Arquivo da tag: pacientes

ALPB aprova projeto que proíbe planos de saúde limitar tempo de internação de pacientes com Covid-19

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) aprovou, na sessão extraordinária desta quarta-feira (1º) o PL 1738/2020, de autoria do presidente da Casa, o deputado Adriano Galdino, que proíbe as operadoras de planos de saúde de limitar o tempo de internação dos pacientes suspeitos ou diagnosticados com a Covid-19, em razão de prazos de carência dos contratos.

A matéria foi elogiada pelos parlamentares, como a deputada e médica Dra. Paula: “É um texto importante para esse momento de crise sanitária, pois essa atitude traz consequências sérias para alguém que venha ser acometido pelo coronavírus e seja rejeitado pela unidade hospitalar. Trata-se de uma vida e a vida tem que ser respeitada”, defendeu a parlamentar.

Os deputados aprovaram também o Projeto de Lei 1811/2020, da deputada Cida Ramos, que incentiva doação de plasma sanguíneo por pessoas curadas da Covid-19. A deputada destaca que a Paraíba já iniciou o uso do plasma para o tratamento de pacientes em estado grave devido a Covid-19, sendo o primeiro estado do Nordeste a adotar essa alternativa terapêutica.

“As pessoas que se curam da infecção desenvolvem anticorpos no seu plasma que podem ser úteis para ajudar a recuperação de pessoas com formas graves da covid-19. Nosso projeto visa incentivar essa doação, ajudando no combate ao coronavírus”, ressaltou Cida Ramos.

PBPrev

Outra matéria aprovada na sessão de hoje foi o PL 1.947/2020, de autoria do Governo do Estado, visando à implantação escalonada do aumento da contribuição previdenciária patronal. O PL aprovado é fruto de um diálogo entre os chefes dos três poderes, para que a aplicação do aumento seja implantada em três parcelas, de forma a adequar aos fluxos financeiros e orçamentários, devido à perda de receita pública causada pela pandemia do covid-19.

De acordo com o texto aprovado, a majoração da alíquota de 28% prevista para a contribuição previdenciária patronal ao Fundo Previdenciário Financeiro será implementada a partir de 1º de janeiro de 2021, sendo a primeira parcela de 23,51%; a segunda de 25,51%, em 1º de janeiro de 2022; e a terceira parcela de 28%, em 1º de janeiro de 2023.

 

agenciaalpb

 

 

Paraíba recebe 84 ventiladores pulmonares para tratamento de pacientes com Covid-19

A Paraíba recebeu, nesta segunda-feira (22), os 84 ventiladores pulmonares adquiridos pela Secretaria de Estado da Saúde para ampliação de leitos de UTI para as vítimas da Covid-19 e que estavam retidos pelo Ministério da Saúde desde o mês de março. Desta forma, a Paraíba poderá concluir todo o plano de expansão de leitos previsto no Plano Estadual de Contingência para o Covid-19.

Foram investidos R$ 4,3 milhões na compra dos equipamentos, porém foram requisitados de forma administrativa pelo Ministério da Saúde, para atender aos estados em situação crítica e só após ação do Ministério Público Federal foi determinada a entrega para o Governo da Paraíba.

“Nós fizemos a compra e a Justiça determinou, por meio de uma ação dos Ministérios Públicos Federal e Estadual, que a empresa fizesse a entrega. Os 84 respiradores darão um alívio extraordinário para toda a rede hospitalar porque vamos praticamente fechar o nosso Plano de Contingência, fazendo com que o percentual de ocupação dos leitos de UTI caia ainda mais, oferecendo mais segurança à população”, destacou o governador João Azevêdo.

O secretário estadual de saúde, Geraldo Medeiros, destacou que “nenhum paciente paraibano ficou em lista de espera aguardando leito de UTI. Isso demonstra a eficiência do plano de contingência, criado ainda no fim de janeiro, nos primeiros indícios que a pandemia atingiria o nosso estado”. O Plano Estadual de Contingência para o Covid-19 prevê a criação de 425 leitos de UTI em hospitais de gestão estadual, municipal e federal.

G1

 

Mais de 76% dos pacientes com Covid-19 já estão recuperados em Solânea

Dos 108 pacientes com testagem positiva para Covid-19, em Solânea, 83 já estão recuperados, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde. Significa que 76,85% dos casos já venceram a doença.

