Arquivo da tag: Paquistão

Botijão de gás explode em trem e mata dezenas de pessoas no Paquistão

Subiu para 71 o número de pessoas mortas depois que um botijão de gás explodiu em um trem no sul do Paquistão nesta quinta-feira (31). Outras 44 ficaram feridas, informou o jornal americano “The New York Times”.

O botijão explodiu depois de ser manipulado por passageiros durante o café da manhã, informou a ministra da Saúde da província local, Yasmin Rashid. Embora proibidos, os cilindros de gás são usados por passageiros em viagens longas para preparar refeições.

Autoridades paquistanesas examinam trem danificado — Foto: Siddique Baluch / AP Photo

Autoridades paquistanesas examinam trem danificado — Foto: Siddique Baluch / AP Photo

“Dois fogões explodiram quando as pessoas estavam tomando café da manhã, [e] a presença de querosene com os passageiros no trem em movimento espalhou ainda mais o fogo”, disse o ministro das Ferrovias Sheikh Rashid Ahmed à rede de televisão Geo.

Pelo menos três vagões lotados pegaram fogo após a explosão – dois na classe econômica e um na executiva, informou o “New York Times”.

A explosão ocorreu às 6h30 (hora local, 22h30 de quarta-feira no horário de Brasília), quando o trem chegava à cidade de Liaquatpur, perto de Rahim Yar Khan.

O trem viajava entre Karachi e Rawalpindi, e levava um grande número de peregrinos a caminho de um festival religioso próximo à cidade de Lahore. Foi o pior desastre no sistema ferroviário do Paquistão em quase 15 anos.

Explosão em trem no Paquistão — Foto: G1

Explosão em trem no Paquistão — Foto: G1

Muitos passageiros se salvaram porque conseguiram saltar do trem para escapar do incêndio, disse o ministro das Ferrovias. Mas muitos morreram ao saltar do trem em movimento.

“A maioria das mortes foi causada por pessoas pulando do trem”, disse Rasheed.

O trabalho de resgate continua no local, com equipes militares e médicos.

Soldados e autoridades paquistanesas examinam trem depois de explosão nesta quinta-feira (31) no sul do Paquistão. — Foto: Siddique Baluch/AP

Soldados e autoridades paquistanesas examinam trem depois de explosão nesta quinta-feira (31) no sul do Paquistão. — Foto: Siddique Baluch/AP

Os acidentes de trem não são raros no Paquistão, que possui uma antiga rede ferroviária que remonta aos tempos do Império Britânico – do qual o país se tornou independente em 1947.

Em julho, 20 pessoas morreram e 80 ficaram feridas na colisão de um trem de passageiros com uma ferrovia de carga também no sul do Paquistão. Em novembro de 2015, um acidente ferroviário causou 130 mortes e cem feridos na província do Baluchistão, no sudoeste do país.

Por enquanto, apenas 18 corpos foram identificados.

G1

 

Atentado deixa ao menos 22 mortos e 70 feridos em mesquita no Paquistão

atentadoA explosão de uma bomba  perto de uma mesquita deixou ao menos 22 mortos e cerca de 70 feridos nesta sexta-feira (31) na cidade de Parachinar, no Paquistão, próximo à fronteira com o Afeganistão. Pelo menos cinco pessoas estão em situações críticas e correm risco de vida.

De acordo com Ikramullah Khan, uma das autoridades envolvidas na investigação sobre o atentado no Paquistão , a principal suspeita até o momento é de que as bombas estavam em um carro estacionado próximo à entrada da mesquita destinada às mulheres. A explosão teria sido deflagrada por controle remoto, pouco antes das orações desta sexta-feira, segundo informações da TV   Al Jazeera .

O principal grupo talibã do país, a facção armada Tehrik-i-Taliban Paquistão (TTP), assumiu a autoria do ataque, informando que a explosão faz parte da chamada “operação Ghazi”, uma espécie de homenagem a um dos líderes do grupo morto em 2007 pelas forças de segurança paquistanesas.

