Arquivo da tag: outro

PF prende outro ex-diretor da Petrobras

petrobrasA Polícia Federal (PF) deflagrou nesta sexta-feira (14) a sétima fase da Operação Lava Jato, cumprindo mandados de prisão e busca e apreensão no Paraná, em São Paulo, no Rio de Janeiro, em Minas Gerais, em Pernambuco e no Distrito Federal. Um dos detidos pelos 300 agentes federais envolvidos nesta nova etapa da operação policial é o ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque. Indicado pelo PT para o cargo de alto escalão, ele foi preso em sua residência, no Rio de Janeiro, e conduzido para a superintendência local da PF.

O ex-diretor de Refino e Abastecimento da estatal do petróleo Paulo Roberto Costa, que fez acordo de delação premiada e atualmente cumpre prisão domiciliar, revelou durante depoimento à PF e ao Ministério Público Federal ter conhecimento de irregularidades praticadas na Diretoria de Serviços da empresa e na divisão internacional da estatal entre 2004 2012. À época, o diretor de Serviços da petroleira era Renato Duque e a área internacional estava sob a responsabilidade de Nestor Cerveró.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Segundo Costa, o PT recolhia para o seu caixa 100% da propina obtida em contratos das diretorias que a sigla administrava, como, por exemplo, as de Serviços, Gás e Energia e Exploração e Produção.

Na delação premiada, o ex-diretor de Abastecimento contou que, se o contrato era de uma diretoria que pertencia ao PP, o PT ficava com dois terços do valor e o restante era repassado para a legenda aliada.

O G1 tentou contato com a assessoria de Renato Duque, mas não obteve retorno até a última atualização desta reportagem.

Ao todo, 300 policiais federais, com apoio de 60 servidores da Receita Federal, deram reativaram nesta sexta-feira a Lava Jato, operação que desbaratou, em março, um esquema de lavagem de dinheiro, evasão de divisas e pagamento de propinas que operava inclusive dentro da Petrobras.

Segundo PF, a Justiça Federal do Paraná, responsável pelo processo da Lava Jato, decretou seis mandados de prisão preventiva, 21 de prisão temporária, nove de condução coercitiva (quando o suspeito é conduzido à polícia para prestar esclarecimentos) e 49 de busca e apreensão. Os envolvidos responderão, de acordo com suas participações no esquema, pelos crimes de organização criminosa, formação de cartel, corrupção, fraude à Lei de Licitações e lavagem de dinheiro.

Ainda de acordo com a Polícia Federal, foi decretado o bloqueio de aproximadamente R$ 720 mihões em bens pertencentes a 36 investigados. Além disso, o juiz federal Sérgio Moro, que está julgando a Lava Jato na primeira instância, autorizou o bloqueio integral de recursos financeiros de três empresas que seria de propriedade de um dos operadores do esquema criminoso.

As buscas e apreensões feitas nesta sexta, explicou a assessoria de imprensa da Receita Federal, servirão para promover eventuais ações fiscais em decorrência de supostos pagamentos de serviços que possam não ter sido prestados, como “assessorias” ou “consultorias”. Conforme a Receita, os valores desses supostos serviços, contabilizados como “custos operacionais”, reduziriam de forma fraudulenta a base de cálculo de tributos.

A Petrobras está no centro das investigações da operação Lava Jato, da Polícia Federal. O esquema, segundo a PF, foi usado para lavagem de dinheiro e evasão de divisas que, de acordo com as autoridades policiais, movimentou cerca de R$ 10 bilhões. As investigações identificaram um grupo brasileiro especializado no mercado clandestino de câmbio, diz a PF.

Os principais contratos sob suspeita são a compra da refinaria de Pasadena, nos EUA, que teria servido para abastecer caixa de partidos e pagar propina, e o da construção da refinaria de Abreu e Lima, em Pernambuco, da qual teriam sido desviados até R$ 400 milhões.