No momento, a cidade tem 25 pacientes em tratamento, sendo que dois deles estão internos, mas evoluindo bem.

Isso demonstra que o protocolo de tratamento utilizado pela equipe médica das unidades básicas da cidade vem dando resultados positivos.

Sem contar no trabalho de monitoramento efetivo dos Agentes Comunitários de Saúde e demais profissionais das UBSs, além do suporte psicológico ofertado aos pacientes e familiares.

 

Redação FN

 

 

Covid-19: pandemia atrapalha diagnósticos e rotina de tratamento de pacientes com câncer

O medo, o receio da contaminação pelo novo coronavírus (Covid-19) tem alterado a rotina de todos. A hashtag #Fiqueemcasa virou bordão das autoridades em saúde pública diante da atual crise sanitária que aflige o mundo. No entanto, o mesmo #Fiqueemcasa tem reduzido a realização de exames para diagnósticos de doenças graves, como o câncer, por exemplo, nas unidades de saúde.

De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), a pandemia se tornou um obstáculo a mais na vida daqueles que precisam dar sequência ao tratamento oncológico. Segundo pesquisa publicada pela  OMS na última segunda-feira (1º), dezenas de países tiveram o acesso a esse tipo de serviço abalado pelos efeitos da Covid-19. O estudo realizado em 155 países durante três semanas constatou um impacto global, principalmente, nos países de baixa renda.

Na Paraíba, a redução na manutenção da rotina de tratamentos oncológicos também foi observada. Ao PB Agora, o doutor Thiago Lins Almeida, coordenador do Projeto de Educação Continuada em Oncologia Clínica e Cirúrgica (ECOCC), da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), e professor da disciplina de Oncologia no curso de Medicina da instituição, revelou que o fenômeno é mais um dano social causado pela atual crise sanitária. Professor Thiago destacou que o câncer não segue o calendário imposto à sociedade pelas medidas de isolamento social, desta forma, a realização de exames para o diagnóstico da doença e os procedimentos para o tratamento precisam continuar. “Com a pandemia da Covid-19, muitos serviços precisaram se readequar e a população também ficou receosa em procurar atendimento com o oncologista e realizar seus exames preventivos.  Precisamos lembrar que o câncer não obedece a quarentena e devemos manter o contato com o médico para decidir o melhor momento da realização da consulta e dos exames”, explicou.

O contato com o médico deve permanecer mesmo durante o isolamento e, para isso, doutor Thiago Lins argumenta que a tecnologia pode ser uma parceira, já que a telemedicina (conversa com o profissional da saúde através de videoconferência) pode atuar no acompanhamento e na decisão pela realização ou adiamento de exames e cirurgias. “Essa definição deve ser profissional porque alguns exames e tratamentos não podem ser adiados. Os grandes hospitais e as clínicas especializadas no diagnóstico e tratamento do câncer já estão adaptadas e prontas para proteger os pacientes e seus funcionários também”, disse.

A pesquisa feita pela OMS revelou que 42% dos países pesquisados  interromperam parcial, ou até mesmo completamente, os serviços para tratamento do câncer. Além disso, o paciente oncológico está inserido no grupo de risco para a pandemia, o que resultou no afastamento dessas pessoas das unidades hospitalares. “O medo sempre nos atrapalha no dia a dia. Em especial, quando falamos em câncer na era Covid. Precisamos evitar o adiantamento de diagnósticos e de tratamentos contra o câncer nesse momento de pandemia, porque podemos estar permitindo que o câncer se espalhe por todo o corpo. E isto é muito temerário, uma vez que reduz muito a chance de controle e cura”, alertou o médico.

Na necessidade de um diagnóstico precoce para o sucesso do tratamento e a cura, o #Fiqueemcasa não deve ser primordial. Professor Thiago Lins acrescenta que as chances de cura e resolução da doença são muito elevadas se diagnosticado inicialmente. Porém, se essa decisão for adiada em razão da pandemia, como tem sido o caso, o resultado, em breve, poderá ser a elevação dos números de pacientes oncológicos. “Poderemos  nos deparar com o câncer em seu estágio mais avançado ou sem possibilidade de tratamento cirúrgico ou antineoplásico”.

