Arquivo da tag: Palácio

Palácio substituirá indicados de Veneziano esta semana; “Agora cabem consequências”, disse ministro

A Folha de São Paulo amplificou nesta terça-feira (15) uma declaração do ministro da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy, que afirmou que agora  virão as consequências para os parlamentares da base aliada que votaram contra o presidente Michel Temer em denúncia por corrupção passiva. Além do paraibano Veneziano do Rêgo (PB), serão retaliados Celso Pansera (RJ), Laura Carneiro (RJ) e Vitor Valim (CE).

 

De acordo com a publicação, o Palácio do Planalto fará trocas em cargos ocupados pelos apadrinhados dos deputados federais. Os cargos serão distribuídos regionalmente, ou seja, a parlamentares do centrão que votaram a favor do presidente e são dos mesmos Estados dos infiéis.

O esforço é para apaziguar os ânimos dos partidos do centrão, que ameaçam impor derrota na pauta econômica, como a medida provisória do Refis, cuja expectativa é de que gere R$ 13 milhões.

De acordo com Antonio Imbassahy, além da questão política, a votação sobre a acusação contra o peemedebista levou em consideração a “dignidade do governante”, já que, para ele, o presidente é um homem “honrado” e de “vida pública conhecida por todos”.

“Cada parlamentar teve a opção em votar a favor ou contra o presidente e a gente respeita a opção de cada um”, disse. “Cada um tomou a sua decisão e agora cabem as consequências, que virão com muita naturalidade”, disse o ministro.

Blog do Gordinho com Folha de São Paulo

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Manifestações demonstram força da democracia, diz Palácio do Planalto

 (Foto: Polícia Militar do DF/Divulgação)
(Foto: Polícia Militar do DF/Divulgação)

O Palácio do Planalto disse respeitar as manifestações ocorridas neste domingo (4) em diversas cidades brasileiras de apoio à Operação Lava Jato e combate à corrupção. Por meio de nota à imprensa, o governo do presidente Michel Temer disse que os atos demonstraram novamente a “força e a vitalidade de nossa democracia” e lembrou a necessidade de o Poder Público atender as demandas da população.

Os atos ocorreram pela manhã e à tarde nas cerca de 200 municípios. Mais cedo, a Câmara dos Deputados e o presidente do Senado, Renan Calheiros, também comentaram os protestos, já que havia críticas nominais a Renan e ao pacote de medidas contra a corrupção que foi alterado pelos parlamentares na última semana.

“Milhares de cidadãos expressaram suas ideias de forma pacífica e ordeira. Esse comportamento exemplar demonstra o respeito cívico que fortalece ainda mais nossas instituições. É preciso que os Poderes da República estejam sempre atentos às reivindicações da população brasileira”, destacou o Planalto, no comunicado.

Agência Brasil

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

RAMALHO LEITE – Palácio da Redenção

 

ramalhoOs jesuítas, que chegaram à Parahyba com Martin Leitão, (o Conquistador) construíram o conjunto arquitetônico formado pelo convento, capela e escola onde hoje está situado o Palácio da Redenção, o Mausoléu de João Pessoa  e a  Faculdade de Direito. Era o ano de 1586 e  a Companhia de Jesus, fundada por Santo Inácio de Loyola, não completara ainda meio século. O Convento era a morada dos Jesuítas, a Capela de São Gonçalo seria transformada em Igreja de Nossa Senhora da Conceição, e derrubada em 1929 para dar lugar ao jardim anexo ao Palácio onde hoje repousam os restos mortais de João Pessoa.

