Arquivo da tag: paciente

Solânea registra primeiro paciente recuperado de Covid-19

A Secretaria de Saúde de Solânea, no Brejo paraibano, informou nesta terça-feira (19), a confirmação de recuperação do primeiro caso de Covid-19 no município. O boletim não relata o histórico da pessoa que ficou curada.

De acordo com o boletim epidemiológico, foi registrado mais dois novos casos positivos de Covid-19 na cidade, que se trata de um homem, de 35 anos. O outro paciente é uma mulher, 48 anos, os dois não apresentam sintomas.

O município de Solânea já registra 12 casos confirmados, 09 seguem em investigação, 68 estão em quarentena domiciliar, 71 casos descartados e um recuperado.

A Secretaria de Saúde informa que está tomando todas as medidas de monitoramento, oferecendo tratamento e assistência aos pacientes e pessoas que tiveram contato com os mesmos. Inclusive com o agendamento para testagem dos familiares e dos contactantes com os positivados (sintomáticos).

Bananeiras Online

 

 

Ambulância bate em animal na pista enquanto transferia paciente para hospital na PB

Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) da cidade de Pombal ficou com a parte da frente parcialmente destruída após colidir com um animal na BR 230, próximo à cidade de Juco do Seridó, na noite deste sábado (11).

O motorista teria tentado jogar o carro para a contramão, mas não conseguiu desviar e acabou atropelando o animal. O motorista e as demais pessoas que estavam no interior do veículo não sofreram ferimentos.

A ambulância estava em ocorrência transferindo um paciente para o Hospital  Metropolitano ‘Dom José Maria Pires’, em João Pessoa.

paraiba.com.br

 

 

Coronavírus: onze pessoas que tiveram contato com paciente que morreu na PB são monitoradas

Pelo menos onze pessoas que tiveram contato com o primeiro paciente que morreu por Covid-19, na Paraíba, estão sendo monitoradas pelos órgãos de saúde de Patos, município do Sertão paraibano, onde ele morava. A informação foi confirmada pelo diretor-geral da Vigilância Sanitária municipal, João Paulo de Lacerda, em uma entrevista coletiva, nesta terça-feira (31).

Equipes de saúde estão entrando em contato e orientando, por telefone, as pessoas que tiveram contato com o paciente. Perguntas são feitas para identificar se elas apresentam sintomas de contaminação e recebam atendimento médico.

O homem que faleceu nesta terça-feira (31) tinha 36 anos e estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Clementino Fraga, em João Pessoa, desde o dia 26, após transferência hospitalar.

O diagnóstico do paciente foi confirmado na segunda-feira (30). Segundo a assessoria de cominação da Secretaria de Estado da saúde (SES), o paciente era diabético. Ele chegou a ser atendido no Hospital Universitário Lauro Wanderley, onde apresentou um quadro de insuficiência respiratória e foi entubado, e depois foi transferido para o Clementino Fraga, onde ficou internado na UTI.

Para evitar a disseminação da doença na cidade onde ele morava, João Paulo e a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Samara Marques, anunciaram medidas de contenção à Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

Entre as ações que foram anunciadas nesta terça, está a lavagem técnica de ruas em que estão localizados hospitais, unidades de pronto atendimento (UPA) e bancos.

Conforme a Vigilância Sanitária, outro homem que também é de Patos, está internado em João Pessoa com suspeita de infecção pelo novo coronavírus. Ele teria feito uma festa com amigos, após chegar de uma viagem. Uma das pessoas que estava na comemoração era o homem de 36 anos que morreu.

G1

 

Bahia registra primeira morte de paciente com covid-19

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) registrou a primeira morte pelo novo coronavírus (Covid-19) no estado. A informação foi divulgada na manhã deste domingo (29).

O paciente era um homem de 74 anos, que estava internado em um hospital privado de Salvador. Ele estava entubado e em diálise continua. A Sesab não divulgou mais detalhes sobre o paciente e nem quando ocorreu a morte.