Mesmo focado no enfrentamento à pandemia, o professor Thiago Lins esclarece que o poder público, no que se refere à saúde e, em especial, a saúde oncológica, está otimizando sua articulação nas três esferas, bem como, mantendo o diálogo com o Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB) e o Hospital Napoleão Laureano, referência no estado. “A dificuldade de transporte, acesso e logística veio para todos, bem como para o setor público e setor privado. Neste momento, precisamos unir forças para não sermos surpreendidos com uma grande população de câncer intratável nos próximos anos, após o controle da Covid-19. Afinal, grande parte da população será curada dessa doença, mas o risco de termos câncer permanecerá”, analisou.

Manter o isolamento e respeitar as ações de distanciamento, podem sim ser vitais para o paciente em tratamento do câncer, no entanto, a interrupção desse tratamento ou o adiamento de um possível diagnóstico não devem ocorrer, explica o professor da UFPB. “Por isso, precisamos analisar individualmente qual o melhor benefício em manter o tratamento e quais malefícios podemos ter em adiá-lo. Estamos vivendo um cenário novo de conjunção de uma pandemia (Covid-19) e uma endemia (câncer), e precisamos decidir pelo melhor ao paciente. Vale salientar, que mesmo em lockdown, esta população está autorizada a manter seu tratamento”, declarou o coordenador do ECOCC-UFPB, que visando contribuir com esses pacientes, abriu um canal de comunicação com a sociedade para orientações e esclarecimentos durante a pandemia. Dr Thiago explica que basta o usuário entrar em contato pelo perfil @ecocc no Instagram para ter suas dívidas sanadas.

É necessário que todos, inclusive o paciente oncológico, que busquem se adaptar a esta nova realidade, afirma o professor, até porque ainda não se sabe quando toda a situação estará normalizada. Os cuidados adotados por estes pacientes para a prevenção contra o novo coronavírus deverá ser permanente, alertou o coordenador do ECOCC, Thiago Lins. “Devemos manter os cuidados de proteção contra a Covid-19 e também manter os cuidado preventivos contra o câncer, como: boa alimentação, praticar atividades físicas e realizar sim os exames complementares de prevenção para diagnóstico precoce”.

 

PB Agora

 

 

Prefeitura de Belém, PB, confirma décimo segundo caso do novo coronavírus; dois pacientes estão recuperados

A prefeitura municipal de Belém, no Agreste paraibano, confirmou no inicio da noite desta quarta-feira (20) mais um caso do novo coranavírus no município, subindo para doze o números de pessoas infectadas pela doença. As informações são da Secretaria de Saúde do Município.

Segundo a Secretaria de Saúde, trata-se de uma mulher, 73 anos, residente na Rua Boa Vista. Ainda segundo a Secretaria, dois pacientes, sendo um de 41 anos e outro de 33 anos estão recuperados.

A prefeitura informou que os casos recuperados serão registrados no Boletim Médico após 21 dias da data dos primeiros sintomas no paciente recuperado e, que todos os pacientes que testaram positivo e os casos em investigação permanecem em quarentena domiciliar.

A prefeitura informou, ainda, que os pacientes recebem orientação para ficar em isolamento domiciliar, sendo monitorados pela equipe municipal de saúde. O órgão também reforça o pedido para que toda população siga as recomendações dá Organização Mundial da Saúde para conter a propagação do novo Coronavírus.

Atualmente o município tem 12 casos confirmados, 61 casos descartados, 2 casos recuperados, 28 viajantes monitorados e 58 casos em investigação.

Foto: Divulgação/ Prefeitura Municipal de Belém

 

portaldobrejo

 

 

Guarabira tem 145 infectados por Covid-19; Centro e Cordeiro são bairros com maior número de pacientes

A Secretaria de Saúde de Guarabira divulgou no começo da noite deste sábado (16) novo boletim com os números sobre a Covid-19. Os infectados na cidade já somam 145 e a cidade continua liderando os números de infectados em toda a região. Dos infectados em Guarabira, 35 pacientes já foram recuperados e nenhum caso de morte foi registrado.

Os bairros Centro e Cordeiro continuam sendo os que mais apresentam incidência de infectados com o vírus, seguidos dos bairros Novo e Nordeste I.

