradas LGBTS” ou “Parada Gay” têm zombado e desrespeitado a fé dos cristãos, agindo reiteradamente de forma desrespeitosa contra os símbolos do cristianismo”, acrescentou o parlamentar.

Ainda não há previsão para o projeto começar a tramitar na Câmara. Se aprovado, ainda precisará passar pelo Senado e pela sanção da presidente Dilma Rousseff.

Terra

Transexual ‘crucificada’ na Parada Gay relata ameaças em rede social

 (Foto: REUTERS/Joao Castellano )
(Foto: REUTERS/Joao Castellano )

Viviany Beleboni, a modelo transexual que saiu como Jesus Cristo para protestar na 19ª Parada do Orgulho LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais), em São Paulo, neste domingo, 7, relatou em sua página no Facebook que seu protesto lhe rendeu mais do que polêmicas com grupos religiosos e membros da própria comunidade gay. Segundo ela, mensagens e ligações em tons de ameaça estão sendo feitos nesta segunda-feira, 8: “Muito obrigada por todos os agradecimentos, porém o negócio está ficando sério, recebendo ligações de morte e agressões inúmeras em minhas fotos e por inbox”, escreveu.

Pela manhã, Viviany já havia comentado a polêmica sobre a sua performance. Em desabafo, ela reclamou que foi mal interpretada por muitas pessoas e criticou também alguns membros do movimento LGBT, que se mostraram contra o protesto de Viviany.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

“Até um repórter que não é do meio entendeu que representei todas as mortes e agressões que vêm acontecendo contra a classe LGBT, também por falta de leis. E os gays, os próprios gays do meio, que já viram e veem casos de agressões de amigos travestis falando mal, dizendo que por isso não vão mais na Parada Gay. Não vão mesmo! Vocês gostam de travesti de short socado no ra** e de peito para fora. Se fosse um homem sarado com pi**** com volume, vocês iriam amar e fazer comentários positivos e promísscuos. Eu fui e dei minha cara a tapa, não me importo com comentário de vocês, dessa classe LGBT desunida. Sempre foi assim. Já sabia que iria acontecer isso, acharam muito forte, agressivo, como se agressão saísse purpurina do corpo e confete em vez de sangue e hematoma. Jesus morreu por todos e foi humilhado, motivo de chacotas, agredido e morto, que é o que vem acontecendo diariamente com LGBTs, por não termos leis”, escreveu.

E continuou o desafabo: “Gente ignorante que não entende arte e acha que Parada Gay e só ir cheio de brilho e com ra** pra fora, carnaval fora de época é mais bonito do que fazer um protesto da realidade que vivemos. O dia que vocês sofrerem agressões, xingamentos, apanharem, fizerem piadinha de vocês, recorram aos Gogo Boys e as travestis que vão nuas sem protestar por nada, ao invés de quem se dispôs a fazer isso para acordar a sociedade hipócrita. Bando de mal agradecido… beijo no ombro pra quem não gostou. Nem Deus agradou a todos, não é mesmo? Eu nem faço questão, mas o dia que sofrerem agressões não reclamem e muito menos achem forte. Madonna, Lady Gaga, entre outras, fizeram coisas muito piores com uma cruz e elas vocês não falam nada. Eu representei as dores, olhava para cima, interpretava as dores e até chorei lembrando de pessoas amigas minhas que faleceram há alguns dias, bando de iludidos”.

Entenda o caso
Neste domingo,  aconteceu em São Paulo a 19ª Parada do Orgulho LGBT. Viviany saiu em um dos 18 trio elétricos que fizeram a festa do público presente na Avenida Paulista para a parada, que teve como tema “Eu nasci assim, eu cresci assim, vou ser sempre assim: respeitem-me!”, inspirado na música tema de Gabriela, personagem criado por Jorge Amado.

A performance de Viviany, que estava “crucificada” como Jesus Cristo em um dos carros, causou polêmica. Grupos religiosos e não-religiosos se manisfetaram nas redes socias e o deputado e pastor evangélico Marco Feliciano também se pronunciou.