O idoso estava internado no Hospital da Bahia, segundo confirmou a assessoria de comunicação do hospital.

Até a noite de sábado (28), a Sesab havia confirmado mais quatro novos casos de contaminação pelo novo coronavírus no estado. Com isso, o total de casos confirmados no estado totaliza 127.

Boletim

Os novos casos divulgados no último boletim são em Itagibá (1) e Salvador (3). Não há detalhes sobre os perfis dos pacientes, como gênero, idade e forma de contaminação. De acordo com a secretaria, 1.380 suspeitas foram descartadas. O órgão também divulgou que 2.702 casos estão em investigação.

A Secretaria de Saúde informou também que, do total de infectados, 17 pessoas já estão curadas e outras 14 hospitalizadas. O restante dos infectados está em isolamento domiciliar.

Segundo informações do órgão, 58,3% dos casos confirmados são mulheres e 41,7% são homens. A faixa de idade em que mais foram registrados casos foi entre 30 e 39 anos, representando 25,58% do total.

Porém, o coeficiente de incidência por 100.000 habitantes foi maior na faixa de 70 a 79 anos, seguida da faixa de 80 e mais, indicando o maior risco de adoecer entre os idosos.

Os municípios com casos positivos são: Alagoinhas (01); Barreiras (01); Brumado (01); Camaçari (01); Canarana (01); Conceição do Jacuípe (01); Conde (01); Feira de Santana (09); Ilhéus (02); Ipiaú (01); Itabuna (02); Itagibá (01); Jequié (01); Juazeiro (02); Lauro de Freitas (07); Porto Seguro (10); Prado (03); Salvador (81 casos, sendo 60 residentes na capital, 1 residente em Mossoró RN, 1 São Paulo e 1 Miami); São Domingos (01); Teixeira de Freitas (01); e 4 em investigação epidemiológica.

Os números representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA) em conjunto com os Cievs municipais.

A Sesab ressalta que os números são dinâmicos e, na medida em que as investigações clínicas e epidemiológicas avançam, os casos são reavaliados, sendo passíveis de reenquadramento na sua classificação.

O diagnóstico positivo para o novo coronavírus pode cursar com grau leve, moderado ou grave. A depender da situação clínica, pode ser atendido em unidades primárias de atenção básica, unidades secundárias ou precisar de internação. Mesmo definindo unidades de referência, não significa que ele só pode ser atendido em hospital.

Os casos graves devem ser encaminhados a um hospital de referência para isolamento e tratamento. Os casos leves devem ser acompanhados pela Atenção Primária em Saúde (APS) e instituídas medidas de precaução domiciliar.

 

G1

 

 

Paraíba tem quinto caso de morte de paciente com suspeita de coronavírus, afirma secretaria

Mais uma pessoa morreu na Paraíba com suspeita de infecção pelo novo coronavírus, elevando para cinco o número de mortes por suspeita de Covid-19, como é chamada a doença causada pelo coronavírus. De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (SES), a vítima foi uma mulher que era assessora administrativa da Maternidade Frei Damião. A morte foi nesta terça-feira (24).

Quézia Leite Batista estava internada em um hospital privado em João Pessoa, com notificação de suspeita para Covid-19. O material para exame do coronavírus já havia sido coletado e vai ser analisado no Laboratório Central de Saúde Pública da Paraíba (Lacen-PB).

De acordo com a SES, a previsão é de que o resultado do exame seja conhecido na terça-feira (24). A Secretaria de Estado da Saúde emitiu uma nota em que “se solidariza com a família e amigos pelo falecimento de Quézia Leite Batista”.

Com a morte da servidora pública, a Paraíba chegou a quatro mortes de pacientes com suspeita de infecção pelo novo coronavírus. Os dois últimos casos foram registados no domingo (22): um homem de 67 anos que estava internado no Hospital Regional de Monteiro, e uma mulher de 29 anos, farmacêutica, que morreu em um hospital particular de João Pessoa.