A Paraíba registra 324 novos casos de Covid-19 e 13 óbitos confirmados causados pela doença. Assim, como previsto, a Paraíba atinge 4.063 casos de Covid -19. São 183 vítimas fatais e 1.087 pessoas que já se recuperaram, segundo informações das Secretarias Municipais de Saúde. Dos leitos de UTI para adultos ativados em todo o Estado, 62% estão ocupados. Na Região Metropolitana de João Pessoa, a taxa de ocupação de UTI para adultos é de 74%. Apenas 47% da população seguiram a recomendação de Isolamento Social segundo a Inloco quando o Ideal é de 70%.

Os casos confirmados estão em 135 municípios paraibanos:

Alagoa Grande (21); Alagoa Nova (2); Alagoinha (14); Alhandra (53); Amparo (5); Araçagi (13); Arara (1); Areia (13); Areial (1); Aroeiras (5); Baia da Traição (18); Bananeiras (8); Barra de Santana (4); Barra de São Miguel (1); Bayeux (86); Belém (7); Boa Vista (1); Bom Jesus (1); Boqueirão (2); Borborema (1); Brejo do Cruz (1); Caaporã (117); Cabedelo (192); Cacimba de Dentro (2); Caiçara (10); Cajazeiras (29); Cajazeirinhas (1) Campina Grande (280); Capim (7); Casserengue (1); Catingueira (1); Caturité (1); Conceição (1); Condado (20); Conde (35); Congo (10); Coremas (8); Coxixola (3); Cruz do Espírito Santo (58); Cuité (1); Cuité de Mamanguape (1); Cuitegí (5); Curral de Cima (1); Duas Estradas (1); Esperança (11); Gado Bravo (4); Guarabira (145); Gurinhém (7); Igaracy (1); Imaculada (4); Ingá (1); Itabaiana (22); Itaporanga (3); Itapororoca (18); Itatuba (8); Jacaraú (2); João Pessoa (1540); Joca Claudino (1); Juarez Távora (4); Juazeirinho (15); Junco do Seridó (3); Juripiranga (17); Lagoa de Dentro (2); Lagoa Seca (8); Lastro (1); Logradouro (3); Lucena (29); Malta (4); Mamanguape (16); Mari (42); Marizópolis (4); Massaranduba (6); Mataraca (1); Matinhas (1); Matureia (1); Mogeiro (1); Monteiro (11); Mulungu (3); Natuba (1); Nova Floresta (1), Nova Olinda (1); Olho D´Água (1); Passagem (1); Patos (234); Pedras de Fogo (65); Piancó (6); Picuí (1); Pilar (15); Pilões (1); Pilõezinhos (9); Pirpirituba (7); Pitimbu (29); Pocinhos (1); Pombal (6); Princesa Isabel (4); Puxinanã (1); Queimadas (17); Quixaba (1); Remígio (16); Riachão do Bacamarte (14); Riachão do Poço (1); Riacho dos Cavalos (2); Rio Tinto (16); Salgado de São Felix (4); Santa Helena (1); Santa Luzia (4); Santa Rita (303); Santa Terezinha (1); São Bento (14); São João do Rio do Peixe (6); São José de Caiana (1); São José de Espinharas (2); São José de Piranhas (4); São José do Bonfim (2); São José do Sabugi (35); São José dos Ramos (4); São Miguel de Taipu (7); São Sebastião de Lagoa de Roça (7); São Vicente do Seridó (1); Sapé (106); Serra Branca (2); Serra da Raíz (5); Serra Redonda (2); Serraria (1); Sertãozinho (2); Sobrado (4); Solânea (10); Soledade (2); Sousa (62); Tacima (2); Taperoá (24); Teixeira (1); Uiraúna (2); Umbuzeiro (8); Vista Serrana (1).

 

portal25horas

 

 

Solânea tem dois casos confirmados de Coronavírus; um dos pacientes tem apenas 16 anos

O município de Solânea confirmou, nesta terça-feira (12), dois casos de Coronavírus. Um homem de 42 anos e um adolescente de 16. A informação está no boletim epidemiológico divulgado diariamente pela Prefeitura Municipal.

Outros sete casos estão sendo investigados. Além disso, 84 pessoas estão em quarentena domiciliar, sendo 63 com histórico de viagem e 21, sem histórico. Dezoito casos já foram descartados na cidade.