A Polícia Federal vai conceder uma coletiva de imprensa, às 10h, em Curitiba, para dar mais detalhes sobre as novas buscas da Lava Jato.

Delações premiadas
Na última terça (12), o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, afirmou que, ao menos, nove pessoas já concordaram em colaborar com as investigações da Operação Lava Jato com a delação premiada. Além disso, outras já se interessaram em apontar nomes de envolvidos e fatos relacionados ao suposto esquema de pagamento de propina a políticos a partir de contratos da Petrobras, foco da investigação.

O Supremo Tribunal Federal (STF) já homologou a delação premiada do ex-diretor de Refino e Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa. Janot relatou que há outras três delações concluídas e prontas para serem homologadas.

Além disso, informou o chefe do Ministério Público, mais “cinco ou seis” colaboradores estão negociando acordo semelhantes com os procuradores responsáveis pelo caso, entre eles o doleiro Alberto Youssef, apontado como um dos líderes da organização criminosa.

Veja quais mandados judiciais estão sendo cumpridos pela PF nesta sexta:

Paraná
Dois mandados de busca e apreensão e um de prisão preventiva, em Curitiba.

Distrito Federal
Um mandado de busca e um de prisão preventiva.

Minas Gerais
Dois mandados de busca e apreensão, em Belo Horizonte.

Pernambuco
Dois mandados de busca e apreensão, em Recife.

Rio de Janeiro
Onze mandados de busca e apreensão, dois de prisão preventiva e quatro de prisão temporária.

São Paulo
Na capital paulista, devem ser cumpridos 29 mandados de busca e apreensão, dois mandado de prisão preventiva, 15 de prisão temporária e nove de conduções coercitivas. Em Jundiai, no interior paulista, os agentes federais devem cumprir um mandado de busca e um de prisão temporária. Por fim, em Santos, no litoral paulista, há um mandado de busca e apreensão e um de prisão temporária.

G1

Homens brigam na saída de vaquejada e um morre e outro fica ferido na Paraíba

Crime ocorreu em Logradouro
Crime ocorreu em Logradouro

Uma briga envolvendo quatro pessoas na saída de uma vaquejada na cidade de Logradouro, no Agreste do estado, terminou com um homem de 32 anos morto a facadas e outro esfaqueado. O crime ocorreu na noite desse sábado (19).

Segundo informações do tenente Darci da Costa, comandante da 3ª Companhia do 4º Batalhão, as vítimas estavam assistindo a vaquejada quando na saída do evento teriam se envolvido em uma briga nas imediações no parque de competição.

“As pessoas não deram informações sobre o que teria motivado o crime. Sabemos apenas que as vítimas são da cidade de Caiçara. Tudo está sendo levantado para chegar o autor do assassinato de José Vicente da Silva filho e da tentativa de homicídio”, disse o tenente.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O ferido foi socorrido para o hospital da cidade de Nova Cruz, no Rio Grande do Norte, onde passa bem. O corpo de José Vicente foi levado para o Instituto de Medicina Legal (IML) de Guarabira.

 

Por Hyldo Pereira

Entram em vigor novas regras para levar empréstimo para outro banco

A partir desta segunda-feira (5), estão em vigor as novas regras para transferir os empréstimos e financiamentos de um banco para outra instituição financeira que oferecer melhor taxa de juros. Trata-se da chamada “portabilidade” do crédito, que também vale para operações de “leasing” (arrendamento mercantil).

As novas regras foram regulamentadas pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) no final do ano passado, mas só entraram em vigor nesta segunda-feira, e valem para todo o tipo de crédito: consignado, crédito pessoal, financiamento de imóveis e de automóveis, entre outros, e até mesmo aqueles com recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O objetivo da medida é incentivar a concorrência entre os bancos e possibilitar uma redução na taxa de juros cobrada nas operações.

As entidades de defesa do consumidor avaliam que as novas regras garantem maior transparência e segurança nas transações, uma vez que padroniza os procedimentos e fixa prazos para troca de informações entre os bancos.