O chamado Palácio da Presidência, antes de receber essa  denominação, hospedou Pedro II em sua única visita à Paraíba, e passou por várias reformas. A partir de 1771 tornou-se a residência oficial dos Capitães-mores, os mandatários da época. O primeiro a residir ali chamava-se Jerônimo José de Mello Castro. Pelos dois elles do Mello, deveria ser um ancestral do alagoano Collor de Mello… O coronel José Vicente de Amorim Bezerra ( esses Bezerra vêm de longe) fez a primeira reforma do conjunto, em 1850. Oito anos depois, outro governante que dá nome a movimentada rua do nosso comércio, Beaurepaire Rohan, introduziu novos melhoramentos à sua morada.Por último, para encerrar o período Imperial, foi a vez do Barão do Abiaí (1858) reformar o Palácio onde nasceria, em 1928, o dramaturgo, escritor e imortal Ariano Suassuna.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

A maior e definitiva reforma do conjunto, quando desapareceu a Igreja da Conceição e surgiram dois prédios foram separados por um jardim, é obra do presidente João Pessoa iniciada em 1929.Com a morte de João Pessoa em pleno exercício do mandato de Presidente, em julho de 1930, a Paraíba foi tomada por violenta emoção, e em nome dela, mudou o nome da Capital para homenagear o morto, e a sede do governo  passaria a ser denominada Palácio da Redenção.

Naquele Palácio fora iniciado a gestão de João Pessoa “que impôs de modo radical novas diretrizes políticas e administrativas ao Estado”, segundo o Decreto 143/31, assinado pelo Interventor Antenor Navarro e secundado pelos secretários Odon Bezerra,Mateus Ribeiro e João Mauricio de Medeiros. Outros considerandos justificaram o Decreto que denominava de Palácio da Redenção a sede do Governo: “…a extensão dessas reformas (diretrizes radicais de JP) se refletirá (sic) no cenário da política nacional e foi fator decisivo para a vitoria da Revolução e conseqüentemente a redenção do Brasil “ e ainda “….a denominação foi sugerida pelo povo em memorável manifestação de caráter coletivo”. E assim, “fica denominado PALÁCIO DA REDENÇÃO o antigo Palácio do Governo do Estado”, revogando-se as disposições em contrário.  O Decreto é  datado  de 29 de julho de 1931, um ano depois da morte de João Pessoa e está inserto no livro do historiador Adauto Ramos “ Escriptos de Hontem”.

Essa é a história sobre o batismo do Palácio. Querer esquecer tudo isso para homenagear Ariano Suassuna é uma iniciativa que contraria a vontade popular manifestada através de milhares de assinaturas encaminhadas ao governo de então, com a sugestão do nome, em homenagem à Redenção do Brasil prometida pela Revolução de Trinta. Se essa proclamada Redenção ainda está por vir, essa em outra história…

Antes que me esqueça: Ariano Suassuna merece todas as homenagens da Paraíba, e recentemente o Tribunal de Contas  construiu um lindíssimo Centro Cultural com o seu nome.  Se pudesse ser consultado sobre essa mudança do nome do Palácio, tenho certeza, Ariano votaria contra. O autor do projeto que acrescenta o nome de Suassuna ao Palácio é um atuante parlamentar, preocupado com a estiagem e suas conseqüências na vida dos seus irmãos sertanejos. Como se vê, tem coisa mais importante para se preocupar.

  1. Na ultima coluna- Os Santos do Povo, concentrei-me nos beatos venerados no nordeste brasileiro:Padre Ibiapina, Antonio Conselheiro,Padre Cícero e o italiano Frei Damião,podendo até acrescentar o nosso Padre Zé. Todavia minha pesquisa falhou, pois já existe um santo brasileiro: Santo Antonio de Santana Galvão, o Frei Galvão, nascido na cidade paulista de Guaratinguetá. Como se vê, até para ser Santo, é mais difícil para um nordestino.

 

O texto é de inteira responsabilidade do assinante

Servidores fazem protesto em frente ao Palácio da Redenção e cobram “respeito aos efetivos”

Imagens: Walla Santos
Imagens: Walla Santos

Os servidores públicos do Estado da Paraíba realizaram no início da tarde desta quarta-feira (04) um protesto em frente ao Palácio da Redenção, onde cobram maior valorização da categoria, em especial dos técnicos administrativos.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Em entrevista a nossa reportagem, representantes da categoria fizeram um desabafo e se queixaram de seus vencimentos atualmente estarem equiparados ao salário mínimo. Outra reclamação é o percentual de reajuste concedido pelo governador, Ricardo Coutinho, de “apenas 1%”.