Conforme o boletim, o homem de 42 anos tem histórico de viagem para Pernambuco e está em isolamento domiciliar.

Já o adolescente de 16 não tem histórico de viagem para fora do estado. Ele também está em isolamento domiciliar.

A Secretaria Municipal de Saúde informou que está tomando todas as medidas de monitoramento, tratamento e assistência aos pacientes e pessoas que tiveram contato com eles.

 

Redação FN

 

 

Hospital de campanha para pacientes com coronavírus é inaugurado em Campina Grande

Um hospital de campanha para o tratamento exclusivo de pacientes infectados pela Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, foi inaugurado na manhã desta terça-feira (12), em Campina Grande. De acordo com a prefeitura, o hospital conta com 42 leitos de internação e nesta terça-feira, sete deles já contam com respiradores. De acordo com a Secretaria de Saúde, apesar da entrega do hospital, profissionais ainda estão em fase de contratação.

O espaço vai funcionar no complexo do Hospital Municipal Pedro I, na estrutura onde estava sendo construída a central de hemodiálise do município. Todos os 42 leitos do hospital terão pontos de oxigênio, sendo 20 deles reservados para UTI, com respiradores. De acordo com Secretaria Municipal de Saúde, os outros 13 respiradores já foram solicitados.

A estrutura demorou pelo menos 37 dias para ser concluída. Com o novo espaço, o complexo do Hospital Municipal Pedro I, que é referência no tratamento da doença em Campina Grande, passa a ter 138 leitos para o tratamento de pacientes do coronavírus.

Segundo a Secretaria de Saúde, os profissionais que vão atuar no novo hospital estão em fase de contratação, passando pelos trâmites necessários e ainda existem vagas para contratação. O hospital só vai receber pessoas com encaminhamentos de outras unidades de saúde. As pessoas que tiverem sintomas da Covid-19 devem procurar a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Alto Branco.

G1

 

João Azevêdo anuncia aquisição de 105 respiradores para UTIs de pacientes com coronavírus

O governador João Azevêdo anunciou, nesta segunda-feira (27), durante o programa semanal ‘Fala, governador’, transmitido em cadeia estadual pela Rádio Tabajara, a aquisição de 105 respiradores para concluir a instalação das Unidades de Terapia Intensiva (UTI) destinadas aos pacientes diagnosticados com a Covid-19, conforme prevê o Plano de Contingência Estadual.

De acordo com o chefe do Executivo, 30 respiradores deverão chegar até a próxima quinta-feira (30) e os demais 75 respiradores têm previsão de entrega para o dia 15 de maio.

Os respiradores que chegarão esta semana serão distribuídos entre o Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires (12); Hospital de Trauma de Campina Grande (8); Hospital Regional de Patos (6) e Hospital Regional de Cajazeiras (4).

A aquisição dos respiradores representa um investimento de R$ 19,9 milhões, sendo R$ 14 milhões de recursos próprios do Estado, R$ 4,9 milhões oriundos de emendas parlamentares e R$ 1 milhão doado pelo Ministério Público do Trabalho (MPT).

“Com isso, o Estado terá fechado, dentro da sua programação, os leitos de UTIs de responsabilidade da gestão. Hoje, nós temos uma disponibilidade de 70% dos leitos de UTI e 87% dos leitos de enfermaria porque fizemos um Plano de Contingência extremamente arrojado e reforçamos a necessidade de promovermos o achatamento da curva para que a contaminação ocorra de forma gradual para que o sistema de saúde tenha condições de continuar atendendo as pessoas. Por isso, é fundamental entender a importância do isolamento e do uso de máscara em ambientes públicos quando houver a necessidade de sair”, disse.

Testes rápidos– O governador João Azevêdo também informou que 80 mil testes rápidos deverão chegar ao Estado na próxima quarta-feira (29). Das 310 mil unidades adquiridas pela gestão estadual -um investimento de R$ 22,3 milhões-, 20 mil já foram distribuídas com os municípios para serem aplicadas na população.

“O nosso objetivo com o aumento da testagem é para que a gente possa ter um perfil epidemiológico e saber exatamente o que está acontecendo em termos de contaminação e proliferação do vírus”, explicou.