“Imagens que chocam, agridem e machucam. Isto pode? É liberdade de expressão, dizem eles. Debochar da fé na porta denuda igreja pode? Colocar Jesus num beijo gay pode? Enfiar um crucifixo no ânus pode? Despedaçar símbolos religiosos pode? Usar símbolos católicos como tapa sexo pode? Dizer que sou contra tudo isso não pode? Sou intolerante, né?”, escreveu no Facebook.

Viviany Beleboni em foto-montagem sobre sua participação na Parada Gay (Foto: Reprodução/Facebook)Viviany Beleboni se compara a outros artistas que foram “crucificados” em foto-montagem sobre sua participação na Parada Gay

Desabafo de Viviany no Facebook (Foto: Reprodução/Facebook)Desabafo de Viviany no Facebook (Foto: Reprodução/Facebook)
EGO

Enfermeiro morre ao bater moto em caminhonete parada em avenida de Campina Grande

enfermeiroO enfermeiro Raylson Oliveira Freitas, de 25 anos, morreu após bater violentamente em uma caminhonete que estava estacionada na calçada da Avenida Manoel Tavares, no bairro do Alto Branco, em Campina Grande, na tarde desta terça-feira (14).

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook
Segundo informações de pedestres, Raylson estaria em alta velocidade quando perdeu o controle da motocicleta que pilotava, batendo na caminhonete.

O jovem chegou a ser socorrido por médicos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, mas não resistiu à gravidade dos ferimentos e morreu.

A Polícia Militar em Campina informou que a vítima trabalhava como enfermeiro no Hospital Regional de Sumé, no Cariri do estado e não deu informações sobre o que teria motivado a batida. Porém, testemunhas afirmaram que ele estaria em alta velocidade.

 

portalcorreio

Parada gay de JP não empolga e pequeno público comparece ao evento na concentração

Reprodução/ Renato Brito
Reprodução/ Renato Brito

A 13ª Parada do Orgulho LGBT de João Pessoa, popularmente conhecida como Parada Gayparece não ter conquistado um grande número de participantes este ano. Pela primeira vez, o evento acontece neste sábado (6), na Avenida Ruy Carneiro, em Tambaú, e na concentração foi registrado um público pequeno. O tema deste ano é ‘Somos muitos nas ruas e milhões nas urnas’.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Portal Correio esteve presente na concentração e constatou a presença de grupos pequenos de ativistas homossexuais. Três trios elétricos animaram os participantes durante o percurso. Apenas parte da via foi interditada. A organização apostava na participação de mais de 30 mil pessoas. A baixa no público está sendo atribuída a mudança do local e problemas na divulgação do novo percurso por setores da imprensa.

A concentração começou por volta das 16h. A caminhada aconteceu na Avenida Ruy Carneiro, com percurso programado para ir até o Largo da Gameleira, onde um show com a cantora Gaby Amarantos vai animar os presentes. Além do palco principal, vários Dj’s animarão o público em trios elétricos, são eles: DJ Edu Tronic, DJ Jully Mermaid, DJ Raphael Fraga e DJ Ronaldo.

O movimento também pede o respeito ao amor e a diversidade, criminalização da homofobia e a igualdade dos direitos civis da população LGBT do estado.

Este ano a parada contou com o apoio de alguns movimentos, como o Grupos Mães pela Igualdade, a Igreja Cristã Metropolitana, a Igreja Comunidade Metropolitana Independente (ICMI), a Comissão de Diversidade Sexual da OAB-PB e a festa Mustache também estará apoiando o evento.

 

portalcorreio

Evento com 120 pastores ocorre ao lado da Parada LGBT em JP e espera reunir 25 mil

Reprodução/Facebook
Reprodução/Facebook

O Clama João Pessoa ocorre neste sábado (6) no Busto de Tamandaré e terá a participação de 120 pastores, além de atrações musicais dos estados da Paraíba, Rio de Janeiro e Bahia. O evento cristão é coordenado pelo pastor Clóvis Bernardo, no mesmo dia da Parada LGBT, que também acontece na orla da Capital.

Apesar disso, o pastor garante que não haverá nenhum tipo de conflito ou divergência de ideias. Segundo ele, o Clama vai fazer orações e louvores para combater a discriminação, o preconceito, a violência e garantir que os direitos de todos os cidadãos sejam garantidos, independentemente das diferenças.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“O evento é cristão, não é evangélico. Queremos reunir todos e mostrar que não há mais espaço para nenhuma forma de preconceito. Homossexuais, umbandistas, católicos, evangélicos e qualquer pessoa interessada podem participar do Clama”, afirma o pastor.