 

 

 

 

 

 clickpb

Ex-presidente começa trabalho para disputar o Palácio do Planalto pela sexta vez em 2018

lulaJá escalado pelo PT para disputar o Planalto em 2018, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva empenha-se em pavimentar o caminho com doses cada vez maiores de intervenção no governo Dilma Rousseff. Uma posologia que combina um “detour” em direção ao mercado, apadrinhamentos de ministros sintonizados com o setor produtivo e menos PT na Esplanada.

Lula não quer atuar apenas como animador para que a militância compareça em massa à posse da presidente, no dia 1.º, em Brasília. A ideia é que a gestão da “criatura” seja melhor do que o primeiro mandato do ponto de vista administrativo e com índices econômicos mais vistosos. Lula insistiu para que Dilma o imitasse na economia, surpreendendo a todos ao trazer um nome do mercado para a equipe econômica. Com ele, a cartada foi Henrique Meirelles, então deputado eleito pelo PSDB, para o Banco Central; com Dilma, Joaquim Levy, funcionário graduado do Bradesco.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Com influência no futuro governo de Dilma e um toque pessoal nos rumos do PT, Lula acredita que tornará o partido viável para tentar o quinto mandato seguido de um petista na Presidência da República. E isso exigirá uma radical renovação nos quadros da legenda, hoje envelhecida, segundo o ex-presidente. Os planos para esse rejuvenescimento já foram feitos.

Um exemplo claro de como tem agido o ex-presidente é o de que Lula jamais moveu um dedo para salvar o mandato do ex-deputado André Vargas (PR), ex-secretário de comunicação da Executiva do PT suspeito de envolvimento com o doleiro Alberto Youssef. Vargas teve o mandato cassado na quarta-feira.

No campo simbólico, o ex-presidente decidiu condicionar a candidatura a mudanças de rumos no partido e a um expurgo geral dos suspeitos de envolvimento em corrupção por temer ser candidato por um partido desgastado por escândalos como o do mensalão e da Petrobrás, o que aumenta o risco de derrota na próxima disputa (mais informações na pág. A10).

Lula orientou os senadores Lindbergh Farias (RJ), Humberto Costa (PE) e Jorge Viana (AC) a percorrer o País atrás de líderes que participaram dos protestos de junho de 2013 que se mostraram resistentes a se filiar a partidos. Lula tem dito, a pessoas com as quais conversa sobre os problemas vividos pelo PT, candidaturas no futuro e o atual governo, que o maior desafio é atrair para a política a juventude que não ouve rádio, não vê televisão e não lê jornais. “Como se comunicar com eles? Esse é nosso desafio”, repete o ex-presidente.

Certeza. Lula contou às pessoas com as quais conversou que tinha certeza de que seria lançado candidato à sucessão de Dilma assim que fosse anunciado o resultado do 2.º turno da eleição, no dia 26 de outubro, independentemente do nome do vencedor. “Não havia como sair dessa. E não havia como dizer sim nem não”, resumiu o ex-presidente durante conversa com deputados e senadores na quarta-feira, em Brasília.

O ex-presidente sabe ainda que terá de superar no mínimo dois obstáculos para buscar um novo mandato ao Planalto: estará com 73 anos e terá de cuidar bem da saúde, pois enfrentou um câncer da laringe em 2011. Ele tem ido à academia em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, todos os dias em que está na cidade. Manter-se em forma, porém, será o menor dos desafios do petista. O mais difícil, dizem assessores próximos, será lidar com a resistência da mulher, Marisa Letícia, que tem dito que aceita qualquer coisa, menos a volta à condição de primeira-dama.