Os testes rápidos foram distribuídos em serviços estaduais e municipais para testagem do público-alvo mantendo o fluxo de registro das informações via sistemas oficiais. Em João Pessoa, a testagem está sendo realizada em domicílio. Em Campina Grande, a testagem será feita nas Unidades de Pronto Atendimento (UPA) de referência. Na 2ª Gerência Regional de Saúde (GRS), a referência para os testes rápidos será a UPA de Guarabira. Na 3ª GRS os testes rápidos serão realizados no Hospital Municipal de Esperança, no Centro de Testagem de Esperança e no Hospital Municipal de Areia. Na 4ª GRS a oferta dos testes rápidos será no Centro de Testagem de Cuité, Centro Testagem de Picuí e Hospital Regional de Picuí.

Na 5ª GRS as referências são o Hospital de Sumé, Hospital de Serra Branca, UPA de Monteiro; 6ª GRS: Hospital Regional de Patos ou UPA de Patos e Hospital Sinhá Carneiro, em Santa Luzia; 7ª GRS: Piancó, Conceição, Hospital Regional de Itaporanga; 8ª GRS: Hospital Regional de Catolé, Hospital Municipal de São Bento, Hospital Municipal de Brejo do Cruz; 9ª GRS: UPA de Cajazeiras, Posto de Testagem Uiraúna, Hospital Municipal de São José de Piranhas; 10ª GRS: Sousa, nos Centro de Testagem e na UPA; 11ª GRS: Hospital de Princesa Isabel, Hospital Municipal de Princesa Isabel, Hospital Municipal de Água Branca e Hospital Municipal de Juru; 12ª GRS: UPA de Ingá, Hospital Municipal de Pedras de Fogo, Posto de Testagem de Itabaiana; 13ª GRS: Pombal Hospital Regional de Pombal, UPA de Pombal, Hospital Municipal de Paulista; 14ª GRS: Posto de Testagem de Mamanguape, Secretaria Municipal de Saúde e Hospital Regional;15ª GRS: Hospital Regional de Queimadas, Hospital Municipal de Aroeiras, Hospital Municipal de Boqueirão; 16ª GRS: Hospital Geral de Taperoá e Hospital Municipal de Soledade.

 

clickpb

 

 

Mais de 25 mil pacientes foram curados da Covid-19 no Brasil

O Ministério da Saúde apresentou nesta quarta-feira (22) números atualizados sobre o coronavírus no Brasil. Com mais de 45 mil casos confirmados da Covid-19, o país tem, até o momento, 25 mil e 318 pessoas recuperadas da doença. A taxa de letalidade em território brasileiro, ou seja, o número de mortes pelo total de casos, é de 6,4%.

O Sudeste concentra a maior parte das ocorrências do coronavírus – mais 52,6% dos registros confirmados. São Paulo é o estado mais atingido até o momento. São 15.914 casos confirmados e 1.134 mortes em decorrência da Covid-19.

Segundo o ministro da Saúde, Nelson Teich, o número de pessoas recuperadas da Covid-19 é animador. Para o titular da pasta, o sistema de saúde do Brasil tem condições de enfrentar a crise do coronavírus.

“A situação é difícil, é complexa, mas com certeza a gente tem condição de passar por ela e além disso, deixar o Brasil preparado com o sistema de saúde, mais forte, para o pós-Covid”.

O Ministério da Saúde vai criar um plano de diretrizes que permita que estados e municípios criem políticas em relação ao distanciamento social. A pasta reiterou que as regiões do país terão diretrizes próprias e feitas em acordo com governadores, de acordo com a situação de cada localidade.A medida faz parte de um dos três eixos de atuação do Ministério da Saúde, como explica o titular da pasta, Nelson Teich.

“Nós temos três braços que vamos trabalhar e focar. A informação, a infraestrutura e o terceiro é a criação de uma diretriz que permita que estados e municípios abordem, criem políticas, programas, projetos em relação ao isolamento e ao distanciamento”.

Nesta semana, o Ministério da Saúde anunciou que ampliou de 24 para 46 milhões a previsão de aquisição de testes, por compra direta ou por doações, para diagnóstico da Covid-19. Além disso, a pasta assinou contrato para aquisição de 3 mil e 300 respiradores fabricados no Brasil, totalizando mais de 14 mil equipamentos pulmonares para fortalecer a rede pública de saúde.

PB Agora