O Exército enviou helicópteros para a área com o objetivo de resgatar os feridos. O primeiro-ministro paquistanês, Nawaz Sharif, condenou o ataque e reiterou sua determinação para acabar com o terrorismo. A informação é da agência EFE.

“A rede de terroristas foi quebrada e é nossa obrigação nacional continuar esta guerra até a completa aniquilação do terrorismo em nosso solo”, afirmou Sharif. O atentado de hoje aconteceu depois de uma série de ataques com cerca de 130 mortos nos primeiros 15 dias de fevereiro.

Cena recorrente

A cidade de Parachinar é a capital do distrito de Kurram, que fica no noroeste do país e a cerca de 275 quilômetros de distância da capital, Islamabad.

Principal TV do mundo árabe, a Al Jazeera relata que a região tem sido palco de seguidos atentados contra os religiosos de orientação muçulmana xiita, que estão em grande número naquele local, mas representam a minoria no país em si.

Em janeiro deste ano, ao menos 25 pessoas morreram e 87 ficaram feridas durante explosão em uma espécie de ‘sacolão’ (grande mercado de verduras) em Parachinar. No mês passado, ainda, mais de 70 pessoas morreram e dezenas ficaram feridas em explosões em um santuário no sul do Paquistão.

 

iG

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Atentado durante eleições mata 10 pessoas no Paquistão

Paquistanesa vota em Islamabad. (Foto: Aamir Queeshi / AFP Photo)Paquistanesa vota em Islamabad. (Foto: Aamir Queeshi / AFP Photo)

Pelo menos dez pessoas morreram e 30 ficaram feridas neste sábado (11) após a explosão de uma bomba colocada nas imediações de um escritório do secular Partido Nacional Awami em Karachi, no sul do Paquistão, disse a polícia.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A explosão, aparentemente ativada por controle remoto, aconteceu na região de Qaidabad por volta das 10h (horário local, 2h de Brasília), duas horas depois de os colégios eleitorais terem aberto para o pleito que acontece no país.

De acordo com a imprensa local, a explosão foi de grande potência e destruiu vários veículos e lojas próximos, enquanto um colégio eleitoral fechou momentaneamente por segurança.

O alvo do ataque, segundo o jornal “Express Tribune”, era o candidato regional da ANP Amanula Mehsud, que saía do escritório de seu partido no momento da explosão, mas que ficou ileso, segundo o responsável da polícia da área, Jahangir Khan.

Voluntários ao lado de vítimas da explosão de uma bomba em Karachi. (Foto: Rizwan Tabassum / AFP Photo)Voluntários ao lado de vítimas da explosão de uma bomba em Karachi. (Foto: Rizwan Tabassum / AFP Photo)

Os colégios eleitorais abriram suas portas às 8h (horário local, 0h de Brasília) para as eleições gerais deste sábado no Paquistão, para as quais foram convocados mais de 86 milhões de possíveis eleitores.

Cerca de 600 mil soldados e policiais foram desdobrados ao longo do país para tentar garantir a segurança durante o pleito, que se realiza sob a ameaça dos talibãs de promover atentados nos colégios eleitorais.

Mais de 120 pessoas morreram em incidentes eleitorais e atentados do movimento insurgente, que sabota o processo por considerar que transgride os preceitos do Islã.

São 4.671 candidatos disputando as 272 cadeiras em jogo no Parlamento.

Segundo as pesquisas, os favoritos são o Partido da Liga Muçulmana-N (PLM-N, de caráter direitista), o Paquistão Tehrik Insaf (PTI, de corte conservador), e o Partido Popular do Paquistão (PPP, de centro-esquerda).

O desenvolvimento do pleito será monitorado por uma centena de observadores liderada pela União Europeia (UE) com o apoio da Noruega, Canadá e Suíça, e que desenvolverá sua missão na maior parte do território paquistanês.

O pleito tem caráter histórico por se tratar do primeiro no Paquistão em que um governo civil dará passagem a outro do mesmo caráter.

 

 

Da EFE