Arquivo da tag: ouvida

Deputado da PB centra fogo na PEC da Reforma Política; “Donos dos partidos festejam e população não é ouvida!”

joao-goncalvesO deputado estadual João Gonçalves (PDT) avaliou negativamente a aprovação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que trata sobre a reforma política. O parlamentar voltou a destacar a inexistência de uma consulta popular sobre o tema.

“Continuo me preocupando muito e inclusive já fiz contatos com a Unale (União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais). É um verdadeiro descaso do Senado com a população e com os agentes políticos. É mais um remendo, mais um pedaço de pano do tecido jurídico sem ouvir as pessoas”, avaliou.

O parlamentar criticou o fim das coligações na eleição proporcional e destacou que a criação da cláusula de barreira vai beneficiar apenas os donos dos partidos.

“Agora vão fazer lista fechada. Agora os donos dos partidos vão colocar os parentes e somente depois vão pensar nos demais. Como dizer a população que o voto agora é em lista? Essa reforma eleitoral tem que ouvir a população”, ressaltou.

O Senado aprovou em segundo turno, na noite de quarta-feira (23), a PEC 36/2016, que integra a reforma política. A proposta estabelece percentuais mínimos de votos para que os partidos políticos tenham direito ao fundo partidário e ao funcionamento parlamentar, a chamada cláusula de barreira.

“Vamos continuar fazendo o que os donos de partidos querem e não o que a população almeja”, destacou o deputado João Gonçalves. As alterações no sistema eleitoral ainda precisam ser aprovadas pela Câmara dos Deputados. almeja”, destacou o deputado João Gonçalves. As alterações no sistema eleitoral ainda precisam ser aprovadas pela Câmara dos Deputados.

PB Agora

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Menino morre ao cair de prédio; gritaria é ouvida

predioUm vizinho do menino de 5 anos que caiu do 26º andar, cobertura, de um prédio em Taboão da Serra, na Grande São Paulo, afirmou à rádio CBN que ouviu uma gritaria antes da queda na noite desta quarta-feira (16). O caso foi registrado como morte suspeita.

“Eu estava assistindo o jogo, tinha acabado de terminar o jogo, fui para a sacada tomar um vento, vê o movimento, daqui a pouco eu escuto uma gritaria e um silêncio. De repente, eu vejo o corpo caindo e espatifando no chão”, disse o vizinho Reinaldo Costa Júnior, que mora três andares abaixo do apartamento do menino.

Segundo a Polícia Militar, Gustavo caiu de uma janela no estacionamento do condomínio Pitangueiras pouco antes da meia-noite. O edifício fica na Avenida Aprígio Bezerra da Silva, perto da Rodovia Régis Bittencourt. Peritos informaram que o menino caiu da janela do banheiro.

“Eu e minha irmã descemos para tampar o corpo porque tinha criança embaixo, para não ver o estrago. A gente desceu correndo, pegou uma manta, tampou o corpo e foi chamar o segurança”, completou o vizinho.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Outro vizinho, Fábio Garcia Kiss, do 1º andar, professor, também estava assistindo ao jogo de futebol, e disse que ouviu “um barulho seco”, “muito grande”. “Uma vizinha gritou’ pelo amor de Deus’, eu desci e encontrei o corpo no estacionamento”, disse.

Em depoimento à polícia, a mãe da criança contou que foi buscar o namorado na estação Morumbi da CPTM e deixou o filho dormindo sozinho. Quando ela chegou em casa, encontrou as luzes acesas e duas cadeiras dentro do box do banheiro, uma maior embaixo e uma menor, de criança, em cima. Ela disse que olhou pela janela viu o corpo da criança no chão.

A mãe disse à polícia que pode comprovar por mensagens do aplicativo Whatsapp que foi buscar o namorado. O celular foi apreendido e será analisado.

O caso será investigado pela Delegacia de Taboão da Serra. A polícia irá pedir as imagens das câmeras de segurança do condomínio para analisar o vídeo. A perícia diz que, inicialmente, trabalha com a hipótese de acidente.

G1

Com candidatura impugnada em Bayeux, Sara Cabral recorre; jurídico alega que candidata não foi ouvida

Oito candidaturas foram registradas no Tribunal Regional Eleitoral na manhã desta quinta-feira (09), das quais duas foram indeferidas: Rodrigo Alves (PSOL), por falta de quitação eleitoral e Sara Cabral (DEM), enquadrada na lei do Ficha Limpa.

Carlos Germano, advogado da ex-prefeita, garantiu que a impugnação será revertida e a candidatura será mantida. Segundo o advogado, eles estão aguardando que uma liminar seja suspensa.

“Ela não foi intimada a se defender, por isso, acordo será suspenso”, contou o defensor.

O advogado ainda lembrou que outros casos semelhantes foram registrados em Serra Branca, Patos e Cajazeiras o que corroborará com a alegação  da candidata da coligação “Para Cuidar de Bayeux”.

Yves Feitosa