Aos colegas de PT, Lula não se cansa de recomendar a todos que leiam a biografia de Getúlio Vargas, escrita pelo jornalista Lira Neto. “Li os três volumes. E agora consigo entender por que Getúlio foi tão criticado”, tem afirmado o ex-presidente, num tom que os interlocutores se arriscam a dizer que é uma comparação consigo mesmo. Getúlio foi presidente de 1930 a 1945, saiu após um forte processo de desgaste de seu poder ditatorial e voltou em 1951 pelos braços do povo numa eleição consagradora. Governou até tirar a própria vida, em 1954, novamente sob pesado ataque dos oposicionistas. A esperança dos petistas, ao ouvir os conselhos de leitura, é que Lula repita o gesto de Getúlio e dispute nova eleição.

A movimentação de Lula sugere que ele já aceitou a missão. Na semana que passou, ele chegou a Brasília na terça-feira à noite. Dormiu e, no dia seguinte, recebia parlamentares do PT no café da manhã do hotel. Depois, juntou-se ao governador da Bahia, Jaques Wagner, e ao ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante, além de Rui Falcão, presidente do PT, para almoçar com Dilma no Palácio da Alvorada. No encontro, deu dicas para a posse do dia 1.º. Mas, ao que tudo indica, Lula também tem planos para a posse de janeiro de 2019, na condição de presidente eleito. De novo.

Estadão

Dilma recebe de Blatter taça da Copa do Mundo no Palácio do Planalto

O ex-jogador e campeão do mundo Cafu (e) e a presidente Dilma Rousseff levantam a Taça da Copa do Mundo apresentada pelo presidente da Fifa, Joseph Blatter (2º/d); ao lado o ministro do Esporte, Aldo Rebelo (d) (Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo)
O ex-jogador e campeão do mundo Cafu (e) e a presidente Dilma Rousseff levantam a Taça da Copa do Mundo apresentada pelo presidente da Fifa, Joseph Blatter (2º/d); ao lado o ministro do Esporte, Aldo Rebelo (d) (Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo)

A presidente Dilma Rousseff recebeu nesta segunda-feira (2) a taça da Copa do Mundo do presidente da Fifa, Joseph Blatter, durante cerimônia no Palácio do Planalto, em Brasília. O mundial começará no próximo dia 12 com a partida entre Brasil e Croácia, em São Paulo.

O troféu percorreu 89 países, desde setembro do ano passado, antes de chegar ao Brasil em abril. Feita de ouro maciço e pedras semipreciosas, a taça tem 36,8 centímetros de altura e pesa cerca de seis quilos. Somente campeões mundiais e chefes de Estado podem tocá-la. No Brasil, ela passou por cidades-sede, como Brasília, Recife e São Paulo.

Durante a cerimônia de entrega da taça, o presidente da Fifa afirmou que não é preciso lembrar que a seleção brasileira é pentacampeã e que ele acredita que, durante a Copa, 201 milhões de brasileiros irão torcer pelo sexto título. Ela também disse que esta será “a melhor Copa do Mundo da história.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“Tenhamos certeza que esse evento vai dar ao Brasil uma oportunidade extra de se promover, de fato, durante mais de um mês, porque todos os olhos do mundo, através da televisão, vão se voltar para o Brasil”, disse Blatter.

“O futebol consegue unir as pessoas, como símbolo da paz, como ensinado pelo Papa Francisco. Pombas voarão na Arena São Paulo logo antes de começar o jogo de abertura, o que é um grande símbolo”, concluiu o presidente da Fifa.

Durante seu discurso, a presidente Dilma Rousseff também reforçou que a Copa no Brasil será oportunidade para combater o racismo e discriminação e promover a paz.