Os outros dois casos, o primeiro e o segundo, respectivamente foram uma mulher de 39 anos que apresentava mais de uma doença em um hospital particular de João Pessoa, e de uma mulher de 40 anos, que estava internada no Hospital Regional de Patos, que sofria de doença crônica renal.

Até a tarde de segunda-feira (23), a Paraíba tinha 25 pessoas internadas em hospitais com suspeita de Covid-19, como é chamada a doença causada pelo novo coronavírus, sendo 11 delas internadas em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

G1

 

Novo boletim: paciente com suspeita de coronavírus na Paraíba está estável e mantém tratamento com medicamentos

O boletim médico divulgado na tarde desta quinta-feira (27) pelo Hospital Clementino Fraga ao Portal ClickPB revelou que o paciente de 59 anos que está internado com suspeita de infecção pelo coronavírus entrou em processo de medicação. Ele está tomando os medicamentos necessários para amenizar os sintomas de pneumonia e outros similares ao do vírus. Em menos de 24 horas sairá a confirmação ou não se ele está infectado com o novo Coronavírus, o Covid-19. Esse é o primeiro caso suspeito registrado na Paraíba.

De acordo com o secretário de Saúde do Estado, Geraldo Medeiros, radiografias apontaram um quadro de pneumonia e o caso foi considerado suspeito porque o paciente começou a sentir os primeiros sintomas da doença durante o período em que estava na Itália.

O boletim médico divulgado ainda reforça que o paciente está sendo medicado com antibióticos e antivirais.

O homem segue internado desde a terça-feira (25), quando desembarcou no aeroporto de João Pessoa vindo da Itália na última segunda-feira (24). O país europeu já registrou 17 mortes decorrentes do coronavírus e decretou estado de alerta contra a doença.

Em todo o país, segundo o Ministério da Saúde, em coletiva de imprensa, feita na tarde desta quinta-feira (27) em rede nacional, o país já chega perto dos 300 casos suspeitos, além de 1 confirmado.

 

 

clickpb

 

 

Mulher com suspeita do novo coronavírus desembarca no Aeroporto do Recife; paciente foi encaminhada para Hospital

Uma mulher com suspeita do Covid-19, o novo coronavírus, desembarcou em Pernambuco, nesta terça-feira (25), no Aeroporto Internacional dos Guararapes, na Zona Sul do Recife. A informação foi confirmada pela Secretaria Estadual de Saúde do Estado. A paciente tem 51 anos de idade e esteve na Itália, país que íntegra a “lista negra” da doença divulgada pelo Itamaraty.

Também nesta terça, o país europeu confirmou mais quatro mortes devido à doença, totalizando 11 vítimas fatais, o que amplia o alerta de risco das autoridades. Um homem, morador de São Paulo, que também veio da mesma região, testou para positivo após fazer exames e agora aguarda a contra-prova para confirmação do primeiro registro da doença no Brasil. O foi encaminhado para o Instituto Adolfo Lutz, também na Capital paulista para contraprova.

“Chegou um caso que se enquadra na definição de suspeito. Se ampliou recentemente a definição de caso suspeito. Antes, falávamos da Ásia, agora falamos também da Europa. Essa paciente estava em deslocamento na Europa, na região de Milão, e veio para o Brasil via São Paulo, onde fez uma escala. Ela chegou ao Recife com alguns sintomas que se enquadram na nova definição de caso suspeito para a doença”, afirmou o secretário estadual de Saúde, André Longo.

O avião em que veio a paciente partiu do estado de São Paulo e pousou na capital pernambucana às 15h50.

A mulher, segundo a filha – que pediu para não ser identificada -, viajou para a Europa no dia 13 de fevereiro para fazer um curso e, além da Itália, passou pela Espanha, país que também confirmou um caso nesta terça-feira (25).