Pelas normas, tudo será feito eletronicamente pelos bancos sem custo adicional. As instituições financeiras terão o prazo de 5 dias para fazer uma contraproposta ao cliente que estiver querendo sair. Os bancos estão proibidos de cobrar os custos da transferência. Mas somente a taxa de juros pode ser alterada: prazo e valor da operação original devem ser mantidos.

“A norma torna mais célere e transparente um processo que até então não tinha ampla divulgação e muitas vezes se tornava num calvário para o consumidor”, afirmou a economista do Idec (Instituto de Defesa do Consumidor), Ione Amorim.

‘Importantíssima’ para o consumidor
Maria Inês Dolci, coordenadora institucional da Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Proteste), acredita que a portabilidade do crédito terá um “impacto bom” em termos de taxas de juros, e outros custos, cobrados pelos bancos.

A representante da Proteste também avaliou que a portabilidade do crédito é “importantíssima” para o consumidor e lembrou que, teoricamente, a medida deveria ter entrado em vigor em 2006.

“A lei existe desde 2006, porém as instituições não estavam atendendo ao consumidor que estava querendo fazer a portabilidade do crédito imobiliário por diversas razões. As instituições estavam resistentes. Diziam que a burocracia era do banco tomador. Havia um entrave entre as instituições e, também, a cobrança do cartório. Com as novas regras [do CMN], certamente os bancos não vão ter mais desculpas para adiar a portabilidade”, declarou ela.

Crédito imobiliário
Na visão de Maria Inês Dolci, da Proteste, o maior benefício da medida é para quem pegou crédito para compra da casa própria (imobiliário) – que envolve empréstimos de maior valor.

“Com essa nova regra, vai ter uma procura grande. É claro que vai haver, no início, uma procura maior pelo consumidor. O mercado estava muito aberto para vendas, o setor imobiliário cresceu muito, o consumidor adquiriu imóveis, essa é possibilidade de o consumidor fazer a transferência pagando menos”, avaliou ela.

Comparação das taxas
Maria Inês Dolci, da Proteste, assim como o Banco Central, recomendam que as pessoas realizem a comparação entre as taxas oferecidas com base no chamado Custo Efetivo Total (CET) das operações. O CET engloba, além da taxa de juros da operação, tarifas, impostos, seguros e outras despesas cobradas dos clientes. Ela lembrou que, no caso do crédito imobiliário, também há custo com cartórios.

Antes de realizar a portabilidade, o cliente, de acordo com o BC, o valor do CET é a “forma mais fácil de comparar os valores dos encargos e despesas cobrados pelas instituições”. Segundo a autoridade monetária, o cliente também deve verificar “todas as condições” do novo contrato para que essa transferência seja realmente vantajosa.

Maria Inês Dolci, da Proteste, observou que a comparação não é simples. “É importante que o consumidor tenha junto aos bancos as opções para fazer a portabilidade. Tem de ser por escrito. Para ter como comparar. Uma proposta formal para que eles possa comparar, analisar. Tem que ver os custos envolvidos de forma que ele possa estar fazendo uma portabilidade adequada, até para ser vantajosa”, declarou a representante do Proteste.

O Idec alerta que algumas situações que são apresentadas como portabilidade, na verdade são renegociações de dívidas, muito comuns em contratos de crédito consignado. “As propostas que oferecem um valor adicional e um prazo maior para pagar com taxa reduzida não é caracterizado como portabilidade, pois altera as condições originais do contrato além da taxa de juros e, muitas vezes, reduz o benefício em função do aumento do valor da dívida”, esclarece.Desde que apresente condições cadastrais compatíveis para aquisição de crédito, o consumidor tem o direito de escolher livremente para qual instituição realizará a portabilidade.