O Clama João Pessoa espera reunir cerca de 25 mil pessoas no Busto de Tamandaré, a partir das 19h deste sábado (6), em concentração e apresentação fixa, sem marcha. A Parada LGBT começa às 16h, na avenida Ruy Carneiro, e segue para o Largo da Gameleira, em Tambaú.

De acordo com o pastor Clóvis, a programação inclui a participação de 120 pastores e músicos, como ele, a baiana Raquel Santos e a carioca Raquel Cais. O pastor adiantou ainda que autoridades políticas foram convidadas e que o evento terá o suporte da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros.

 

portalcorreio

Parada LGBT de JP acontece sábado com o tema ‘Somos muitos nas ruas e milhões nas urnas’

Jornal Correio da Paraíba
Jornal Correio da Paraíba

A 13ª Parada do Orgulho LGBT de João Pessoa acontece no próximo sábado (6), trazendo como atração principal a cantora Gaby Amarantos. O tema deste ano é ‘Somos muitos nas ruas e milhões nas urnas’. Com esse tema,, o objetivo é mostrar que a população LGBT é enorme e pode fazer a diferença nas urnas.

Este o percurso da parada foi modificado. A concentração começa às 16h e será próximo ao final da av. Ruy Carneiro, seguindo em direção para o Largo da Gameleira, onde estará o palco principal.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A atração regional será a cantora paraibana Mira Maya, e também haverão apresentações de 3 Drag Queens conhecidas pelo público LGBT de João Pessoa, Lohanny Lorenzzi (Top Drag Paraíba 2014), Alexia Prada (2º lugar no Top Drag Paraíba 2014) e Thalita Campbell (To Drag Paraíba Internet 2014).

Além do palco principal, vários Dj’s animarão o público em trios elétricos, são eles: DJ Edu Tronic, DJ Jully Mermaid, DJ Raphael Fraga, DJ Ronaldo e DJ Cris L.

Este ano a parada contará com o apoio de alguns movimentos, como o Grupos Mães pela Igualdade, a Igreja Cristã Metropolitana, a Igreja Comunidade Metropolitana Independente (ICMI), a Comissão de Diversidade Sexual da OAB-PB e a festa Mustache também estará apoiando o evento.

“A parada além de ser um evento comemorativo é também um momento político onde falamos das nossas conquistas e do que ainda há para conquistar, vale lembrar que haverá durante a parada falas lembrando os crimes que aconteceram contra homossexuais durante o ano. Neste ano fora as atrações teremos grandes novidades como a presença do grupo Mães pela Igualdade”, disse Adriano Silva Rodrigues, uma dos organizadores da Parada desse ano.

 

portalcorreio

Mangueira convida Elton John para desfilar em carro da Parada Gay

elton-johnCom o enredo “A Festança Brasileira Cai no Samba da Mangueira”, a escola de samba carioca Estação Primeira de Mangueira vai levar para a Marquês de Sapucaí as diversas festas populares que fazem parte do Brasil. Dentre elas está a Parada Gay. Pensando nisso, a agremiação convidou Elton John para ser um dos destaques do carro que irá abordar o tema da diversidade sexual.

“O contato já foi feito com a assessoria de imprensa do Elton, mas é preciso conciliar agendas, não temos uma resposta definitiva ainda”, contou aoUOL o assessor de imprensa da escola, na noite desta quinta-feira (13). Segundo o assessor, a ideia é trazer o cantor britânico como destaque da alegoria.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A escolha de Elton se deu pela história do cantor – gay assumido – em prol os direitos dos homossexuais. Elton está de turnê marcada pelo Brasil, no dia 19 ele se apresenta no Rio.

 

 

O enredo, elaborado pela carnavalesca Rosa Magalhães, tem por objetivo mostrar a alegria e a leveza da Parada Gay. Por isso críticas ao pastor e deputado Marco Feliciano devem ficar de fora do roteiro. “Não acredito que vamos mexer com política”, desconversou a assessoria que também não revelou se os foliões podem esperar beijos gays na avenida.

Uol