No dia 18, começou a sentir os primeiros sintomas do que pode vir a ser o Covid-19, relatou a parente. “Ela vem tendo febre e dores no corpo e cansaço. Quando ela chegou no Recife, foi direto pro hospital. Não consegui nem ver ela e nem falar com ela. O primeiro sintoma foi febre”, declarou a filha da mulher.

Ela foi encaminhada ao Hospital Universitário Oswaldo Cruz, no bairro de Santo Amaro, no Centro do Recife. A unidade é referência na área de infectologia, segundo o protocolo implantado no estado.

“A gente precisa passar a mensagem de tranquilidade para a população. O número de casos suspeitos vai tender a aumentar com a expansão do diagnóstico, das situações de possível diagnóstico. O número de brasileiros que circulam na Europa é bem maior que os que circulam na China. E a gente precisa estar preparado para dar as respostas adequadas, como estamos dando”, disse o secretário estadual.

 

Portal WSCOM

 

 

Médico é afastado do Hospital Regional de Cajazeiras após suposto relacionamento com paciente

O médico acusado de se relacionar com uma paciente do Hospital Regional de Cajazeiras, no Sertão da Paraíba, foi afastado das funções e foi aberta sindicância para apurar o caso, segundo informou ao ClickPB a assessoria de imprensa da Secretaria de Estado da Saúde. O HRC divulgou nota nesta quarta-feira (22) comentando sobre o caso que teria acontecido dentro da unidade.

De acordo com a nota divulgada pela direção do Hospital Regional de Cajazeiras, a paciente teve retorno à instituição após complicações do pós-operatório.

Veja a nota na íntegra

Diante da repercussão nas redes sociais sobre o suposto envolvimento de um profissional médico funcionário do Hospital Regional de Cajazeiras e uma paciente, a Direção Geral da Unidade Hospitalar vem por meio desta explicar que:

01 – Para a apuração legal da situação, a unidade hospitalar por meio de sua Direção Geral, informa que será aberta uma sindicância para apurar os supostos fatos noticiados nas mídias sociais e de comunicação, a partir desta sindicância todas as medidas cabíveis pertinentes ao caso serão tomadas;

02 – A segunda pessoa envolvida no suposto fato, citada em matérias e programas de rádio, segundo informações, é uma profissional da área de nutrição, mas, se faz necessário esclarecer que a mesma não faz parte do quadro funcional deste hospital. Trata-se de uma paciente em retorno, onde a mesma em poucos dias havia passado por procedimento cirúrgico nesta unidade, e notou a necessidade da procura pelos serviços médicos, ao notar complicações no pós-operatório;

03 – Reiteramos que o Hospital Regional de Cajazeiras, segue de forma incansável no que diz respeito a prestação do cuidado e, também, sempre primando pelos princípios da administração pública, e desenvolvendo seu trabalho com transparência pautada na ética e na verdade, levando em consideração que, nesta unidade, temos mães e pais de família que se dedicam 24 horas por dia, cuidando e tratando de outras famílias que nos procuram.

A Direção Geral do Hospital Regional de Cajazeiras, segue na busca de melhorias para gerar um atendimento de qualidade e humanizado para a população sertaneja. No mais, nos colocamos a disposição para outros esclarecimentos.

Cajazeiras, 22 de janeiro de 2020

 

clickpb

 

 

Paciente do quarto caso de malária na Paraíba recebe alta médica do Hospital Universitário

O paciente do quarto caso de malária confirmado na Paraíba, em 2019, recebeu alta médica no fim da tarde desta quarta-feira (8), de acordo com a assessoria de comunicação do Hospital Universitário (HU) de João Pessoa. O paciente foi diagnosticado no dia 2 de maio, no município do Conde, na Região Metropolitana de João Pessoa.