 

Alexandro Martello

Bandidos com granadas assaltam BB no Espaço Cultural; outro assalto aconteceu no Centro

banco-do-brasilDois assaltos foram registrados em João Pessoa em menos de uma hora nesta quinta (6). O primeiro aconteceu numa agência do Banco do Brasil no Espaço Cultural e o segundo numa loja de artigos religiosos no Centro.

No Banco do Brasil, seis homens armados com granadas e vestidos com coletes à prova de balas, renderam o agente e levaram todo o dinheiro do Caixa. Eles fugiram num veículo tipo Fox azul em direção à praia. Funcionários e clientes que aguardavam a abertura do banco ficaram apavorados.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Já no Centro, uma loja de artigos religiosos na Praça Dom Adauto foi assaltada por dois homens armados que entraram na loja, renderam clientes e levaram todo o apurado.

Nenhum dos participantes nos dois crimes foi preso.

Marília Domingues

Tiroteio: Dupla tenta assaltar carro que transportava dinheiro; um bandido é preso e outro foge

Policial .Um tentativa de assalto a um veículo que transportava dinheiro da empresa  Intrafrut no Bairro das Indústrias, em João Pessoa,  terminou em tiroteio e com um bandido preso. O fato aconteceu na tarde desta terça-feira (14) no Distrito Industrial.

De acordo com a polícia, um Gol branco com quatro ocupantes transportava o dinheiro que seria usado para o pagamento dos funcionários da empresa.

Nas proximidades do Jornal a União, o veículo foi interceptado por dois homens de moto que já chegaram atirando, mas nenhuma das pessoas que estavam no Gol foi ferida.

Dois seguranças que se encontravam dentro do carro revidaram e a ação foi frustrada. Os bandidos abandonaram a moto e fugiram a pé, mas foram cercados pela polícia e um acabou sendo preso e levado para a Delegacia do Distrito Industrial. Apesar de negar participação no assalto, ele foi reconhecido por uma das vítimas.

A polícia suspeita que o bandido que conseguiu esteja ferido. Os policiais continuam realizando e investigações e buscas com o objetivo de prender o bandido que está foragido.

Paulo Cosme\Washington Luiz

Governo cria regras para levar empréstimo de um banco para outro

dinheiroO Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou nesta sexta-feira (20) novas regras para a transferência de empréstimo e financiamento de um banco para outro. As novas normas valem para empréstimo consignado e financiamento de imóveis e de automóveis, entre outros, e entram em vigor em 5 de maio próximo.

A chamada portabilidade de operações de crédito passa a ter procedimentos uniformizados e prazos para a troca de informações e para a transferência dos recursos. O objetivo é incentivar a concorrência entre os bancos, para que os clientes possam buscar taxas de juros mais atraentes.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Se o cliente optar pela troca de banco, será proibido cobrar dele os custos da transferência. Somente a taxa de juros pode ser alterada: devem ser mantidos prazo e valor da operação original.

Ainda segundo o Banco Central, as instituições financeiras das quais os clientes estão saindo terão até um dia útil para disponibilizar as informações solicitadas, como saldo devedor das operações de crédito, número do contrato, modalidades e taxas de juros cobradas, entre outras. Também terão cinco dias para fazer uma contraproposta ao cliente.

A transferência dos recursos terá de ser feita por meio de TED. Para realizá-la, será obrigatório o uso de sistemas eletrônicos.

g1

Cícero descarta possibilidade de chapa ‘puro sangue’ e diz que vice vai ser indicado por outro partido

O PSDB não deve ter uma chapa ‘puro sangue’ nas eleições em João Pessoa. De acordo com o senador e pré-candidato tucano Cícero Lucena, apesar de o partido ter quadro, a indicação do vice vai ser de outro partido.

Em entrevista ao programa Rede Verdade da TV Arapuan, o senador apontou que apesar de o partido ter história, compromisso e liderança, a indicação do vice vai ser indicação dos partidos da base aliada.

“Não há possibilidade de chapa ‘puro sangue’ até porque somos democráticos e não fazemos imposições”, destaca.

Marília Domingues