“Façamos da Copa do Mundo Fifa 2014 um momento histórico, em favor do respeito à diversidade e contra a discriminação e o racismo. O Brasil nação, onde todas as etnias e raças do mundo se encontram e convivem fraternalmente os convida a engajar nessa tarefa”
Dilma Rousseff

“Façamos da Copa do Mundo Fifa 2014 um momento histórico, em favor do respeito à diversidade e contra a discriminação e o racismo. O Brasil nação, onde todas as etnias e raças do mundo se encontram e convivem fraternalmente os convida a engajar nessa tarefa”, disse.

A presidente também disse que os estádios e aeroportos estão prontos para receber os turistas brasileiros e estrangeiros; reiterou ainda que haverá segurança para os visitantes. Sem falar em manifestações, Dilma disse que o Brasil “respeita a liberdade de manifestação e expressão, um país que a valoriza e é capaz de conviver com ela”.

Depois acrescentou que o país também “é capaz de preservar os direitos daqueles, daquela maioria que quer assistir aos jogos, que quer se confraternizar e comemorar”, antes dar boas-vindas aos estrangeiros. “Queria dizer a eles, em nome do povo brasileiro, sejam muito bem-vindos. Vocês vão encontrar o Brasil em transformação, multicultural, um país belo, um país hospitaleiro”, completou.

Cafu, Dilma e Blatter durante apresentação Taça da Copa do Mundo pela Fifa (Foto: Roberto Stuckert Filho/PR)Cafu, Dilma e Blatter durante apresentação Taça da Copa do Mundo pela Fifa (Foto: Roberto Stuckert Filho/PR)

Dilma também demonstrou expectativa numa vitória da seleção brasileir, depois de lembrar que o elenco atual estará sob o comando de dois técnicos que já conquistaram o mundial –  Luiz Felipe Scolari (treinador) e Carlos Alberto Parreira (coordenador técnico).

“Nossa dedicação é tão grande como nossa torcida, que começa a se contaminar pelo hexacampeonato. Tenho certeza de que é compartilhado por todos, os mais de 200 milhões de brasileiros, o sentimento de torcida. (…) E no próximo dia 13 [de julho, dia da final da Copa] mais 23 brasileriso possam tocar nessa taça”, concluiu a presidente.

Blatter chegou ao Brasil neste domingo (1º), desembarcando na capital paulista. A previsão é que ele deixe Brasília ainda nesta segunda. A cerimônia contou com a presença do ministro do Esporte, Aldo Rebelo, e do capitão do penta, o jogador Cafu.

A Copa do Mundo terá 64 jogos em 12 cidades. A final está marcada para 13 de julho, no estádio Maracanã, no Rio de Janeiro. O palco é o mesmo da final da Copa das Confederações, em junho do ano passado, quando o Brasil se tornou campeão após derrotar a Espanha por 3×0.

G1

Mulher bêbada tenta invadir Palácio do Planalto e declara amor à Dilma

Uma mulher bêbada tentou entrar no Palácio do Planalto declarando seu amor pela presidente Dilma Rousseff e teve que ser rendida pela Guarda Presidencial, de acordo com fontes oficiais.

A mulher, identificada como Edmeire Celestino da Silva, de 29 anos, subiu parte da rampa do Planalto em estado de embriaguez, descalça e gritando incoerências, segundo o relato da “Agência Brasil”.

Um dos guardas de segurança da presidente disparou dois tiros de borracha no chão para tentar dissuadir a jovem, que foi imediatamente rendida, algemada e transferida para um hospital da capital.

Edmeire declarou seu amor à Dilma e afirmou que queria se casar com ela, além de garantir que já era seu marido. Inicialmente, jornalistas e seguranças pensaram que se tratava de um rapaz, já que Edmeire se identificou como homem e estava vestida com roupas masculinas. Posteriormente, descobriu-se que se tratava de uma mulher.

Edmeire, que também tinha tentado entrar no palácio nesta manhã, antes de uma cerimônia oficial, levava uma fotografia de Dilma em um dos bolsos, junto com seu documento de identidade, segundo a mesma fonte.

Fonte: Terra