A malária foi identificada em um idoso, de 64 anos, que mora no bairro Village Jacumã, no Conde. Após o diagnóstico, o tratamento foi iniciado no município, mas devido a outras doenças, ele foi transferido para o Hospital Universitário Lauro Wanderley, da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), em João Pessoa.

De acordo com a assessoria do hospital, nenhum outro caso de malária está sendo tratado na unidade de saúde.

A Secretaria do Estado e a Secretaria Municipal do Conde informaram que investigam possíveis casos. Uma comissão especial foi formada com trabalhadores da Atenção Básica e Vigilância Epidemiológica da cidade para elaborar um relatório sobre o assunto, no prazo de 60 dias desde a data da descoberta da primeira paciente.

Outros três casos confirmados

O primeiro caso da doença no estado, este ano, foi constatado em uma mulher, de 35 anos, moradora do município do Conde, na Região Metropolitana da capital paraibana. Ela foi internada no mesmo hospital no dia 29 de março e, após passar por tratamento, recebeu alta no dia 9 de abril.

Já o segundo caso foi diagnosticado em um homem, de 53 anos, que deu entrada inicialmente no Hospital de Ortotrauma de Mangabeira e, depois, foi transferido para o HU no dia 5 de abril, quando exames confirmaram a suspeita. Ele mora no município de Tavares, mas trabalha no Conde, segundo a Secretaria de Estado da Saúde e a Secretaria de Saúde do Conte. Ele recebeu alta médica no dia 12 de abril.

O terceiro caso foi identificado em uma mulher, de 40 anos,moradora do bairro de Jacumã, no Conde. Ela deu entrada no HU no dia 11 de abril, quando a confirmação de malária foi feita por meio de um teste rápido, e recebeu alta no dia 22 do mesmo mês.

Malária

As secretarias chamam a atenção para os seguintes casos suspeitos:

  • toda pessoa residente ou que tenha se deslocado para área endêmica para malária, no período de 8 a 30 dias anterior à data dos primeiros sintomas, e que apresente febre alta e intermitente (periódica entre 42 a 72 horas) acompanhada ou não de cefaleia, calafrios, sudorese, cansaço ou mialgia;
  • diante da suspeita, avaliar a clínica e solicitar teste rápido para malária e/ou gota espessa (lâmina);
  • importante também investigar outras arboviroses como dengue, zika e chikungunya;

A malária não é uma doença comum no estado, mas é transmitida pela fêmea do mosquito Anopheles, que pode ser encontrado na Paraíba nas espécies An.aquasalis; An. albitarsis; An.bellator e An. Argyritarsis.

É necessário que o mosquito esteja infectado pelo protozoário Plasmodium nas espécies P. vivax, P. falciparum e P. malariae, que age na corrente sanguínea para causar a doença.

Além da transmissão por mosquito, a doença pode ser difundida por contato de uma corrente sanguínea com o sangue contaminado.

G1

 

Câmara aprovou a implantação do prontuário eletrônico do paciente em Bananeiras

Na última terça-feira (16), na Sessão Ordinária da Casa Odon Bezerra, os vereadores aprovaram o Projeto de Lei Nº 06/2019 de autoria do vereador Douglas Andrade da Costa (PSB). O citado projeto trata de implantar o prontuário eletrônico do paciente na rede pública de saúde no município de Bananeiras.

A ferramenta servirá como auxílio ao trabalho realizado pelos profissionais em todas as unidades de saúde, registrando os atendimentos realizados e permitindo ainda uma maneira eficiente de quantificar e qualificar os atendimentos realizados a população.

“O prontuário eletrônico permitirá manter um histórico dos atendimentos e tratamentos realizados, facilitando o acesso as informações dos usuários do sistema de saúde do município, otimizando recursos e consequentemente gerando um atendimento melhor”, disse Douglas Andrade.

A matéria agora segue para sanção e caberá ao Poder Executivo Municipal a adequação das Unidades Básicas de Saúde do município  para implantação do sistema.

Ascom-CMB